Jump to content

Avião da BRA com pane em turbina faz pouso forçado em Natal


Saulo Ubarana

Recommended Posts

Avião da BRA com pane em turbina faz pouso forçado em Natal

16/10/2007 - Tribuna do Norte

 

 

Publicada às 11h23

 

Um problema em uma das turbinas de um avião da BRA, na manhã desta terça-feira(16), causou pânico entre os 120 passageiros que estavam na aeronave que pousou no Aeroporto Internacional Augusto Severo. O vôo havia partido de Milão, na Itália, e tinha conexões previstas em Recife e São Paulo.

 

Apesar da pane em uma das turbinas, o piloto conseguiu manter a aeronave no ar e trazê-la em segurança para Natal.

 

De acordo com uma das passageiras, uma explosão foi ouvida, em seguida, algumas faíscas puderam ser vistas pela janela do avião, o que causou pânico entre os ocupantes da aeronave. "Foi horrível. Quando ouvi aquele barulho, senti o avião começar a cair por dois segundos. Vi pessoas desesperadas, chorando, rezando. Foi assustador", disse.

 

Dos passageiros que estavam no avião, alguns já pegaram outro vôo da empresa com destino ao Recife e São Paulo. Outros foram deslocados para hotéis em Natal.

Link to comment
Share on other sites

16/10/2007 - 11:24

Com pane na turbina, avião da BRA faz pouso forçado em Natal

 

Um avião da BRA que fazia a rota Milão/São Paulo foi obrigado a fazer um pouso de emergência na manhã desta terça-feira no aeroporto Internacional Augusto Severo, após ter sido constatado uma pane em uma das turbinas ainda durante o vôo.

 

"Ouvimos uma explosão. As pessoas entraram em pânico. Chegou-se a ver faíscas na turbina e por dois segundos tivemos a sensação de que o avião estaria em queda livre. Algumas pessoas vestiram coletes. Houve choro, gritaria. As pessoas se abraçavam e rezavam", declarou uma das passageiras do vôo a uma emissora de TV local.

 

A aeronave tinha como destino São Paulo e faria escala em Natal e Recife. Cerca de 120 pessoas estavam no avião. Destes, metade foram postas em outro avião da empresa e seguiram para Recife e São Paulo. A outra parte foi hospedada em hotéis de Natal. A BRA ainda não se pronunciou sobre o acidente.

Carlos Eduardo Araújo

 

Fonte : diário do norte

 

A coisa está ruim para a BRA ... :lala:

 

Abraço

Saulo Ubarana

Natal-RN

Link to comment
Share on other sites

E SkyMember querendo acordar de 0430LT, pra irmos fritar esse danado aqui em REC.

Ainda bem que não perdi meu sono.. hehehehehehe

 

Abraços

Link to comment
Share on other sites

MXP passou longe... O voo era o 7557 fazendo LIS-MAD-NAT-REC, em REC ele assumiria o 7552 fazendo REC-LIS-MAD-MXP.

 

Você já imaginou o susto dos passageiros, duas aterragens forçadas em 3 dias! :(

 

Abraço

Link to comment
Share on other sites

Guest SkyMember
Você já imaginou o susto dos passageiros, duas aterragens forçadas em 3 dias! :(

 

O que eu imagino é porque a TerraBrasil ainda não procurou outra parceira... White, EuroAtlantic... Creio que elas possuem aviões à disposição (principalmente a White que incorporou o TDI recentemente) para executar os vôos. Nos vôos pra MXP a BRA tinha acordo com a Travelandia... Agora na alta temporada a Travelandia vai voar com a Livingston!

Link to comment
Share on other sites

A BRA, se continuar assim, corre sério risco de ser banida pela EU....olhem o que aconteceu com a TAAG!

 

Abraço

 

 

não é bem assim amigo, isso tudo foi causado por um birdstrike em LIS...

Link to comment
Share on other sites

BRA diz que avião que apresentou problemas na turbina partiria de Natal

 

Atualizada às 13h35

 

A BRA informou por meio de sua assessoria no início da tarde desta terça que, ao contrário do que havia sido anunciado, a aeronave da empresa não sofreu uma pane enquanto estava no ar com destino a São Paulo saindo de Milão. Segundo a assessoria, o Boeing 767 partiria de Natal com destino a Europa, mas precisamente Milão, na Itália. Antes da aeronave decolar, apresentou um problema na turbina e o vôo 7552 foi cancelado para que o avião fosse submetido a manutenção. Os 31 passageiros que embarcariam de Natal foram encaminhados para um hotel na cidade.

 

As primeiras informações davam conta de que um avião da BRA que fazia a rota Milão/São Paulo teria sido obrigado a fazer um pouso de emergência na manhã desta terça-feira no aeroporto Internacional Augusto Severo, após ter sido constatado uma pane em uma das turbinas ainda durante o vôo.

 

"Ouvimos uma explosão. As pessoas entraram em pânico. Chegou-se a ver faíscas na turbina e por dois segundos tivemos a sensação de que o avião estaria em queda livre. Algumas pessoas vestiram coletes. Houve choro, gritaria. As pessoas se abraçavam e rezavam", chegou a declarar uma das passageiras do vôo a uma emissora de TV local.

 

As informações davam conta de que cerca de 120 pessoas estavam no avião. A assessoria negou e disse que apenas 31 pessoas, como já foi dito acima, estavam na aeronave e que mais 23 embarcariam em Recife no mesmo vôo que ainda faria conexões em Lisboa e Madrid antes de chegar a Milão.

 

A BRA diz que não é possível realizar um vôo extra para os passageiros prejudicados porque todos os outros dez aviões da empresa estão voando. A empresa afirma que tenta colocar os passageiros em vôos de outras companhias aéreas.

fonte: dn online

Link to comment
Share on other sites

Uma pane na turbina número 2 do boeing 767-200 da companhia aérea BRA, que vinha de Madrid (Espanha) com escala em Natal, levou pânico aos 196 passageiros a bordo na madrugada de ontem. O avião pousou às 3h45 (horário local) no Aeroporto Internacional Augusto Severo, onde os mecânicos da companhia constataram que não havia condição de a aeronave seguir viagem na rota prevista — Recife/Lisboa/Madri. Não há feridos.

 

O boeing deveria chegar ao aeroporto Augusto Severo por volta de 1h da manhã. Assustados e reclamando da falta de informações, parte dos passageiros foi acomodada em outro vôo da companhia com destino à cidade de Guarulhos, por volta das 8h30, segundo informou a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Doze horas após o desembarque dos 196 passageiros, a assessoria de imprensa da companhia e a Anac não sabiam precisar quantas pessoas permaneciam acomodadas em hotéis de Natal.

 

Através da assessoria de imprensa, a BRA reconhece que “a aeronave apresentou um problema no compressor do motor 2 e, por isso, precisou passar por uma manutenção não programada”. A pane teria ocorrido, ainda segundo a companhia, quando o avião estava nos procedimentos de aterrissagem.

 

Mas fontes da Anac, em Natal, afirmam que as informações colhidas logo após a aterrisagem dão conta que o boeing apresentou problemas cerca de quatro horas depois da decolagem (na Europa). Uma passageira chegou a relatar que ouviu um barulho de explosão. Karina Cristofanine também afirmou que as pessoas a bordo recorreram aos equipamentos de emergência, como coletes e máscaras. “O avião ficou como se fosse em queda livre por cerca de dois ou três segundos”, disse.

 

Uma fonte da Anac confirma que a mesma aeronave apresentou problemas em uma das turbinas, na semana passada, quando foi atingido por uma ave logo após a decolagem de um aeroporto europeu. Com o choque na turbina, o boeing retornou e foram necessários reparos e substituição em algumas palhetas do sistema propulsor.

 

Mas a Anac considera precipitado afirmar que o problema de ontem com o 767-200 tenha alguma relação com o episódio registrado na semana passada. O relato de tripulantes do vôo 7557 é de que enfrentaram momentos de turbulência devido ao temporal quando se aproximavam do continente. A Anac não descarta que essa tenha sido a razão do avião subir e descer, levando a crer que estivesse em queda livre. Mas não descarta que tenha sofrido influência da pane em uma das turbinas.

 

A aeronave permaneceu estacionada, ontem, sob revisão por parte dos mecânicos da companhia aérea. O episódio foi comunicado à regional da Anac, com sede em Recife, de onde devem ser adotados eventuais procedimentos ou apuração das causas do incidente. Caberá à Agência decidir pela apuração ou não dos fatores que forçaram o Boeing a permanecer no Aeroporto Internacional Augusto Severo.

 

A Agência Nacional de Aviação Civil informou que o avião só deixará o terminal de Parnamirim mediante um parecer técnico expedido pela BRA, através dos mecânicos. No dia 22 de julho deste ano, um avião da BRA com cerca de 240 passageiros realizou um pouso não programado em Lisboa (Portugal) devido a problemas técnicos. A aeronave fazia a mesma rota (vôo 7557 — saindo de Lisboa para Recife).

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade