Jump to content

Justiça considera proposta da Varig Log "convincente"


-GustavoK-

Recommended Posts

Fonte: INVERTIA

 

 

A Justiça do Rio de Janeiro considera "convincente" e de acordo com a lei a proposta de compra da Varig apresentada pela Varig Log, informa nota divulgada na tarde desta sexta-feira pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ). A avaliação oficial dos documentos apresentados pela Varig Log, no entanto, só sairá na próxima semana.

 

Segundo o juiz responsável pelo caso, Luiz Roberto Ayoub, da 8ª Vara Empresarial do TJ-RJ, os investidores garantiram algum fluxo de caixa para o fundo de pensão da Varig, o Aerus, e para o programa de milhagem Smiles. "Eles também se comprometeram a assumir os bilhetes aéreos já adquiridos", declarou Ayoub por meio da nota.

 

Ayoub recebeu nesta sexta-feira em sua sala o chinês Lap Chan, principal executivo do fundo de investimento norte-americano Matlin Patterson, acionista da Volo do Brasil. Sobre o encontro, ele declarou: "conforme as informações dadas hoje pelos investidores, estamos mais seguros que uma solução viável aconteça rapidamente".

Proposta

 

A Varig Log, que pertence à Volo do Brasil, ofereceu US$ 485 milhões pela Varig e disponibilizou outros US$ 20 milhões para manter as operações da empresa no decorrer das negociações.

 

Desse montante, US$ 7 milhões foram depositados ao longo desta semana. Nesta sexta-feira, o depósito foi de US$ 1,5 milhão. A quantia foi usada para pagar credores, fornecedores e parte dos salários atrasados de funcionários da empresa.

 

A ex-subsidiária do transporte de cargas da Varig apresentou a proposta de compra da companhia aérea no dia 23 de junho, após o cancelamento do leilão realizado no 8 do mesmo mês e vencido pela NV Participações.

 

A NV, liderada pela entidade Trabalhadores do Grupo Varig (TGV), não conseguiu empréstimo do BNDES ou acordo com parceiros e admitiu na semana passada que não teria os US$ 75 milhões exigidos pela Justiça como primeira parcela que garantiria a aquisição da empresa.

 

Esclarecimentos

 

Esta semana, a Justiça pediu à Varig Log esclarecimentos sobre dois pontos da proposta de compra da Varig. Um deles era o que seria feito do programa de milhagens da empresa, o Smiles, e o outro era o detalhamento sobre a forma como seriam pagas as dívidas acumuladas pela companhia aérea ao longo da crise.

 

A primeira parte do detalhamento foi entregue na quarta-feira ao juiz Ayoub pelo advogado da Varig Log, João Afonso de Assis. Pouco depois da entrega, a Justiça estabeleceu novo prazo para a companhia esclarecer a proposta, devido à "complexidade do negócio". Na quinta, novos detalhes foram apresentados e encaminhados ao promotor do Minístério Público Estadual, Gustavo Lunz e à consultoria Deloitte, administradora do processo de recuperação judicial da empresa.

 

Segundo o promotor Lunz, houve mudanças em relação a venda de ativos, aos preços que serão exigidos e à forma de pagamento do total de US$ 485 milhões oferecidos para a compra. "A proposta continua contemplando o Smiles [programa de milhagens da Varig], o Aerus [fundo de pensão da companhia] e as dívidas trabalhistas da empresa", afirmou Lunz.

 

"Há uma satisfação a todos os credores e ficou claro que não são só promessas, mas ações efetivas", disse o promotor, ao referir-se aos depósitos feitos ao longo da semana.

 

Riscos

 

A proposta da Varig Log dependia de sua aquisição pela Volo do Brasil. A transação foi aprovada pela Agência Nacional de Civil na madrugada do dia 24 de junho, logo após a apresentação da oferta pela Varig.

 

O aval da agência ainda gera controvérsias pela rapidez com que foi anunciado, mas o ministro da Defesa, Waldir Pires, e o presidente da Anac, Milton Zuanazzi, garantem a legitimidade do processo.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade