Jump to content

Falta de pilotos ?


B727-2
 Share

Recommended Posts

17 hours ago, MarceloF said:

Feliz ano novo!


- Australianos e Irlandeses (se não me engano por conta do mesmo acordo de livre comércio) podem ir para os US quando lhes "der na telha". Se acordar amanhã querendo trabalhar na América, é só aplicar pra qualquer empresa no país e solicitar um visto E-3. Chegando lá, ajusta o status e fica.

- Quem exerce a função de Cmte no BR - em geral -  mesmo ganhando um 1/3 do salário de copiloto nos US, dificilmente sairia do Brasil pra bater manete na direita em outro país. E se tem uma coisa que é bastante diferente lá, é a quase inexistência de bypass de qualquer natureza (3-4 regionais contratam DECs quando não tem FOs prontos). Estamos falando de um público muito restrito que:

Aceitaria um eventual downgrade de 4 pra 3 faixas (com o risco de nunca mais sentar na esquerda);
Fala inglês (Mas fala mesmo, suficiente para 3h de entrevista com um aviador, sem essa de ICAO "4", ""5"" ou """"6""""" e sem dinâmica em grupo perguntando "que animal você seria?", etc);
Tem FAA no bolso ou ao menos disposição e capacidade pra isso (técnica e financeira);


Dito isso, fiquem tranqüilos. Nem que o Brasil quisesse muito, conseguiria suprir 2 mil aposentadorias/ano nas majors americanas. (Isso dá 1 terço do mercado de pilotos de linha aérea no Brasil. Se as americanas fossem até o BR buscar 2 mil pilotos por ano, em 3 anos o Brasil não teria mais pilotos para voar seus aviões. Isso é, se esses todos esses pilotos se encaixassem no quesito ali em cima).

E salvo o engano, já estão arrumando um acordo para detentores de licença EASA, empregados em empresas européias, suprirem a mão de obra na América...



 

Ótima resenha!

Link to comment
Share on other sites

271139270_5525883917426859_8531305559071


No início da pandemia o autor de alguma thread em um fórum estrangeiro recebeu essa tabela como resposta - baseada naquele Airline Pilot Central. Ele dizia "Se os 200 mil vôos diários voltarem, o problema será grande", quando falavam sobre as projeções do EuroControl sobre o tráfego na Europa/Mundo.

À partir deste ano são mais de 2 mil aposentadorias compulsórias (só nas grandes), batendo quase 3 mil no meio da década.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

On 12/30/2021 at 10:43 AM, giuli said:

Por enquanto, quem faz mais propaganda disso tudo são escritórios de advogados e vendedores de curso FAA, querendo faturar vendendo facilidades e ilusões.

e também aqueles que fazem publicidade de cupons da Cambly

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

Não vi e nem vou ver o vídeo, mas o Lito não tirou as carteiras recentemente em parceria com uma escola de aviação? Isso deve ser coisa pra vender curso. Escolas de aviação amam esse papo de que vai faltar piloto.

  • Like 3
  • Thanks 6
Link to comment
Share on other sites

On 02/01/2022 at 11:45, A345_Leadership said:

Não adianta vacinar os tripulantes e não exigir dos passageiros domésticos o mesmo

https://noticias.r7.com/internacional/eua-suprema-corte-veta-medida-de-biden-para-impor-vacinacao-13012022

Nem os tripulantes agora. Os funcionários de empresas aéreas americanas estão comemorando a decisão da Suprema Corte 

Link to comment
Share on other sites

11 hours ago, MRN said:

https://noticias.r7.com/internacional/eua-suprema-corte-veta-medida-de-biden-para-impor-vacinacao-13012022

Nem os tripulantes agora. Os funcionários de empresas aéreas americanas estão comemorando a decisão da Suprema Corte 

Infelizmente estamos vivendo em uma fase de individualização nível master. Estamos falando em que o benefício coletivo supera o individual.

Não sou a favor de vacinação obrigatória, mas quem não tomou que assuma as consequências.

Sem um esforço combinado da sociedade, vamos viver com esta pandemia por mais um tempo. O setor aéreo é o termometro disso, em que as viagens internacionais saindo do Brasil estão 65% abaixo de 2019, temos uma Cathay Pacific virtualmente no chão, custos logísticos batendo recordes pela quebra da cadeia de produção e transporte, três grandes empresas aéreas da América Latina no Chapter Eleven, e as que não estão tornaram-se altamente endividadas.

  • Like 4
  • Thanks 3
Link to comment
Share on other sites

1 hour ago, A345_Leadership said:

Infelizmente estamos vivendo em uma fase de individualização nível master. Estamos falando em que o benefício coletivo supera o individual.

Não sou a favor de vacinação obrigatória, mas quem não tomou que assuma as consequências.

O Americano, A345, não aceitou a obrigatoriedade. Obrigar um indivíduo a injetar no seu corpo uma vacina experimental,  não deu muito certo por lá. Trabalho numa empresa Americana e também por aqui não foi obrigado. Dos 3 casos que temos hoje, todos eles de vacinados, os não vacinados estão de boa. Ah, e antes que digam que eu sou antivax, já tomei 3 doses e estou esperando a 4ª.
 

Espero que tudo isso passe e que a aviação continue crescendo.

  • Thanks 2
  • Haha 2
Link to comment
Share on other sites

20 minutes ago, MRN said:

O Americano, A345, não aceitou a obrigatoriedade. Obrigar um indivíduo a injetar no seu corpo uma vacina experimental,  não deu muito certo por lá. Trabalho numa empresa Americana e também por aqui não foi obrigado. Dos 3 casos que temos hoje, todos eles de vacinados, os não vacinados estão de boa. Ah, e antes que digam que eu sou antivax, já tomei 3 doses e estou esperando a 4ª.
 

Espero que tudo isso passe e que a aviação continue crescendo.

Vacina experimental? Já passamos disso.

Ninguém pode exigir vacinação obrigatória - pois pode aumentar a ira, mas pode exigir que para entrar em determinados locais é necessário a vacinação. Aí fica a cargo do indivíduo aceitar ou não. Já sabemos como o vírus circula e locais fechados são propícios, como o interior de um avião. E a própria aviação desempenha um papel de difusão, uma vez que o mundo está cada vez mais conectado. Ps: não estou dizendo que a aviação é a culpada, mas como a conectividade ajudar a espalhar, basta ver o quanto tempo levou para a gripe espanhola espalhar pelo mundo.

Ninguém é obrigado a se vacinar contra a febre amarela, mas se quiser ir para certos lugares da Colômbia, Austrália, é exigido. Se quer ir, tome, se não quer, não vá. 

Acho que vamos ter que caminhar igual Quebéc, quem não toma não pode comprar bebidas alcóolicas ou marijuana :lol:, aumentou 300% a procura.

E os que não tomaram fazem um desserviço, pois não é só questão não ter sintomas graves ou vir a óbito, mas evitar que haja mutações. A Ômicron pode ser menos letal, mas uma eventual mutação (toc toc toc) pode ser o oposto.

Voltemos ao assunto da falta de piloto. Acho que este post pode ter elucidado a intenção do vídeo:

22 hours ago, AlphaSix said:

Não vi e nem vou ver o vídeo, mas o Lito não tirou as carteiras recentemente em parceria com uma escola de aviação? Isso deve ser coisa pra vender curso. Escolas de aviação amam esse papo de que vai faltar piloto.

 

  • Like 7
Link to comment
Share on other sites

Segundo a United os não vacinados não estavam bem de boa não

https://www.axios.com/united-airlines-ceo-covid-vaccine-mandate-c33cebde-faee-45ef-b1da-0ebdb337b09e.html

 

"Vacina experiemental" só para o esgoto da internet, para o FDA ela é aprovada, experimental é usar antiparasitário e vermífugo off-label (não que esse pessoal saiba alguma coisa sobre aprovação de medicamentos etc)

Aliás para a galera conspiratória a terra é plana e todo aeronauta é parte dessa conspiração, e aí?

Edited by raverbashing
  • Like 10
  • Thanks 1
Link to comment
Share on other sites

Aqui na AA estão de boa... Na United, não sei. 

Mas o que interessa é que as empresas com mais de 100 funcionários estão livres da obrigatoriedade.

Essa decisão pode fazer com que o número de pilotos não diminua ainda mais, porque tem muitos não vacinados e agora não perderão os empregos. 

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Raver,

Isso porque tu ainda não vou com aeronauta terraplanista. E pior: que usa o WGS-84 pra se localizar todos os dias. 




A345,

O pensamento segue uma certa lógica compreensível neste sentido:

Vacinar-se pelo "coletivo" tem relação com a imunidade de rebanho (artificialmente adquirida através da vacina mesmo, não imunidade natural da infecção, pra deixar claro).

É de conhecimento público que a vacina não impede a transmissão.
Também é de conhecimento que a vacina não impede a contaminação.
A vacina pode funcionar para os mais idosos e portadores de comorbidades, se o corpo produzir resposta imune.
A vacina pode causar efeitos colaterais graves em jovens saudáveis que não teriam mais do que uma simples gripe em caso de infecção pelo vírus chinês. (Covid19.admin.ch para uma referência em um país sem histórico de corrupção e manipulação de dados).

Dito isto, é natural que exista um receio em "se arriscar" em vão, já que há uma confusão inesgotável neste sentido, pois muitos se tornaram "especialistas em imunologia" só em 2020. Mas, resumindo:

Não existe "55% de imunidade" em um indivíduo. Ou o corpo produz resposta imune (E dela se beneficia à curto ou longo prazo) ou ele não produz. Existem indivíduos (tenho casos na família) que podem tomar 15x a vacina contra um determinado vírus, que o corpo simplesmente não produzirá resposta imune. O que pode significar a dificuldade de obter a infecção e ao mesmo tempo sugerir que será um caso grave caso contraia a doença.

Então esse papo que "A vacina não é pra imunizar completamente" é balela pura (inclusive do ponto de vista lingüístico). Não há mulher meio-gestante, assim como não há corpo meio-imune.


Dito isto, a idéia do passaporte da vacina é tão política e pouco científica, que me assusta pensar que algum cientista ou médico defenda esta idéia, ignorando o fato de que uma agulhada sugere que a imunidade se fez garantida. Tanto é que o cruzeiro carregado de Omicron era 100% vacinado. Tanto é que os vacinados viajaram pelo mundo transmitindo a nova variante.

Se a preocupação fosse evitar o surto da doença:

1) A exigência seria a resposta imune.
2) O lockdown seria mundial e simultâneo até o vírus morrer na rua.

Todas as vezes que vejo médico defendendo certificado de vacinação, me lembro do desprazer que é ver piloto de avião acreditando em terra-plana. E pior: piloto de avião que debocha de terraplanista, mas não sabe refutar um terço dos "argumentos" dos terraplanistas.

A humanidade caminha para um domínio de "especialistas" que da especialidade, nada entendem.

  • Like 5
  • Thanks 6
  • Haha 2
  • Confused 5
  • Sad 1
Link to comment
Share on other sites

Marcelo, há pessoas que não a vacina não é eficiente ou causa efeito contrário, mas em quantos % da população vacina ocorre? Estava lendo que no Japão não há uma cultura de vacinação devido a alguns óbitos na década de 1990, mas o frenesi na época foi tão grande que não só desestimulou o povo a se vacinar como surgiu legislações que tornam mais burocrática a produção e aprovação de vacinas, sendo um dos lanterninhas do G7.

Não sei se será uma analogia tão pertinente, mas os acidentes do MAX. Foram mais de 300 mortos, mas quanto isto representou em milhares de voo até aquela data? Mas criou este estigma que se eu entrasse no MAX poderia ter um acidente.

Acredito que o lockdown teve mais pertinência quando não havia vacinas, e é feito para impedir a circulação e mutução do vírus. E entra uma questão cultural, o quanto a população é coletivista. Japão não teve lockdown (teve o Estado de emergência, que é uma indicação, não obrigatoriedade) e consegue manter índices mais baixos que vários países, pois lá há uma cultura. Isso o mesmo para a Coréia e Taiwan - este último aprendeu de forma dolorida por causa da SARS. Mesmo que houve explosão com a Omicron, os números per capita são baixos. Penso que, se há necessidade de passaporte é porque boa parte da população não tomou uma ou nenhuma dose.

Especialistas sempre existirão, mas uma coisa é um especialista que trabalha e estuda na área e outro que é correlato, mas dá pitacos e se apresenta como especialista e vira influencer.

 

  • Like 6
  • Thanks 3
Link to comment
Share on other sites

4 hours ago, A345_Leadership said:

Marcelo, há pessoas que não a vacina não é eficiente ou causa efeito contrário, mas em quantos % da população vacina ocorre? Estava lendo que no Japão não há uma cultura de vacinação devido a alguns óbitos na década de 1990, mas o frenesi na época foi tão grande que não só desestimulou o povo a se vacinar como surgiu legislações que tornam mais burocrática a produção e aprovação de vacinas, sendo um dos lanterninhas do G7.

Não sei se será uma analogia tão pertinente, mas os acidentes do MAX. Foram mais de 300 mortos, mas quanto isto representou em milhares de voo até aquela data? Mas criou este estigma que se eu entrasse no MAX poderia ter um acidente.

Acredito que o lockdown teve mais pertinência quando não havia vacinas, e é feito para impedir a circulação e mutução do vírus. E entra uma questão cultural, o quanto a população é coletivista. Japão não teve lockdown (teve o Estado de emergência, que é uma indicação, não obrigatoriedade) e consegue manter índices mais baixos que vários países, pois lá há uma cultura. Isso o mesmo para a Coréia e Taiwan - este último aprendeu de forma dolorida por causa da SARS. Mesmo que houve explosão com a Omicron, os números per capita são baixos. Penso que, se há necessidade de passaporte é porque boa parte da população não tomou uma ou nenhuma dose.

Especialistas sempre existirão, mas uma coisa é um especialista que trabalha e estuda na área e outro que é correlato, mas dá pitacos e se apresenta como especialista e vira influencer.

 



Irretocável, A345. Principalmente sobre os japoneses e as máscaras! Mas aí veio um vírus assintomático, e...

A analogia do MAX é válida. Quando não há controle ou remédio que evite um resultado trágico, é apostar contra probabilidades. E isso serve para aviões com homologação fraudada ou vacinas com efeitos colaterais graves conhecidos.

E talvez não tenha contextualizado bem o lockdown, mas é válido relembrar: se o país vizinho não faz lockdown, o lockdown no meu país se mostrará inútil em breve.

 

  • Like 2
  • Confused 4
Link to comment
Share on other sites

  • 4 months later...

Breeze contratando com visto EB-2 segundo essa oferta de emprego.

Working at Breeze Airways is an exciting endeavor and a serious commitment to bring “The World’s Nicest Airline” to life. They work cross-functionally with truly awesome Team Members to deliver on their mission: “To make the world of travel simple, affordable, and convenient. Improving their guests travel experience using technology, ingenuity and kindness.”
 
This pilot job posting is specific to pilots that are eligible for the EB-2 visa program. If you do not require or meet the EB-2 visa criteria, please apply directly to our E190/195 and/or A220 pilot (no visa required) job postings on our flybreeze.com career page.
 

 

Required skills

  • Languages: English
  • Must possess the necessary academic and/or additional qualifying requirements to obtain an EB-2 Visa;
  • Must be able to obtain an EB-2 Visa to work in the United States;
  • Must be at least 23 years old at the time of hire;
  • High school diploma or equivalent educational achievement;
  • Must have a minimum of 10 years of experience as a pilot;
  • Must have a minimum of 10,000 hours total time;
  • Must have a minimum of 5,000 hours PIC on fixed wing aircraft;
  • Must have a minimum of 1,000 hours of PIC in large, Group II transport category aircraft (turbojet aircraft of more than 41,000 lbs. maximum takeoff weight);
  • Must have a total of 1,000+ hours through any combination of the following:
    • US Part 121 SIC or PIC;
    • US Part 135 PIC;
    • US Part 91K PIC;
  • Must have the knowledge, skills, and ability to upgrade to captain in a very short period of time;
  • Must have or be able to obtain a First-Class FAA Medical Certificate;
  • Must have or be able to obtain a valid FCC Radiotelephone Operator’s Permit;
  • Must have or be able to obtain a valid U.S. driver’s license;
  • Must have or be able to obtain a valid passport;
  • Must be able to travel unrestricted to and from the United States;
  • Must maintain Pilot training history in accordance with the Pilot Records Improvement Act of 1996 (PRIA);
  • Must pass a DOT pre-employment drug test;
  • Must pass a TSA required fingerprint-based criminal history records check and a Breeze background check.
     

    Desired skills

    • FAA Unrestricted Airline Transport Pilot (ATP) certificate with airplane multi-engine class rating;
    • Valid FAA, IATA or ICAO certifications;
    • Proof of membership in pilot professional associations;
    • Recognition of achievements in the aviation industry from government entities, peers, professional or business organizations;
    • E170/190;
    • Part 121, 135, or 91 Experience;
    • Actively flying two of the past five years.

 

https://www.aviationjobs.me/jobs/embraer-195-non-type-rated-captains-breeze-airways-us/?utm_content=buffer38e0e&utm_medium=social&utm_source=linkedin.com&utm_campaign=buffer


Acho que cheguei a comentar aqui no forum, que um monte de tripulante da Azul estava indo para os EUA tirar FAA, talvez seja já visando isso. 

Edited by Cassio.Fernandes
Link to comment
Share on other sites

On 12/06/2022 at 17:30, Leandrinho said:

Screenshot-20220611-154611-Instagram.jpg 

Enfim chegou ao fim a era do "piloto ganha igual ou menos que fritador de hamburguer" nos EUA. Pelo visto a água bateu na bunda das empresas.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Essa história de faltar piloto no Brasil é pura ilusão, escuto se repetir há anos.

Existe bastante pilotos ainda desempregados, conheço alguns. Há uma oferta de mão de obra ainda grande no Brasil.  

Tem muito aluno fazendo as horas de voo pelos aeroclubes 

A dura verdade é que a quantidade de vagas existentes no nosso país dificilmente vai dar conta da grande quantidade de oferta de pilotos disponíveis ano a ano, principalmente  em cia aerea. 
 

 

Edited by 4NDRE
  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

https://www.euronews.com/travel/2022/06/22/europes-airports-struggle-with-mass-staff-shortages-as-travel-sector-faces-summer-of-disco

Os rumores de 6 meses atrás se mostraram bem reais, a crise de staff na Europa realmente virou um caos aéreo na alta de verão... 

Aparentemente o Brasil, com seu estoque interminável de pilotos desempregados, vai sobreviver ileso à essa crise aérea. Mas sinceramente eu imagino que o fluxo de vagas aumente consideravelmente por aqui no segundo semestre à medida que os pilotos experientes daqui decidem ir ganhar melhor em países onde a profissão vai valorizar por escassez de mão de obra.

Link to comment
Share on other sites

O mercado aéreo só está vendo sua vez chegar. Tem mais de 2 anos que isso já é realidade em outros setores. 
No meu ramo, muito dificil a substituição e a cia opta por manter uma remuneração alta e agressiva para se proteger (o que é bom). 

Voltando pro aéreo... estão fazendo o mesmo que o restante, descobriram que vale a pena ter subsidiárias no exterior e usar vistos de transferência... então...  contando os meses para American, Delta, Southwest, United.... todas elas na verdade comprarem cias aéreas onde possível for, treinar e qualificar mais pilotos e transferir ... ou... como no caso do Brasil..  abre uma subsidiária no Brasil, contrata... e coloca pra operar as rotas para os EUA ! 

 

  • Confused 1
Link to comment
Share on other sites

A crise de pilotos é localizada exclusivamente nos EUA. Em nenhum outro lugar falta pilotos.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

5 hours ago, giuli said:

A crise de pilotos é localizada exclusivamente nos EUA. Em nenhum outro lugar falta pilotos.

Na Europa tb tá complicado

Link to comment
Share on other sites

5 hours ago, giuli said:

A crise de pilotos é localizada exclusivamente nos EUA. Em nenhum outro lugar falta pilotos.

China e oriente médio não falta pilotos?por que a copa tá contratando?toda região ou país que importa é porque não consegue suprir a demanda 

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade