Jump to content

Funcionários da Varig entram em greve depois de demissão em massa


serious flyer

Recommended Posts

28/07/2006 - 22h18

Funcionários da Varig entram em greve depois de demissão em massa

 

Rio de Janeiro, 28 jul (EFE).- A Varig, comprada há uma semana pela VarigLog em uma tentativa de salvá-la da falência, anunciou hoje a demissão de 5.500 trabalhadores e disse que vai operar com somente 10 aviões, enquanto sindicatos iniciaram uma greve em seu principal centro de operações em São Paulo.

 

"Conforme previsto no Plano de Recuperação Judicial, serão mantidos 3.985 funcionários do total de 9.485 destacados no Brasil", afirmou a empresa.

 

De acordo com os sindicatos, as cartas de demissão começaram a ser enviadas hoje, mas os trabalhadores não sabem ainda que pagará o que eles têm para receber.

 

"Há um clima de terror, angústia e tensão. Não sabemos quais serão os critérios para aproveitar os trabalhadores na nova Varig e como os despedidos vão receber seus pagamentos", disse à Efe o sindicalista Uébio José da Silva, presidente do "Sindicato dos Aeroviarios" de São Paulo.

 

O sindicato afirma representar 80% dos 9.500 trabalhadores da Varig.

 

A empresa informou que manterá suas operações atuais, atualmente limitadas a vôos para São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Fortaleza, Salvador, Recife e Manaus.

 

Para o exterior, a Varig voa diariamente para Frankfurt e Buenos Aires. Ela também mantém vôos sem data fixa para outros destinos da Europa e da América do Sul, além de Miami e Nova York em dias alternados.

 

A companhia afirmou no comunicado que "há um compromisso de contratação paulatina desses mesmos funcionários, de acordo com o ritmo de retomada do crescimento da frota e a conseqüente ampliação das rotas nacionais e internacionais".

 

A Varig, que há três meses possuía 68% dos vôos internacionais do país e aproximadamente 20% dos nacionais, opera hoje com apenas 10 aviões.

 

Em junho passado, quando entrou em um processo de administração judicial, a Varig contava com 59 aviões arrendados e com os aluguéis atrasados.

 

Para Uébio José da Silva, esperar a recuperação dos empregos "é como acreditar em Papai Noel".

 

"Essa Varig nasce só com o nome e as rotas. Para os trabalhadores, a Varig já faleceu, é só um cadáver que doou seus órgãos", disse.

 

Os trabalhadores da Varig não recebem seus salários há três meses por falta de fundos e os sindicatos não sabem quem pagará os demitidos, disse o sindicalista.

 

A companhia afirmou que vai enfocar seus serviços no atendimento ao cliente, operação e manutenção, atividades essenciais "para que a empresa supere esta etapa e continue sendo referência no mercado da aviação".

 

No aeroporto de Cumbica, em São Paulo, aproximadamente 400 trabalhadores de terra suspenderam hoje suas atividades por causa dos salários pendentes, fazendo com que a maioria dos vôos da Varig fossem paralisados.

 

Aproximadamente 300 desses 400 trabalhadores receberam a carta de demissão da companhia.

 

A empresa promete pagar aos trabalhadores que continuarem em seus empregos, mas não explicou o que acontecerá com os demitidos.

 

"Eles não aceitaram e vão realizar uma greve por tempo indeterminado até que a Varig deposite os salários atrasados. Os vôos estão suspensos", disse Uébio José da Silva, que espera mais cortes.

 

Se a nova empresa for operar com apenas 10 aviões, e a média internacional é de 100 trabalhadores por aeronave, existirão apenas entre 1.000 e 1.200 empregados, observou.

 

A Varig foi dividida em duas partes para ser vendida em um leilão judicial.

 

A "nova Varig" foi adquirida por US$ 24 milhões por sua ex-subsidiária VarigLog, que ficou com a marca, as rotas, as quotas nos aeroportos e o programa de fidelidade "Smiles".

 

A "antiga Varig", que agora se chamará Nordeste, assumiu todas as dívidas, calculadas em cerca de US$ 3,5 bilhões, e ficará apenas com uma rota doméstica, que dará emprego a 50 trabalhadores.

 

O Sindicato Nacional dos Aeronautas (que reúne pilotos, aeromoças e sobrecarga) anunciou hoje que apelará a tribunais de justiça para frear as demissões, qualificadas como "absurdas" pelo diretor da associação, Elnio Borges.

 

"Agora que a empresa é praticamente doada para um comprador riquíssimo, em vez de pagar os salários atrasados ele decide por uma reduzir dessa forma", afirmou Borges.

 

A VarigLog é propriedade do fundo americano de investimentos Matlin Patterson e de empresários brasileiros.

 

http://noticias.uol.com.br/economia/ultnot...1767u72532.jhtm

Link to comment
Share on other sites

Se a antiga Varig conseguir pagar suas dívidas de mais de 3,5 bilhões de dólares, com uma linha e uma aeronave, será o maior feito da história da economia mundial, mereceria um lugar na calçada da fama, no guinness book.... eu te amo meu Brasil. Ah tá a "nova Varig" vai repassar recursos pra isso... tá....sei... :thumbsup: Será que Jesus ainda volta?

Link to comment
Share on other sites

Sem querer entrar em muita polêmica, mas já entrando, o critério usado no GIG foi um velho conhecido da VARIG: apadrinhamento, QI, indicação. Era de se esperar, não foi surpresa pra mim.

 

O pior é que ninguém sabe quem fez a lista... gerentes de setores da empresa, sabem quem é quem, quem é bom e não deram um palpite sequer na escolha dos nomes, será que quem fez a lista conhece tão bem cada pessoa como o gerente, superior direto, que convive com cada um dos funcionários??

 

Mas...eu não disse nada...

 

Boa sorte a todos os demitidos, que consigam o que têm direito e também aos que ficaram, que consigam reerguer a empresa

Link to comment
Share on other sites

Acabo de ver uma reportagem no Jornal da Globo (bastante isenta, por sinal) onde foi informado que os funcionários de GRU teriam feito um acordo com a companhia e teriam retomado seu trabalho.

Resta saber o que a Varig lhes prometeu agora e se cumprirá.

SF

Link to comment
Share on other sites

Sinceramente, do que adianta greve agora? Eu tô demitido e já não vou mais trabalhar mesmo... No Galeão ficaram só 17 funcionários. Em Guarulhos ficaram 100. A empresa já se pronunciou e confirmou acertar pelo menos parte dos atrasados, mas só com a galera que ficou. Os tripulantes do Titanic (olha eu aí no meio!) ficam até segunda ordem sem ver a cor do dinheiro. :suicide_anim:

Link to comment
Share on other sites

Caro colega VRM,

 

Nõa sei se estou no Titanic junto com vc (estou aguardando o pombo correio), mas quero dizer umas poucas palavras que espero lhe ajudem.

Não lhe conheço pessoalmente, mas pela sua participação no CR eu vejo que vc é uma pessoa bastante inteligente e articulada.

Você é jovem e muitas oportunidades surgirão na sua vida, estude bastante, faça um curso superior (se ainda não tiver) e bola prá frente que nem todas as mudanças na vida são para pior.

 

Muito boa sorte,

 

Abs,

 

Dick.

Link to comment
Share on other sites

Sim, senhor... concordo com sua colocação e agradeço pelas palavras. É exatamente o que preciso e tenho que fazer daqui pra frente. Gosto muito da VARIG, mas ficar parado esperando boa vontade realmente não dá. O negócio é esse mesmo... continuar remando, correr atrás. Aliás, correr na frente. Quem corre atrás chega em segundo.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade