Jump to content

United Airlines demite cerca de 600 por recusarem vacina


Recommended Posts

Meus prezados

United Airlines demite cerca de 600 por recusarem vacina

No Brasil, Gol vai adotar mesma medida

Política obrigatória de vacinação está se propagando pelas companhias aéreas A United Airlines afirmou que cerca de 600 funcionários serão desligados nos Estados Unidos nos próximos dias por não se vacinarem contra a covid-19.

A política de vacinação obrigatória foi anunciada no início de agosto. Na ocasião, a companhia determinou que todos os funcionários recebam as duas doses da Pfizer, da Moderna ou a dose única da Janssen até 25 de outubro, mas o prazo foi antecipado para o último dia 27. Há a possibilidade deles serem ‘salvos’, se vacinando dias antes da formalização das rescisões de contrato. 

As exceções à determinação, por motivos religiosos ou médicos, foram apresentadas por menos de 3% da equipe baseada no país, de acordo com a United. Para novas admissões, a apresentação de comprovante de vacinação é obrigatória.

No Brasil, em uma transmissão ao vivo realizada na terça-feira (28), o Presidente da Gol Linhas Aéreas, Paulo Kakinoff, afirmou que a companhia exigirá que os funcionários sejam vacinados contra a covid-19, salvo por razões médicas, e quem se recusar, será demitido por justa causa.

Fonte: Marcel Cardoso – Aero Magazine 29 set 2021

 

  • Like 3
  • Thanks 1
Link to post
Share on other sites

A AA já avisou da obrigatoriedade da vacinação para os funcionários Americanos. No Brasil, já pediram os certificados de vacinação dos funcionários. A tendência é da obrigatoriedade por aqui também, a exemplo da GOL…

  • Like 3
Link to post
Share on other sites

Corretíssimo, ainda mais quando os tribunais têm proferido decisões tratando a covid como acidente de trabalho, o que implica em responsabilidade para empresa.

Além disso, tem a questão de cuidado com o próximo (clientes e colegas) para conter a propagação do vírus.

Quem não quiser se vacinar, que procure uma vaga no governo federal.

  • Like 3
Link to post
Share on other sites

Eu já tomei as 2 doses, mas sou contra a obrigatoriedade, até porque eu posso contrair a COVID como quem não está vacinado, como é o caso de um professor da Faculdade onde estudo que mesmo vacinado pegou COVID, foi pra um restaurante famoso aqui em GRU que exige passaporte da vacina e tava trabalhando… ou seja, as duas doses não impedem do indivíduo contrair e nem o passaporte da vacina impede do indivíduo transmitir. Acho importante a vacinação mas acho meio hot a empresa obrigar, mas como foi dito pelo colega acima, os tribunais já estão criando jurisprudência a respeito da demissão por justa causa pra quem não se vacinou, então…

  • Like 4
Link to post
Share on other sites
5 hours ago, MRN said:

Eu já tomei as 2 doses, mas sou contra a obrigatoriedade, até porque eu posso contrair a COVID como quem não está vacinado, como é o caso de um professor da Faculdade onde estudo que mesmo vacinado pegou COVID, foi pra um restaurante famoso aqui em GRU que exige passaporte da vacina e tava trabalhando… ou seja, as duas doses não impedem do indivíduo contrair e nem o passaporte da vacina impede do indivíduo transmitir. Acho importante a vacinação mas acho meio hot a empresa obrigar, mas como foi dito pelo colega acima, os tribunais já estão criando jurisprudência a respeito da demissão por justa causa pra quem não se vacinou, então…

Eu sei que tem alguns médicos aqui no fórum, eu gostaria muito de saber a diferença de transmissão e da letalidade entre quem não está vacinado e quem já está.
A internet é um mar de coisas boas e oceanos de porcarias, li um post de um médico ha algum tempo que ele "afirmava" que tanto a letalidade quanto a transmissão eram menores; mas não deu dados...

Link to post
Share on other sites

Eu não sou médico, mas a gente pode considerar a exigência como uma mitigação do risco. Obviamente com ela o risco continua existindo, mas seria menor do que admitir não vacinados, ao menos em tese.

Mas em toda abordagem de riscos, existe sempre o custo da ação. O que se ganha com essa mitigação compensa o incômodo e a obrigatoriedade? Acho que essas são as perguntas aqui.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

My nickelback,

Acho a decisão correta e que pode ser validadqa por dois ângulos, tanto do mais evidente, no sentido que o direito coletivo prevalece sobre o individual, de forma que o ambiente de trabalho saudável e livre do vírus prevalece sobre o livre arbítrio individual, mas também do ponto de vista saúde ocupacional, lembrando que a vacinação no Brasil e obrigatória (nem.todas as vacinas são ma vida adulta) e que portanto a empresa pode exigi-la, tal qual a utilização obrogatória de EPI.

Abraços

Edited by PT-WRT
  • Like 3
Link to post
Share on other sites
1 hour ago, PT-WRT said:

My nickelback,

Acho a decisão correta e que pode ser validadqa por dois ângulos, tanto do mais evidente, no sentido que o direito coletivo prevalece sobre o individual, de forma que o ambiente de trabalho saudável e livre do vírus prevalece sobre o livre arbítrio individual, mas também do ponto de vista saúde ocupacional, lembrando que a vacinação no Brasil e obrigatória (nem.todas as vacinas são ma vida adulta) e que portanto a empresa pode exigi-la, tal qual a utilização obrogatória de EPI.

Abraços

Também sou desta opinião, em que o direito coletivo prevalece sobre o individual. Se fosse uma doença em que afetasse apenas o indivíduo, fica ao seu critério tomar ou não. Mas temos uma situação em que é um vírus altamente transmissível e que pode afetar o coletivo, então medidas assim são necessárias.

 

Link to post
Share on other sites

Mas como o Bonotto colocou, o camarada vacinado não transmite ou transmite menos? Porque, mesmo com vacina, o indivíduo pode contrair o vírus. Pelo o que eu li, a vacina faz com que o indivíduo, se contrair o vírus, não terá complicações, é mais para o bem dele próprio, mas a vacina não impede de contrair/transmitir.

Link to post
Share on other sites
2 hours ago, MRN said:

Mas como o Bonotto colocou, o camarada vacinado não transmite ou transmite menos? Porque, mesmo com vacina, o indivíduo pode contrair o vírus. Pelo o que eu li, a vacina faz com que o indivíduo, se contrair o vírus, não terá complicações, é mais para o bem dele próprio, mas a vacina não impede de contrair/transmitir.

Existem evidências científicas que a vacinação é uma ferramenta importante para diminuir a propagação do vírus e o taxa de infecção. Há estudos que apontam uma forte correlação da diminuição da carga viral com a menor possibilidade de contágio. Em pesquisa conduzida em Israel, as pessoas vacinadas que se infectaram apresentavam carga viral de 2-4 vezes menor que as infectadas não vacinadas, o que significaria, em tese, menor chance de contaminação.  

Sugiro a leitura do artigo qeu traz uma pequena revisão bibliográfica deste aspecto: COVID-19 vaccines and decreased transmission of SARS-CoV-2 (springer.com)

Para complementar, tem esse texto produzido pela NatGeo também: Yes, vaccines block most transmission of COVID-19 (nationalgeographic.com)

  • Like 2
  • Thanks 1
Link to post
Share on other sites

Obrigado, danton. É um assunto que precisa muito ser estudado ainda

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
14 hours ago, Bonotto said:

Eu sei que tem alguns médicos aqui no fórum, eu gostaria muito de saber a diferença de transmissão e da letalidade entre quem não está vacinado e quem já está.
A internet é um mar de coisas boas e oceanos de porcarias, li um post de um médico ha algum tempo que ele "afirmava" que tanto a letalidade quanto a transmissão eram menores; mas não deu dados...

Creio que os números de mortos e infectados que são publicados todos os dias na imprensa respondem a essa pergunta. 

  • Thanks 1
Link to post
Share on other sites

Letalidade de vacinados é indiscutívelmente menor vide o mundo inteiro, quanto a transmissão, dados vem mostrado exatamente isso: vacinados transmitem menos e por menos tempo. 
 

Acho que assim como cabe ao individuo a decisão individual de vacinar-se eu não, cabe ao empregador decidir se exige ou não a vacina.  E gente aqui entre nós: Isso nem é novo, vai tentar matricular filho em creche sendo antivax, vai tirar carteira de piloto sem vacina…

Sinceramente, termos importado essa discussão estupida e cansativa  dos EUA me irrita um pouco, brasileiro nunca teve essa desconfiança paranóica com vacina, sempre fez fila no postinho pra vacinar os filhos e quem não lembra a multidão procurando posto pra tomar vacina da febre amarela no surto de 2017? 
 

No mais, realmente é uma mitigação, diminui os riscos pra si, diminui a chance de contágio dos outros, empresa diminui riscos de afastamento (it’s capitalism, folks) e etc. Lembrando que vacina não é blindagem contra todo o mal do universo, ainda vai ter gente pegando mas muito menos e com menos chance de agravar. 
 

Capacete e cinto de segurança também não garantem vida eterna, e todo mundo com um pingo de juízo usa sem xilique. 

Aliás quem não tomou vacina toma logo que a economia precisa rodar :drinks:

Edited by A350XWB
  • Like 11
  • Thanks 1
Link to post
Share on other sites

Mais do que certo.

Pessoal há muito tempo toma vacina contra febre amarela pra poder entrar/voltar de um monte de países, sem problemas, e quer cair na discussão besta antivax em relação a uma doença grave. 
 

Apoio a ação das companhias e, como cliente, direciono meus gastos a empresas que busquem a segurança e saúde de seus funcionários e clientes.

  • Like 5
Link to post
Share on other sites

Concordo com você, A350XWB, tanto que me vacinei, minha esposa e meus 2 filhos, inclusive o de 15 anos. Concordo com comprovação vacinal para a matrícula escolar e até mesmo aqui, em GRU, tem que comprovar a vacinação contra a febre amarela para a renovação da credencial. A única dúvida que eu tinha era com relação a rapidez que essa vacina tinha sido desenvolvida, mas um médico me disse que foi rápido porque a doença atingiu os ricos também rsrs. Bom que a escolha é do funcionário, se ele tem "vento de cauda", que não se vacine e seja dispensado, e vai viver a vida... Aqui tem uma meia dúzia que não se vacinou e nem quer, mas o RH já pediu o comprovante de vacina. Abraço!

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
1 hour ago, MRN said:

Concordo com você, A350XWB, tanto que me vacinei, minha esposa e meus 2 filhos, inclusive o de 15 anos. Concordo com comprovação vacinal para a matrícula escolar e até mesmo aqui, em GRU, tem que comprovar a vacinação contra a febre amarela para a renovação da credencial. A única dúvida que eu tinha era com relação a rapidez que essa vacina tinha sido desenvolvida, mas um médico me disse que foi rápido porque a doença atingiu os ricos também rsrs. Bom que a escolha é do funcionário, se ele tem "vento de cauda", que não se vacine e seja dispensado, e vai viver a vida... Aqui tem uma meia dúzia que não se vacinou e nem quer, mas o RH já pediu o comprovante de vacina. Abraço!

É um medo compreensível, MRN! Mas como disse um colega que trabalha na formulação das vacinas tetravalente da influenza sazonal, ele rebateu meu receio com a seguinte provocação:

”Eu heim, em 1800 se demorava 20 dias de navio pra vir da Europa pra cá e querem que eu confie nesse tal de avião que faz isso em 11h?!”

Guardados os devidos exageros da anedota, é por aí. Se tem uma área da ciencia que nunca sossega é o estudo de medicamentos. E estamos desenvolvendo vacinas com a tecnologia de 2020, mais rápido que 2010, mais lento que 2025. 

Edited by A350XWB
  • Like 2
Link to post
Share on other sites

O estudo do Coronavírus não é algo novo, há um tempo que os cientistas vem pesquisando. Mas como disse MRN, aceleraram porque viu que a doença foi democrática, afetando ricos e pobres.

O Ebola foi muito forte na África, mas como não saiu do continente, ficou por assim mesmo. 

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade