Jump to content

O Caos Aéreo ainda não acabou....


747SBKP

Recommended Posts

O caos aéreo não acabou

A história do vôo 981 da American Airlines mostra como a falta de infra-estrutura pode ser um tormento para os passageiros

 

DANIELA MENDES

 

i48717.jpg

 

TUDO PARADO Na semana passada, a forte neblina em São Paulo impediu o pouso de 31 aeronaves

Os relógios marcavam 5h. Faltava meia hora para o horário previsto do pouso do vôo 981 da American Airlines, procedente de Dallas (EUA), na segunda- feira 7, quando o comandante avisa que retardará a aterrissagem porque o aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, está fechado devido à forte neblina. Frustração geral no 767-300. Entre os passageiros que lotam a aeronave, famílias retornando de férias, adolescentes voltando para casa após um ano de intercâmbio, brasileiros residentes no Japão, que haviam iniciado a viagem 24 horas antes, homens de negócio. Era o início de uma longa jornada, mais longa que o vôo de dez horas entre Dallas e São Paulo, e que mostra como a falta de infra-estrutura dos aeroportos e das companhias aéreas pode transformar uma viagem no caos.

 

i48721.jpg

 

CHORO DE CANSAÇO Maria Gilbert, 76 anos, voltava sozinha dos EUA no vôo 981. Com dificuldades de locomoção devido a uma artrose, chegou a chorar de cansaço diante da esteira de bagagem após ficar 14 horas no avião e esperar uma hora e meia pela mala. "Foi castigante", disse

 

i48725.jpg

 

SEM COMER De férias, Milena Ueda embarcou com a filha Gabriela no Japão, fez conexão em Dallas e esperava chegar a São Paulo após 24h de viagem. Levou mais de dois dias. O pior momento foi driblar a fome da filha, que tomou café da manhã às 4h30 no vôo 981 e só foi almoçar às 14h. "Nem água eu podia comprar", contou

 

i48727.jpg

 

CIRURGIA ADIADA Seiki Katumata mora há 20 anos no Japão e desta vez viajou para o Brasil para operar uma hérnia de disco que lhe causa dores horríveis. Com o desvio do vôo 981 para o Rio, ele perdeu a cirurgia que estava marcada para a segunda-feira 7. "Não sei para quando vou conseguir remarcar", lamentavaNaquela manhã, com o fechamento do aeroporto entre 3h33 e 8h11, metade dos vôos que se destinavam a Cumbica atrasou. Pela ausência de um equipamento de US$ 2 milhões, o ILS 3 (Instrument Landing System), que permite o pouso em condições de clima adverso, como na neve na Europa e nos Estados Unidos, 31 aeronaves foram desviadas - 15 para o Rio de Janeiro, 13 para Campinas, duas para Minas Gerais e uma para Ribeirão Preto. Desses vôos, 21 eram internacionais, entre eles o 981 da American Airlines, que após sobrevoar São Paulo por uma hora seguiu para o Galeão, no Rio, onde pousou por volta das 6h45. Este tipo de transtorno macula a imagem do Brasil, país que quer se vender como um bom destino turístico para os estrangeiros.

 

O fato é que um ano após o trágico acidente da TAM, que matou 199 pessoas em Congonhas, a maioria das promessas do ministro da Defesa, Nelson Jobim, para revitalizar o setor aéreo não se concretizou: 1) a obra do novo aeroporto da capital paulista deveria ter sido iniciada em outubro do ano passado, mas só deverá começar a sair do papel em 2010 e levará dez anos para ficar pronta; 2) o plano de ressarcir os passageiros por vôos atrasados e multar as empresas ainda não foi aprovado pelo presidente; 3) as 32 obras do PAC nos aeroportos ficaram praticamente paradas no mês passado; 4) o ILS 3 só existe em Porto Alegre. Há a promessa de instalá-lo em outros Estados até o fim do ano. O mais grave é que os dez mil aeroviários do País ameaçam entrar em greve nos próximos dias.

 

Os passageiros do vôo 981 levaram mais de 24 horas para ir do Rio a São Paulo. Logo após a aterrissagem no Galeão, o comandante informou que a aeronave seria abastecida para poder retornar à capital paulista. Como o caos reinava em Cumbica e o horário-limite de trabalho da tripulação se aproximava, os passageiros foram informados de que desembarcariam no Rio. "Estamos aguardando, apenas, o ônibus da Infraero", dizia o comandante. Foram quase três horas de espera. Neste intervalo, um senhor de 73 anos, cardíaco, começou a passar mal, com enjôo, sudorese e sinais de pressão alta. A família pedia oxigênio, uma ambulância. A tripulação ofereceu água. A ambulância levou 25 minutos para chegar ao avião e, mesmo passando mal, o passageiro desceu as escadas andando. No posto médico do aeroporto foi constatado que a pressão arterial estava muito elevada (24 por 14, enquanto o normal é 12 por oito). Ele foi transferido para a UTI de um hospital no Rio, onde ficou internado até o final da semana.

 

O desembarque do ônibus da Infraero aconteceu em uma área antiga do Galeão, sem escadas rolantes e onde apenas um equipamento de raio X funcionava. Naquela manhã, sucessivos picos de luz atrasavam ainda mais a entrada oficial em solo brasileiro. Na área reservada para pegar as malas e o Duty Free, a aglomeração piorava o ânimo do grupo, que teve de esperar uma hora e meia pela chegada da bagagem. Quem tinha conexões era orientado a procurar o balcão da companhia para ser reacomodado. Os passageiros que tinham como destino final São Paulo foram encaminhados para um hotel, onde chegaram depois do meio-dia. A expectativa era que embarcassem em um vôo às 18h25. Mas no hotel, nova surpresa. A American Airlines disse aos funcionários da recepção - nenhuma informação foi oficialmente passada aos passageiros - que a viagem para São Paulo só ocorreria no dia seguinte. Todos foram acordados às 5h da terça-feira 8 porque o ônibus partiria para o Galeão às 6h e o vôo decolaria às 8h. Mas, devido à neblina em São Paulo, foram mais duas horas de atraso. Este é um retrato do caos a que o viajante brasileiro está sujeito.

 

http://www.terra.com.br/istoe/edicoes/2019/artigo95521-2.htm

Link to comment
Share on other sites

Viva o Brasil, ué!

 

A dica foi dada pelo ex- da Infraero, Brigadeiro José Carlos Pereira, de que a instalação do ILS em GRU devia ser reponsabilidade das cias aéreas :th_banghead:

 

Chega a dar vonta de rir (ou chorar) que os dois principais aeroportos do país estejam nesta penúria. GRU sem ILS 3 e o Galeão com a velha falta de ônibus, demora para repor bagagens, falta de infra nos fingers e demais locais por onde circulam os passageiros.

 

E ainda queremos sediar uma copa do mundo...hahahahahhaa

 

Rafael

Link to comment
Share on other sites

31 aeronaves foram desviadas - 15 para o Rio de Janeiro, 13 para Campinas, duas para Minas Gerais e uma para Ribeirão Preto.

 

Ribeirão Preto?? Que vôo foi esse? Internacional?

Link to comment
Share on other sites

A falta de infra nos aeroportos em áreas de desembarque e pátio realmente é ridículo, já passou da hora de alguém acordar e resolver isso, agora sobre o ILS CAT III eu acho mais é que não tem que ter mesmo.

É muita grana gasta numa coisa que vai ser usada durante algumas horas em 1 mês do ano.

 

 

Ribeirão Preto?? Que vôo foi esse? Internacional?

 

Deve ter sido da Passaredo que voltou pra RAO.

Link to comment
Share on other sites

Que eu saiba nenhum aeroporto do Brasil opera categoria ILS III amigo, somente a IIb (me corrijam se eu estiver errado). E sobre um ILS III em guarulhos, realmente acho perda de dinheiro.

Link to comment
Share on other sites

Viva o Brasil, ué!

 

A dica foi dada pelo ex- da Infraero, Brigadeiro José Carlos Pereira, de que a instalação do ILS em GRU devia ser reponsabilidade das cias aéreas :th_banghead:

 

Chega a dar vonta de rir (ou chorar) que os dois principais aeroportos do país estejam nesta penúria. GRU sem ILS 3 e o Galeão com a velha falta de ônibus, demora para repor bagagens, falta de infra nos fingers e demais locais por onde circulam os passageiros.

 

E ainda queremos sediar uma copa do mundo...hahahahahhaa

 

Rafael

 

Brasil Brasil,,,

 

 

O título deveria ser "O caos aéreo nunca vai acabar".

 

 

Abraço

 

Realmente...

 

Link to comment
Share on other sites

Quem nunca viajou para o exterior pensa que isto só acontece no Brasil. Dá um tempo!

 

 

Deve ser muito comum isso em aeroportos como o de Munique, Schiphol, Toronto, Singapura Changi, Osaka Kansai, Tailandia Suvarnabhumi, Sydney, Santiago...

O Brasil que ser destino turistico como? Com a falta de infra-estrutura, profissionalismo. A Tailandia, que recebe 15 milhoes de turistas/ano (o triplo do Brasil), investiu no novo aeroporto de Bangkok, com capacidade inicial de 45 milhoes de passageiros, devido as previsoes de crescimento nao spo da industria do turismo, enquanto isso aqui no Brasil só se vê retorica, promessas, superfaturamento, projetos embargados pela justiça, etc... tudo isso até que a proxima tragedia acontença.

 

O que eu acho uma palhaçada é o governo (leia-se Infraero) enrolar tanto com desculpas e promessas e ver que um ILS CATIII custa entre 2-6 milhoes de dolares, quantia pifia em se tratando do montante que a Infraero apura. Conversei há pucas semanas com um amigo que é controlador aqui em Fortaleza e que viaja muito pela FAB em cursos pelo Brasil e ele me disse que a coisa tá feia mesmo e que um acidente é bem possivel, infelizmente.

 

Abraço a todos

Link to comment
Share on other sites

Quem nunca viajou para o exterior pensa que isto só acontece no Brasil. Dá um tempo!

 

Ih Uruguay, tú de novo vindo aqui proteger o governo? A questão é apartidária. São vidas humanas em jogo e no meio um governo inapto e corrupto, como o anterior, mas este é mais inapto. Reflita com seriedade e reconheça.

 

Não interessa o que acontece lá fora. Já viajei para alguns países e conheço outras realidades, bem melhores, iguais ou piores do que a nossa.

Se em Botsuana, Laos ou Guiné-bissau é ruim, pela sua lógica aqui tb teria que ser? Vamos nivelar a coisa por qual parâmetro? Pelo pior?

 

 

Rafael

Link to comment
Share on other sites

Quem nunca viajou para o exterior pensa que isto só acontece no Brasil. Dá um tempo!

Pouco importa se tem (e com certeza tem) coisa muito pior do que isso no mundo.

O que importa é que é inaceitável para o Brasil (ou para a grande maioria dos brasileiros, que lutam por um país mais justo, menos corrupto, menos burocratizado, com meritocracia, sem gargalos na sua infra-estrutura....)

Link to comment
Share on other sites

O título deveria ser "O caos aéreo nunca vai acabar".

 

 

Abraço

 

Melhor:"O caos aéreo DA IMPRENSA nunca vai acabar."

 

Nao sei qual eh o pior se eh o governo ou eh o cara que escreveu essa ignorancia total.

Link to comment
Share on other sites

Ja falei e vou repetir a solução pra Infraero..... pra mim tinha que pintar de verde e jogar no mato... e fazer tudo de novo com gente SÉRIA na gestão..

 

Agora meter o pau nas empresa por conta disso não adianta.... eles querem oq? uma equipe de plantão em todos os aeroportos de alternativa? aí não dá.... quem paga isso..... pagar mais caro na passagem não quer.... aumenta e ja começa a reclamar... não tem suco de tomate reclama.... bixo no dia que PAX parar de reclamar vai chover canivete...

 

Se vai meter o pau nas empresas aéreas então mete o pau na TIM que te deixa na linha esperando, te faz falar com 300 nego e ninguem resolve seu problema...... na Vivo que clonam seu celular toda hora e ninguem te da satisfação.... no Itau.. que na hora de vender o PIC te chama de melhor cliente e na hora de vc pegar de volta não querem te dar !!!

 

O governo, muitas empresas e muitas pessoas nesse país ainda precisam muito melhorar em um quesito: SERIEDADE!

 

Abraços

Link to comment
Share on other sites

Quem nunca viajou para o exterior pensa que isto só acontece no Brasil. Dá um tempo!

 

absolutamente correto.

me dizem um pais que tem um aeroporto que funciona 100% redondo?

Vcs viram no q deu nο Τ5 de Heathrow

 

Ih Uruguay, tú de novo vindo aqui proteger o governo? A questão é apartidária. São vidas humanas em jogo e no meio um governo inapto e corrupto, como o anterior, mas este é mais inapto. Reflita com seriedade e reconheça.

 

Não interessa o que acontece lá fora. Já viajei para alguns países e conheço outras realidades, bem melhores, iguais ou piores do que a nossa.

Se em Botsuana, Laos ou Guiné-bissau é ruim, pela sua lógica aqui tb teria que ser? Vamos nivelar a coisa por qual parâmetro? Pelo pior?

 

Rafael

me desculpa mas como falei antes, todos dizem q la fora é tudo diferente e do bem. me desculpa m as qualquer parte do mundo tem zona e mesmo com cat III existem aeroportos fechados em questões de tempo adversas. nao vem me falar q nenhum aeroporto do mundo não fecha em razão meteorologica neh?

 

 

 

Melhor:"O caos aéreo DA IMPRENSA nunca vai acabar."

 

Nao sei qual eh o pior se eh o governo ou eh o cara que escreveu essa ignorancia total.

 

mesmo sabendo que o governo nao presta e nao funciona, a imprensa q ferra tudo, aumenta tudo e complica tudo!

o sensacionalismo barato e ridiculo que fomenta essa "crise".

Link to comment
Share on other sites

o problema nao é nao ter ils3 ou aeroporto fechar, ou isso ou aquilo!

 

O problema é querer nivelar por baixo, como alguns aqui estao querendo!

 

se o aeroporto de LHR ta uma zica ... q ele se exploda!

 

se aeroporto la nos EUA fecha por mau tempo... nao to nem aih!!

 

se o MEU aeroporto de GRU estiver bem, as pessoas vao falar bem do MEU brasil e isso vai acabar trazendo pessoas pra ca... e seu R$ junto! .... e quem sabe LHR nao copie o brasil!

 

quem aqui quer nivelar a gente por baixo, por favor.... vai morar em outro lugar porque eu nao nivelo o meu emprego, minha casa e minha vida por baixo!

 

tento fazer o melhor!! e nao fico pensando que "fiz isso mal feito, mas tambem deixa, la no 1o mundo eles tambem fazem assim mal feito"...

 

vamos refletir!!

Link to comment
Share on other sites

Melhor:"O caos aéreo DA IMPRENSA nunca vai acabar."

 

Nao sei qual eh o pior se eh o governo ou eh o cara que escreveu essa ignorancia total.

 

Ok, então você acha que está tudo normal em GRU?!

 

Abraço

Link to comment
Share on other sites

o problema nao é nao ter ils3 ou aeroporto fechar, ou isso ou aquilo!

 

O problema é querer nivelar por baixo, como alguns aqui estao querendo!

 

se o aeroporto de LHR ta uma zica ... q ele se exploda!

 

se aeroporto la nos EUA fecha por mau tempo... nao to nem aih!!

 

se o MEU aeroporto de GRU estiver bem, as pessoas vao falar bem do MEU brasil e isso vai acabar trazendo pessoas pra ca... e seu R$ junto! .... e quem sabe LHR nao copie o brasil!

 

quem aqui quer nivelar a gente por baixo, por favor.... vai morar em outro lugar porque eu nao nivelo o meu emprego, minha casa e minha vida por baixo!

 

tento fazer o melhor!! e nao fico pensando que "fiz isso mal feito, mas tambem deixa, la no 1o mundo eles tambem fazem assim mal feito"...

 

vamos refletir!!

e vc acha que se GRU ser nota 10, todos vão falar bem do Brasil?

na boa, brasileiro chega a ser cansativo quando começa a falar que TUDO aqui é uma porcaria que não merecemos!

pensa que a realidade do brasil é assim, pq SÓ AQUI acontecem essas coisas!

 

infelizmente a realidade do mundo não é assim.

 

e se nignuem quer comparar nossos aeroporto com os dos outros, pq falar que LA eles tem Cat III e aqui não? ta comparando não?

 

Ok, então você acha que está tudo normal em GRU?!

 

Abraço

 

pq anda tudo normal no mundo?

 

Link to comment
Share on other sites

não conseguir editar, por isso continuo aqui :P

 

 

....se vc tenta fazer o melhor como vc disse, então faz algo e não fique de braços cruzados só criticando e chutando o balde!

eu não nivelo gente por baixo, nos mesmo nivelamos por baixo pq somos trouxas! simplesmente trouxas! nos deixamos os outros fazer o q quiser, escutar promesas e o resto e ficamos como bananas na frente da tv, lendo jornal ou aqui no CR criticando o "ridiculo" país, que muitos acham, que estamos vivendo.

 

Se vc não quer cuidar do teu pais, aqueles que votamos e não cobramos vão? não!

eu citei os outros países, só para monstrar que "zona" não exclusivamente brasileira.

 

eu faço minha parte, tento ir atras, vcs fazem para melhorar isso?

 

Link to comment
Share on other sites

 

Em pleno inverno vão "plantar caquinhos" !!!!

O que eu acho engraçado são os "achistas" da imprensa de plantão.... tem situação que NEM ILS III resolve ! Guarulhos enfrenta nevoeiro (pelo terreno escolhido para o aeroporto de CUMBICA que todos sabemos o real significado) desde sua INAUGURAÇÃO que já fazem mais de 20 anos.

 

Cada um na sua...

 

Cheguei hoje cedo no Galeão sem ônibus... JJ8054 pousou às 4h34min, acoplou às 4h40min, sai da Policia Federal às 4h45, do Free Shop às 4:55m56s (está na nota), peguei a mala às 5h, um táxi as 5h05 e cheguei em casa às 5h30.

E estava um nevoeiro legal...

 

Eu imagino o que falam os moradores de Denver, Detroit, Londres (sim, mesmo com ILS3), Buenos Aires e outras... TODAS são afetadas por F A T O R E S climaticos... todas... e não adianta tecnologia meus caros.

 

Acredito que a imprensa americana deveria exigir uma resistência de 100Mw para derreter neve nos aeroportos

 

Acredito que a imprensa argentina deveria exigir um ventilador gigante para tentar minimizar o fog que por vezes fecha EZE por longas horas

 

Acredito que a imprensa inglesa deve exigir o desenvolvimento do ILS5 para corrigir o Fog de Londres

 

 

Bairrismo puro do Terra... queria ver quanto aos passageiros em conexão... inclusive os com destino ao Rio e Vitória.... falar do evento citando UM só lado é fácil e nunca foi o foco de imprensa séria.

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

Em pleno inverno vão "plantar caquinhos" !!!!

O que eu acho engraçado são os "achistas" da imprensa de plantão.... tem situação que NEM ILS III resolve ! Guarulhos enfrenta nevoeiro (pelo terreno escolhido para o aeroporto de CUMBICA que todos sabemos o real significado) desde sua INAUGURAÇÃO que já fazem mais de 20 anos.

 

Cada um na sua...

 

Cheguei hoje cedo no Galeão sem ônibus... JJ8054 pousou às 4h34min, acoplou às 4h40min, sai da Policia Federal às 4h45, do Free Shop às 4:55m56s (está na nota), peguei a mala às 5h, um táxi as 5h05 e cheguei em casa às 5h30.

E estava um nevoeiro legal...

 

Eu imagino o que falam os moradores de Denver, Detroit, Londres (sim, mesmo com ILS3), Buenos Aires e outras... TODAS são afetadas por F A T O R E S climaticos... todas... e não adianta tecnologia meus caros.

 

Acredito que a imprensa americana deveria exigir uma resistência de 100Mw para derreter neve nos aeroportos

 

Acredito que a imprensa argentina deveria exigir um ventilador gigante para tentar minimizar o fog que por vezes fecha EZE por longas horas

 

Acredito que a imprensa inglesa deve exigir o desenvolvimento do ILS5 para corrigir o Fog de Londres

 

 

Bairrismo puro do Terra... queria ver quanto aos passageiros em conexão... inclusive os com destino ao Rio e Vitória.... falar do evento citando UM só lado é fácil e nunca foi o foco de imprensa séria.

 

Tem situacoes que nem o ILS III resolve, mas ajudaria muito se tivesse em GRU. Desde a sua inauguracao, com o aumento da urbanizacao dos arredores do aeroporto, o numero de dias que permanece fechado por causa do nevoeiro tem diminuido e nao podemos comparar as condicoes adversas que aeroportos da Europa e EUA enfrentam com os enfrentados em GRU.

 

No seu caso hoje cedo, certamente a aeronave da TAM foi a primeira internacional a pousar no TPS2 do GIG e vc foi um dos primeiros (se nao o primeiro) a passar pela PF, Free Shop e pegar suas malas.

Um tio meu chegou hj cedo em GRU vindo da Europa, segundo ele havia um leve nevoeiro, e mesmo com a imensa qtde de aeronaves internacionais pousando logo cedo, ele nao teve dificuldades em sair e pegar um taxi 35 minutos depois de ter saido do aviao, assim como, felizmente, vem ocorrendo comigo nas minhas chegadas de AF ou JJ em GRU a cada 3 meses nos ultimos 2 anos.

 

Se voce ler a reportagem da "Isto E", vera que ela citou como exemplo 3 casos de pessoas com destino final em SP e que tinham alguma urgencia em chegar a SP, afinal o voo era Dallas-SP e nao Dallas-Rio ou Dallas-Vitoria. E o problema nao estava nas cnxs a partir de GRU mas justamente no trecho entre Dallas e SP.

Mesma coisa que se um voo nao pode aterrisar em CWB por causa de nevoeiro e eles citarem 3 pax que tinham urgencia em chegar ao destino final do voo.

Nao ha bairrismo algum ai.

 

A reportagem foi interessante para mostrar que ha formas de contornar o problema dos nevoeiros que, como vc bem citou, pode ocorrer em qualquer gde aeroporto do mundo; e neste caso o GIG como alternativa, deixou a desejar em infraestrutura aeroportuaria prejudicando a imensa maioria dos pax que tinham destino final SP. Alguma infraestrutura deveriam ter tb CNF e VCP, principalmente o ultimo possivel a chegar a SP por onibus no ultimo dos casos para algumas das cias.

Link to comment
Share on other sites

Graças a deus que ainda não cai neve no Brasil senão estariam fudidos. Uma vez eu vi um passageiro falando que ficava admirado com a estrutura brasileira pois chegava de uma cidade que estava numa condição severa, com neve e tudo mais e que o aeroporto operou quase que normalmente. Já ao desembarcar no Brasil encontrou o destino fechado por chuva.

 

Pode dizer que é coisa de imprensa que eu concordo até certo ponto mas dizer que é normal não dá. Pra princípio de conversa o lugar é péssimo, por isso disse antes que o caos não vai acabar nunca, ali em GRU não tem jeito. Agora, se a eletrônica brasileira fosse uma coisa apresentável tenho certeza que os problemas seriam bem menores. Isso pra não entrar no mérito do espaço físico, quando você tem todo o tráfego de um período de 5, 6 horas esperando em outros aeroportos e de repente todo mundo volta pra GRU.

 

Eu acho que não justifica comparar com outros lugares, principalmente EUA, Europa, etc. Lá fecha sim mas os caras tem o que há de melhor no assunto estrutura. Quando suspende a operação é porque não tem muito o que se fazer mais com o suporte de terra. Agora aqui não, falta muito ainda pra falar que nós fazemos o máximo pra evitar esse tipo de transtorno, muito mesmo. E uma coisa também não anula a outra. Lá em EZE também já deram vexame com ILS inoperante em dias ruins, errado do mesmo jeito.

 

Depois reclama que a estrutura é uma #####. Quando alguém quer noticiar vem gente tacar pedra. Se houvesse um movimento sério, que explicasse a opinião pública a importância da melhoria da eletrônica dos aeroportos, das pistas, etc talvez o poder público olhasse com um pouco mais de seriedade. O que eu estou vendo aqui é uma série de sugestões à má administração. Quando forem cobrados sobre isso poderão dizer que em Londres há problema semelhante, que em Buenos Aires com CATIII existe atrasos, etc. Tudo normal.

 

Abraço

Link to comment
Share on other sites

Eu acho que só um acidente aéreo envolvendo pessoas da "nata da sociedade" + políticos que fazem dinheiro fácil pro governo + o papa resolveria esse caos e nos levaria a ter aeroportos em condições decentes. Enquanto morrem cidadãos de bem, absolutamente NADA tá acontecendo. Agora bota um político pra esperar 4hrs pra ir pra algum lugar (coisa que nunca vai acontecer .. ). ISSO é Brasil ..

Link to comment
Share on other sites

Tem situacoes que nem o ILS III resolve, mas ajudaria muito se tivesse em GRU. Desde a sua inauguracao, com o aumento da urbanizacao dos arredores do aeroporto, o numero de dias que permanece fechado por causa do nevoeiro tem diminuido e nao podemos comparar as condicoes adversas que aeroportos da Europa e EUA enfrentam com os enfrentados em GRU.

 

No seu caso hoje cedo, certamente a aeronave da TAM foi a primeira internacional a pousar no TPS2 do GIG e vc foi um dos primeiros (se nao o primeiro) a passar pela PF, Free Shop e pegar suas malas.

Um tio meu chegou hj cedo em GRU vindo da Europa, segundo ele havia um leve nevoeiro, e mesmo com a imensa qtde de aeronaves internacionais pousando logo cedo, ele nao teve dificuldades em sair e pegar um taxi 35 minutos depois de ter saido do aviao, assim como, felizmente, vem ocorrendo comigo nas minhas chegadas de AF ou JJ em GRU a cada 3 meses nos ultimos 2 anos.

 

Se voce ler a reportagem da "Isto E", vera que ela citou como exemplo 3 casos de pessoas com destino final em SP e que tinham alguma urgencia em chegar a SP, afinal o voo era Dallas-SP e nao Dallas-Rio ou Dallas-Vitoria. E o problema nao estava nas cnxs a partir de GRU mas justamente no trecho entre Dallas e SP.

Mesma coisa que se um voo nao pode aterrisar em CWB por causa de nevoeiro e eles citarem 3 pax que tinham urgencia em chegar ao destino final do voo.

Nao ha bairrismo algum ai.

 

A reportagem foi interessante para mostrar que ha formas de contornar o problema dos nevoeiros que, como vc bem citou, pode ocorrer em qualquer gde aeroporto do mundo; e neste caso o GIG como alternativa, deixou a desejar em infraestrutura aeroportuaria prejudicando a imensa maioria dos pax que tinham destino final SP. Alguma infraestrutura deveriam ter tb CNF e VCP, principalmente o ultimo possivel a chegar a SP por onibus no ultimo dos casos para algumas das cias.

 

Boulos,

 

1) Você supõe que a maioria tem destino a São Paulo, não acontece isso nem em vôo da TAM

2) Se o vôo parou e fez alfândega no Rio, obviamente passageiros com destino ao Rio ficaram no Galeão e duvido que tenham se sentido prejudicados.

3) Se o Galeão não tem estrutura a culpa é unicamente da INFRAERO que administra todos os nossos grandes aeroportos. Se faltava ônibus para as operações e melhorou com a contratação de mais pessoas e a compra de ônibus, não espere que a INFRAERO contrate 15 a 20 motoristas extras para atender aviões alternados em datas incertas. NINGUÉM vai fazer isso em momento algum.

 

Isso é mais um efeito colateral da concentração... se tivessem no Brasil 2 aeroportos no mesmo nível seria mais fácil acomodar a demanda de um no outro, mas quando temos um aeroporto com 75% do movimento e outro com 12 a 15% do movimento internacional, obviamente os 75% vão pagar caro toda vez que a natureza cobrar seu preço.

 

Uma vez mais, a reportagem tenta mostrar problemas sem focar o real problema gerado pela concentração. Obviamente que a concentração cria o problema acessório de mais do mesmo © sempre no mesmo lugar.

 

O caos aéreo acabou ? Não... pois a base que o cria não foi tocada.

 

Esse é meu ponto.

 

Felipe

 

Link to comment
Share on other sites

Depois reclama que a estrutura é uma #####. Quando alguém quer noticiar vem gente tacar pedra. Se houvesse um movimento sério, que explicasse a opinião pública a importância da melhoria da eletrônica dos aeroportos, das pistas, etc talvez o poder público olhasse com um pouco mais de seriedade. O que eu estou vendo aqui é uma série de sugestões à má administração. Quando forem cobrados sobre isso poderão dizer que em Londres há problema semelhante, que em Buenos Aires com CATIII existe atrasos, etc. Tudo normal.

 

Abraço

 

Diego, que noticiem mas que também mostre-se os outros problemas.

Cat III não resolve o problema pelo simples fato de que o problema por vezes gera 200 metros de visibilidade em uma cabeceira e 5 metros na outra.

 

Agora, só por que isso acontece as pessoas acham que vai ter 50 ônibus em outro aeroporto, 100 funcionários esperando voos alternados para atender melhor...... será que não seria mais fácil a reportagem "exigir" da American por exemplo uma tripulação extra...

 

Eu só acho a matéria "fora da realidade" com tanto problema de infra-estrutura no Brasil inteiro.

 

Isso sem contar que com ILS 2 já tem cia aérea que nem qualificada é (e trata-se da 2a maior operadora do aeroporto)

 

Este é meu ponto, mas respeito o seu.

 

Felipe

 

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade