Jump to content

Deputado: motor estava quase em potência máxima


Felipe Weber

Recommended Posts

Deputado: motor estava quase em potência máxima

 

O deputado Ivan Valente (Psol-SP), que participou hoje da reunião fechada da CPI do Apagão Aéreo, afirmou que a análise preliminar de dados da caixa-preta do Airbus da TAM mostra que o motor direito da aeronave estava quase na potência máxima quando chegou ao final da pista do Aeroporto de Congonhas. Isso, no entanto, não significa que houve falha humana. O chefe do Centro de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), brigadeiro Jorge Kersul Filho, confirmou a informação passada pelo deputado.

 

No encontro, os parlamentares analisaram dados da caixa-preta do avião para cruzar os registros de voz com as informações gráficas. Segundo Valente, o brigadeiro fez questão de ressaltar que nunca foi piloto de Airbus. Portanto, a análise feita durante a reunião é preliminar e não conclusiva.

 

"O gráfico mostra que uma das manetes (alavancas que controlam a velocidade) estava em posição de 'clinbing' (subir) e a outra em 'idle' (ponto morto). O gráfico vai até o fim com um reversor acelerando e outro desacelerando", afirmou Valente. "O motor direito estava com potência de quase decolagem, na interpretação do brigadeiro Kersul".

 

O deputado também disse que a avaliação leva a duas hipóteses. A primeira é a de que houve erro no posicionamento da manete, o que poderia caracterizar falha humana. A segunda é a de que a manete estava posicionada corretamente, mas houve falha na leitura do computador, que poderia ter entendido o comando para acelerar e não para desacelerar a aeronave.

 

Valente lembrou que a manete não foi encontrado entre os escombros da aeronave. E, caso isso ocorra, não é possível afirmar, analisando apenas o equipamento, se ele estava ou não na posição correta, porque ele pode ter mudado de posição com o impacto do acidente.

 

 

 

Fonte: Agência Brasil via portal Terra

Link to comment
Share on other sites

Deputado: motor estava quase em potência máxima

 

O deputado Ivan Valente (Psol-SP), que participou hoje da reunião fechada da CPI do Apagão Aéreo, afirmou que a análise preliminar de dados da caixa-preta do Airbus da TAM mostra que o motor direito da aeronave estava quase na potência máxima quando chegou ao final da pista do Aeroporto de Congonhas. Isso, no entanto, não significa que houve falha humana. O chefe do Centro de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), brigadeiro Jorge Kersul Filho, confirmou a informação passada pelo deputado.

 

No encontro, os parlamentares analisaram dados da caixa-preta do avião para cruzar os registros de voz com as informações gráficas. Segundo Valente, o brigadeiro fez questão de ressaltar que nunca foi piloto de Airbus. Portanto, a análise feita durante a reunião é preliminar e não conclusiva.

 

"O gráfico mostra que uma das manetes (alavancas que controlam a velocidade) estava em posição de 'clinbing' (subir) e a outra em 'idle' (ponto morto). O gráfico vai até o fim com um reversor acelerando e outro desacelerando", afirmou Valente. "O motor direito estava com potência de quase decolagem, na interpretação do brigadeiro Kersul".

 

O deputado também disse que a avaliação leva a duas hipóteses. A primeira é a de que houve erro no posicionamento da manete, o que poderia caracterizar falha humana. A segunda é a de que a manete estava posicionada corretamente, mas houve falha na leitura do computador, que poderia ter entendido o comando para acelerar e não para desacelerar a aeronave.

 

Valente lembrou que a manete não foi encontrado entre os escombros da aeronave. E, caso isso ocorra, não é possível afirmar, analisando apenas o equipamento, se ele estava ou não na posição correta, porque ele pode ter mudado de posição com o impacto do acidente.

Fonte: Agência Brasil via portal Terra

Achei coerente a explicacao do brigadeiro, com a velocidade com que o aviao percorreu toda a pista e passou voando pela avenida W.L.

Link to comment
Share on other sites

Eu to pra ver um piloto levando uma aeronave multimotora, conseguir com uma mão aplicar full potência em uma manete, e trazer a outra para a posição reverse. Tudo isso com a mesma mão!

 

Deus do céu, tende piedade de nós. Não nos deixeis cair em tentação........

 

A vontade de xingar alucinadamente uma tese estapafúrdia dessa é tão grande. Só não é maior pelo respeito dos colegas que foram. E esse respeito aos que foram, me impede de escrever xingamentos aqui.

 

Deus do céu, como aplicar full power numa manete e com a mesma mão trazer a outra para a posição reverse...me diz como...........

 

Ah meu Deus....ah meu Deus.....

Link to comment
Share on other sites

Eu to pra ver um piloto levando uma aeronave multimotora, conseguir com uma mão aplicar full potência em uma manete, e trazer a outra para a posição reverse. Tudo isso com a mesma mão!

 

Deus do céu, tende piedade de nós. Não nos deixeis cair em tentação........

 

A vontade de xingar alucinadamente uma tese estapafúrdia dessa é tão grande. Só não é maior pelo respeito dos colegas que foram. E esse respeito aos que foram, me impede de escrever xingamentos aqui.

 

Deus do céu, como aplicar full power numa manete e com a mesma mão trazer a outra para a posição reverse...me diz como...........

 

Ah meu Deus....ah meu Deus.....

Ai é que esta o grande nó.Tudo leva a crer que uma falha eletrônica acelerou o motor direito.

Link to comment
Share on other sites

Eu to pra ver um piloto levando uma aeronave multimotora, conseguir com uma mão aplicar full potência em uma manete, e trazer a outra para a posição reverse. Tudo isso com a mesma mão!

 

Deus do céu, tende piedade de nós. Não nos deixeis cair em tentação........

 

A vontade de xingar alucinadamente uma tese estapafúrdia dessa é tão grande. Só não é maior pelo respeito dos colegas que foram. E esse respeito aos que foram, me impede de escrever xingamentos aqui.

 

Deus do céu, como aplicar full power numa manete e com a mesma mão trazer a outra para a posição reverse...me diz como...........

 

Ah meu Deus....ah meu Deus.....

 

 

Eu cá com meus botões....

 

Se realmente foi alguma falha de projeto da aeronave, ou seja, mais um daqueles erros com chance de 1 em 1.000.000, aí o pessoal da Tam têm que descobrir quem está gorando a empresa desde 1996.

 

Claro, concordo que a empresa poderia ter se precavido em não liberar a operação do MBK sem reverso em CGH, que está estressando demais sua operação... mas será que vai ser o mesmo caso do KK 402?

 

Uma empresa estruturada, forte, sadia, com manutenção certificada em tudo o que é canto, aeronaves novas, toma uma segunda cacetada dessas por falha de projeto (caso seja, ok?) e quando acontecem os acidentes são na frente de todo mundo (ambos CGH), levando vidas de pessoas em terra além de todos pax?

 

 

Dreamliner.

Link to comment
Share on other sites

Leigo....Fazer analise com leigo é do CARVALHO.

Link to comment
Share on other sites

Eu to pra ver um piloto levando uma aeronave multimotora, conseguir com uma mão aplicar full potência em uma manete, e trazer a outra para a posição reverse. Tudo isso com a mesma mão!

 

Se este fosse o piloto isso seria possivel:

chuck_norris.jpg

 

Deputados....vão LEGISLAR vão!

Link to comment
Share on other sites

Ai é que esta o grande nó.Tudo leva a crer que uma falha eletrônica acelerou o motor direito.

o problema é comprovar essa teoria, já que não encontraram muita coisa identificavel no que restou do cockpit.

Link to comment
Share on other sites

O pior é que no meio de tudo isso, esses caras não falarm tanta besteira assim. Se uma manete realmente ficou no detent de Climb (ou os computadores acharam que estava em climb), a potência do motor iria até o limite de climb, que não é pouco.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade