Jump to content

Nos radares, aviões mudarão de cor se transponder desligar


lylyanna

Recommended Posts

airplane.jpg News Release

 

Nos radares, aviões mudarão de cor se transponder desligar

 

Ter, 09 de Dezembro de 2008 12:54

 

A Aeronáutica vai aperfeiçoar o sistema de identificação de aeronaves nos radares dos Cindactas (Centros Integrados de Defesa Aérea e Controle do Tráfego Aéreo). Elas mudarão de cor na tela quando o avião perder o sinal do transponder, equipamento que permite informar exatamente o ponto onde se encontra. A troca da cor da etiqueta que indica a aeronave no radar será mais um alerta para o controlador de tráfego aéreo ficar atento e verificar o que está acontecendo quando o avião sumir da sua tela.

 

O desligamento inadvertido do transponder do jato Legacy pelos pilotos americanos Joe Lepore e Jan Paladino foi um dos fatores determinantes para o choque com o Boeing da Gol, que vinha em sentido contrário a ele, na mesma altitude, em 29 de setembro de 2006, matando 154 pessoas. O controlador de Brasília não havia percebido que o jato não trocou de altitude ao passar pela capital federal.

 

Em decorrência do acidente, o Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) elaborou 65 recomendações para os diversos setores de aviação civil envolvidos no acidente. Muitas dessas orientações foram emitidas pouco depois do acidente e já estão em prática desde aquela época. As recomendações serão divulgadas para o público assim que forem apresentadas às famílias, amanhã.

 

A troca imediata da cor das etiquetas no momento em que o transponder for desligado, procedimento a ser adotado para chamar a atenção do controlador, no entanto, só começará a funcionar no fim do próximo ano, quando houver modificação do software usado no programa de controle do tráfego aéreo. O Cindacta-4 (Manaus) será o primeiro a receber essa melhoria no equipamento.

 

Outra das recomendações adotadas pela FAB foi a de que cada controlador fica obrigado a detalhar todo o plano de vôo na hora em que falar com o piloto. Como esse foi outro fator determinante para o acidente, já entrou em vigor no fim de 2006. Nesse caso, o controlador que monitorou a saída do jato em São José dos Campos, interior de São Paulo, não foi claro ao dar a instrução aos pilotos, dizendo que eles deveriam voar a 37 mil pés no trecho São José dos Campos-Eduardo Gomes (Aeroporto de Manaus).

 

Na verdade, os americanos voariam a essa altura apenas até Brasília, quando deveriam mudar de nível, o que se repetiria depois, quando sobrevoassem Mato Grosso. Outros erros de controladores ocorreram quando o Legacy se comunicou com o Cindacta, antes de passar por Brasília, informando a altitude planejada.

 

 

Jornal de Turismo
Link to comment
Share on other sites

airplane.jpg News Release

 

Nos radares, aviões mudarão de cor se transponder desligar

 

 

A troca imediata da cor das etiquetas no momento em que o transponder for desligado, procedimento a ser adotado para chamar a atenção do controlador, no entanto, só começará a funcionar no fim do próximo ano, quando houver modificação do software usado no programa de controle do tráfego aéreo. O Cindacta-4 (Manaus) será o primeiro a receber essa melhoria no equipamento.

 

 

Jornal de Turismo

 

 

A ideia parece boa... pena que ira' demorar tanto a ser implementada...

 

Bons voos :thumbsup:

Link to comment
Share on other sites

HAHAHA! Se o VOR de Santana do Parnaíba (STN) ficou fora por anos (estamos falando da TMA-SP!!!) imaginem os apoios no norte e nordeste? Negligência pura!!!

 

Aliás, nem sei se ele está operante atualmente...

 

Rafael

 

Link to comment
Share on other sites

HAHAHA! Se o VOR de Santana do Parnaíba (STN) ficou fora por anos (estamos falando da TMA-SP!!!) imaginem os apoios no norte e nordeste? Negligência pura!!!

 

Aliás, nem sei se ele está operante atualmente...

 

Rafael

 

 

Um amigo meu fala que um dia ele vai contar pros netos que um dia ele voou com o VOR STN operante...

E vai ano nisso hein...

Link to comment
Share on other sites

Poderiam aproveitar e resolver o tal do buraco negro, os auxílios inoperantes, a falta de infra-estrutura de demais pepinos...

 

A mudança da cor é meramente software, pode ser implantada rapidamente. Basta vontade!

 

Ja o "buraco negro" nescessita de novos radares, novos equipamentos, a coisa é muito mais hardware, leva tempo, e aqui no brasil tudo precisa de licitaçao, vontade politicia, etc...

 

Hj em dia nem as frequencias do centro curitiba eles conseguem arrumar, imagina entao a cobertura radar no meio da amazonia!

 

Link to comment
Share on other sites

HAHAHA! Se o VOR de Santana do Parnaíba (STN) ficou fora por anos (estamos falando da TMA-SP!!!) imaginem os apoios no norte e nordeste? Negligência pura!!!

 

Aliás, nem sei se ele está operante atualmente...

 

Rafael

 

Pelo o que eu escuto na fonia, STN está ativo novamente sim!! Pelo menos eu escuto falarem dele direto...

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade