Jump to content

Varig usará crédito para convencer credor


serious flyer

Recommended Posts

Varig usará crédito para convencer credor

JANAINA LAGE

da Folha de S.Paulo, no Rio de Janeiro

 

A Varig vai usar parte dos créditos que tem a receber da União e dos Estados para convencer os credores a aprovar a proposta de compra da VarigLog em assembléia. Os cálculos da companhia indicam que a Varig tem R$ 4,5 bilhões a receber do governo federal referentes a uma ação sobre congelamento de tarifas e R$ 1,3 bilhão dos Estados por conta de ICMS (Imposto de Circulação sobre Mercadorias e Serviços).

 

A Folha apurou que essa deve ser a moeda de troca usada para sensibilizar os credores. Parte do dinheiro a receber da União já foi dado como garantia ao Aerus, fundo de pensão dos funcionários, mas ainda há recursos suficientes para nova negociação.

 

A Justiça do Rio marcou o leilão de venda das operações da companhia para a próxima terça-feira, mas ele só acontecerá se os credores derem o aval à proposta da VarigLog na assembléia na segunda.

 

Após audiência na Justiça do Rio com representantes da Varig, da VarigLog e da Deloitte (administradora judicial), o preço mínimo do leilão caiu de R$ 277 milhões para US$ 24 milhões (R$ 52,8 milhões). A modificação ocorreu porque a VarigLog computava no valor mínimo itens que não podem ser incluídos.

 

Na prática, a maioria dos itens que fazia parte do preço mínimo passou a ser considerada obrigação acessória, instrução que outro arrematante terá que seguir para tomar conta da empresa. Se não cumprir obrigações com a "velha Varig", a parcela da empresa que segue em recuperação, o comprador pode ser obrigado a assumir as dívidas. Se a "velha Varig" for à falência por má gestão, não há sucessão de dívida.

 

Para a Justiça, a conclusão é que a marca Varig não teria valor em caso de falência. "A marca Varig terá valor mínimo após a perda das concessões. A melhor venda, portanto, somente ocorrerá em caso de alienação ao longo da recuperação judicial, enquanto as empresas em recuperação ainda estejam em atividade", diz ata da audiência.

 

A Varig precisa apresentar aos credores a forma como serão feitos os pagamentos. A companhia se comprometeu a tentar fechar acordo coletivo de trabalhadores. Segundo fontes envolvidas na negociação, se o acordo não for fechado, dificilmente a VarigLog permanecerá no negócio.

 

Com as alterações, os credores demorarão mais a receber. Estava previsto pagamento mensal de R$ 6 milhões a partir de agosto com prazo de 32 anos para o Aerus. Com a nova proposta, a dívida deve levar mais de 300 anos para ser paga.

 

Em nota divulgada ontem, a VarigLog afirma que fez o que pôde pela Varig e que a responsabilidade está com os credores. "Se a proposta for rejeitada, a falência, então, poderá ser iminente e todos os envolvidos poderão se reconhecer incapazes de encontrar uma solução econômica e socialmente mais justa", diz o texto assinado por Marco Antônio Audi, presidente do Conselho de Administração da VarigLog.

 

http://noticias.bol.com.br/economia/2006/0...t91u109319.jhtm

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade