Jump to content

Jato da Embraer perde winglet durante o voo nos EUA


Recommended Posts

Posted (edited)

Meus prezados

Jato da Embraer perde winglet durante o voo nos EUA

Thiago Vinholes

E175LR da empresa regional Envoy Air perdeu a ponta da asa direita após uma turbulência

Os aviões da Envoy Air são operados com as cores da American Eagle, divisão de voos regional da American Airlines (Embraer)

Um jato Embraer E175LR operado Envoy Air, transportadora regional parceira da American Airlines, perdeu o winglet da asa direita enquanto voava de Charleston para Dallas, nos Estados Unidos, nesta terça-feira (3). Após perder o componente, a aeronave foi desviada para o aeroporto de Birmingham-Shuttlesworth, onde pousou com segurança.

Em resposta ao website Aerotime, a American Airlines afirmou que o winglet da aeronave se desprendeu da asa “após um possível problema mecânico durante uma turbulência no meio do voo”. Nenhum ocupante da aeronave ficou ferido no incidente.

Depois do pouso alternado, fotos do jato sem a ponta da asa direita registradas por passageiros do voo em questão surgiram nas redes sociais.

O E175LR envolvido no incidente voa com o registro N233NN. Trata-se de uma aeronave com relativamente pouco tempo de uso, fabricada em 2016. Segundo dados compilados pelo Airfleets, a Envoy Air possui 160 jatos Embraer em serviço, incluindo modelos ERJ-145, E170 e E175.

Qual é a função do winglet?

Introduzido na aviação comercial na década de 1990, o winglet tem como função principal reduzir o arrasto aerodinâmico dos aviões gerado pelo vórtice nas pontas da asa.

O dispositivo cria uma espécie de barreira que dispersa a corrente de vórtice, impedindo que ela retorne a asa. O componente também aumenta a sustentação e reduz os níveis de vibrações e ruídos da aeronave durante o voo.

Ao diminuir o arrasto aerodinâmico, o consumo de combustível é reduzido, pois a aeronave equipada com winglets consegue voar exercendo menos esforço. Atualmente, o dispositivo é utilizado em praticamente todas as aeronaves comerciais da categoria narrow-body. O ganho em eficiência com o componente varia entre 1% e 5%, de acordo com o porte do avião.

Muitos jatos da Airbus, Boeing e Embraer saem de fábrica com winglets. O dispositivo também pode ser introduzido em aeronaves mais antigas. Até mesmo o Antonov An-2, projetado na década de 1940, já experimentou o componente.

Fonte: AIRWAY 4 mai 2022

 

Edited by jambock
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

 Share

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade