Jump to content

TAM JJ3054 - Esclarecimentos a Sociedade


vbeltraJJ

Recommended Posts

Esclarecimento à sociedade

 

Um ano depois do trágico acidente com seu vôo 3054, a TAM vem a público para, mais uma vez, se solidarizar com os familiares das 199 vítimas e prestar contas das providências tomadas para assistir essas famílias. Embora consciente de que nada poderá compensar a perda dos entes queridos, a companhia vem se empenhando, desde o primeiro momento, em apoiar esses familiares de todas as maneiras e concluir o mais rapidamente possível o procedimento de indenização.

 

Já foram fechados acordos de indenização de 79 vítimas, em reuniões diretas com a TAM e sua seguradora, Unibanco AIG. Não obstante, desde o último dia 24 de abril, as famílias dispõem de mais uma opção para a definição dos valores das indenizações, com a instalação de uma Câmara de Indenização que tem escritórios em São Paulo e Porto Alegre (RS). Os detalhes do funcionamento dessa Câmara estão no site www.camaradeindenizacao3054.com.br. Procedimento inédito no Brasil, a Câmara foi formada por órgãos do Sistema de Defesa do Consumidor (Ministério Público, Defensoria Pública e Procon, todos de São Paulo, e Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor da Secretaria de Direito Econômico do Ministério da Justiça), a TAM e a seguradora Unibanco AIG. Seu objetivo é dar às famílias, pela atuação das autoridades, mais segurança de que seus direitos estão sendo respeitados.

 

A câmara é uma alternativa à disposição das famílias para a realização de acordos extrajudiciais em que são definidos os valores indenizatórios. As famílias podem, se assim o desejarem, fazer as tratativas diretamente com a companhia, como tem ocorrido desde 2007. Mesmo que alguns familiares optem pela via judicial, a companhia continua aberta ao diálogo com os advogados por eles constituídos. A TAM, em respeito à privacidade e segurança das famílias, não comenta valores de indenização nem identifica familiares indenizados.

 

Quanto ao atendimento prestado às famílias das vítimas, a TAM vem cumprindo rigorosamente um também inédito Termo de Compromisso que assinou em 19 de setembro de 2007 com os órgãos públicos estaduais já citados. Esse documento – firmado inclusive pelo secretário de Justiça e Defesa da Cidadania de São Paulo, Luiz Antonio Guimarães Marrey – ratificou e formalizou a assistência prestada pela companhia, que está acima dos parâmetros internacionais em situações similares.

 

Nesse Termo de Compromisso, a companhia assegura, entre outros benefícios, um plano de saúde da Amil ou da Unimed, à escolha do familiar, válido até outubro de 2009. O plano beneficia cônjuges, filhos, pais e irmãos das vítimas, além de companheiros(as) que apresentem decisão judicial reconhecendo a união estável. Os familiares residentes no exterior têm direito a assistência médica de padrão compatível com os planos contratados no Brasil. Além disso, a TAM reembolsa, até outubro de 2009, despesas comprovadas com atendimento psicológico realizado fora do plano de saúde e das instituições especializadas contratadas pela companhia. O reembolso desse tipo de atendimento é prorrogável caso o responsável pelo tratamento apresente um diagnóstico justificado.

 

Até 15 de julho, a empresa concedeu 633 planos de saúde e assumiu o pagamento de 18.322 horas de atendimento psicológico. A TAM mobilizou também mais de 300 integrantes de seu corpo de voluntários (PEACE), treinados para dar atendimento aos familiares.

 

Além disso, a companhia paga as despesas relativas às passagens aéreas, traslado terrestre, alimentação e hotel para que familiares possam participar de reuniões convocadas pelas autoridades competentes. De agosto de 2007 a 15 de julho de 2008, a companhia concedeu 4.190 passagens aéreas, pagou cerca de R$ 11,4 milhões em apoio geral (hospedagem, alimentação, telefone, lavanderia etc.) e aproximadamente R$ 1 milhão em reembolso de despesas gerais. Conforme estipulado no Termo de Compromisso, o pagamento dessas despesas não será mais devido aos familiares “que porventura proponham medidas judiciais contra a TAM”, exceção feita aos benefícios de assistência médica, psicológica e psiquiátrica, além do direito à informação. Apesar do que prescreve o documento, excepcionalmente, neste mês, a companhia decidiu oferecer passagens, alimentação e hospedagem a familiares que desejem viajar a São Paulo para homenagear seus entes queridos no aniversário de um ano do acidente, sem que isso importe em novação de direito na forma do Termo de Compromisso.

 

Para uma maior transparência, a TAM criou um canal direto com o presidente da companhia, comandante David Barioni Neto, que responde diariamente as mensagens de e-mail recebidas dos familiares, além de participar de suas reuniões.

 

Nos dias 29 e 30 de março, as autoridades policiais entregaram aos familiares pertences pessoais das vítimas, após a conclusão dos trabalhos de recuperação, higienização e catalogação dos objetos realizados pela empresa internacional Global BMS, contratada pela TAM. A companhia também formalizou o compromisso de doação do terreno do antigo prédio da TAM Express para a Prefeitura de São Paulo, que anunciou a intenção de desenvolver um projeto que represente uma homenagem às vítimas do acidente.

 

São Paulo, 17 de julho de 2008

 

TAM Linhas Aéreas

 

Link to comment
Share on other sites

kra....e tem parente reclamando ainda...

poxa vida viu!!!!!

claro q casos a parte devem ser tratados de forma diferenciada mas cara...a TAM tá fazeno o papel dela!!!!

Link to comment
Share on other sites

kra....e tem parente reclamando ainda...

poxa vida viu!!!!!

claro q casos a parte devem ser tratados de forma diferenciada mas cara...a TAM tá fazeno o papel dela!!!!

 

 

Imagino o trabalho que dá para a empresa se posicionar em relação ao acidente.

 

Se a empresa não presta as devidas respostas, é taxada de omissa, pouco transparente. Se ao contrário, como está fazendo, divulga transparentemente tudo o que está fazendo, alguns começam a acusar a empresa explorar a tragédia como forma de divulgar sua eficiência.

 

Vai entender o pessoal....

Link to comment
Share on other sites

Imagino o trabalho que dá para a empresa se posicionar em relação ao acidente.

 

Se a empresa não presta as devidas respostas, é taxada de omissa, pouco transparente. Se ao contrário, como está fazendo, divulga transparentemente tudo o que está fazendo, alguns começam a acusar a empresa explorar a tragédia como forma de divulgar sua eficiência.

 

Vai entender o pessoal....

 

Puxa vida, tá difícil mesmo ...

 

Tem muita família abusando. Sei que não é fácil superar uma tragédia desse porte, mas ainda há muita gente querendo aparecer e ganhar muito dinheiro às custas da tragédia !!

Muitas famílias já receberam a indenização e estão lidando com sua dor e levando suas vidas ...

Mas ainda tem um montão que não cansa de ir à mídia pra falar besteira !

 

Vai entender mesmo esse pessoal ...

:thumbsdown_still:

 

Link to comment
Share on other sites

Puxa vida, tá difícil mesmo ...

 

Tem muita família abusando. Sei que não é fácil superar uma tragédia desse porte, mas ainda há muita gente querendo aparecer e ganhar muito dinheiro às custas da tragédia !!

Muitas famílias já receberam a indenização e estão lidando com sua dor e levando suas vidas ...

Mas ainda tem um montão que não cansa de ir à mídia pra falar besteira !

 

Vai entender mesmo esse pessoal ...

:thumbsdown_still:

 

Êê Brasil.. meu Brasil Brasileiro.

 

essa música dá o exemplo, sempre tem alguém que se aproveita de um incidente ou tragédia pra botar a boca no trombone.. pra fazer um barraco, todo mundo sabe. Ainda mais aqui nesse país. :suicide_anim:

Link to comment
Share on other sites

A TAM poderia ter economizado esse dinheiro e o seu tempo redigindo esse texto piegas de uma forma bem simples: entregando os seus passageiros e tripulantes no destino, sem arranhoes. A partir do momento que se envolveu numa baita lambanca, que nao importa de quem e a culpa, mas pelo direcionamento muito sobrara para a propria companhia, o melhor que ela poderia fazer era mandar esse bla-bla-bla so para os seus acionistas e fa-clube.

E la eu quero saber o quanto ela esta gastando?

Em primeiro lugar, o dinheiro nao e meu.

Em segundo, que ela cuidasse melhor de sua seguranca de voo.

Em terceiro, podem gastar trilhoes, mas o que importa jamais recuperarao.

So faltou passar o bone para alguem contribuir com um dinheirinho de solidariedade.

Eita pessoal cara de pau.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade