Jump to content

Sem acordo, Azul troca o Rio por Campinas


C010T3

Recommended Posts

Sem acordo, Azul troca o Rio por Campinas

Publicada em 15/11/2008 às 00h00m

O Globo

 

RIO - A Azul Linhas Aéreas trocou o Rio por Campinas (SP) para iniciar suas operações, a partir de 15 de dezembro. A empresa voará do aeroporto local para cidades como Goiânia, Londrina, Aracaju e Recife, com a promessa de tarifas até 35% menores do que as da concorrência e vôos ponto a ponto (sem conexões). Nenhum vôo saindo de Campinas pousará no Rio.

 

O presidente da Azul, Pedro Janot, disse que todas as explicações técnicas sobre a necessidade de iniciar vôos partindo do Santos Dumont foram detalhadas ao governo do Estado, que ofereceu o Galeão como alternativa, durante cinco meses de conversações. Mas não houve avanço.

 

- Voar do Galeão não nos traz competitividade hoje. Os planos para o Galeão serão em 2013. Não iremos para lá antes de estarmos no Santos Dumont. Se o Santos Dumont for aberto, faremos uma base lá.

 

O governo quer manter os vôos que eram do Santos Dumont no Galeão, alegando que são importantes para os planos de privatização. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) abrirá consulta pública para aumentar os vôos no Santos Dumont. Janot afirmou que a decisão da Anac não foi tomada para beneficiar a Azul e que outras empresas desejam ter mais vôos no local.

Link to comment
Share on other sites

  • Replies 72
  • Created
  • Last Reply

Que maravilha. Cada vez melhor.

Que entrem aqui em 2100, se necessário. O que não pode acontecer é que a ANAC mude as regras do jogo por causa de uma só empresa aérea. A Azul não quer a liberação de SDU para vôos no Sudeste. Eles querem abrir vôos para Salvador e Porto Alegre, por exemplo. Está claro, escancarado!

 

O argumento do GIG não é válido e o Janot perece uma criança de pirraça porque o titio Sérgio Cabral não deu o pirulito para ele chupar.

 

Isso para mim não passa de pressão para o Sérgio Cabral e o resto do governo repenssarem sobre a liberação do SDU. Espero que não funcione.

Link to comment
Share on other sites

Torço muito pela AZUL, pois acho q o Brasil precisa de uma terceira e até quem sabe uma quarta grande empresa aérea,

MAS SDU NÃOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!!!!!!!! Eu espero que governo/ANAC não ceda as chantagens, pq essa reportagem me parece que a empresa está querendo coagir os orgãos para a liberação com esse negócio de GIG só em 2013. Se a empresa quer se tornar de âmbito nacional bem antes disso ele vai ter q optar pelo GIG.

Finalmente hj no GIG temos um tráfego extremamente consideravel, em alguns horários com filas para pouso e uma conectividade muito grande na malha, se for para entrar que seja para contribuir com o RJ e não para desmembrar e fazer q os 2 aeroportos compitam entre si. E se ocorrer infelizmente a liberação do SDU e ocorrer algum incidente/acidente vai rolar a mesma historinha de CGH, pq da liberação para enfim voltar tudo para o GIG.

Mas.......vms torcer pela AZUL, espero q seja sucesso em CPQ, pois é mais competição e emprego para todos!!!!!

Link to comment
Share on other sites

Finalmente hj no GIG temos um tráfego extremamente consideravel, em alguns horários com filas para pouso

 

E vc acha legal fila para decolagem, aeroporto congestionado?

Vc acha que é motivo de orgulho ter que gastar 25, 30 minutos em sequenciamento para conseguir pousar?

Vc acha que um aeroporto onde se gasta tranquilamente 20 minutos de taxi out e mais 20 minutos de taxi in, um aeroporto competitivo?

Vc acha que um aeroporto que quando o teto está abaixo de 1000 ft só opera em uma pista é um aeroporto competitivo?

Vc acha que um aeroporto que tem um terminal com 4 fingers permanentemente inoperantes, e que até bem pouco tempo atrás tinha apenas DOIS onibus para embarques nas áreas remotas, um aeroporto competitivo?

Vc acha que um aeroporto que tem uma das pistas onde não dá para um aviao taxiar na taxiway enquanto outro decola, um aeroporto competitivo?

Vc acha que é competitivo um aeroporto que tem um dos maiores índices de bird strike do país, porque tem um lixão perto da cabeceira e ninguém faz nada?

 

Sei que tem muitos admiradores do GIG aqui, sei que tem muita gente que quer ver o GIG lotado, mas a realidade é que o GIG NÃO TEM infra-estrutura operacional para um número de vôos muito maior do que o atual. O pessoal tem que cair na real e perceber que o GIG é um aeroporto que na prática tem uma única pista, a 10/28. A pista 15/33 é uma pista auxiliar, que opera apenas em condições VMC e olhe lá. Notem que GRU, mesmo sem conseguir operar as 2 pistas simultaneamente, tem uma capacidade de tráfego muito maior do que o GIG. Para o GIG operar 2 pistas simultaneamente em condições IFR a única solução seria fechar o SDU e acho que isso ninguém vai querer, não é?

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

Vc acha que um aeroporto que quando o teto está abaixo de 1000 ft só opera em uma pista é um aeroporto competitivo?

O pessoal tem que cair na real e perceber que o GIG é um aeroporto que na prática tem uma única pista, a 10/28. A pista 15/33 é uma pista auxiliar, que opera apenas em condições VMC e olhe lá

De onde você tirou isso? Ambas possuem ILS e operam em condições IMC. O GIG opera com ambas as pistas de forma independente, ao contrário de GRU, por exemplo.

 

Vc acha que um aeroporto que tem um terminal com 4 fingers permanentemente inoperantes

Todos os fingers funcionam. Os fingers da parte internacional do TPS 2 são pouco usados, já que não temos muitos vôos internacionais do TPS2.

 

O GIG pode receber mais aeronaves que GRU, tem uma capacidade maior, um pátio infinitamente maior, 2 pistas independentes e ainda tem espaço pra quadruplicar o aeroporto.

 

E vc acha legal fila para decolagem, aeroporto congestionado?

Vc acha que é motivo de orgulho ter que gastar 25, 30 minutos em sequenciamento para conseguir pousar?

Você gasta mais de 1 hora pra chegar em GRU do centro de Sao Paulo. Você acha que só no GIG tem grande sequenciamento?!

Link to comment
Share on other sites

 

Vc acha que é motivo de orgulho ter que gastar 25, 30 minutos em sequenciamento para conseguir pousar?

 

-Culpa não é do aeroporto e sim da falta de Infra-estrutura dos orgãos de tráfego aéreo no Brasil.

 

Vc acha que um aeroporto onde se gasta tranquilamente 20 minutos de taxi out e mais 20 minutos de taxi in, um aeroporto competitivo?

 

- Qualquer grande aeroporto do Mundo esse tempo é normal de taxi, assim como CGH e GRU

 

Vc acha que um aeroporto que quando o teto está abaixo de 1000 ft só opera em uma pista é um aeroporto competitivo?

 

-Essa pergunta é UMA PIADA!! Com certeza, se formos nos bazear nela a AZUL vai pousar no GIG com seus EMB umas 7x por mês.

 

Vc acha que um aeroporto que tem um terminal com 4 fingers permanentemente inoperantes, e que até bem pouco tempo atrás tinha apenas DOIS onibus para embarques nas áreas remotas, um aeroporto competitivo?

 

-A palavra TINHA foi muito bem colocada, os problemas que existem são enormes, mas graças ao aumento do movimento no GIG estão tentando fazer alguma para melhorar, como agora já temos 12 ônibus e 12 motoristas, antigamente eram 6 ônibus e 3 motoristas. Os fingers do TPS-1 que é onde tenho conhecimento, sempre são consertados, embora sempre tenha uma posição inoperante, o grande problema é a demora na chegada das peças para o conserto das posições.

 

Vc acha que um aeroporto que tem uma das pistas onde não dá para um aviao taxiar na taxiway enquanto outro decola, um aeroporto competitivo?

 

-Voce tem certeza que está comprando o SDU ao GIG??/ Deve estar falando de outro aeroporto só pode ser. Sem resposta essa pergunta.

 

Vc acha que é competitivo um aeroporto que tem um dos maiores índices de bird strike do país, porque tem um lixão perto da cabeceira e ninguém faz nada?

 

-Infelizmente isso é um problema de âmbito nacional, mas a solução para evitar bird strike não é liberar o SDU e esvaziar o GIG, com isso vai embora segundo vôo da AF, voo DCT da BA, o OPO-GIG da TAP, a UA volta a fazer GIG-GRU-IAD e muitos outros exemplos. Não é questão de amar um aeroporto é pensar no bem da cidade, essa abertura não será boa para ninguem com excessão da AZUL. Não vejo problema algum de ela operar no GIG, competividade?... um aviao de 100 lugares é perfeito para muitas rotas q hj operam no GIG. Volto a repetir, torço pelo sucesso da AZUL, pois precisamos no Brasil, de competição e uma terceira ou quarta grande companhia, mas regredir o que conseguimos caminhar no GIG em 4 anos chega a ser triste de pensar. Sucesso a AZUL, Sucesso ao GIG e ao SDU.

Agora o dia que ocorrer um acidente/incidente no SDU se prepare para ouvir uma ladainha parecida com o que se ouviu em CGH, um bando de besteira e não tenho dúvida que volta tudo pro GIG, então as coisas tem q ser feitas com consciência e não para ajudar a operação de empresa A B ou C. E por favor não venha me dizer que eu kiz dizer q o SDU é perigoso que ai vou ficar bolado, interprete o que eu quiz dizer com essa frase acima.

Link to comment
Share on other sites

Mas calma aí... tá muito estranha essa postura infantil da Azul.

 

Cadê o pessoal da jetblue para dar uma consultoria para ela e ensinar a enfrentar as grandes em qualquer aeroporto?

 

Se eu não me engano a jetblue começou a operar no JFK, não foi? Tem lugar mais concorrido para iniciar as operações de uma companhia aérea?

 

Abraços

Link to comment
Share on other sites

Se eu não me engano a jetblue começou a operar no JFK, não foi? Tem lugar mais concorrido para iniciar as operações de uma companhia aérea?

 

Segundo o David Neeleman na palestra dele na época que a Jetblue entrou no JFK o aeroporto tinha em sua grande maioria vôos internacionais,a grande maioria dos vôos nacionais saia do La Guardia; assim a Jetblue conseguiu um filão pra crescer.

 

Sinceramente eu torço, mas, não consigo ver a Azul tão forte como se espera tendo VCP como hub!

Link to comment
Share on other sites

Se a Azul operar do jeito que realmente está prometendo, com tarifas mais baixas, e um serviço adequado, com um bom marketing, ela vai se dar muito bem em Campinas. Creio que aqui há um bom mercado que ainda não é muito explorado.

Link to comment
Share on other sites

De onde você tirou isso? Ambas possuem ILS e operam em condições IMC. O GIG opera com ambas as pistas de forma independente, ao contrário de GRU, por exemplo.

 

Quando o teto está abaixo de 1000 ft na TMA Rio de janeiro, as operações de pouso tem que ser feitas na pista 10, pois as aproximações para o SDU tem que ser feitas pelo procedimento que sobrevoa o GIG. Se operar pista 15, uma eventual arremetida conflitaria com os tráfegos para o SDU. Este é o motivo. A pista 15 tem ILS, mas na prática só opera para pousos em condições de teto maior do que 1000 ft se houver operações no SDU. Teria condições de operar com pistas independentes? Sim, mas na prática isto não é possível.

Link to comment
Share on other sites

Vc acha que é motivo de orgulho ter que gastar 25, 30 minutos em sequenciamento para conseguir pousar?

 

-Culpa não é do aeroporto e sim da falta de Infra-estrutura dos orgãos de tráfego aéreo no Brasil.

 

No caso específico do GIG, pelas características do relevo e devido a operação com o SDU, forma-se um "gargalo" que não tem muito o que fazer. Nao é falta de infra-estrutura, mesmo porque a TMA RJ está plenamente equipada tanto no aspecto técnico quanto no humeno. É limitação causada pela própria geografia e pelo projeto do aeroporto.

 

 

Vc acha que um aeroporto onde se gasta tranquilamente 20 minutos de taxi out e mais 20 minutos de taxi in, um aeroporto competitivo?

- Qualquer grande aeroporto do Mundo esse tempo é normal de taxi, assim como CGH e GRU

 

Em CGH e GRU pode até vir a se gastar este tempo (ou até mais) se houver congestionamento, mas em horários de menos movimento gasta-se no máximo 10 minutos. No GIG, sem tráfego algum gasta-se pelo menos 20 minutos para taxiar do TPS2 até a cabeceira 10. se pousar na pista 10 então, para taxiar até o terminal são pelo menos 20 a 25 minutos, isto se todas as taxiways estiverem operando, o que nunca acontece.

 

Vc acha que um aeroporto que quando o teto está abaixo de 1000 ft só opera em uma pista é um aeroporto competitivo?

-Essa pergunta é UMA PIADA!! Com certeza, se formos nos bazear nela a AZUL vai pousar no GIG com seus EMB umas 7x por mês.

 

Por que é uma piada? É uma característica do GIG. Não dá para operar pousos na pista 15 quando o teto está abaixo de 1000 ft pelo simples fato de que conflta com os tráfegos em aproximação para o SDU. Fazer o que? O aeroporto tem 2 pistas independentes, equipadas para operação IFR com teto de 200 ft, mas na prática em condições IFR só opera com uma pista, a pista 10. E isto gera atrasos imensos quando ocorre. E se o vento estiver operando pista 28 para pouso, também não dá para operar decolagens simultaneas e independentes pela pista 33. Então na teoria GIG tem 2 pistas independentes. Na prática tem apenas 1.

 

 

Vc acha que um aeroporto que tem um terminal com 4 fingers permanentemente inoperantes, e que até bem pouco tempo atrás tinha apenas DOIS onibus para embarques nas áreas remotas, um aeroporto competitivo?

 

-A palavra TINHA foi muito bem colocada, os problemas que existem são enormes, mas graças ao aumento do movimento no GIG estão tentando fazer alguma para melhorar, como agora já temos 12 ônibus e 12 motoristas, antigamente eram 6 ônibus e 3 motoristas. Os fingers do TPS-1 que é onde tenho conhecimento, sempre são consertados, embora sempre tenha uma posição inoperante, o grande problema é a demora na chegada das peças para o conserto das posições.

 

Eu gostaria de saber onde andavam estes 12 onibus e os 12 motoristas há umas 2 semanas atrás. Ficamos 25 minutos para conseguir desembarcar os passageiros... E isto com 4 fingers vazios no TPS2... O sistema foi feito de tal maneira que nos períodos em que não tem vôos internacionais vc nao consegue usar todos os fingers do TPS2.

 

Vc acha que um aeroporto que tem uma das pistas onde não dá para um aviao taxiar na taxiway enquanto outro decola, um aeroporto competitivo?

-Voce tem certeza que está comprando o SDU ao GIG??/ Deve estar falando de outro aeroporto só pode ser. Sem resposta essa pergunta.

 

Eu não estou comparando SDU com o GIG. Apenas estou dizendo que o GIG tem gravíssimos problemas de infra-estrutura, que ao meu ver são dse dificílima resolução. Quando está operando a pista 33, você não pode taxiar para o ponto de espera da pista 33 quando tem avião decolando dela. Vc tem que aguardar na taxiway B a decolagem do avião. Depois que ele iniciou a corrida dedecolagem, vc tem que pegar a taxiway F, cruzar a pista 33, ir pelo pátio do TECA, e aguardar no ponto de espera do outro lado da pista. Um aviao por vez apenas. É MUITO demorado... acredite...

 

 

competividade?... um aviao de 100 lugares é perfeito para muitas rotas q hj operam no GIG. Volto a repetir, torço pelo sucesso da AZUL, pois precisamos no Brasil, de competição e uma terceira ou quarta grande companhia, mas regredir o que conseguimos caminhar no GIG em 4 anos chega a ser triste de pensar. Sucesso a AZUL, Sucesso ao GIG e ao SDU.

 

O aviao é perfeoito, mas o aeroporto dificulta demais a operação de qualquer empresa. Sej aum E-190, seja um A-320, seja um B-747! O aeroporto é ineficiente como um todo, por causa detses problemas que eu descrevi.

 

 

Agora o dia que ocorrer um acidente/incidente no SDU se prepare para ouvir uma ladainha parecida com o que se ouviu em CGH, um bando de besteira e não tenho dúvida que volta tudo pro GIG, então as coisas tem q ser feitas com consciência e não para ajudar a operação de empresa A B ou C. E por favor não venha me dizer que eu kiz dizer q o SDU é perigoso que ai vou ficar bolado, interprete o que eu quiz dizer com essa frase acima.

 

Vc falou as palavra certas... Se ocorrer um acidente, vamos ouvir muita ladainha e muita besteira, pois o SDU NÃO é um aeroporto perigoso, assim como CGH também NÃO é.

Link to comment
Share on other sites

No caso específico do GIG, pelas características do relevo e devido a operação com o SDU, forma-se um "gargalo" que não tem muito o que fazer. Nao é falta de infra-estrutura, mesmo porque a TMA RJ está plenamente equipada tanto no aspecto técnico quanto no humeno. É limitação causada pela própria geografia e pelo projeto do aeroporto.

 

 

 

 

Em CGH e GRU pode até vir a se gastar este tempo (ou até mais) se houver congestionamento, mas em horários de menos movimento gasta-se no máximo 10 minutos. No GIG, sem tráfego algum gasta-se pelo menos 20 minutos para taxiar do TPS2 até a cabeceira 10. se pousar na pista 10 então, para taxiar até o terminal são pelo menos 20 a 25 minutos, isto se todas as taxiways estiverem operando, o que nunca acontece.

 

 

 

Por que é uma piada? É uma característica do GIG. Não dá para operar pousos na pista 15 quando o teto está abaixo de 1000 ft pelo simples fato de que conflta com os tráfegos em aproximação para o SDU. Fazer o que? O aeroporto tem 2 pistas independentes, equipadas para operação IFR com teto de 200 ft, mas na prática em condições IFR só opera com uma pista, a pista 10. E isto gera atrasos imensos quando ocorre. E se o vento estiver operando pista 28 para pouso, também não dá para operar decolagens simultaneas e independentes pela pista 33. Então na teoria GIG tem 2 pistas independentes. Na prática tem apenas 1.

 

 

 

 

Eu gostaria de saber onde andavam estes 12 onibus e os 12 motoristas há umas 2 semanas atrás. Ficamos 25 minutos para conseguir desembarcar os passageiros... E isto com 4 fingers vazios no TPS2... O sistema foi feito de tal maneira que nos períodos em que não tem vôos internacionais vc nao consegue usar todos os fingers do TPS2.

 

 

 

Eu não estou comparando SDU com o GIG. Apenas estou dizendo que o GIG tem gravíssimos problemas de infra-estrutura, que ao meu ver são dse dificílima resolução. Quando está operando a pista 33, você não pode taxiar para o ponto de espera da pista 33 quando tem avião decolando dela. Vc tem que aguardar na taxiway B a decolagem do avião. Depois que ele iniciou a corrida dedecolagem, vc tem que pegar a taxiway F, cruzar a pista 33, ir pelo pátio do TECA, e aguardar no ponto de espera do outro lado da pista. Um aviao por vez apenas. É MUITO demorado... acredite...

 

 

 

 

O aviao é perfeoito, mas o aeroporto dificulta demais a operação de qualquer empresa. Sej aum E-190, seja um A-320, seja um B-747! O aeroporto é ineficiente como um todo, por causa detses problemas que eu descrevi.

 

 

 

 

Vc falou as palavra certas... Se ocorrer um acidente, vamos ouvir muita ladainha e muita besteira, pois o SDU NÃO é um aeroporto perigoso, assim como CGH também NÃO é.

 

 

Vamos lá comando... agora propõe as soluções para esses problemas. Só criticar não vale.

 

Abraço

Link to comment
Share on other sites

Ver a chantagenzinha ridícula do Pedro Janot só me faz rir, rir e rir mais ainda. Para mim não vão levar nem seis meses para voar para o Rio de Janeiro, mas ele deve ter pego a data mais distante o possível para "chocar" as autoridades.

 

Que coisa mais infantilóide. Nem de perto lembra a Azul que vai "bater de frente" com TAM e Gol. O diferencial ficaria no maior conforto, preços menores, novos pares de cidades e mais freqüências pelo que eu me lembre, e não passando em aeroportos "alternativos", que é uma coisa que simplesmente não existe no Brasil. Essa Azul está se mostrando nada mais que oportunista, e uma oportunista das bem ruins, uma vez que até agora não conseguiu elaborar um único argumento razoável para justificar a infame abertura de SDU.

 

Azul no Rio só em 2013... que patético! Quero ver ficarem fora do Rio até 2013! Tenho certeza que a Azul vai deixar o segundo maior mercado do país escapar para TAM, Gol e Webjet por causa de um conflito acerca de aeroportos. Ridículos!

Link to comment
Share on other sites

E o que acho ainda mais patético é sujeitarem a abertura do SDU a uma consulta popular. Quero dizer, vão se aproveitar do pouco conhecimento da população para conseguir resultados convenientes em assuntos onde apenas técnicos deveriam opinar, vide resultados que gente qualificada como Solange Vieira ou Milton Zuanazzi trouxeram para os céus deste país!

Link to comment
Share on other sites

Eu tenho q concordar com você com os problemas q existem no GIG, mas mesmo q a passos de tartaruga, alguma coisa começaram a fazer, e foi graças ao aumento do tráfego que está obrigando a uma melhora. Pois é um absurdo um aeroporto como GIG não ter um sistema de audio/visual decente na sala de embarque para a chamada de passageiros e tantas outras coisas.

Pode ser politica de privatização ou o que seja para melhorar, Mas o importante é que começaram a olhar para o GIG.

E a abertura do SDU nesse momento, seria um retrocesso nas melhorias do GIG, q infelizmente veriam como a abertura do SDU como solução para os problemas de INFRA-ESTRUTURA no GIG. Ai no saldo final teriamos voos extremamente mal distribuidos saindo do RJ, 1 aeroporto totalmente saturado, operando com limites operacionais grandes em altas temperaturas, que quando chovesse grandes chances de alternar tudo GIG, e o GIG novamente as moscas e a cada mês uma companhia anunciando a diminuição da oferta de assentos para o GIG e aumentando em GRU.

Só acho uma coisa abrir o SDU nao resolve nada referente ao GALEÃO ou ao tráfego no RJ, só vai levar mais um problema para INFRA-ESTRUTURA AEROPORTUÁRIA BRASILEIRA, pq se o GIG tem problemas, multiplique x2 operacionalmente no SDU, mesmo estando com sistema audio/visual excelente de chamada, novos check-ins e fingers e tudo mais.

Acho que essa reportagem de ir para CPQ, é uma forma de chantagem aos orgãos competentes, que infelizmente achoq vão ceder a solicitação do SDU.

No mais é torcermos para que ocorra o melhor para nós todos e para o tráfego de passageiros no RJ, que não sei como escreveram nakela reportagem que não houve aumento significativo no fluxo de paxs com a tranferência dos vôos, isso é notório visto que a TAM operava um vôo de manha e outro a noite com Fokker-100 para GRU, se não me engano era só isso e a GOL que transformou o GIG em sua base mais lucrativa e a segunda maior base da empresa. Eu trabalho diretamente com horários de pouso/dep...e posso garantir que operando pista 10 para DEP e 15 para ARR no GIG se decola e taxia em menos de 10 minutos, agora se operar a 33 é lamentável você tem razão é de 30 minutos para cima de taxi e fora o tempo de aguardo de PB.

Novamente Boa sorte a AZUL!!!! Torco q cresca muito no BRASIL!!!

Link to comment
Share on other sites

Ver a chantagenzinha ridícula do Pedro Janot só me faz rir, rir e rir mais ainda. Para mim não vão levar nem seis meses para voar para o Rio de Janeiro, mas ele deve ter pego a data mais distante o possível para "chocar" as autoridades.

 

Que coisa mais infantilóide. Nem de perto lembra a Azul que vai "bater de frente" com TAM e Gol. O diferencial ficaria no maior conforto, preços menores, novos pares de cidades e mais freqüências pelo que eu me lembre, e não passando em aeroportos "alternativos", que é uma coisa que simplesmente não existe no Brasil. Essa Azul está se mostrando nada mais que oportunista, e uma oportunista das bem ruins, uma vez que até agora não conseguiu elaborar um único argumento razoável para justificar a infame abertura de SDU.

 

Azul no Rio só em 2013... que patético! Quero ver ficarem fora do Rio até 2013! Tenho certeza que a Azul vai deixar o segundo maior mercado do país escapar para TAM, Gol e Webjet por causa de um conflito acerca de aeroportos. Ridículos!

 

ASSINO EMBAIXO!!!!

 

Link to comment
Share on other sites

Que venha a Azul, será bem-vinda em VCP, pena só não pode ir ao GIG com ela, mas paciência... Podem não botar muita fé em VCP, afinal, todos estamos "viciados" em CGH/GRU e GIG, mas com o tempo vamos ver o sucesso da Azul por aqui, e em pouco tempo, no GIG, tomara !

Link to comment
Share on other sites

Quando o teto está abaixo de 1000 ft na TMA Rio de janeiro, as operações de pouso tem que ser feitas na pista 10, pois as aproximações para o SDU tem que ser feitas pelo procedimento que sobrevoa o GIG. Se operar pista 15, uma eventual arremetida conflitaria com os tráfegos para o SDU. Este é o motivo. A pista 15 tem ILS, mas na prática só opera para pousos em condições de teto maior do que 1000 ft se houver operações no SDU. Teria condições de operar com pistas independentes? Sim, mas na prática isto não é possível

 

Continua errado. Quando ambos estão IFR, o GIG continua operando 15 com o ILS Y e o SDU passa a operar VOR NDB Y para a 20L. Os controladores fazem um sequenciamento único ou instruem as aeronaves como proceder em caso de arremetida.

 

O GIG só é "obrigado" a operar 10 quando está CAT II, o que é não é comum como em GRU.

 

Estranho a Azul querer operar no SDU. O grande hub da irmã americana é o JFK. Até terminal próprio inauguraram esse ano. Poderiam construir quantos terminais quiserem no GIG.

 

Eu ainda aposto que se pintar uma oportunidade pra conseguir slots em CGH, eles agarrariam na mesma hora e deixariam SDU e VCP de lado.

 

 

Link to comment
Share on other sites

Continua errado. Quando ambos estão IFR, o GIG continua operando 15 com o ILS Y e o SDU passa a operar VOR NDB Y para a 20L. Os controladores fazem um sequenciamento único ou instruem as aeronaves como proceder em caso de arremetida.

 

O GIG só é "obrigado" a operar 10 quando está CAT II, o que é não é comum como em GRU.

 

Estranho a Azul querer operar no SDU. O grande hub da irmã americana é o JFK. Até terminal próprio inauguraram esse ano. Poderiam construir quantos terminais quiserem no GIG.

 

Eu ainda aposto que se pintar uma oportunidade pra conseguir slots em CGH, eles agarrariam na mesma hora e deixariam SDU e VCP de lado.

 

Desculpe RodrigoB, mas o que vem acontecendo a pelo menos 10 anos é o que o outro colega disse..... TMA RIO operando por instrumentos com menos de 1000' de teto a pista 15 não é utilizada, isso sem falar quando o vento está favorável para a 28, ai então o caos se instala nos horário de pico.

Palavra de quem já operou no GIG mais de 500 vezes nesses ultimos anos...

 

abraços

Link to comment
Share on other sites

Hehe boa ameaça.

 

Abraço

 

Não é ameaça.

Segundo o David Neeleman na palestra dele na época que a Jetblue entrou no JFK o aeroporto tinha em sua grande maioria vôos internacionais,a grande maioria dos vôos nacionais saia do La Guardia; assim a Jetblue conseguiu um filão pra crescer.

 

Sinceramente eu torço, mas, não consigo ver a Azul tão forte como se espera tendo VCP como hub!

 

Calma! Quanto tempo acha que ela leva até conseguir entrar em CGH? Eu acho que é isso que vai acontecer...assim que tiver a primeira redistribuição de slot em CGH eu acredito que ela comece a se enfiar por lá. Enquanto isso é VCP e boa.

Link to comment
Share on other sites

Eu acredito no potencial daquela região de Campinas, pois está cercada de cidades em rápido crescimento econômico. E acho que, no final, a Azul pode acabar chamando a atenção de outras cias para VCP.

 

E ainda pode acontecer aquela tão prometida ampliação de VCP... Quem sabe.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade