Jump to content

Latam Airlines Group apresenta plano de reestruturação


Recommended Posts

LATAM AIRLINES GROUP APRESENTA PLANO DE REORGANIZAÇÃO APOIADO PELAS PRINCIPAIS PARTES INTERESSADAS PARA FORTALECER A ESTRUTURA DE CAPITAL E A SUSTENTABILIDADE DE LONGO PRAZO

O PLANO ESTABELECE UMA PLATAFORMA DE SAÍDA DO CAPÍTULO 11 POR MEIO DE UM ABRANGENTE ACORDO DE APOIO À REESTRUTURAÇÃO (RSA) COM O GRUPO AD HOC DE CREDORES DA MATRIZ E ACIONISTAS MAJORITÁRIOS

INJETARIA APROXIMADAMENTE ATÉ US$ 8,19 BILHÕES DE NOVOS RECURSOS NO GRUPO POR MEIO DE UMA COMBINAÇÃO DE AUMENTO DE CAPITAL, TÍTULOS CONVERSÍVEIS E DÍVIDA, CUMPRINDO ASSIM COM AS LEGISLAÇÕES NORTE-AMERICANA E CHILENA

O PLANO FORTALECERÁ O BALANÇO, LIQUIDEZ E ESTRUTURA DE CAPITAL PARA OPERAÇÕES FUTURAS DA LATAM

Santiago (Chile), 26 de novembro de 2021 – O LATAM Airlines Group S.A. (“LATAM”) (SSE: LTM) e as suas afiliadas no Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Peru e Estados Unidos anunciaram hoje a apresentação de um Plano de Reorganização (“o Plano”), que descreve a forma para que o grupo saia do Capítulo 11, em conformidade com as legislações norte-americana e chilena. O Plano é acompanhado por um Acordo de Apoio à Reestruturação (RSA, na sigla em inglês) com o Grupo Ad Hoc de Credores da Matriz, que é o maior grupo de credores sem garantia nestes casos do Capítulo 11, e certos acionistas da LATAM. O RSA registra o acordo e o apoio entre a LATAM e os referidos detentores de mais de 70% das reclamações sem garantias da matriz, os detentores de aproximadamente 48% dos títulos nos EUA datados em 2024 e 2026, e os certos acionistas detendo mais de 50% das ações ordinárias, sujeito à execução de documentação definitiva pelas partes e obtenção de aprovações corporativas destes acionistas. Assim como têm feito ao longo de todo o processo, todas as empresas do grupo seguem operando de acordo com as condições de viagens e demanda permitidas.

“Os últimos dois anos foram marcados por dificuldades em todo o mundo: perdemos amigos e familiares, colegas e entes queridos. Assim enfrentamos a maior crise da aviação que, na prática, paralisou o setor aéreo. Apesar do nosso processo ainda não ter terminado, alcançamos um marco fundamental no caminho para um futuro financeiro mais sólido”, aponta Roberto Alvo, CEO do LATAM Airlines Group S.A. “Agradecemos a quem participou do processo de mediação robusto para chegarmos a este resultado, que inclui de maneira considerável todas as partes interessadas e apresenta uma estrutura ajustada às legislações norte-americana e chilena. A injeção significativa de capital novo em nosso negócio é uma prova de seu apoio e confiança em nossas perspectivas de longo prazo. Agradecemos imensamente aos esforços da excepcional equipe da LATAM, que tem superado as incertezas dos últimos dois anos e permitido que o nosso negócio siga operando e que possamos continuar atendendo aos nossos clientes da melhor maneira possível”.

Visão geral do plano

O Plano propõe a injeção de US$8,19 bilhões ao grupo por meio de uma combinação de capital novo, títulos conversíveis e dívida, que permitirá ao grupo sair do Capítulo 11 com a capitalização adequada para executar seu plano de negócios. Após a saída, a LATAM deverá ter uma dívida total de aproximadamente $ 7,26 bilhões1 e liquidez de aproximadamente $ 2,67 bilhões O Grupo determinou que esse é um nível de endividamento conservador e uma liquidez adequada em um período de incerteza contínua para a aviação mundial, que permitirá um melhor posicionamento do grupo para futuras operações.

De forma específica, o plano aponta que:

      • Após a confirmação do Plano, o grupo pretende lançar uma oferta de direitos de capital por meio da emissão de ações ordinárias no valor de US$800 milhões, que será aberta a todos os acionistas da LATAM, respeitando os seus direitos de preferência conforme a legislação chilena vigente, e que estará totalmente respaldada pelos participantes do RSA, sujeito à execução de documentação definitiva e, em respeito ao apoio e respaldo dos acionistas, ao recebimento de aprovações corporativas.
      • Três classes distintas de títulos conversíveis serão emitidas pela LATAM, e serão oferecidos preferencialmente aos acionistas da LATAM. À medida que não forem subscritos pelos acionistas da LATAM durante o respectivo período de direito de preferência:
        • Títulos conversíveis de Classe A serão fornecidos a certos credores gerais sem garantia da matriz da LATAM como liquidação por suas reclamações permitidas no plano;
        • Títulos conversíveis Classe B serão inscritos e adquiridos pelos acionistas referenciados acima; e
        • Títulos conversíveis Classe C serão oferecidos a certos credores sem garantia em troca de novas contribuições de capital para a LATAM e da liquidação de suas reclamações de crédito, sujeitas a certas limitações e impedimentos por parte dos participantes.
          Os títulos conversíveis pertencentes às Classes Conversíveis B e C serão fornecidos, total ou parcialmente, em consideração de uma nova contribuição de capital no valor total de aproximadamente US$ 4,64 bilhões, totalmente respaldado pelas partes envolvidas no RSA, sujeito ao recebimento de aprovações corporativas pelos acionistas apoiadores.
      • A LATAM também vai levantar U$500 milhões em uma nova linha de crédito rotativo e aproximadamente US$2,25 bilhões em financiamento de dívida por meio de novos recursos, seja por meio de um novo empréstimo a prazo ou com novos títulos; e
      • O grupo também fez uso, e pretende fazer uso, do Capítulo 11 para refinanciar e alterar os contratos de leasing anteriores ao processo, a linha de crédito rotativo e a linha referente a motores de reposição.

Informações adicionais

A audiência para aprovar a adequação da Declaração de Divulgação do Capítulo 11 e dos procedimentos de votação está prevista para ser realizada em janeiro de 2022, com um calendário específico que dependerá do Tribunal. Se aprovada a Declaração de Divulgação (Disclosure Statement), o grupo iniciará o processo de solicitação para buscar a aprovação do plano por parte dos credores. A LATAM solicita que a audiência para confirmar o plano seja realizada em março de 2022.

Documentação:

Infográfico  https://www.latamreorganizacion.com/wp-content/uploads/2021/11/Project-Charlie_LATAM-Airlines-Media-Fact-Sheet_Portuguese_FINAL_11.26.21_9PM-EST.pdf

Complete report   https://www.latamairlinesgroup.net/static-files/0159637a-fe05-478d-8d53-4e775a48a0a2

https://www.latamreorganizacion.com/wp-content/uploads/2021/11/126021906188-rep-2611102025-1_compressed-1.pdf

https://www.latamreorganizacion.com/wp-content/uploads/2021/11/Material-Fact-1-Plan-of-Reorganization-complete.pdf

https://www.latamreorganizacion.com/

  • Like 1
  • Thanks 2
Link to post
Share on other sites

  • Replies 54
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

Só pra deixar esse spin-off de ontem que me fez dar gostosas risadas. O famoso “Por favor, um minuto de atenção. Obrigado pela atenção”  “Presidente da Azul diz que compra da Latam ficou 'muit

Azul S.A., “Azul” ou “Companhia”, (B3:AZUL4, NYSE:AZUL), atualiza o mercado sobre os recentes eventos acerca da proposta de combinação de negócios com a LATAM Airlines Group S.A. (“LATAM”). Confo

Honestamente.... Independente do que "shareholders" e bancos pensam, eu torço que as 3 sobrevivam a pandemia e as suas respectivas reestruturações. Hoje cada uma, a grosso modo, tem 1/3 de s

Só pra deixar esse spin-off de ontem que me fez dar gostosas risadas. O famoso “Por favor, um minuto de atenção. Obrigado pela atenção” 

“Presidente da Azul diz que compra da Latam ficou 'muito cara'

Afirmação foi feita após concorrente apresentar plano de recuperação judicial de US$ 8,19 bilhões”

 

  • Haha 17
Link to post
Share on other sites

Com isso vão estender o prazo de validade por pelo menos +2 anos.

https://www.df.cl/noticias/empresas/industria/roberto-alvo-tras-el-plan-de-reorganizacion-de-latam-es-una-estructura/2021-11-27/114103.html

Cuetos & friends que somados tinham +50% das ações e detinham o controle, com a diluição e os novos aportes vão ter no máximo 27 a 33% (cada fonte diz um número), mas vão poder indicar 4 dos 9 diretores, os novos donos (os credores vão ficar com 67 a 70% da LTM 2.0) e vão poder indicar 5 diretores, mas não vão poder mexer na administração, fazer fusão, venda de ativos , etc, por pelo menos 2 anos após o juiz bater o martelo.

Link to post
Share on other sites
1 hour ago, A350XWB said:

Só pra deixar esse spin-off de ontem que me fez dar gostosas risadas. O famoso “Por favor, um minuto de atenção. Obrigado pela atenção” 

“Presidente da Azul diz que compra da Latam ficou 'muito cara'

Afirmação foi feita após concorrente apresentar plano de recuperação judicial de US$ 8,19 bilhões”

 

Quem desdém quer comprar... :lol:

1 hour ago, TheJoker said:

Com isso vão estender o prazo de validade por pelo menos +2 anos.

https://www.df.cl/noticias/empresas/industria/roberto-alvo-tras-el-plan-de-reorganizacion-de-latam-es-una-estructura/2021-11-27/114103.html

Cuetos & friends que somados tinham +50% das ações e detinham o controle, com a diluição e os novos aportes vão ter no máximo 27 a 33% (cada fonte diz um número), mas vão poder indicar 4 dos 9 diretores, os novos donos (os credores vão ficar com 67 a 70% da LTM 2.0) e vão poder indicar 5 diretores, mas não vão poder mexer na administração, fazer fusão, venda de ativos , etc, por pelo menos 2 anos após o juiz bater o martelo.

Claro que os Cuetos não iam abrir mão do controle. Vão dar um jeito no longo prazo para serem majoritários junto com os miguxos.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Azul S.A., “Azul” ou “Companhia”, (B3:AZUL4, NYSE:AZUL), atualiza o mercado sobre os recentes eventos acerca da proposta de combinação de negócios com a LATAM Airlines Group S.A. (“LATAM”).

Conforme divulgado pela LATAM em documento público arquivado em 26 de novembro de 2021, a Azul esclarece que apresentou confidencialmente em 11 de novembro de 2021, juntamente com alguns credores da LATAM, uma proposta não-vinculante referente a uma combinação de negócios com a LATAM (“Proposta”). A Proposta inclui a prospecção de aproximadamente US﹩5 bilhões de financiamento em ações (“Novo Capital”) garantido por alguns membros do grupo ad hoc de credores da LATAM, composto por várias instituições financeiras (“Credores Ad Hoc da LATAM”).

De acordo com a Proposta, a participação na empresa combinada seria compartilhada entre os atuais acionistas da Azul, os credores da LATAM que receberiam compensação em ações, e os participantes do Novo Capital. Além disso, Azul e Credores Ad Hoc da Latam acordaram que a governança da empresa combinada seria composta por um grupo independente de conselheiros, garantindo o alinhamento entre os interesses dos acionistas da empresa combinada.

A Azul acredita que a Proposta proporcionaria um crescimento significativo da malha aérea, com expansão no número de destinos e maior conveniência, produtos e serviços, beneficiando os clientes tanto da Azul como da LATAM. Esses benefícios gerariam sinergias estimadas em mais de US﹩4 bilhões em valor de mercado incremental acima do plano independente da LATAM, o que proporcionaria, portanto, grande criação de valor para os acionistas da Azul e maior recuperação para todos os credores da LATAM, respeitando as regras do processo de Chapter 11 dos EUA.

O plano autônomo apresentado pela LATAM é, por definição, incapaz de gerar sinergias a partir desta combinação de negócios. Além disso, neste momento o valor da empresa no plano apresentado pela LATAM é maior do que a Azul acredita ser razoável, especialmente tendo em vista as contínuas incertezas no setor, especialmente nos mercados internacionais de longa distância.

Como resultado, a Azul continuará focando em suas vantagens competitivas exclusivas proporcionadas por sua malha única e sua frota flexível, complementada pelo alto potencial de crescimento de negócios como a Azul Cargo, Azul Viagens e TudoAzul, e avaliando futuras oportunidades de parceria e consolidação.

A Azul manterá o mercado atualizado sobre quaisquer novidades.

Assessoria de Imprensa

  • Haha 10
Link to post
Share on other sites
28 minutes ago, A345_Leadership said:

Os executivos da Azul estão parecendo criança mimada, não aceita o "não" e fica com picuinha.

 

Se é no Brasil ela entra com liminar forçando a venda...

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Respondendo ao Luckert, praticamente trocou seis por meia dúzia, assim como as outras jogou a dívida pra frente.

em 30/09 Liabilities  $18,763 millions

 

O plano:

convertible notes (A)   1,467

                            (B)    1,373

                            (C)    6,816

finance lease               1,798

operating lease           2,837

troca DIP por novo     2,750

Spare engine                 273

PDP financing                 98

Emissão de ações         800

total                         18,212   dif 551 milhões que podem ser em função da renegociação de leasings, redução de juros, desconto de fornecedores, etc.

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
19 hours ago, TheJoker said:

Com isso vão estender o prazo de validade por pelo menos +2 anos.

https://www.df.cl/noticias/empresas/industria/roberto-alvo-tras-el-plan-de-reorganizacion-de-latam-es-una-estructura/2021-11-27/114103.html

Cuetos & friends que somados tinham +50% das ações e detinham o controle, com a diluição e os novos aportes vão ter no máximo 27 a 33% (cada fonte diz um número), mas vão poder indicar 4 dos 9 diretores, os novos donos (os credores vão ficar com 67 a 70% da LTM 2.0) e vão poder indicar 5 diretores, mas não vão poder mexer na administração, fazer fusão, venda de ativos , etc, por pelo menos 2 anos após o juiz bater o martelo.

Então não reduziram a dívida ? Poxa, o próprio Roberto falou da redução que certamente passou por uma troca de dívida por ações ou debêntures conversíveis,então não fizeram o milagre que alardeiam?

Link to post
Share on other sites

A Latam apresentou o plano dentro do prazo e isso é ótimo, pois protege ela de concorrer contra uma outra proposta da Azul apresentada diretamente ao Juiz do Chapter 11 .... masssss.... nem tudo que reluz é ouro. Tenho algumas considerações nesse processo:

1 - A Latam diz que o plano tem a aderência de 70% dos credores, mas é impossível saber, afinal o juiz aprecia o plano em janeiro, mas a votação é em março. Então só em março (quando abrirem as urnas) é que vamos ter certeza se a Latam dizia a verdade ou estava blefando.

2 - Os 70% de "aprovação" também podem ser de credores que querem dizer: "Olha, apresenta teu plano, vamos acompanhar o mercado e o tema da Covid-19 (fechamento de fronteiras) e esperar se não vem nada melhor". Ou seja, os caras não estão de acordo propriamente, mas apenas esperando para ver o que acontece de melhor para eles (e não para Latam) no final das contas. E como é uma votação, eles podem recusar o plano.

3 - Nada impede a Azul de continuar nos bastidores tentando "melar" o plano da Latam, ela pode ir no sentido de tentar convencer eles que o plano atual é uma furada e que o dela é melhor (joguinho da Azul que todo mundo conhece, nada novo). Então, os credores podem cair no canto da sereia e votar contra o plano da Latam, abrindo espaço para a Azul que neste ponto não estaria bloqueada pela exclusividade da proposta.

 

Enfim, só acho que ainda tem muita coisa pra acontecer. E se conhecemos bem o americano, ele vai fazer de tudo pra acabar com a "festa da vizinha", dor de cotovelo? não sei! mas que eles são bons em entrar em festa sem ser convidados, ah! isso eles são.

 

 

  • Thanks 1
  • Haha 2
  • Sad 1
Link to post
Share on other sites
4 hours ago, Luckert said:

Então não reduziram a dívida ? Poxa, o próprio Roberto falou da redução que certamente passou por uma troca de dívida por ações ou debêntures conversíveis,então não fizeram o milagre que alardeiam?

Reduziu alguma coisa, devolveram 42 aviões, despediram funcionários (13k), renegociaram contratos, etc, mas o básico mesmo vão emitir + dívida que vai pagar juros, e no vencimento, caso ela não consiga novo financiamento pra quitar o anterior, pode virar ações da empresa. 

A LTM 2.0 pretende voltar ao tamanho que tinha em 2019 (faturamento?) só em 2024. Se ela vai voltar a ser lucrativa, ou se vai conseguir sobreviver sem novos empréstimos até lá, só acompanhando os próximos capítulos, digo Resultados.

 

  • Thanks 1
Link to post
Share on other sites

A saga da LTM nos mínimos detalhes, 432 páginas :shock:  muito interessante!

DISCLOSURE STATEMENT WITH RESPECT TO THE JOINT PLAN OF REORGANIZATION OF LATAM AIRLINES GROUP S.A., ET AL., UNDER CHAPTER 11 OF THE BANKRUPTCY CODE

https://cases.primeclerk.com/LATAM/Home-DownloadPDF?id1=MjA4MTQzMw==&id2=-1

 

Na pg.20 a dívida financeira da JJ, $272.9 milhões em 30/09/21  = R$1.5 bi o que é quase nada.

In addition, TAM Linhas Aereas S.A. (“LATAM Airlines Brazil”) is the borrower on an unsecured loan facility from Banco do Brasil S.A. in the principal amount of $194 million 19, guaranteed by LATAM Parent. LATAM Airlines Brazil is also the borrower on an unsecured $55 million 20 loan facility and an unsecured $23 million 21 loan facility, both from Banco Bradesco, neither of which have a guarantor (the “Banco Bradesco Facilities”). LATAM Airlines Brazil is also the borrower on an unsecured loan facility in the principal amount of $943,000 from Atradius Dutch State Business which matures in the year 2022.

19 BRL 1.037 billion loan converted to USD at 5.3 BRL per one USD as of the Subsequent Petition Date.

20 BRL 293 million loan converted to USD at 5.3 BRL per one USD as of the Subsequent Petition Date.

21 BRL 123 million loan converted to USD at 5.3 BRL per one USD as of the Subsequent Petition Date.

 

  • Like 1
Link to post
Share on other sites
  • 2 weeks later...
1 hour ago, TheJoker said:

spacer.png

 

Vai cair pela metade, DL tem 20% da LTM.

Vamos ver a reação dos outros acionistas, notoriamente a Qatar. Se mesmo investindo a DL ficará com 10%, imagina o que sobrará da participação de 10% da QR quando o capital for diluído.

Link to post
Share on other sites

Acredito que o Al Baker não vai gostar nem um pouco , ele sempre foi muito vocal em relação a LATAM dizendo que era estratégica para Qatar , inclusive chegou a dizer após o anuncio da JV com a Delta que não venderia sua participação na LA e que se alguém quisesse comprar sua participação , que ele foi enfático em dizer que NÃO ESTAVA A VENDA, bastava pagar o dobro que ele pagou .....
ISSO TUDO PRE PANDEMIA ...
AGORA VAMOS PENSAR NO HOJE ...
Me pergunto se não seria a oportunidade perfeita pra Qatar pular fora Latam ... Al Baker da uns gritos , reclama , fala mal da LA e vende sua participação de volta pros Cueto e ainda sai com uma grana .
Vimos que pouco antes da pandemia, a Qatar e American Airlines já estavam se aproximando e, sua relação dentro da OneWorld melhorou muito principalmente depois que o Al Baker foi nomeado Chairman da aliança .Hoje em dia há os que digam que American Airlines e Qatar Airways se tornaram best friend , inclusive AA e QR estão alinhadas estrategicamente ao ponto que a American Airlines vai estrear na rota JFK-DOH , que passara a ser operada 3X Daily(2X QR / 1X AA) , movimento para fortalecer o HUB Doha.
Já aqui no Brasil tem a GOL que está alinhada com a AA e que atenderia as necessidades da Qatar e que não tem essa salada de frutas que se tornou a LATAM AIRLINES . A figura não é tão bonita quanto a Qatar pintou porém acho que seria a melhor opção sinceramente pois os atritos entre QR e DL só irão aumentar e a LATAM não faz mas sentido para Qatar, sem ela na OneWorld e de casamento de papel passado com a Delta Airlines .

Edited by Boeing_Rules
Link to post
Share on other sites
11 hours ago, Boeing_Rules said:


Me pergunto se não seria a oportunidade perfeita pra Qatar pular fora Latam ... Al Baker da uns gritos , reclama , fala mal da LA e vende sua participação de volta pros Cueto e ainda sai com uma grana .
 

Impossível, QR pagou $10 na ação, a DL $16, e hoje elas valem $0.50. :(

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.




×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade