Jump to content

Varig ainda não divulgou número de demissões


-GustavoK-

Recommended Posts

Fonte: Estadão Online

 

O valor estimado das rescisões contratuais dos trabalhadores da empresa é de R$ 170 milhões

 

Alberto Komatsu

 

RIO - Em reunião com a direção da Varig, o advogado da Federação Nacional dos Trabalhadores em Aviação Civil (Fentac), Álvaro Quintão, tomou conhecimento que o valor estimado das rescisões contratuais dos trabalhadores da empresa é de R$ 170 milhões. A companhia, porém, não detalhou o número exato de cortes nem quando aconteceriam. No entanto, já se sabe que a idéia é demitir em torno de 8.000 pessoas, já que a Varig terá pouco menos de 2.000 funcionários, dos atuais 10.000 empregados.

 

A lista de funcionários que serão aproveitados na nova empresa que será criada a partir do leilão da Varig deve ser divulgada ainda nesta semana. O representante da Volo, empresa que controla a VarigLog - empresa que arrematou a Varig por US$ 500 milhões -, Marco Antônio Audi, explicou que esse número vai depender da quantidade de aeronaves que a nova empresa vai dispor.

 

A companhia pretende negociar com empresas de leasing para voltar a operar com aeronaves que hoje estão paradas, sob ameaça de arresto. Aliás, este será o principal desafio da VarigLog. A nova empresa formada a partir da venda da Varig para a VarigLog terá 30 dias após a homologação da operação para comprovar que tem condições de manter todas as suas linhas. Caso contrário os slots (horários e espaços para pouso e decolagem nos aeroportos) serão redistribuídos para outras companhias.

Anac pode punir Varig

 

Os diretores da Agência Nacional da Aviação Civil (Anac) reúnem-se na tarde desta segunda-feira para analisar a situação da Varig e uma possível punição para a empresa que, no final da tarde de quinta-feira, anunciou que cancelaria todos os vôos, exceto a ponte aérea Rio-São Paulo. Na sexta-feira, a Anac iniciou o dia dizendo que garantiria o embarque dos passageiros em outras companhias aéreas, mas, durante a tarde, voltou atrás e rejeitou o pedido de suspensão temporária dos vôos cancelados.

 

Depois da decisão da Anac, a Varig anunciou que voltaria a oferecer parte dos vôos que haviam sido suspensos - Rio de Janeiro-Recife-Fernando de Noronha; São Paulo-Fortaleza e São Paulo-Manaus (os vôos de Manaus e Fortaleza serão feitos em dias intercalados); Frankfurt; Londres; Miami e Nova York (também sendo feitos em dias intercalados); Caracas e Buenos Aires.

 

Contudo, além desses vôos, a Anac determinou que a Varig voltasse a oferecer outras rotas, que faziam parte do plano emergencial da empresa. A Anac quer que a Varig volte a oferecer vôos para os seguintes destinos: Belém, Natal, Salvador, Brasília, Curitiba, Florianópolis, Porto Alegre, Santiago, Santa Cruz de La Sierra e Lima. A empresa, porém, diz não ter prazo definido para voltar a operar esses vôos.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade