Jump to content

Passageiros são retidos em avião por 6 h


Regis

Recommended Posts

Passageiros são retidos em avião por 6 h

 

Forte neblina interrompeu os pousos em Cumbica das 3h33 às 8h11; até as 18h, metade dos vôos tinha sofrido atrasos

 

Ocupantes de vôos desviados para Viracopos ficaram dentro das aeronaves sem alimentação e sob más condições de higiene

 

MAURÍCIO SIMIONATO

DA AGÊNCIA FOLHA, EM CAMPINAS

 

Passageiros de vôos internacionais ficaram retidos ontem dentro de aeronaves, sem alimentação e sob más condições de higiene, por até seis horas e meia no pátio do aeroporto internacional de Viracopos, em Campinas (95 km de SP).

Uma forte neblina interrompeu os pousos no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, das 3h33 às 8h11. Segundo a Infraero (estatal que administra os aeroportos), 31 pousos foram desviados para os aeroportos de Viracopos, em Campinas, Tom Jobim, no Rio, e Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Com o fechamento, a maioria dos vôos da manhã sofreu atrasos. Até as 18h, 51,9% (70 de 135) dos vôos haviam atrasado, mas a situação no início da noite era considerada normal, com oito atrasos.

Treze vôos -cinco internacionais- foram para Viracopos. "Logo que o vôo chegou a Viracopos, o comandante disse que iria providenciar transporte terrestre para todos, mas ficamos cinco horas dentro da aeronave sem comida. Havia idosos e crianças chorando. Não havia nem sequer papel higiênico", disse a engenheira Silvana Von Zastron Joly.

Ela chegou de Madri (Espanha), em vôo da Iberia Linhas Aéreas. Havia 264 passageiros na aeronave, que pousou em Viracopos às 5h45. Os passageiros passaram cinco horas dentro do avião e duas horas numa sala do aeroporto. Só depois das sete horas de espera, seguiram para São Paulo em ônibus fretados pela companhia.

"Tentaram me impedir de registrar tudo pelo celular. Houve discussão entre passageiros e tripulantes. Um dos tripulantes disse que não poderíamos sair da aeronave por causa das leis brasileiras. Denegriram a imagem do Brasil", disse Joly.

A engenheira afirmou que um grupo de passageiros denunciaria o caso à Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e ao Procon. "O problema foi todo da Iberia, que demorou para liberar os passageiros. Perdi o dia de trabalho", disse.

A aeronave que passou mais tempo em solo em Viracopos foi da Taca Linhas Aéreas, procedente de Lima (Peru), que pousou às 4h27. Ao menos cem passageiros ficaram dentro do avião parado por quase seis horas e meia. A decolagem para Cumbica foi às 10h50 -o vôo de Lima a São Paulo dura duas horas e meia.

Mais três aeronaves procedentes de outros países ficaram, em média, três horas no pátio de Viracopos, segundo a Infraero.

A empresa informou que tinha condições de receber os passageiros dos vôos internacionais em Viracopos e que a opção por retê-los foi das companhias aéreas.

 

Código

 

A Anac informou que investigará os casos que forem denunciados. O artigo 231 do Código Brasileiro Aeronáutico prevê o reembolso "quando o transporte sofrer interrupção ou atraso em aeroporto de escala por período superior a quatro horas, qualquer que seja o motivo".

O código prevê o fornecimento de alimentação no período, mesmo que a espera tenha ocorrido na aeronave. Para o reembolso, o passageiro deve denunciar o caso também ao Procon, segundo a Anac.

As empresas Iberia e Taca foram procuradas em seus escritórios em São Paulo. Funcionários forneceram endereço de e-mail de assessorias para contato, mas nenhuma delas havia se manifestado até a conclusão desta edição.

 

--------------------------------------------------------------------------------

Colaborou a Folha Online

 

Fonte: Folha de S. Paulo- 08/07/08.

Link to comment
Share on other sites

sim concordo, q os pax sofreram esperando la dentro.

mas

 

o q o IB, BA e outros vão fazer, quando em VCP não tem nenhuma pessoa da companhia para ajudar?

o q fazer, e como providenciar alimentação para os pax quando a infrazero não ajuda?

 

não é algo fácil pra se tratar. Vi ontem na tv o povo reclamando e metendo o pau nas cias, sem ter uma razão 100% correta.

 

sem falar q a maioria eram vôos inter e tinham q passar pela PF e alfândega. Ai complicou mais ainda..

 

so q ninguem fala deste detalhes burocrático.

Link to comment
Share on other sites

Todos reclamam seus direitos, e a estupidez e as agressões quanto aos funcionários???? Sindicatos fracos, salários indecentes, passageiros inadequados e não aptos para voar... A ANAC olham pelos funcionários agredidos pelos estúpidos... Estão revoltados, existem as leis, não à AGRESSÃO AOS AEROVIÁRIOS!!!!!

Link to comment
Share on other sites

Não podemos esquecer que 80% da estrutura brasileira que a Infraero, Receita e PF tem pra receber passageiros internacionais está concentrada em GRU. O dia que alguma alma raciocinar que é necessário ter um plano B, sobretudo quando não se tem um plano A bem feito com um aeroporto decente, equipado e tudo mais daí quem sabe esse tipo de coisa vai ocorrer com menos frequência.

 

Agora, falemos da companhia aérea também. Retidos 6 horas em Campinas?? O Delta 205 e o TAM8071 decolaram de CNF por volta de 9:00, ou seja, devem ter ficado aqui umas 3 horas no máximo. Fizeram o que, mágica?!

 

Abraço

Link to comment
Share on other sites

Hahaha, essa foi boa. Lima-SP duas horas e meia? Além do erro da imprensa, pax brasileiro é mesmo uma coisa fora de série!

 

agora é feito com o concorde, nao sabia?

:P

Link to comment
Share on other sites

sim concordo, q os pax sofreram esperando la dentro.

mas

 

o q o IB, BA e outros vão fazer, quando em VCP não tem nenhuma pessoa da companhia para ajudar?

o q fazer, e como providenciar alimentação para os pax quando a infrazero não ajuda?

 

não é algo fácil pra se tratar. Vi ontem na tv o povo reclamando e metendo o pau nas cias, sem ter uma razão 100% correta.

 

sem falar q a maioria eram vôos inter e tinham q passar pela PF e alfândega. Ai complicou mais ainda..

 

so q ninguem fala deste detalhes burocrático.

Stelios, snme em voos internacionais quando a empresa coloca um alternado(como SBKP) ela e obrigada a ter um plano de "emergencia" para esses casos e ja sabem quem (qual cia vai dar suporte em solo) vai atende-los apos o pouso etc.Elas tem conratos com cias que operam em VCP para esse tipo de apoio.

Acho que a infrazero nao tem muita culpa ai nao....ela nao e responsavel por alimentacao e coisas desse tipo!

Link to comment
Share on other sites

E VCP é internacional, portanto possui, segundo a infraero, de pessoal da pf e tal, até porque as tripulações dos cargueiros tem de passar pelos trâmites no desembarque, não? O que acho estranho é não entrar uma garrfa de água ou um sanduíche da tam, ou mesmo uma barrinha da gol...horas passando fome, é claro que o povo vai querer agredir mesmo...

Link to comment
Share on other sites

E VCP é internacional, portanto possui, segundo a infraero, de pessoal da pf e tal, até porque as tripulações dos cargueiros tem de passar pelos trâmites no desembarque, não? O que acho estranho é não entrar uma garrfa de água ou um sanduíche da tam, ou mesmo uma barrinha da gol...horas passando fome, é claro que o povo vai querer agredir mesmo...

 

a noticia disse que eram 13 vôos e aproximadamente 5 internacionais que alternaram pra VCP... , destes 5 internacionais podemos calcular ai no MINIMO uns 600à 800passageiros dentro dessas 5 aeronaves procedente de voos internacionais, pense bem e analise a seguinte pergunta:

 

AS companhias aéreas conseguiriam prever que seus devidos vôos seriam alternados por motivo meteorologico nessa data ?

A Empresa responsável por comissaria aérea do aeroporto(alimentação e bebidas) seria capaz de prever que teria de disponibilizar alimentacao e bebidas pra aproximadamente 600 passageiros no mínimo ?

A empresa contratada pra realizar o serviço de handling e limpeza de aeronaves seria capaz de atender 13 aeronaves simultaneamente limpando os lavatórios, e repondo material higienico ?

 

Se em dias considerados normais em alguns aeroportos brasileiros as companhias aéreas atrasam seus voos por motivo de entrega tardia de serviço de bordo ou demora na limpeza , imagine um aeroporto como Viracopos com 13 aeronaves no solo simultaneamente pra receber tudo isso.

 

Analise bem.

 

 

Abrs

Link to comment
Share on other sites

Concordo Sérgio, previsão para isso tudo é logísticamente quase impossível, e se não o for, é anti-econômico. Agora suponha que uma empresa esteja com intenção de prestar um bom serviço a seus clientes, não seria o caso de se conseguir água (tenho certeza que no estoque da macarronada italiana há uma quantidade razoável de bebidas), e algum tipo de alimentação, nem que fossem biscoitos (que também são encontrados no aeroporto), até a situação se normalizar? Ah sim, as coisas não funcionam assim, só com previsões e contratos, e nisso você também tem razão. E é por isso que os serviços estão piores a cada dia. Depois de uma fase de "pretensa" humanização das empresas, percebo que o cliente continua sendo um simples número. Ah, jamais apoiaria a agressão a um funcionário, e isso é mais um ponto contra as companhias, que fazem o que querem, e deixam o rojão na mão de seus funcionários.

Link to comment
Share on other sites

Vcs dizem o santo mas esquecem do milagre..rs

Qual o tempo de vôo entre Lima e Sao Paulo ?

4:50h

 

Esqueceram que tem 2h de fuso.

 

Então vai em 6:50h e volta em 2:50hh

 

Endurance

Link to comment
Share on other sites

a noticia disse que eram 13 vôos e aproximadamente 5 internacionais que alternaram pra VCP... , destes 5 internacionais podemos calcular ai no MINIMO uns 600à 800passageiros dentro dessas 5 aeronaves procedente de voos internacionais, pense bem e analise a seguinte pergunta:

 

AS companhias aéreas conseguiriam prever que seus devidos vôos seriam alternados por motivo meteorologico nessa data ?

A Empresa responsável por comissaria aérea do aeroporto(alimentação e bebidas) seria capaz de prever que teria de disponibilizar alimentacao e bebidas pra aproximadamente 600 passageiros no mínimo ?

A empresa contratada pra realizar o serviço de handling e limpeza de aeronaves seria capaz de atender 13 aeronaves simultaneamente limpando os lavatórios, e repondo material higienico ?

 

Se em dias considerados normais em alguns aeroportos brasileiros as companhias aéreas atrasam seus voos por motivo de entrega tardia de serviço de bordo ou demora na limpeza , imagine um aeroporto como Viracopos com 13 aeronaves no solo simultaneamente pra receber tudo isso.

 

Analise bem.

 

A verdade é que quando um vôo alterna a última coisa que a companhia pensa é no passageiro afinal o problema meteorológico isenta toda e qualquer culpa (pelo menos é assim que parecem entender). Eu acho que deveria ser estabelecido, ou pelo menos acordado entre as companhias, os alternados em caso de fechamento de GRU. O que ocorre hoje é que despenca todo mundo em VCP até encher o pátio e cuspir avião pelo ladrão, aí começa a espirrar uns gatos pingados pra CNF e GIG. Deveriam avaliar bem essa capacidade de oferecer o mínimo pra cada aeronave (água, lanche pequeno, higiene) e montar um planejamento de distribuição entre VCP, CNF, GIG (e outros que possam comportar). Gasto por gasto ele ocorre em Campinas também. A maioria dos tráfegos vindo da Europa praticamente bloqueia CNF, o que não tiraria ninguém da rota, o GIG está ali do lado com um pátio gigante. O que não tem graça é ficar plantando 13, 15 aviões num lugar só e deixando todo mundo como se estivesse num cativeiro.

 

Abraço

Link to comment
Share on other sites

A verdade é que quando um vôo alterna a última coisa que a companhia pensa é no passageiro afinal o problema meteorológico isenta toda e qualquer culpa (pelo menos é assim que parecem entender). Eu acho que deveria ser estabelecido, ou pelo menos acordado entre as companhias, os alternados em caso de fechamento de GRU. O que ocorre hoje é que despenca todo mundo em VCP até encher o pátio e cuspir avião pelo ladrão, aí começa a espirrar uns gatos pingados pra CNF e GIG. Deveriam avaliar bem essa capacidade de oferecer o mínimo pra cada aeronave (água, lanche pequeno, higiene) e montar um planejamento de distribuição entre VCP, CNF, GIG (e outros que possam comportar). Gasto por gasto ele ocorre em Campinas também. A maioria dos tráfegos vindo da Europa praticamente bloqueia CNF, o que não tiraria ninguém da rota, o GIG está ali do lado com um pátio gigante. O que não tem graça é ficar plantando 13, 15 aviões num lugar só e deixando todo mundo como se estivesse num cativeiro.

 

Abraço

 

ente ente ente...... Diego presidente!!!!!!!!

 

Disse tudo rapaz!! parabéns!!!!! :thumbsup:

 

Link to comment
Share on other sites

A verdade é que quando um vôo alterna a última coisa que a companhia pensa é no passageiro afinal o problema meteorológico isenta toda e qualquer culpa (pelo menos é assim que parecem entender). Eu acho que deveria ser estabelecido, ou pelo menos acordado entre as companhias, os alternados em caso de fechamento de GRU. O que ocorre hoje é que despenca todo mundo em VCP até encher o pátio e cuspir avião pelo ladrão, aí começa a espirrar uns gatos pingados pra CNF e GIG. Deveriam avaliar bem essa capacidade de oferecer o mínimo pra cada aeronave (água, lanche pequeno, higiene) e montar um planejamento de distribuição entre VCP, CNF, GIG (e outros que possam comportar). Gasto por gasto ele ocorre em Campinas também. A maioria dos tráfegos vindo da Europa praticamente bloqueia CNF, o que não tiraria ninguém da rota, o GIG está ali do lado com um pátio gigante. O que não tem graça é ficar plantando 13, 15 aviões num lugar só e deixando todo mundo como se estivesse num cativeiro.

 

Abraço

 

Parabéns pela ótima colocação !

VCP é um aeroporto, muitas veses, despresado por alguns, que quando se faz necessário, auxilia as cias e depois ainda leva a culpa . Se a Infraero não sabia, o que os indigenas, que abitavam a região de "Cumbica", já sabiam, deu no que deu - "GRU" X "Nuvem baixa !"

Link to comment
Share on other sites

A verdade é que quando um vôo alterna a última coisa que a companhia pensa é no passageiro [...] Eu acho que deveria ser estabelecido, ou pelo menos acordado entre as companhias, os alternados em caso de fechamento de GRU [...] Deveriam avaliar bem essa capacidade de oferecer o mínimo pra cada aeronave (água, lanche pequeno, higiene) e montar um planejamento de distribuição entre VCP, CNF, GIG (e outros que possam comportar) [...] A maioria dos tráfegos vindo da Europa praticamente bloqueia CNF, o que não tiraria ninguém da rota.

 

Diego,

 

Ao contrario do que voce escreveu, as empresa pensam, sim, nos seus passageiros, mas depende do tipo de contrato com a empresa de handling que prestara servico para essas eventualidades. Sem levar em consideracao as nacionais, que tem estrutura montada em CPQ, mas que de qualquer forma somente consegue lidar com uma certa quantidade de aeronaves e um limite de passageiros, e isso e normal, as estrangeiras normalmente contam, quando operando fora de seus destinos programados, com apoio para determinadas tarefas. Resta saber qual e a abrangencia de cada uma delas. Vale dizer que seria impossivel e inviavel manter uma estrutura de catering para operacoes nao programadas, principalmente em larga escala, porque sao tantas variaveis - entre elas: estoque, mao de obra, tempo para preparacao e quanto tempo a aeronave ficara no solo, que podera ser 15 minutos ou 3 horas - que nao ha logistica que comporte tanta incerteza, principalmente de custos. Isso sem citar a parte tecnica, como no caso de duas ou tres aeronaves que pousaram com a APU inoperante e que necessitarao, portanto, de todo o suporte.

 

Em termos de coordenacao entre as companhias aereas como voce citou, isso e completamente inviavel, porque inumeras situacoes devem ser levadas em consideracao. Em primeiro lugar, nenhuma gostaria de arcar com o prejuizo de ter de abastecer suas aeronaves acima do requerido, somente para ser gentil com a concorrente e alternar um lugar mais distante para eventualmente abrir vaga num aeroporto alternativo mais proximo. Em segundo lugar, caberia na verdade a autoridade aeroportuaria, que presta servico de infra-estrutura, oferecer o maximo possivel para suportar uma demanda de voo nao programada. Se esse limite fosse atingido, seria importante haver uma coordenacao entre a administracao daquele determinado aeroporto e o orgao ATC, para que ainda em voo as aeronaves fossem orientadas para um fluxo pre-programado, nao aleatorio, como muitas vezes acontece (orbitas no meio do nada, mudancas de rotas, rumos, nivel de voo e velocidade sem criterios claros, quando as aeronaves ja estao nos seus limites de autonomia, etc.). Terceiro, para determinar que um aviao pouse no meio do caminho, so tera respaldo tal decisao se houver uma completa certeza de que GRU ficara fechado por um tempo consideravel. O custo dessa operacao para uma empresa aerea e altissimo, e obrigar que um aviao pouse em CNF, para 30 ou 40 minutos depois informar que GRU voltou a operar nos minimos meteorologicos, no final, a rentabilidade de um determinado voo pode ter sido consideravelmente comprometida. Vale dizer que certos gastos eventuais, que acabam se tornando cronicos, serao contabilizados. De uma certa forma, saira do bolso de alguem esse gasto preventivo, muito provavelmente do usuario, isto e, do passageiro.

 

Lamentavelmente imprevistos acontecem, mas e impensavel tentar encontrar entrosamento. Na verdade, falta infra-estrutura, e muito do que esta sendo discutido se resolveria de uma forma muito mais economica: basta colocar um ILS Cat III em GRU, porque boa parte das empresas de longo curso estrangeiras tem equipamento e tripulacao qualificados para isso. Se devidamente em funcionamento, seria o fim de boa parte do martirio em CPQ e de meios alternativos que jamais funcionarao a contento.

 

Bons voos.

 

 

Link to comment
Share on other sites

Uma coisa que nao entendo eh a Iberia com esta fama de maus servicos aos pax e MAD tendo uma alfandega tao "dificil", ela consiga manter os 14 voos semanais de GRU a MAD....deve ter uma demanda boa e fiel que justifique ja que ha a TAM (muito mais simpatica e bem vista no Brasil) e ainda a Air China.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade