Jump to content

United Airlines tem prejuízo de US$ 779 milhões


PR-GGG

Recommended Posts

22/outubro/2008 | Por Invi$taMais | Categoria: Resultados de empresas |

 

Surpreendida pela forte queda no preço do petróleo e conseqüente perda com operações de hedge de combustível, a norte-americana United Airlines reportou um prejuízo líquido de US$ 779 milhões no terceiro trimestre deste ano, o que corresponde a perdas de US$ 6,13 por ação.

 

O resultado se compara com o lucro líquido de US$ 334 milhões, ou US$ 2,21 por ação, contabilizado no mesmo período do ano passado. Porém, se excluídas as perdas com os contratos de hedge e outros itens, o prejuízo foi de US$ 252 milhões, ou US$ 1,99 por ação, abaixo da média das estimativas de analistas, que apontavam perdas de US$ 2,48 por papel.

 

Já a receita operacional da empresa ficou praticamente estável, alcançando US$ 5,565 bilhões no terceiro trimestre deste ano. Em igual período de 2007, o indicador havia registrado um total de US$ 5,527 bilhões. Porém, é importante ressaltar que os resultados foram impactados pela desaceleração da demanda na Ásia, onde a companhia possui sua rede internacional mais forte.

 

As ações da companhia aérea fecharam o último pregão de Wall Street com alta de 8,92%, ampliando a valorização no after-hours, quando subiram mais 2,5%.

 

Perdas com hedge de combustível

A maior pressão sobre os resultados foi exercida pela trajetória surpreendente do preço do combustível de aviação, acompanhando o movimento do barril de petróleo. Após bater recordes no final do segundo trimestre e início de julho, o combustível registrou queda de aproximadamente 30% até o final do terceiro quarto.

 

Dessa forma, a United Airlines reportou baixas contábeis de US$ 519 milhões no valor das suas operações de hedge de combustível. Contudo, apesar de ter pressionado os resultados, a queda no preço do petróleo não é vista como algo negativo.

 

“Enquanto o fraco ambiente econômico atual desafia nossa indústria com a redução da demanda, o mesmo ambiente econômico causou um declínio significativo no preço do petróleo a partir dos picos sem precedentes que testemunhamos no início deste ano, sugerindo custos significativamente mais baixos para a indústria e margens operacionais melhores”, afirmou a presidente e CEO do grupo, Glenn Tilton.

 

Para fazer frente à crise, a United Airlines anunciou cortes em rotas não rentáveis, mudanças no plano de vôo e redução no quadro de funcionários, com a demissão de sete mil empregados.

 

FONTE: InfoMoney

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade