Jump to content

Grupo dono da OceanAir compra dez aviões da Airbus


Tabbex

Recommended Posts

17/07/2008 - 10h00

Grupo dono da OceanAir compra dez aviões da Airbus

 

da Efe, em Farnborough (Reino Unido)

 

O grupo latino-americano Synergy Aerospace, acionista majoritário da companhia aérea brasileira OceanAir, assinou contrato com a Airbus para comprar dez aviões A350-800 por aproximadamente US$ 2,08 bilhões, informou nesta quinta-feira o consórcio europeu.

 

No quarto dia da Farnborough International Airshow, feira aeronáutica londrina, a Airbus afirmou que o acordo representa a materialização de um memorando de entendimento assinado entre as partes em fevereiro passado.

 

Os aviões A350-800 (aparelhos de longa autonomia e 270 assentos) servirão para modernizar a frota administrada pelo grupo latino-americano, afirmou o presidente da Synergy Aerospace, German Efromovich.

 

A companhia sul-americana é acionista majoritária das companhias aéreas Avianca e SAM, na Colômbia, da Oceanair, no Brasil, e da VIP, no Equador.

 

fonte> http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheir...91u423250.shtml

Link to comment
Share on other sites

É compra firme.

 

Assim sendo, o grupo Synergy tem no momento pedidos firmes para (por enquanto os pedidos estão todos no nome da Avianca):

 

- 10 Airbus A350-800 XWB;

- 10 Airbus A330-200;

- 31 Airbus A320 (recebeu um em leasing - não conta pra esse pedido);

- 16 Airbus A319 (recebeu 2 em leasing - não contam pra esse pedido);

 

- 10 Boeings 787-8

Link to comment
Share on other sites

Tranquilamente desde que ela cresça bastante e de forma constante. Caso a ONE não entre nos eixos eu não dúvido que alguns desses aviões, especialmente os WB's, sejam repassados a outras companhias ou empresas de leasing.

 

Um abraço.

Link to comment
Share on other sites

A Avianca absorve isso tranquilamente.

 

 

30 widebodies ???

 

- 10 Airbus A350-800 XWB;

- 10 Airbus A330-200;

- 10 Boeings 787-8

 

Hoje a frota ( de widebodies) é composta de :

2 767-300ER

5 767-200ER

 

Acho que a empresa tinha que ,no minimo, triplicar de tamanho para absorver essa encomenda toda.

 

Com certeza, deve ter alguns na manga para a Oceanair.

 

Link to comment
Share on other sites

Pessoal

 

Talvez o German Eframovich queira virar um grande lessor, como o Steven F. Udvar-Hazy da ILFC.

 

Isso dá $$$$$!

 

Valeu!

 

Caravelle

Link to comment
Share on other sites

Eu pessoalmente vejo a AV com enorme potencial de crescimento. Ela poderia transformar BOG em uma espécie de hub entre a América do Norte e a do Sul. Muito disso poderia ser aplicado em novas operações para o Brasil, por exemplo. Imagino que, com o tempo, ela precise expandir capacidade no país. Nesse cenário, 1 767 para GRU ficaria pouco. Imagino que operar alguns 787/320 para o Norte, Nordeste, Sudeste e BSB seriam uma adição interessante para a malha. Especialmente contando que, até 2010, ainda existirão algumas lacunas no tráfego entre o Brasil e os EUA.

 

Sem dúvida o sucesso da OceanAir seria fundamental. A ONE é uma das companhias cujo potencial foi disperdiçado de maneira mais bizonha que eu já vi. Se ela recebesse uma gestão profissional, teria capacidade para rivalizar com a própria Avianca em tamanho. Se o Eframovich ainda não desistiu da O6 e tem esperanças de transformá-la em uma player importante no cenário nacional, eu vejo bastante potencial para ela pegar pelo menos uns 40% desses WB. Interessante nesse cenário também seria uma pressão por parte da Synergy em liberalizar um pouco o acordo bilateral com a Colômbia, possibilitando por exemplo mais freqüências e direito de 5ª liberdade.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade