Jump to content

Monomotor cai após reabastecimento em Bauru


Calvin

Recommended Posts

Um avião de pequeno porte caiu hoje por volta das 18h30, na margem da rodovia Marechal Rondon, entre Bauru e Agudos (SP). Procedente de Rondônia, o aparelho pousou em Bauru, abasteceu e logo em seguida decolou rumo a Sorocaba.

O local do acidente fica a aproximadamente cinco quilômetros do aeroporto, próximo ao condomínio residencial "Recanto dos Nobres".

 

Na queda, o aparelho explodiu e incendiou-se. O piloto morreu dentro da cabine e, até o momento, ainda não foi identificado. A polícia e o corpo de bombeiros continuam no local, aguardando a chegada de inspetores da Aeronáutica. Ainda não foram divulgadas informações sobre o tipo da aeronave e o nome do piloto.

 

Fonte: Ultimo Segundo (IG)

http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008...ru_2043586.html

Link to comment
Share on other sites

Por aqui falaram em King Air.

 

Caiu bem próximo do local onde a alguns anos caiu o Cessna 150 do aeroclube, novamente no meio do mato o que dificultou um pouco o acesso dos bombeiros agora a noite.

Link to comment
Share on other sites

No COPOM da PM informaram que o avião era procedente de Boa Vista com destino a Sorocaba, e divulgaram a matrícula N525Z5, como essa matrícula é impossível e inexistente interpretei o último "5" como um "S", procurei na internet o resultado foi um King Air 100, o que bate com o divulgado pela imprensa também.

 

Caso seja essa mesma a matrícula: http://www.airliners.net/photo/Beech-100-King/0824007/M/

 

:(

Link to comment
Share on other sites

Será troca de combustível novamente ?

 

O King (pelo menos o C90) voa com AVGAS e Querosene.

 

Porém para o avgas tem algumas limitações:

  • operação limitada em 150 horas entre overhauls;
  • operação limitada em 8000 pés de altitude pressão ou abaixo com as boost pumps inoperantes;
  • capacidade de crossfeed requerida para subidas acima de 8000 pés de altitude pressão;

 

Querosene:

Uso Civil - Jet A, Jet A-1, Jet B

Uso Militar - JP-4, JP-5, JP-8

 

Link to comment
Share on other sites

O King (pelo menos o C90) voa com AVGAS e Querosene.

 

Porém para o avgas tem algumas limitações:

  • operação limitada em 150 horas entre overhauls;
  • operação limitada em 8000 pés de altitude pressão ou abaixo com as boost pumps inoperantes;
  • capacidade de crossfeed requerida para subidas acima de 8000 pés de altitude pressão;

 

Querosene:

Uso Civil - Jet A, Jet A-1, Jet B

Uso Militar - JP-4, JP-5, JP-8

 

:thumbsup:

 

Mas nada confirmado ainda sobre qual era a aeronave né ?

 

Link to comment
Share on other sites

POB 01 PAX

 

Só estva o piloto a bordo e realmente vinha este de Boa Vista/RR

 

O corpo do piloto Antônio Carlos Mendonça Campos foi retirado na madrugada desta segunda-feira (13) da região de mata fechada onde o avião que ele pilotava caiu no começo da noite deste domingo (12) em Bauru, a 329 km de São Paulo. Campos, que voava sozinho, morreu na hora. Ele tinha 53 anos e mais de 20 anos na aviação.

 

O bimotor King Air, com capacidade para oito pessoas, decolou em Boa Vista, Roraima, e desceu em Bauru apenas para abastecer. De lá seguiria para Sorocaba, a 99 km da capital paulista.

 

A aeronave, que era nova, explodiu assim que bateu no chão. Os tanques estavam cheios de combustível, que havia sido colocado menos de cinco quilômetros antes, no Aeroclube de Bauru.

 

Com o impacto, foi aberta uma clareira na mata. Destroços ficaram presos no alto das árvores. Uma das hélices cortou parte do tronco. As peças maiores ficaram espalhadas em um raio de 200 metros.

 

O corpo do piloto foi encontrado junto ao cockpit do avião. O local continua interditado, e mais destroços da aeronave foram avistados a mais de 300 metros de distância.

 

Nenhuma peça da aeronave deve sair do local enquanto a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e a Força Aérea não fizerem a perícia. As causas do acidente ainda são desconhecidas.

 

http://g1.globo.com/Noticias/SaoPaulo/0,,M...98-5605,00.html

 

Tristeza isso

 

Que Deus console os familiares deste "anjo" como diz o Gianfranco Beting do JetSite

 

Abraços fraternos :thumbsup: :thumbsup:

 

Link to comment
Share on other sites

Uma pequena análise usando como base o que foi informado no noticiário:

 

A aeronave havia saído de Boa Vista, passando por Bauru e seguiria para Sorocaba, e é bem provável que tenha sido feita outra (ou mais de uma) parada no meio do caminho. Não sei se o colega esteve operando por todo esse tempo ou se fez um pernoite intermediário.

 

Mas o que me assusta é imaginar que ele esteve voando sozinho por todo esse percurso, e pior ainda, saindo de Boa Vista direto até Sorocaba, sem pernoite, porque seria um tempo muito longo e desgastante para uma jornada de trabalho. E estranho (em termos, pois sei como é a aviação geral) também o fato de voar uma aeronave tão complexa, em vôo noturno, sem o acompanhamento de outro tripulante, para pelo menos dividir parte das tarefas.

 

Se toda essa seqüência se confirmar, não é difícil imaginar o quanto que a fadiga poderia ter afetado o desempenho do profissional, ainda mais na ocorrência de uma pane qualquer, mesmo que de fácil gerenciamento, na saída para a etapa final do vôo.

 

Sendo real essa possibilidade, seria lamentável sob todos os aspectos, principalmente pela conseqüência final.

Link to comment
Share on other sites

Creio que para percorrer esta distancia ele tenha feito mais paradas no minimo duas.

 

Suponho ter ocorrido uma escala entre o Pará e Tocantins e outra em Goias talvez GYN que não fica muito fora de rota, deixando a ultima perna noturna a mais curta o que pelo tempo de experiencia segundo a reportagem seriam 20 anos seria uma coisa mais facil(teoricamente)

 

Uma outra suposição a de cansaço do piloto eu descarto pois com todo este tempo de voo poucos fariam e fazem o que ele fez.

 

Pode ter ocorrido a troca de combustivel sim, mas como ele não notou isso? Quando se abastece nós verificamos se estao colocando alcool e gasolina. Se os motores citados acima podem operar "bicombustiveis" e são flex mesmo que com restrição, dfeve-se ao menos descer da aeronave para esticar o esqueleto. será quie ele ficaria sentado de RR ate Sorocaba/SP e nem ao menos saiu da cabine. como pode isso?

 

Uma pane qualquer, mas a ave estava em traslado como pode a mesma dar uma pane tao rapido que não de pra salvar algo?

 

Tem peças do quebra cabeças faltando mas oq será?

 

Abs

Link to comment
Share on other sites

É claro que ninguém tem a pretensão de fazer uma investigação a distância, e a função desse debate e de pura análise sem a intenção de determinar responsabilidades.

 

Mas como comentei, ficaria surpreso se o piloto, sozinho, estivesse voando de BVB a Sorocaba, ainda mais com escalas intermediárias (o que piora a situação). Experiência não significa isenção para sofrer certos problemas fisiológicos que afetam qualquer tripulante, e 53 anos já é uma idade que sente com mais facilidade os reflexos do desgaste de um vôo, e o possível surgimento de uma pane qualquer, por mais branda que seja, sempre acarreta conseqüentemente uma sobrecarga que exigirá ações mais eficientes e de vigilância por parte da tripulação (ou do único piloto). Piloto não é uma máquina e muito menos um malabarista.

 

Infelizmente o pior já aconteceu, e isso é o mais lamentável.

 

Link to comment
Share on other sites

Airframe lembrou um ponto a ser considerado.

Mesmo que o King tenha sido abastecido com o fuel certo e estivesse sem problemas, só o fato do tripulante estar voando esse tempo todo, o cansaço realmente pode ter contribuído muito para o acidente.

Se é que realmente foi isso que aconteceu...

 

Como dizem por aqui... my 2 cents...

Link to comment
Share on other sites

Acrescentando alguns itens à noticia:

 

----------

Avião abastece em Bauru e cai em seguida na mata

Acidente provoca a morte de piloto, que ia de Roraima para Sorocaba

Cristina Camargo

 

A queda de um avião de pequeno porte recém-comprado nos Estados Unidos matou uma pessoa no início da noite de ontem perto do condomínio de chácaras Recanto dos Nobres, entre Bauru e Agudos.

 

O piloto Antonio Carlos Mendonça Campos, 53 anos, de Santo André, saiu à tarde de Boa Vista, em Roraima, com destino a Sorocaba. Parou em Bauru para abastecer, conversou com o filho de um amigo que mora aqui, decolou e logo depois caiu, por motivos ainda não esclarecidos.

 

O avião, um King Air B-100, caiu numa área de mata fechada. Derrubou árvores e provocou pequeno incêndio, rapidamente controlado pelo Corpo de Bombeiros. Os destroços e o fogo se espalharam por uma área de 30 metros. A hélice ficou cravada no tronco de uma árvore.

 

O piloto, que era funcionário da Ocean Air, foi contratado pelo proprietário da aeronave para buscá-la em Roraima. Antônio Carlos era solteiro e tinha um irmão em Santo André.

----------

 

Achei desnecessario transcrever mais detalhes (tristes) do artigo acima por consideracao ao piloto e sua familia...

 

Em outro artigo do mesmo jornal, é citado o fato do piloto ser cardíaco (safenado).

 

O link do artigo acima pode ser encontrado em

http://www.redebomdia.com.br/BomDia/Web/No...&Path=Canal

Link to comment
Share on other sites

Gente é triste um colega morrer desta forma ... inclusive estando solo .

 

Um outro piloto por menos experiente que ele venha ser, é muito bem vindo à bordo; sempre teremos algo a aprender e compartilhar ...

 

Não sabemos ainda as circunstâncias e os fatores que culminaram neste acidente ... tudo que falarmos ( escrevermos ) será mera especulação de

 

nossa parte, também não conheço o equipamento, mas, acredito em pelo menos mais duas escalas nesta rota entre SBBV / SBBU... . Manaus ( SBEG...), Floresta ( SBAT..), logo teremos mais informações sobre a rota utilizada.

 

Que Deus conforte a família e os amigos ...

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

Que chato um kingão após a decolagem vazio, mesmo em pane se espatifar no chão. Fadiga realmente é uma fator determinante, porém logo após a decolagem... sei lá eu apostaria num mal estar do cmte. ou qualquer tipo de sintoma fisíco por desgate ou não.

O combustível trocado seria possível perceber na decolagem, durante o procedimento, creio eu. Realmente qualquer piloto ao lado seria de extrema importancia, mesmo um piloto inicial apenas acumulando horas. Qualquer avião a partir deste porte não deveria poder voar solo.

 

Link to comment
Share on other sites

Que chato um kingão após a decolagem vazio, mesmo em pane se espatifar no chão. Fadiga realmente é uma fator determinante, porém logo após a decolagem... sei lá eu apostaria num mal estar do cmte. ou qualquer tipo de sintoma fisíco por desgate ou não.

O combustível trocado seria possível perceber na decolagem, durante o procedimento, creio eu. Realmente qualquer piloto ao lado seria de extrema importancia, mesmo um piloto inicial apenas acumulando horas. Qualquer avião a partir deste porte não deveria poder voar solo.

 

Nesse caso a fadiga não seria a causa primária do acidente. Acho que o colega Airframe está querendo levantar a hipótese que uma pane qualquer pode ter ocorrido e o comandante, por estar cansado, poderia estar com o julgamento e os reflexos afetados pelo cansaço, assim afetando sua ação perante a pane.

 

Abraços

 

Matheus

Link to comment
Share on other sites

Lembrando que o bocal de abastecimento do querosene é diferente do bocal de GAV ! Até dá pra mudar o bocal, mas para isso, é necessário que se assine um Termo de Isenção de Culpa ( acredito que seja isso ), livrando o abastecedor de qualquer futuro problema.

 

O King não é um avião complicado de se operar, obviamente que não é um seneca, mas com um pouquinho de tempo voando ele você já vai se adaptando a rotina operacional.

 

Eu acredito que possa ter sido um mal subito, ou então uma pane seguida de uma desorientaçao... Vai saber ! Apenas suposições...

Link to comment
Share on other sites

Difícil falar antes dos resultados das investigações.

Alguém sabe onde encontro esses relatórios? Procurei no site do CENIPA e não achei. Queria saber se houve investigação do PT-DIN (Cessna 172 do Aeroclube de Campinas - Acidente em Nov.1999), e, caso sim, onde posso ler o relatório?

Link to comment
Share on other sites

Bom, na minha humilde opinião, mesmo que tivessem abastecido com GAV ou quase qualquer outra coisa que queime (óleo diesel, SOYA, alcool em gel, rosca, etc ...) isso não causaria a queda por parada de motor(es), uma das vantagens dos reatores do tipo da PT-6 é funfar com tudo isso, respeitando suas limitações, que não se aplcaram no fatidico dia.

 

Rest in Peace buddy!

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade