Jump to content

Idoso de 83 anos é esquecido por companhia aérea em aeroporto de São Paulo


Recommended Posts

Diário do Nordeste

Escrito por Redação, / Wed Jan 05 09:38:01 BRT 2022. Atualizado às 13:43

Família avalia entrar com processo contra empresa
   
Um idoso foi esquecido no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, durante o embarque para Vitória na terça-feira (4). Segundo informações do G1, o ancião pegaria o voo das 6h30. A família contratou um serviço de acompanhamento especial, mas funcionários da companhia aérea esqueceram Nilton Alves, de 83 anos, e o filho com autismo no saguão do embarque.

O idoso e o filho dele só deixaram o Aeroporto após o meio-dia, em voo de outra empresa. Segundo o portal de notícias, a família do idoso avalia entrar com processo contra empresa responsável pelo voo. 

A Gol informou, por meio de nota, que os clientes realizaram check-in prioritário, mas houve um desencontro de informação no processo de embarque.

A empresa aérea disse lamentar o ocorrido e está apurando as motivações para que situações como essa não voltem a acontecer.

https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/ultima-hora/pais/idoso-de-83-anos-e-esquecido-por-companhia-aerea-em-aeroporto-de-sao-paulo-1.3177427

Link to comment
Share on other sites

Esses "erros" e outros do tipo acontecem em todo o mundo, com qualquer aérea, frequentemente.

Mas parece - veja caso da cadela Pandora - que com a Gol tem sido mais frequente (ou é impressão minha).

Não querendo fazer nenhum juízo (apesar de parecer) visto que não trabalho na área, pode ser o caso de má administração, processos ruins, treinamento ineficiente, ou colaboradores trabalhando sem qualidade (por algum motivo, como falta de reajustes salariais, etc)? Podem até alegar que o idoso não ouviu, estava distraído, etc, mas era idoso, as vezes não ouve direito, não presta atenção...

Esses dias aconteceu o caso de um atendimento da Lufthansa que pediu para um deficiente auditivo ligar e  falar com o Call Center da empresa: como???

  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

E como funciona esse "serviço de acompanhamento especial"? Os caras largam a pessoa no portão de embarque e vão embora? Não esperam a pessoa embarcar? 

Edited by Pessoa 1985
Link to comment
Share on other sites

2 minutes ago, Pessoa 1985 said:

E como funciona esse "serviço de acompanhamento especial"? Os caras largam a pessoa no portão de embarque e vão embora? Não esperam a pessoa embarcar? 

Se não me engano eles levam os atendimentos para uma área "separada" do aeroporto. Alí em CGH fica um cantinho da sala de embarque para essas prioridades, cadeirantes e etc.

Depois, na hora do embarque um funcionário tira eles dessa área e leva até a aeronave, entregando na porta para a tripulação.

Bem provável que colocaram esses passageiros nessa área das prioridades e esqueceram lá, quando se deram contao voo estava saindo ou já tinha saído.

Link to comment
Share on other sites

12 hours ago, diasfly said:

Muito provável que o time de solo esteja trabalhando sobrecarregado.

Apostaria nisso também. Embarquei no dia 25/12 em CGH pela GOL e deu pena do pessoal.

Fila do checkin imensa, por terem poucas posições tripuladas. Quem me atendeu foi uma moça que deveria estar na sala de embarque. E quem me embarcou foi um Orange Cap!

Cobertor laranja deve estar curto...

  • Sad 1
Link to comment
Share on other sites

Essas coisas parece que se tornou recorrente em empresas aéreas, seja com pessoas ou com animais, esse erro na "minha opinião" é um erro grave de gestão, se é erro de processo, de sistema ou erro humano isso não importa, independente de quem é a culpa, o resultado é um incidente grave, esquecer dois passageiros, um Idoso de 83 anos o filho Autista sem embarcar, com contrato de prestação de Serviço de Acompanhante, e muito ruim para quem esta nesta situação. A reportagem não fala mas embarcou após meio dia, que pode ser 13h, 14h, 15h vai saber. Pior ainda é a hora que esses dois passageiros um Idoso de 83 anos e o filho Autista acordaram para um voo que saia as 6h30 da manhã. Cada vez mais parece que as empresas aereas não estão nem ai para as vidas, seja ela humana ou com pets, "SE" o cliente abrir um processo judicial, isso "SE" ele abrir, ai elas empresas colocam seus advogados, se um dia perder a ação, porque o judiciario é lento só e rapido quando interessa a eles, eles recorrem da decisão judicial, e assim vai se arrastando,, e assim a roda continua girando, e os erros repetindo.

 

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

On 1/8/2022 at 3:17 PM, Guilherme.penna.carvalho said:

O pior é que um caso desses gera uma indenização de, no máximo, uns R$ 5 mil. 

Aí as companhias preferem pagar indenizações pq, além de poucos clientes buscarem a justiça, é mais barato do que contratar, treinar e manter uma boa equipe. 

Também tenho a mesma impressão, as empresas estão se lixando pra esse tipo de situação (e outras similares como atrasos, cancelamentos)

a maioria dos passageiros acabam nem processando, e quando processam, os valores são baixos

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade