Jump to content

Negociações no aeroporto de Budapeste falham e vôos são suspensos


lylyanna

Recommended Posts

tomcat.jpg florence-airports-1.jpg airport-1.jpg

Aviation News Release

 

Conversas no aeroporto de Budapeste falham e vôos são suspensos

 

Plantão | Publicada em 14/12/2008 às 17h33m

 

Reuters/Brasil Online

 

BUDAPESTE (Reuters) - As negociações entre os sindicatos em greve e o aeroporto de Budapeste foram rompidas neste domingo, afirmaram os sindicatos, gerando mais atrasos e cancelamentos de vôos no maior aeroporto internacional da Hungria.

 

Dois sindicatos no aeroporto de Budapeste, uma unidade da alemã, deram início a uma greve indefinida na quarta- feira por exigências de melhores condições de trabalho, novo acordo coletivo e interrupção nas demissões temporárias.

 

As negociações para solucionar o impasse ruíram neste domingo. Em comunicado, os sindicatos afirmaram que não viram chance de resolução com a operadora do aeroporto, que falhou em atender adequadamente qualquer exigência.

 

O aeroporto de Budapeste afirmou em seu site que concordou em continuar com as negociações com os sindicatos na segunda-feira, às 1000 GMT.

 

A companhia aérea húngara Malev afirmou em seu site que cancelou 10 vôos agendados para o domingo. As operadoras de baixo custo EasyJet e Wizz Air cancelaram dois vôos da tarde para Berlim e Bruxelas, segundo o aeroporto.

 

A operadora do aeroporto afirmou em seu site que a expectativa era de atrasos de duas horas e meia para os três vôos de baixo custo originalmente agendados para decolagem até as 1700 GMT. Ela afirmou que espera-se ainda atrasos em outras linhas aéreas.

 

A empresa alertou aos passageiros para chegarem ao aeroporto três horas antes da decolagem.

 

Anteriormente neste domingo, a agência de notícias MTI relatou que a Wizz Air está considerando medidas legais contra o aeroporto de Budapeste pelos danos ocasionados durante a greve.

 

Separadamente, o sindicato dos ferroviários VDSZSZ ampliou uma greve iniciada no leste da Hungria, no domingo, para todas as linhas depois das 1700 GMT, afim de exigir maiores salários e um bônus da venda da unidade de frete da empresa ferroviária estatal MAV.

 

(Reportagem de Gergely Szakacs)

 

 

O Globo
Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade