Jump to content

Não era tudo mentira?


747SBKP

Recommended Posts

O Portal de Notcias da Globo 24/06/08 - 20h25 - Atualizado em 24/06/08 - 20h59

 

Dilma admite que recebeu Roberto Teixeira para falar sobre Varig</H1>Ela se irritou com perguntas sobre encontros e disse que governo não queria fim da Varig.

Ela alegou que sua agenda não revela todas as reuniões porque trabalha 12 horas por dia.

 

Jeferson Ribeiro Do G1, em Brasília

 

 

url="http://g1.globo.com/Noticias/Politica/foto/0,,14953728-EX,00.jpg"]0,,14953728,00.jpg ico_ampliar.gif [/url]Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilO presidente Lula e a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) em cerimônia de assinatura de atos do PAC (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, confirmou nesta terça-feira (24) que recebeu pelo menos duas vezes o advogado Roberto Teixeira para falar sobre a venda da Varig para a VarigLog. Em uma delas, segundo Dilma, a filha de Teixeira, Valeska, também estava presente. Dilma se irritou com as perguntas sobre as reuniões e disse que essa era uma tentativa de “escandalizar o nada”.

 

 

 

Teixeira é amigo e compadre do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo o jornal "Folha de S. Paulo", Lula recebeu o advogado seis vezes, duas delas para tratar da questão da Varig. Em depoimento ao Senado, a ex-diretora da Âgência Nacional de Aviação Civil (Anac) Denise Abreu acusou Teixeira de ter usado sua influência para aprovar a venda da empresa.

 

 

 

 

saiba mais

[*]Denise Abreu diz que acusações de Roberto Teixeira são para 'desviar foco'

[*]Em documento, Roberto Teixeira diz que Denise Abreu mentiu

[*]'Contra fatos não há argumento', diz Denise Abreu sobre nota de advogado

“Eu acho que tem, mais uma vez, uma tentativa de escandalizar o nada. Se você olhar a minha lista de audiências, ela abrange uma quantidade muito grande de pessoas, de empresários, de setores da sociedade. Eu não vejo, a não ser que alguém queira criminalizar o nada. Eu o recebi duas vezes. A filha eu não tenho certeza se nas duas estava, mas numa eu tenho certeza. E foi só isso”, disse Dilma.

 

Segundo ela, os dois foram recebidos no início do processo de venda da Varig por leilão. “Eles vieram tratar, basicamente naquela época, que foi bem no início do processo, da questão relativa aos leilões da Varig. Agora, eu acho que há esta 'escandalização' do nada”, disse.

 

Questionada da razão de os encontros não constarem da sua agenda pública, a ministra alegou que trabalha demais e é impossível apresentar claramente com quem ela se reúne. “Não sei [porque não saiu na agenda]. Vocês me desculpem, não é uma ficção pura [a minha agenda]. A minha agenda é em alguns momentos uma impossibilidade, porque eu tenho às vezes três encontros na mesma hora. Chega a ser uma impossibilidade. Se quiser informações sobre a minha agenda, elas são públicas. E é bom que se diga que eu atendo, em média, quase 12 horas por dia”, argumentou.

 

Ela disse que a Casa Civil é “especializada em resolver problemas” e, por isso, a questão da Varig também passou por sua pasta. “Nós também fazemos uma coordenação de todos os processos críticos que ocorrem dentro do governo. Chegou a mim a hipótese de falência da Varig. O governo não queria que a falência da Varig fosse um ato de inação do governo. Nós achávamos que se pudesse não haver falência, seria melhor para todos”, argumentou.

 

Dilma disse ainda que recebeu os presidentes da Gol e da TAM para tratar do mesmo tema. Todos os encontros foram na Casa Civil.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade