Jump to content

Falecimento do Carlos André Spagat


Carlo Fratini
 Share

Recommended Posts

Perda lastimável.

Literalmente fui alfabetizado lendo a Flap regularmente todo mês. 

É uma das melhores lembranças da infância correr até uma banca para comprá-la e "devorá-la" no caminho. 

Meus sentimentos a todos familiares e amigos do Grande Spagat. Figura ímpar. Controverso, polêmico, brilhante, um apaixonado pela aviação.

 

 

  • Like 14
  • Thanks 1
Link to comment
Share on other sites

Que dia triste. Provavelmente todo entusiasta de aviação nascido de 90s para trás tem a Flap como referência ou para iniciar a paixão ou para manter a chama acesa. É como se perdêssemos alguém da família. Realmente LUTO.

Fica a sugestão a moderação de por uma fita, algum remark.

Nenhum país aqui do lado tem uma revista como essa que tivemos, como o rico material que a Flap possui.

  • Like 7
Link to comment
Share on other sites

concordo com o que foi falado

começei a me interessar por aviação após a primeira vez que voei

e após essa viagem, época que a internet estava começando a se popularizar no brasil, a flap era a grande referência em aviação para mim (também comprava a aero magazine, mas nunca escondi que sempre preferi a flap haha)

  • Like 3
Link to comment
Share on other sites

Meus prezados

Spagat, um idealista. De uma pequena revista, produto de um adolescente, fez-se uma das maiores revistas de aviação na América Latina. A FLAP perde, não só seu dono, mas seu mentor. Grande perda para a imprensa especializada. Meus pêsames aos  familiares  e à família FLAP. 

Edited by jambock
Link to comment
Share on other sites

Poxa, que triste. Que ele esteja alçando altos voos, perto do Céu! Meus sentimentos à família.

Meu pai foi assinante da Flap por vários anos, conversava direto com ele. Foi lá por 1977

que conheci a revista Flap. Ainda semana passada entrei no site da revista para ver as edições

passadas e tem várias fotos dele, mais jovem, nas edições dos inícios dos anos 70.

Um grande entusiasta, um grande editor.

Link to comment
Share on other sites

Meus prezados

https://www.aereo.jor.br/2021/12/20/nota-de-falecimento-carlos-andre-spagat-editor-da-revista-flap-internacion

Link to comment
Share on other sites

45 minutes ago, ANTONIO MARCOS MARTINS said:

Ainda tenho uma "pilha"de revistas que comprava, quando criança, lá nos idos de 70, 80. Manter uma publicação, como a revista Flap, por mais de 50 anos não é para qualquer um.

 

 

Realmente, aí agora o que temos??? Aeroin, putz...

  • Like 1
  • Haha 2
  • Sad 2
Link to comment
Share on other sites

Triste notícia. Quando era criança, o Sr. Spagat me ajudou numa época muito difícil financeiramente, me dando uma assinatura da revista Flap para que tivesse acesso ao mundo da aviação.

  • Like 4
Link to comment
Share on other sites

Meu interesse por aviação é recente, mas há algum tempo vi uma live do Panda com o Spagat e foi muito interessante.

Ser editor de uma revista por mais de 50 anos não eh pra qualquer um, ainda mais se vc imaginar que esse tipo de negócio não se paga há muito tempo...

É uma grande perda.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Fez parte de minha amada infância, louco por qualquer coisa de aviação em uma época e lugar ( morava no oeste de SC ) e nem TV pegava decentemente. Era ouro na mão a FLAP, que dia triste.

  • Like 3
Link to comment
Share on other sites

Realmente perdemos um pioneiro. Aqui no Brasil, a FLAP sempre foi a referencia em revistas de aviação. 

Em que pese o estilo polêmico em alguns editoriais e matérias,  nunca mais teremos um Spagat na imprensa. Quem milita na área, ainda tem muito feijão para comer até chegar perto do que ele fez.

Que vá em paz para outros vôos. 

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

48 minutes ago, Bruno Holtz said:

Realmente perdemos um pioneiro. Aqui no Brasil, a FLAP sempre foi a referencia em revistas de aviação. 

Em que pese o estilo polêmico em alguns editoriais e matérias,  nunca mais teremos um Spagat na imprensa. Quem milita na área, ainda tem muito feijão para comer até chegar perto do que ele fez.

Que vá em paz para outros vôos. 

Contra "fotos" não há argumentos!

Série maravilhosa metendo pau na Nordeste... E com toda razão.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Prezados:

Uma grande perda para a aviação.

Minha primeira Flap ganhei do meu pai em fevereiro de 1984, qdo manifestei meu interesse por aviação, aos 9 anos de idade. Desde então comprei a maioria das revistas, tendo todas as edições da edição especial da Aviação Comercial na América Latina (com exceção da de 2019).

Comecei a ter contato direito com Spagat após 2018, qdo publiquei o livro do "B707 no Brasil". Ele gostou muito da obra e, sem q pedisse, me deu 3 anúncios gratuitos na revista, p ajudar a divulgar o livro.

Em outro projeto q deve sair em janeiro, tb me ajudou muito c seu acervo de fotos e propagandas antigas.

Manter uma revista regularmente, por tantos anos, tanto mais após a era da mídia eletrônica, não é fácil. Tomara q a revista possa continuar sendo publicada, após o falecimento de seu fundador.

Abs,

Marcelo Magalhães

 

 

 

 

Edited by Marcelo Magalhães
  • Like 5
Link to comment
Share on other sites

5 hours ago, PT-KTR said:

Contra "fotos" não há argumentos!

Série maravilhosa metendo pau na Nordeste... E com toda razão.

Não só a Nordeste foi alvo das matérias afiadas de Spagat. Tiveram várias outras que não lembro por agora.

Vou sentir falta também da crítica que ele fazia nos reportes de voos, principalmente na questão gastronômica do serviço de bordo. Ali não deixava passar nada! 

Foi uma grande figura, sem dúvidas.

Link to comment
Share on other sites

37 minutes ago, Bruno Holtz said:

Não só a Nordeste foi alvo das matérias afiadas de Spagat. Tiveram várias outras que não lembro por agora.

Vou sentir falta também da crítica que ele fazia nos reportes de voos, principalmente na questão gastronômica do serviço de bordo. Ali não deixava passar nada! 

Foi uma grande figura, sem dúvidas.

Ele ultimamente estava dando show no tripadvisor... quase 2k de avaliações...

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Na live do Pandaviation com a filha do Spagat, Lito, Flavio Amaral e Robert Zwerdling, comentaram da ideia de algum aeroporto ser batizado com nome do Carlos André. Citaram a possibilidade de Viracopos. Seria ótimo. Muito mais justo que algum político. Parece que o batismo de algum avião da Azul vai rolar.

Também gostaria de ver algum terminar com nome de Ozires Silva - especialmente o de Bauru, embora este tenha já o nome de um ex prefeito e empresário local nascido no Líbano.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

18 hours ago, naia said:

Na live do Pandaviation com a filha do Spagat, Lito, Flavio Amaral e Robert Zwerdling, comentaram da ideia de algum aeroporto ser batizado com nome do Carlos André. Citaram a possibilidade de Viracopos. Seria ótimo. Muito mais justo que algum político. Parece que o batismo de algum avião da Azul vai rolar.

Também gostaria de ver algum terminar com nome de Ozires Silva - especialmente o de Bauru, embora este tenha já o nome de um ex prefeito e empresário local nascido no Líbano.

O sistema protege o sistema, mas aeroportos deveriam ter nome de pessoas relevantes ao meio, bem como rodoviárias, enfim querem batizar nome de politico, sei lá usem a rua, avenida da sede do governo, o nome do palácio. No Norte e Nordeste ainda se vê algum resquício disso com MAO sendo Eduardo Gomes (que apesar de toda baixaria de 1965, é inegável sua contribuição para o Amazonas), BEL com Julio Cezar (que poucos tem dimensão da sua importância), FOR com Pinto Martins e NAT antigo como Augusto Severo, mas o futuro é sombrio, já pensou BEL virar Jader Barbalho daqui a uns anos? THE era Santos Dumont mudou para o Petrônio Portela, cuja sobrinha ou sobrinha-neta é a mulher do Ciro Nogueira. SSA sem comentários com o crime feito pelos bajuladores do ACM, o ACM em si até poderia merecer por tudo que fez pelo transporte aéreo na Bahia (construiu BPS, VAL, LEC, ampliou BPS, VDC, melhorou outros tantos), mas Luis Eduardo? PUTZ!

Um país sério, GRU teria o nome de Ozires Silva, criador da Embraer, dando nome ao maior aeroporto do país, CGH teria o nome do Rolim, VCP agora do Spagat, PLU ou CNF do Assumpção da Líder, POA do tal Rubem Berta (em que pese sua deslealdade e os fatos de 1965), GIG do Paulo Sampaio, BSB Omar Fontana, todo aeroporto deveria ter uma pequena réplica do 14 Bis e um busto ou estátua (já que era baixinho kkkk) do Santos-Dumont e um quadro explicando quem foi, mas é sonhar muito em um país patético como o nosso.

Cantor, poeta, político, arrumem outro canto para efetuar o batismo. Acho que o batismo aleatório mais sensato que eu vi na vida foi VDC antigo Pedro Otacílio Figueiredo, era o cara que capinou o terreno para o primeiro pouso de avião em Vitória da Conquista.

  • Thanks 5
Link to comment
Share on other sites

8 hours ago, PT-KTR said:

O sistema protege o sistema, mas aeroportos deveriam ter nome de pessoas relevantes ao meio, bem como rodoviárias, enfim querem batizar nome de politico, sei lá usem a rua, avenida da sede do governo, o nome do palácio. No Norte e Nordeste ainda se vê algum resquício disso com MAO sendo Eduardo Gomes (que apesar de toda baixaria de 1965, é inegável sua contribuição para o Amazonas), BEL com Julio Cezar (que poucos tem dimensão da sua importância), FOR com Pinto Martins e NAT antigo como Augusto Severo, mas o futuro é sombrio, já pensou BEL virar Jader Barbalho daqui a uns anos? THE era Santos Dumont mudou para o Petrônio Portela, cuja sobrinha ou sobrinha-neta é a mulher do Ciro Nogueira. SSA sem comentários com o crime feito pelos bajuladores do ACM, o ACM em si até poderia merecer por tudo que fez pelo transporte aéreo na Bahia (construiu BPS, VAL, LEC, ampliou BPS, VDC, melhorou outros tantos), mas Luis Eduardo? PUTZ!

Um país sério, GRU teria o nome de Ozires Silva, criador da Embraer, dando nome ao maior aeroporto do país, CGH teria o nome do Rolim, VCP agora do Spagat, PLU ou CNF do Assumpção da Líder, POA do tal Rubem Berta (em que pese sua deslealdade e os fatos de 1965), GIG do Paulo Sampaio, BSB Omar Fontana, todo aeroporto deveria ter uma pequena réplica do 14 Bis e um busto ou estátua (já que era baixinho kkkk) do Santos-Dumont e um quadro explicando quem foi, mas é sonhar muito em um país patético como o nosso.

Cantor, poeta, político, arrumem outro canto para efetuar o batismo. Acho que o batismo aleatório mais sensato que eu vi na vida foi VDC antigo Pedro Otacílio Figueiredo, era o cara que capinou o terreno para o primeiro pouso de avião em Vitória da Conquista.

Exatamente.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

On 26/12/2021 at 22:56, naia said:

Exatamente.

Grande perda. Que descanse em paz.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

  • 3 weeks later...

Para muitos, a Flap Internacional foi a primeira incursão no mundo da aviação. Eu incluso.

Quando comprei o primeiro exemplar, lá na década de 1990, fiquei duplamente maravilhado: por existir uma revista de aviação (!) e pela qualidade gráfica, das fotos, diagramação, qualidade do papel. Foi um divisor de águas, pois procurava notícias em jornais e revistas, enquanto que a internet engatinhava. E cada mês um tema dedicado: cargo, regional, charter, militar, helicópteros, feiras aéreas, aviação comercial na AL (putz como era louco ver a compilação de dados!) e depois as histórias de aeronaves, empresas aéreas e as memorabilias. Que acervo! Fui leitor assíduo por anos e depois parei, apesar de comprar eventuais edições, só voltando a assinar há alguns anos atrás, diferente do que era antes, mas tentando se atualizar.

Spagat presenciou a falência da Panair, o auge e derrocada da VARIG, Concorde, o crescimento da TAM e da Embraer, acompanhando de perto os acontecimentos da aviação por mais de 60 anos. Polêmico, com jeito único, pegava no pé, detalhista ao extremo, etc., mas um apaixonado pela aviação, lutando em um cenário tão desfavorável para uma revista tão especializada. Quantas revistas de aviação no Brasil tem 60 anos? Quantas no mundo? Ele fazia coisas na Flap que só um apaixonado faria. Quantas pessoas não influenciou a seguir carreira? Mesmo os que não seguiram, tiveram um grande repertórios graças à Flap.

Encerra mais um capítulo do livro dos anos dourados da aviação brasileira. Que ele descanse em paz e quem suceder a Flap continue com o seu idealismo, será a grande homenagem. 

  • Like 6
  • Thanks 1
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade