Jump to content

Viracopos passará por reforma, diz Infraero


Regis

Recommended Posts

Viracopos passará por reforma, diz Infraero

 

FELIPE SELIGMAN

DA SUCURSAL DE BRASÍLIA

 

MAURÍCIO SIMIONATO

DA AGÊNCIA FOLHA, EM CAMPINAS

 

O presidente da Infraero, brigadeiro José Carlos Pereira, afirmou ontem que o aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), será reformado para operar com 2,5 milhões de passageiros por ano. Hoje, ele tem capacidade ociosa: preparado para atender 2 milhões por ano, só atende 700 mil.

"É preciso ampliar ainda mais o fluxo de passageiros. Apenas utilizar essa folga não resolve o problema", disse.

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) tinha reunião marcada ontem no Rio justamente com representantes das empresas para discutir questões como essa, de maior utilização de Cumbica e de Viracopos, para aliviar Congonhas.

O ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, afirmou que o governo fará obras nas rodovias que ligam os principais aeroportos a centros urbanos. Ele não quis detalhar o que será feito, disse apenas que as medidas serão anunciadas pelo governo na semana que vem.

Questionado sobre se as medidas incluiriam também a construção de trens de alta velocidade entre Viracopos e o centro de São Paulo, Nascimento disse que não. "Serão obras mais rápidas, rodoviárias. Na semana que vem, teremos uma boa notícia."

Sobre Viracopos, Pereira disse que enviou dois técnicos a Campinas, um engenheiro e um arquiteto, para avaliar as necessidades de obras, de ampliação e de recursos.

Pereira não soube responder sobre o transporte dos passageiros para o centro de São Paulo, já que Campinas fica a 99 quilômetros da capital paulista. Também não disse se a responsabilidade pelo transporte é das companhias, do governo do Estado, dos municípios ou da própria Infraero.

Um encontro de Pereira com o novo ministro da Defesa, Nelson Jobim, está marcado para hoje, mas o brigadeiro pode sair do cargo a qualquer momento. Ele, porém, continuava ontem agindo como se não fosse sair. Foi à transmissão de cargo de Jobim no ministério e anunciou mudanças em Viracopos.

O brigadeiro também disse que a pista principal de Congonhas será reaberta hoje, por volta do meio-dia.

 

Obras

 

Após apresentar problemas de infra-estrutura e ser alvo de reclamações de passageiros que tiveram vôos transferidos de Congonhas nesta semana, Viracopos terá sua sala de embarque ampliada antes da data prevista e receberá funcionários de outros aeroportos para atender a nova demanda.

Segundo o superintendente regional do Sudeste da Infraero, Edgard Brandão Júnior, a área do terminal de embarque de passageiros passará dos atuais 1.100 m2 para 2.500 m2.

A obra estava prevista para ser concluída em 120 dias, mas, segundo o superintendente, será finalizada em até 40 dias. O valor da obra não foi divulgado.

Para Brandão Júnior, com a ampliação e o remanejamento de funcionários, a capacidade de atendimento de passageiros passará de 2 milhões por ano para 3,6 milhões -1,1 milhão a mais do que o informado pelo brigadeiro José Carlos Pereira.

Ontem, o movimento de passageiros foi o menor das duas últimas semanas no aeroporto. Nenhum vôo de outro aeroporto havia sido transferido para Viracopos até as 18h.

 

Fonte: Folha de S. Paulo- 27/07/07.

Link to comment
Share on other sites

Lula e Serra discutem verba para construção de trem expresso

Sex, 27 Jul, 09h36

 

 

 

A participação federal na construção do Expresso Bandeirantes - trem rápido de ligação entre a capital e Campinas, com passagem pelo Aeroporto de Viracopos e Jundiaí - será tema de reunião entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), na próxima semana. Na pauta do encontro também estará o Expresso Aeroporto, que fará a ligação com o Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos.

 

Ontem o ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, disse que o governo está preparando medidas para facilitar o acesso rodoviário a aeroportos como Viracopos e Cumbica, que são as alternativas para desafogar o movimento em Congonhas. "Falamos com o presidente sobre isso, e ele pediu que tomássemos providências para facilitar ao acesso aos aeroportos", disse Nascimento. O ministro, entretanto, não quis adiantar quais medidas poderão ser tomadas. Limitou-se a dizer que terá "novidades sobre isso na próxima semana".

 

O Plano Nacional de Logística e Transporte, do Ministério dos Transportes, prevê R$ 41,6 milhões para a ampliação do terminal de cargas domésticas do Aeroporto de Viracopos, além de R$ 268,5 milhões para ampliação do terminal de cargas internacionais e R$ 254,3 milhões para o terminal de cargas domésticas do Aeroporto de Cumbica. A ligação ferroviária rápida entre a Região Metropolitana de Campinas e a capital é discutida há mais de 25 anos.

 

Pelo estudo, o trem percorreria 93 quilômetros entre Campinas e São Paulo em cerca de 50 minutos, com uma parada em Jundiaí, e a tarifa cobrada seria de US$ 5,72 (valor projetado em 2005). A velocidade máxima do trem seria de 160 km/h, e a média, de 110 km/h. O intervalo médio entre um trem e outro ficaria entre sete e dez minutos. O trem sairia do centro de Campinas até um terminal na Barra Funda, em São Paulo. Um outro estudo avalia a possibilidade de incluir paradas nos Aeroportos de Viracopos e Cumbica.

 

Já o andamento do projeto do Expresso Aeroporto ganha embalo depois de ficar mais de dois anos na gaveta. A primeira audiência pública do projeto será realizada em setembro. Em seguida será aberta a licitação e a previsão é definir o vencedor até maio de 2008. A conclusão da obra é esperada para 2010. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

 

---------------------------------------------------------------------------

 

Pois é... Parece que a acidente está acelerando um pouco de tudo em relação à infra-estrutura. Infelizamente precisamos disso para que as altas esferas se mexam e comecem a discutir mais seriamente sobre ampliação de GRU e VCP além de ligação férrea entre o centro paulistano e os dois aeroportos.

 

Achei interessante essa ligação VCP-GRU. Tomara que saiam mesmo do papel todas essas proposições. O transporte em São Paulo e no Brasil agradecerá!

 

Mas, pelo jeito, o trem não será tão expresso assim não...

Link to comment
Share on other sites

Outro dia li na Folha que tem vários grupos econômicos interessados em ferrovias no Brasil só o governo que está entravando os investimentos, inclusive flava nestas ligações Rio-Sp, Sp-CPQ, SP-GRU etc.

Falam tanto em PPP, então abram logo p/ as construções.

Sds.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade