Jump to content

Caso Velog


navegador

Recommended Posts

O empresário Marco Antonio Audi, um dos três sócios brasileiros da VarigLog, vai depor amanhã na Comissão de Infra-Estrutura do Senado. A confirmação foi feita pelo advogado de Audi, Marcello Panella, em carta enviada ontem à tarde ao presidente da comissão, Marconi Perillo (PSDB-GO). Audi pediu ao presidente da comissão uma hora e meia para falar sobre a compra da VarigLog e da Varig, antes de responder às perguntas dos senadores. Segundo pessoas ligadas ao empresário, Audi deve não só repetir as denúncias contra o advogado Roberto Teixeira, como levantar novas questões sobre o caso Varig.

Teixeira, por sua vez, ainda não confirmou se vai atender o convite para prestar depoimento. Ele também foi convidado para a sessão de amanhã da Comissão de Infra-Estrutura, mas segundo sua assessoria de imprensa, ainda não decidiu se vai falar. Há duas semanas, o advogado se apresentou ao Congresso, mas seu depoimento foi cancelado a pedido dos senadores.

Em seu depoimento de amanhã, Audi deve apresentar novas questões sobre o interesse de Teixeira na VarigLog. Nas últimas semanas, Audi fez uma série de denúncias sobre a atuação do advogado. Disse que sua influência no governo foi decisiva para aprovar a venda da VarigLog na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Audi também contou que Teixeira recebeu US$ 5 milhões para cuidar do caso, um valor bem mais alto do que o cobrado por bancas tradicionais de advocacia.

Em seu depoimento, Audi deve apresentar os documentos que comprovam os pagamentos de US$ 5 milhões e contar como os interesses de Teixeira estão entrelaçados com os de Lap Chan, sócio do fundo de investimentos americano Matlin Patterson, dono da maior parte do capital da VarigLog. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

 

Link to comment
Share on other sites

Em seu depoimento, Audi deve apresentar os documentos que comprovam os pagamentos de US$ 5 milhões e contar como os interesses de Teixeira estão entrelaçados com os de Lap Chan, sócio do fundo de investimentos americano Matlin Patterson, dono da maior parte do capital da VarigLog. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

 

É aguardar pra ver se realmente ele peita!

Link to comment
Share on other sites

Meus prezados:

Liminar impede proibição de vôos da VarigLog na segunda-feira

O juiz da 14ª Vara Federal do Distrito Federal concedeu liminar, proferida em medida cautelar, que impede que seja cassado o direito de voar da Varig Log, na próxima segunda-feira, quando expiraria o prazo dado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para recomposição do quadro societário da empresa.

A decisão mantém o Certificado de Homologação de Empresa de Transporte Aéreo (Cheta) da empresa. Com o afastamento dos brasileiros Marco Antônio Audi, Luiz Eduardo Gallo e Marcos Haftel da sociedade da empresa, o fundo americano Matlin Patterson, sócio da Volo do Brasil, controladora da VarigLog, passou a ser o único sócio, o que fere a legislação brasileira, que permite participação estrangeira limite de 20% em companhias aéreas.

No dia 5 de junho, a Anac exigiu que a empresa de transporte de cargas apresentasse, no prazo máximo de 30 dias, uma nova composição societária de acordo com a legislação.

Em uma reunião no dia 24 de junho, a Anac manteve seu parecer que considerava irregular a composição atual do quadro societário. Na ocasião, a agência definiu que o prazo para a recomposição da sociedade terminaria na próxima segunda-feira.

Fonte: Portal Terra - 3 jul 2008

 

 

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade