Jump to content

Aeroporto de Goianá pode ter vôos comerciais em breve


Mineirinho

Recommended Posts

Empresas negociam com estado início de operações de vôos comerciais no Aeroporto Regional. Expectativa é de grandes investimentos na Zona da Mata

 

O início de vôos comerciais no Aeroporto Regional da Zona da Mata é aguardado com ansiedade pelas cidades que ficam no em torno da obra. Por enquanto, o funcionamento acontece apenas durante o dia e para vôos particulares. Para iniciar as atividades com transporte de cargas, a Secretária de Desenvolvimento de Minas Gerais já conversa com empresários que têm a intenção de explorar o serviço aeroportuário da Zona da Mata.

 

A dificuldade está em alguns problemas de estrutura do aeroporto. O primeiro deles deve começar a ser solucionado ainda este ano, com obras avaliadas em R$ 2 milhões para recuperação do aeroporto e que devem deixá-lo apto para receber vôos noturnos.

 

Mas como o principal objetivo são transportes de cargas pesadas, a via de acesso do aeroporto para BR-040 ainda é um obstáculo. Hoje, para se chegar ao aeroporto é preciso entrar em Juiz de Fora em um acesso a MG-353 no bairro Grama.

 

Essa rodovia estadual é de mão dupla e estreita para transporte de cargas pesadas. Por isso a construção de uma nova via de acesso já está prevista no orçamento do estado, no valor de R$ 80 milhões. Mas, de acordo com assessoria de comunicação da Secretaria de Transportes e Obras Públicas, não há previsão de data para conclusão da licitação dos projetos para construir da rodovia.

 

Ainda segundo a assessoria, o governo reconhece a importância da via, mas o processo de licitação tem que ser respeitado e por isso não há prazo certo para início das obras.

 

Segundo o Diretor de Indústria, Comércio e Meio Ambiente da prefeitura de Goianá, Wesley Daniel Silva, a nova rodovia daria acesso a 040, nas proximidades da Represa João Penido e Clube Náutico, até chegar na MG-353, em Coronel Pacheco. "Nós do município só podemos esperar que isso aconteça rápido, porque vai ser excelente para nosso crescimento", ressalta.

 

A expectativa de mudanças e crescimento na região são também aguardadas pelo prefeito de Rio Novo, Marco Aurélio. "A Zona da Mata está em um marasmo econômico. Essa é a única forma de atrair grandes empresas para nossa cidade e beneficiar toda região", acredita.

 

Segundo o prefeito, as conversas com várias empresas já começaram, embora não haja nada formalizado. "Sei que o governo do estado está tentando fechar uma conexão direta com a Zona Franca de Manaus, pelo menos uma vez por semana. Já existe essa negociação com o governo do Amazonas", diz.

 

A assessoria de comunicação da Secretaria de Desenvolvimento Econômico admite as conversas, mas prefere não revelar nomes. Reuniões estão sendo feitas para atrair empresários, mas ainda não há nada de concreto assinado. Segundo a assessoria, o objetivo do governo é levar vôos comerciais para região o mais rápido possível.

 

O prefeito Marco Aurélio afirma que empresas já fizeram sondagens em Rio Novo, já prevendo utilizar o aeroporto para transporte. "O município só pode baixar tributação do ISS e isto estamos dispostos a fazer. A expectativa de toda região é muito grande. Será a redenção e salvação de nossa cidade", acredita.

 

 

Relação com Aeroporto da Serrinha

 

Com a estruturação do Aeroporto Regional da Zona da Mata, o fim dos vôos comerciais no Aeroporto da Serrinha chegou a ser cogitado, mas já foi descartado pela Anac.

 

A informação de que uma richa entre governo municipal e estadual impede os vôos comerciais é descartada por representantes das cidades da região. "Isso não existe. A pista de Goianá é para receber grandes boeings e avião com passageiros pode atrapalhar esse fluxo. Além do quê, eles ficam mais distantes de Juiz de Fora e isso não é bom para quem pagou a passagem", diz Wesley.

 

"Se em Juiz de Fora a demanda por passagens é pequena aqui seria maior ainda. São duas visões diferentes e um aeroporto independe do outro. O funcionamento do Aeroporto Regional da Zona da Mata é bom não só para as cidades vizinhas, mas para toda região. Nenhuma cidade será prejudicada", avalia Wesley.

 

Fonte: Acessa

Link to comment
Share on other sites

A informação de que uma richa entre governo municipal e estadual impede os vôos comerciais é descartada por representantes das cidades da região. "Isso não existe. A pista de Goianá é para receber grandes boeings e avião com passageiros pode atrapalhar esse fluxo. Além do quê, eles ficam mais distantes de Juiz de Fora e isso não é bom para quem pagou a passagem", diz Wesley.

 

:uhm: Eu não li isso .. digam que não.

 

Bom, se conseguirem ao menos uma ligação cargueira com MAO já melhora. É evidente que a situação da estrutura vai melhorar pouco ou nada mas ao menos traz algum benefício para as indústrias da região.

 

Abraço

Link to comment
Share on other sites

Qual será a próxima AFA mineira???

Será o anúncio do vôo Seattle-CNF pela Air Alaska????

 

Não coloco nenhuma esperança no ARZM........

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade