Jump to content

Passageiros ficam feridos após pane em avião que sairia de MT para SP


Silva
 Share

Recommended Posts

Reportagem de quinta-feira sobre uma evacuação numa aeronave em CGB:

 

https://g1.globo.com/mt/mato-grosso/noticia/2021/11/25/passageiros-ficam-feridos-apos-pane-em-aviao-que-iria-para-sao-paulo.ghtml

 

Alguns sites e canais de youtube comentaram que a evacuação foi desnecessária e foi mais motivada pelo pânico dos passageiros do que por uma orientação da tripulação... Alguém tem informações do que realmente aconteceu?

 

Link to comment
Share on other sites

Li em diversos portais sobre um passageiro tem achado ser fogo e causado um efeito manada.

Para mim, apesar de esquisito essa hipótese é bem provável. Visto que da cabine de comando saiu nada sobre a necessidade de evacuação.

 

Link to comment
Share on other sites

7 minutes ago, Tiago_30 said:

Li em diversos portais sobre um passageiro tem achado ser fogo e causado um efeito manada.

Para mim, apesar de esquisito essa hipótese é bem provável. Visto que da cabine de comando saiu nada sobre a necessidade de evacuação.

 

Inclusive ouvi dizer que o inicio da evacuação foi com os motores rodando, se os relatos forem verdadeiros. Viram a beacon, acharam que era fogo, começaram evacuação não comandada, comissárias abriram as demais portas e a cabine nem tava sabendo. 
 

Um show de horrores. 

Link to comment
Share on other sites

Até agora eu não consigo entender esse ocorrido . Todos falam do efeito de manada mas me parece que houve falta de CRM entre os tripulantes . Nos videos fica claro que não houve a solicitação de evacuação por parte do cockpit , seja via speech ou EVAC system e , esses dois comandos vem única e exclusivamente dos pilotos . A única situação em a tripulação de cabine vai iniciar a evacuação é no caso de fogo incontrolável , gases tóxicos/fumaça na cabine de pax , ruptura de fuselagem e amaragem , que é a chamada Evacuação por evidencia . Nesse caso , falando de Airbus o tripulante  que CONSTATAR um dos cenários acima aperta o Evacuasses CMD e esse sistema vai "informar " o restante da tripulação  ,através de sinais sonoros e visuais , PRECISAMOS EVACUAR . Esse é a única situação em que a tripulação de cabine tem autonomia para iniciar a evacuação sem ter que solicitar ao comandante ... em um canal do YouTube tem um abençoado dizendo que a tripulação fez o certo e evacuou baseado em evidências(passageiros gritando FOGO !!) mas em nenhum momento houve a constatação do fogo por parte da tripulação , e esse é o ponto que me chama mais atenção pois uma coisa é um pax se assustar e abrir uma saída de emergência , outra coisa é uma tripulação inteira inflar os slides sem evidencia alguma e sem o consentimento dos pilotos . Outra coisa que me chamou atenção foi os motores ligados , não sou piloto mas aprendemos que nas janelas de emergencia existe um sensor que indica o manuseio do mesmo , inclusive lembro uma vez o compartimento onde fica o "handle"pra você "abrir" a saída de emergência estava meio solto e toda hora ficava dando indicação na cabine que a janela de emergencia estava aberta , se não me fala a memória é um item "no go " e tivemos que trocar de aeronave. Não me conformo que abrem uma janela de emergência e os motores continuem em funcionamento ! O A320neo é um avião extremamente silencioso então os pilotos provavelmente estavam escutando o barata voa que estava rolando la atrás pois tem relatos de diversos passageiros de que a CHEFE iniciou a evacuação aos gritos de que o avião "VAI EXPLODIR..." Se nota também no meio da gritaria o Emergency call gritando ao fundo ... não sei se eram o cockpit tentando falar com a trip de cabine ou se eram os trips tentando se comunicar entre as galleys . Entendo que nesse momento os pilotos ficam sobrecarregados mas o avião estava PARADO na pista , era tarde em Cuiabá ou seja não deveria ter muito trafego com que se preocupar , me parece que a natureza do RTO foi uma pane hidráulica( a confirmar) então acredito que tudo aconteceu muito rápido para não dar tempo de os pilotos alertarem a trip de cabine ou até mesmo fazer um anuncio aos passageiros , porém mesmo depois do avião "evacuado" se nota os motores ainda acionados ... Me assusta muito tudo isso pois um incidente tão simples escalonou para um acidente com feridos sem real necessidade para tal . Tudo que eu falei acima foi baseado nos fatos publicitados e na minha experiencia profissional . Aguardemos as investigações ...

  • Like 5
Link to comment
Share on other sites

Alguns pontos a serem comentados...

- Acho estranho um pax ter iniciado a evacuação e demais terem seguido. Salvo engano, overwing exit não abre com motor girando. Voo Boeing 737 e garanto que nestes aviões, mesmo que o pax tente, a overwing exit nao abre com motores girando, existe trava de segurança. Até mesmo pelo fato de o 37 nao dispor de slide nas asas, dessa forma, para se abrir as overwings os flaps devem estar baixados em posição full e motores cortados. Acredito que algo parecido deva ser replicado nos A320. 

- Em caso de RTO existe todo um procedimento a ser seguido tanto pelos comissarios como pelo flight deck. O primeiro deles é um PA feito pelo flight deck pedindo à tripulação para ficar em Stand-by. Como o colega citou acima a evacuação só pode ser iniciada pelos comissários em caso de algumas poucas situações específicas.

- Enfim, aguardemos relatório final para explicar o que de fato aconteceu. 

- Como curiosidade, este incidente é muito parecido com um da Lauda em STN. Na decolagem houve uma ruptura de blades dos compressores do motor 1, o flight deck abortou a decolagem e parou a aeronave na pista. Como houve som de explosão e sucessiva perda de energia na cabine, a chefe de equipe assustou e comandou uma evacuação com os motores ainda girando. O flight deck não foi informado da evacuação tanto que os mesmos começaram a taxiar a aeronave e só pararam quando o sistema indicou a abertura de portas. Nesse momento já haviam pax evacuando pelas 4 portas. Houve não só exposição aos gases quentes como também risco de ingestão pelo motor no2. Quem tiver interesse de ler mais sobre, segue o link do relatório final. 

https://www.gov.uk/aaib-reports/aaib-investigation-to-airbus-a320-214-oe-loa

https://airwaysmag.com/airlines/laudamotion-stansted-incident-report-released/

  • Confused 1
Link to comment
Share on other sites

1 hour ago, comandantejpc said:

Alguns pontos a serem comentados...

- Acho estranho um pax ter iniciado a evacuação e demais terem seguido. Salvo engano, overwing exit não abre com motor girando. Voo Boeing 737 e garanto que nestes aviões, mesmo que o pax tente, a overwing exit nao abre com motores girando, existe trava de segurança. Até mesmo pelo fato de o 37 nao dispor de slide nas asas, dessa forma, para se abrir as overwings os flaps devem estar baixados em posição full e motores cortados. Acredito que algo parecido deva ser replicado nos A320. 

- Em caso de RTO existe todo um procedimento a ser seguido tanto pelos comissarios como pelo flight deck. O primeiro deles é um PA feito pelo flight deck pedindo à tripulação para ficar em Stand-by. Como o colega citou acima a evacuação só pode ser iniciada pelos comissários em caso de algumas poucas situações específicas.

- Enfim, aguardemos relatório final para explicar o que de fato aconteceu. 

- Como curiosidade, este incidente é muito parecido com um da Lauda em STN. Na decolagem houve uma ruptura de blades dos compressores do motor 1, o flight deck abortou a decolagem e parou a aeronave na pista. Como houve som de explosão e sucessiva perda de energia na cabine, a chefe de equipe assustou e comandou uma evacuação com os motores ainda girando. O flight deck não foi informado da evacuação tanto que os mesmos começaram a taxiar a aeronave e só pararam quando o sistema indicou a abertura de portas. Nesse momento já haviam pax evacuando pelas 4 portas. Houve não só exposição aos gases quentes como também risco de ingestão pelo motor no2. Quem tiver interesse de ler mais sobre, segue o link do relatório final. 

https://www.gov.uk/aaib-reports/aaib-investigation-to-airbus-a320-214-oe-loa

https://airwaysmag.com/airlines/laudamotion-stansted-incident-report-released/

Claro que abre com o motor girando. No 737 elas só travam com ângulo de manete (TLA) maior que 53°. Em marcha lenta ficam destravadas.

No Airbus não deve ser diferente, tendo em vista que evacuaram com os motores acionados.

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade