Jump to content

Justiça mantém cancelamento de leilão da Varig e pede mais detalhes


serious flyer

Recommended Posts

Sexta-feira, 07 de julho de 2006 13h07

Justiça mantém cancelamento de leilão da Varig e pede mais detalhes

CLARICE SPITZ

da Folha Online, no Rio

 

A Justiça do Rio de Janeiro decidiu hoje manter cancelado o novo leilão da Varig e pediu mais detalhes à VarigLog sobre a proposta de compra da empresa aérea.

 

O leilão estava inicialmente previsto para acontecer na próxima quarta-feira, mas foi suspenso. Hoje havia a expectativa de que uma nova data fosse definida.

 

A Justiça, entretanto, informou que o Ministério Público no Rio de Janeiro e a administradora judicial da Varig, a consultoria Deloitte, pediram mais detalhes antes de darem seus pareceres definitivos sobre o negócio.

 

Entre outras coisas, a Deloitte e a Promotoria querem saber qual será o preço mínimo ofertado pela VarigLog e como ficariam as dívidas que deverão permanecer com a "velha Varig" após a venda de suas operações.

 

A VarigLog deve apresentar esses detalhes em audiência marcada para a próxima segunda-feira, segundo a Justiça.

 

Fontes ligadas à VarigLog informaram que a empresa já depositou US$ 2 milhões na conta da Varig para arcar com custos com combustível até essa reunião. No total, cerca de US$ 11 milhões foram repassados pela VarigLog.

 

Além da decisão judicial, para que um novo leilão da Varig aconteça é necessário que os credores da empresa também dêem seu aval à proposta da VarigLog em assembléia.

 

Os credores também deverão analisar nessa assembléia a proposta da Varig de flexibilizar o prazo de pagamento e reduzir dívidas com seus credores, entre as quais estão os débitos trabalhistas.

 

A Varig quer um prazo maior de pagamento das dívidas com credores, como as dos funcionários que foram contraídas antes do início do processo de recuperação judicial, em vigor desde meados do ano passado. Os débitos trabalhistas precisam ser pagos até o início de 2007.

 

A Varig também deve negociar um deságio das dívidas. As trabalhistas, por exemplo, somam R$ 168 milhões, segundo Graziella Baggio, do Sindicato Nacional dos Aeronautas.

 

A VarigLog tenta comprar as operações da Varig e tem sido pressionada pela Justiça do Rio de Janeiro a encontrar uma solução para viabilizar financeiramente também a parte da empresa que não for comprada, chamada de 'velha Varig'.

 

A VarigLog informou que a 'velha Varig' permaneceria com duas aeronaves, imóveis e o centro de treinamento de tripulantes da empresa aérea.

 

No total, a proposta prevê o pagamento de R$ 277 milhões pela compra da Varig de diversas formas. Além desses ativos, até US$ 20 milhões seriam injetados na empresa aérea antes mesmo da realização do leilão. Parte desse dinheiro já ingressou na companhia aérea por meio de depósitos diários.

 

O Aerus, fundo de pensão dos funcionários da Varig e principal credor, receberá debêntures no valor de R$ 50 milhões e prazo de vencimento de dez anos. As debêntures serão conversíveis em ações e corresponderão a até 5% do capital da Varig.

 

Além disso, a VarigLog informou que tem a intenção de comprar a participação de 5% do Aerus na própria VarigLog por R$ 24 milhões. O Aerus, no entanto, sinaliza que não está satisfeito com a proposta.

 

Segundo o promotor, a VarigLog também já se comprometeu em honrar as milhas do programa Smiles e os bilhetes já emitidos pela Varig.

 

A proposta da VarigLog também inclui a injeção de US$ 75 milhões na Varig na data da homologação do leilão pela Justiça, mais US$ 75 milhões 30 dias depois, mais recursos financeiros adicionais no valor de até US$ 215 milhões com base em cronograma de investimento definido em plano de negócios.

 

Os valores serão prioritariamente para capital de giro, reservas de caixa, recuperação de aeronaves, renegociação de valores devidos às empresas de leasing, aquisição e arrendamento de mais aviões, negociação de fornecimento de combustíveis e utilização de infra-estrutura aeroportuária.

 

http://noticias.bol.com.br/economia/2006/0...t91u109231.jhtm

 

 

E também:

 

07 de julho de 2006 - 13:26

 

VarigLog deverá mudar proposta de compra

 

A Consultoria Deloitte, administradora judicial da Varig, apresentou nesta sexta relatório indicando adequações na oferta da ex-subsidiária

 

Alberto Komatsu

 

RIO - A Justiça do Rio de Janeiro informou nesta sexta-feira que a Variglog deverá modificar alguns pontos de sua proposta de compra da Varig, aproximadamente em US$ 500 milhões, em audiência que deverá ser realizada na próxima segunda-feira.

 

A administradora judicial da companhia aérea, a Consultoria Deloitte, apresentou nesta sexta à comissão de juízes responsáveis pela recuperação judicial da Varig, um relatório indicando a necessidade de adequações na oferta da ex-subsidiária de transportes.

 

Essa mudanças giram em torno especialmente do preço mínimo proposto pela companhia, de R$ 277 milhões, que seriam destinados para a chamada Varig antiga. Essa empresa seria desmembrada da atividade principal, para herdar um passivo de R$ 7,9 bilhões. A Deloitte também pede explicações sobre como ficará a situação desta dívida.

 

A Justiça do Rio de Janeiro ainda não marcou a data para a assembléia de credores da Varig, que votaria a proposta da Variglog e ainda não definiu quando seria realizado um novo leilão. A expectativa é de que as duas datas sejam marcadas na segunda-feira.

 

http://www.estadao.com.br/ultimas/economia.../jul/07/132.htm

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade