Jump to content

Aeroporto João Suassuna: Infraero nega parecer para novo vôo


SOUSA CPV

Recommended Posts

Aeroporto João Suassuna: Infraero nega parecer para novo vôo

 

BRA quer implantar horário regular com embarque às 4h em Campina, mas não tem o aval da Anac

 

Antonio Ribeiro

antonio@db.com.br

 

A BRA Transportes Aéreos quer implantar um vôo diário com chegada e saída de Campina Grande, escala em Recife (PE) e desembarque em Guarulhos (SP), mas está enfrentando resistência por parte da Infraero. O problema é que os embarques e desembarques estão previstos para a madrugada, sendo a chegada do vôo prevista para às 2h e saída às 4h, a partir do próximo dia 1º, mas a Infraero alega questões trabalhistas, de horário e de negociação com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), para negar o parecer e permitir o novo vôo.

 

O superintendente do Aeroporto João Suassuna, Sérgio Baltoré, questiona que a BRA realizou a proposta do vôo no último dia 30, envolvendo os aeroportos de Guarulhos, Recife e Campina Grande. Ele ressaltou que no dia 2 deste mês, a Infraero foi consultada e forneceu parecer desfavorável a implantação deste novo vôo, na data proposta, devido o aeroporto campinense operar diariamente das 6h às 24h, conforme o estabelecido nas publicações aeronáuticas em vigor, e conseqüentemente, todas as suas escalas operacionais e seus contratos de prestação de serviços estarem dimensionados para atendimento dentro deste horário.

 

Todavia, Sérgio Baltoré disse ter feito checagem no site da empresa BRA e ter detectado que a empresa está disponibilizando passagens aéreas em trechos saindo e chegando de Campina Grande às 4h, a partir de 1º de outubro, para ele um produto de mercado que não existe. Como administrador do João Suassuna, Baltoré disse ter tomado a atitude de comunicar ao público usuário que o vôo disponibilizado no site da empresa não irá ocorrer, ficando a responsabilidade pela comercialização dos bilhetes com a BRA.

 

Parecer - O superintendente da Infraero em Campina Grande afirmou ainda que a administração do João Suassuna apóia o atendimento de futuras demandas de transporte aéreo regular, desde que cumpridos os requisitos exigidos pela legislação da Anac, Infraero e da legislação trabalhista, sendo o parecer final fornecido pela Anac, que delibera sobre a aprovação ou não de uma proposta de vôo, o que até o momento não ocorreu.

 

"Uma negociação desta envergadura, necessita ser iniciada com três a quatro meses de antecedência ao início da sua vigência para aprovação ou não. Em 2005, a GOL e a Infraero planejaram a implantação do vôo regular no João Suassuna com quatro meses de antecedência, e desde então Campina Grande passou a ser servida com um vôo regular diário. No caso atual, fomos consultados pelo sistema da Anac/Infraero em 2 de setembro para implantação 1º de outubro, o que não será possível devido o exíguo prazo para tratamento e atendimento das diversas legislações do setor, tanto por parte da Infraero, como da Anac e da companhia aérea", argumentou Baltoré.

 

Empresa vai manter venda de passagens para horário"A BRA Transportes Aéreos, em Campina Grande, vai continuar vendendo passagens com destino a São Paulo, com embarque às 4h, partindo do Aeroporto Presidente João Suassuna, a partir do dia 1º próximo, apesar do parecer desfavorável da Infraero pela implantação do vôo." É o que está afirmando a direção da Base da empresa aérea em Campina Grande.

 

A base campinense disse ter conversado com a direção operacional da empresa em São Paulo e ter sido orientada a continuar vendendo os bilhetes, independentemente da interpretação da Infraero. O entendimento é o de que a empresa deverá entrar em acordo com a Infraero e a Anac, órgão regulador da aviação no país, visando resolver o problema, até a data de início dos vôos. Para os campinenses, o aeroporto deve se adequar ao horário da empresa, passando a funcionar 18 horas por dia, precisamente das 2h às 20h, como já requereu a direção da BRA.

 

"O aeroporto abre com a chegada do vôo que partirá duas horas depois. Não sabemos porque o João Suassuna não quer funcionar nesse horário, porque a determinação da Infraero em todo o Brasil é de que os aeroportos devem funcionar 24 horas”, afirmou um funcionário.

 

início

Link to comment
Share on other sites

Estão descobrindo que o superitendente não quer pagar hora extra aos

funcionário. Quer economizar para Infraero para ganhar bonus.

 

Pode?????

 

Abraços

Link to comment
Share on other sites

Que coisa esquisita essa infrazero não é comercial??? não vive das absurdas taxas que se cobra dos passageiros, e das Cia's aéreas da aviação geral e etc. e não querem disponibilizar o aeroporto para uma operação regular h24 tem coisa errada ai.......

Link to comment
Share on other sites

Que coisa esquisita essa infrazero não é comercial???

 

Não é estatal mesmo!

 

não vive das absurdas taxas que se cobra dos passageiros, e das Cia's aéreas da aviação geral e etc.

 

Eu não usaria "vive" e sim roba.

Link to comment
Share on other sites

Baltoré é o administrador do aeroporto né?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

batore-rep.jpg

"AH PARA Ô!"

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade