Jump to content

Agência pede para concorrência transportar clientes da Varig


-GustavoK-

Recommended Posts

Fonte: Investnews

 

Representantes das principais companhias aéreas estão reunidos desde a manhã de hoje com a diretoria da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Segundo a assessoria da agência, a reunião tem como objetivo discutir o endosso de passagens da Varig e garantir o transporte dos passageiros que tiveram da Varig que tiveram vôos cancelados nos últimos dias.

 

Os participantes discutirão também, na sede da Anac em Brasília, um plano de contingência para o caso da Varig deixar de operar. Representantes da Webjet, TAM, Gol, BRA e OceanAir fazem parte das discussões.

 

Eles aguardam uma decisão do juiz Luiz Roberto Ayoub, da 8ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, sobre a venda da Varig para dar uma coletiva à imprensa.Participam do encontro o presidente da Gol, Constantino Júnior, da Ocean Air, Carlos Ebner, o diretor comercial da TAM, Paulo Castelo Branco, o presidente da BRA, Humberto Folagatti, e o presidente da WebJet, Paulo Henrique Coco.

Link to comment
Share on other sites

Guest Thales Coelho

A ANAC não pode ficar falando publicamente sobre o que fazer se a Varig parar, ants de alguma coisa acontecer. Isso só traz insegurança para todos, passageiros, funcionários, investidores...

Link to comment
Share on other sites

A ANAC não pode ficar falando publicamente sobre o que fazer se a Varig parar, ants de alguma coisa acontecer. Isso só traz insegurança para todos, passageiros, funcionários, investidores...

 

 

 

Acredito que se voce tiver familiares no exterior e, caso a Varig pare, tenham enormes dificuldades para regressar, tenho certeza que essa sua preocupação será irrelevante para os demais.

Link to comment
Share on other sites

A ANAC não pode ficar falando publicamente sobre o que fazer se a Varig parar, ants de alguma coisa acontecer. Isso só traz insegurança para todos, passageiros, funcionários, investidores...

e por que nao pode?

 

porque quando a vasp foi parando, o DAC ja avisara que tinha um plano de contigencia para os passageiros que ficariam na mao...

Link to comment
Share on other sites

Independente de a ANAC querer ou não, a VARIG já repassa passageiros de vôos cancelados pra outras companhias. Procedimento normal adotado desde sempre, desde os velhos tempos. Quanto ao endosso, realmente é um caso difícil. A TAM tem posicionamento favorável ao endosso do bilhete. A GOL só aceita o chamado FIM (Flight Interrupt Manifest). Vamos às diferenças básicas e cruciais:

 

- No endosso, você repassa o pax e o bilhete, pagando à nova transportadora exatamente o mesmo que o pax pagou pelo bilhete. Ou seja, pagou R$ 180 promocional por um GIG/SSA, esse é o valor a ser pago pela VARIG para, por exemplo, a TAM.

 

- No FIM, você repassa somente o pax. Independentemente de quanto o pax pagou pelo bilhete, a transportadora recebe da emissora do FIM o referente a uma tafifa CHEIA, na classe viajada. Pagou os mesmos R$ 180 promocionais por um GIG/SSA? Azar, dane-se... se mandar um FIM pra GOL, paga por este os, suponhamos, R$ 900 da tarifa cheia.

 

 

Olhando de uma maneira superficial, podemos pensar que o FIM é muito mais vantajoso. Ledo engano... se a GOL só aceita paxs da VARIG com o FIM, a mesma postura é adotada na situação inversa: se a GOL cancela um vôo e manda paxs pra VARIG, tem que ser com FIM, pagando a mesma tarifa cheia de mercado. Sabendo que a GOL adota as conhecidas promoções relâmpago, correria o risco de mandar pra VARIG por R$ 900 um pax que pagou R$ 25... Tá certo que certas tarifas vem com a letrinha miúda que ninguém lê: "NÃO ENDOSSÁVEL". Mas no caso de um cancelamento, qualquer juiz daria ganho de causa a um pax que não foi acomodado em outra empresa.

Link to comment
Share on other sites

Guest Thales Coelho

Omykron, DAC e ANAC não deveriam ter feito isso com companhia nenhuma. No caso da Vasp, é ainda pior o efeito. Isso tem que ser elaborado por trás e, se alguma coisa acontecer, fazer o plano entrar em ação.

Link to comment
Share on other sites

Omykron, DAC e ANAC não deveriam ter feito isso com companhia nenhuma. No caso da Vasp, é ainda pior o efeito. Isso tem que ser elaborado por trás e, se alguma coisa acontecer, fazer o plano entrar em ação.

entao me responde como fica o simples passageiro que compra sabendo que a empresa PODE parar?

ele simplesmente nao vai saber para onde correr ou o que fazer caso a empresa realmente pare.

sacou pq a ANAC/DAC precisam fazer isso?

nao eh para ser mae com as empresas, eh para dizer para os passageiros que caso a situacao piore, eles tem uma saida ja planejada pelo orgao regulamentador.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade