Jump to content

Solange Vieira


jambock

Recommended Posts

Meus prezados:

A Briguenta da aviação

Solange Vieira assumiu a Anac como musa e hoje é conhecida como "Dona Encrenca"

Sérgio Pardellas

 

Com as bênçãos do ministro da Defesa, Nelson Jobim, a economista Solange Vieira assumiu a presidência da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) em setembro de 2007 quase como uma unanimidade. Pouco mais de um ano depois, parece que o encanto de Solange, que chegou a ostentar o título de musa da Esplanada dos Ministérios, acabou.

 

Hoje, a quantidade de pessoas que desejam vê-la fora do governo é tamanha que caberia num Boeing e ainda seria necessário lista de espera. Desde que tomou posse, a presidente da Anac, apelidada por funcionários da própria agência de "Dona Encrenca", passou a acumular queixas e polêmicas. De 2007 para cá, Solange já criou frentes de atrito com governadores, como o do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, diretores e procuradores da Anac, membros do Conselho Nacional de Turismo, o presidente demissionário da Infraero, Sérgio Gaudenzi, e até parlamentares no Congresso.

 

O estilo Solange Vieira de comandar pode ser ilustrado por um episódio envolvendo o ex-diretor do órgão, brigadeiro Allemander Pereira. Ele entrou na sala da presidência, e Solange, de cabeça baixa, sem olhar para o visitante disparou: "Brigadeiro, eu não me lembro de ter mandado chamá-lo..."

 

"Educadamente, ele deu meia-volta Solange Vieira assumiu a Anac como musa e hoje é conhecida como "Dona Encrenca" Sérgio Pardellas C e saiu. Esse fato marcou o clima de arrogância que passou a imperar na nova Anac com a chegada da Solange", conta Claudio Magnavita, membro do Conselho Nacional de Turismo e amigo do brigadeiro, que pediu demissão da Anac três meses depois.

 

Devido também a desentendimentos com Solange, nada menos do que quatro procuradores-gerais do órgão pediram exoneração da agência no período de um ano. O último a deixar o órgão foi Rogério Emílio de Andrade, no final de novembro, sob alegação de falta de independência do setor jurídico. "Peço exoneração considerando o desaparecimento da relação de reciprocidade e confiança imprescindível ao exercício do cargo que atualmente ocupo", disse Andrade em sua carta de demissão.O presidente demissionário da Infraero, Sérgio Gaudenzi, é outro que atribui a sua saída da estatal - marcada para a sexta-feira 19 - às constantes desavenças com a presidente da Anac.

 

A mais recente divergência dos dois foi sobre o modelo a ser adotado no processo de concessão dos aeroportos. Solange, com o apoio de Jobim, decidiu entregá-los à iniciativa privada o mais rápido possível, enquanto Gaudenzi, preocupado com os aeroportos deficitários, preferia manter o patrimônio da Infraero nas mãos do Estado, abrindo o capital da empresa pública ao mercado. Nos últimos dias, Solange resolveu abrir uma nova trincheira de luta. A briga agora é pela ampliação dos vôos no aeroporto Santos Dumont, no Rio. Do outro lado está o governador do Rio, Sérgio Cabral, e parlamentares da bancada fluminense no Congresso.

 

Para Cabral, a idéia de ampliar o Santos Dumont joga areia no plano de revitalização do Galeão. "Isso é fundamental para o projeto da Copa de 2014 e da Olimpíada de 2016", argumenta o governador. A disputa pode até parar na Justiça. O governador de Minas Gerais, Aécio Neves, é outro que está em rota de colisão com Solange por conta da insistência dela em abrir o aeroporto da Pampulha para vôos entre capitais. "Se isso for adiante, eu fecho o aeroporto", ameaçou Aécio. Procurada por ISTOÉ, a presidente da Anac não deu retorno.

 

 

fonte: revista "IstoÉ" 17 dez 2008

Link to comment
Share on other sites

Não que essa Solange seja um exemplo de cordialidade, mas parece que o Brigadeiro Allemander fez questão de espalhar esse "chocante" episódio.

 

Obviamente muitos interesses foram contrariados com a criação da ANAC, assim como muitos outros serão quando a operação de aeroportos passar para a iniciativa privada.

Link to comment
Share on other sites

Não que essa Solange seja um exemplo de cordialidade, mas parece que o Brigadeiro Allemander fez questão de espalhar esse "chocante" episódio.

 

Quem que mostrar mesmo. A "doutora" Solange não pode tratar um Brigadeiro como se o mesmo fosse um nada. E no caso estamos falando do Brigadeiro Allemander que é sem dúvidas uma pessoa que poderia estar no lugar da Solange se o quesito exeperiência fosse levado em conta.

Se fosse com o Ministro Gandra o caldo iria entornar...

Link to comment
Share on other sites

 

Não querendo fazer um juízo da gestão da Dna Encrenca, mas mexer em estruturas existentes é muito complicado. Criam-se muitos castelos.

A gestão dela a frente da ANAC tem que ser medida pelos resultados que ela conseguir, para isto devem ser implantadas métricas que permitam avaliar se eficiência do sistema está evoluindo (se ela está ou não fazendo isto eu não sei).

 

De um modo geral sou a favor de pessoas que tem coragem de peitar figurões e não tem medo de mudar as coisas. Pode até errar, mas tem que errar procurando acertar.

E também não confio na isto é.

 

sds

 

PaxPOA

Link to comment
Share on other sites

Só lamento pelo Allemander Pereira, ao que me parecia, ele era a pessoa mais séria na ANAC, lutava pela transparência da agência, etc.

Dona Solange conseguiu reunir 'os pau-mandados' entre si própria.

Link to comment
Share on other sites

Não me surpreendo. Só não sabia que a cordialidade dela se estendia a outros casos além do caso do Brigadeiro Allemander.

 

Espalhando ou não, ele fez um favor à nação mostrando que a princesinha do castelo pode muito bem ser uma bruxa.

Link to comment
Share on other sites

Quem foi que indicou essa figura mesmo?! :unsure:

 

Abraço

Nelson Jobim, seu querido padrinho.

 

Se Solange estivesse vestindo branco...

Mas não, ela veste Azul e pisa em tapete vermelho com manchas laranjas...

Link to comment
Share on other sites

Que reportagem mal escrita....... totalmente parcial.......

 

Na ANAC já ouvi a chamarem de severa, exigente etc.

 

Essa história de ser apelidada por todos de Dona Encrenca é inédita.

 

Além disso há coisas completamente sem sentido, do tipo "os do Governo que a querem fora poderiam encher um boeing".... como que um repórter de uma revista supostamente séria escreve uma coisa estúpida desse tipo? Onde estão o FATO, o DADO, a INFORMAÇÃO e BASE disso?!

 

Parece reportagem mesquinha de jornaleco de grêmio escolar.

 

O pessoal da Infraero deveria estar super tranquilo sobre as concessões. Pelo menos os graduados nos assuntos afins e competentes, que com certeza serão aproveitados por qualquer empresa concessionária.

 

Agora, os que só querem a mamata, tipo aqueles que não se dão ao trabalho nem de providenciar a manutenção básica de um banheiro de terminal internacional, devem mesmo se preocupar porque podem perder o osso..... Talvez, esteja se aproximando o fim da era de aeroportos superfaturados de granito e vidro espelhado.

 

Mais triste ainda é esse Brigadeiro ficar repassando fofocas para o coleguinha ficar distribuindo notas na imprensa marrom que só visam fritar a Diretora. Bancando a donzela magoada porque não foi tratada com a devida vassalagem.

 

Lamentável....

Link to comment
Share on other sites

duas coisas:

ela poderia usar esta bravura para algo mais proveitoso, como otimizar aeroportos (diga-se venda) e outros processos internos e externos da agência...

... a outra é; que pra que tanto auê por uma coisa que já foi definida e ir contra a maré (vide governadores e aviadores)!!!

 

Link to comment
Share on other sites

A IstoÉ não tem mesmo muita credibilidade, especialmente depois do episódio do dossiê falso contra os tucanos em 2006, naquele escândalo dos "aloprados". Até hoje a origem dos R$ 1,7 milhão não foi explicada ao público. Foi apelidada pelo Diogo Mainardi (olha quem...) de "a revista mais vendida do Brasil".

 

Já o Magnavita usa espaço em meios de comunicação para defender, mesmo que com os mais estapafúrdios argumentos, seus amigos da diretoria antiga da ANAC (Zuanazzi, Denise Abreu e companhia). Num artigo recente, chegou a isentar a ANAC de responsabilidade pelo caos aéreo, acusando, vejam só, a Varig (!) por tudo o que aconteceu depois do acidente com o avião da Gol.

 

Com esse retrospecto, ainda que esse retrato pitoresco da Solange Vieira possa estar correto, deve-se ler com um certo, digamos, "pé atrás".

 

19.jpg
Link to comment
Share on other sites

Alguns aqui custam a nao misturar questoes pesoais por atitudes isoladas em aeroportos ao trabalho que ele vem tentando fazer limapdando a ANARC

 

Orgaozinho fedido que era cercado de incompetentes e apadrinhados.

 

Quando alguem começa a fazer faxina, sempre vem a turma do deixa de lado, está ai!

 

Depois nao venham ficar batendo panela, xingando diretoria de ANAC que deixou vc preso no aeroporto na vespera do Natal, o que o aviao varou a pista....

 

Na hora de trocar todos querem a "corja" fora, quando é para fazer a arrumacao, começam a aparercer os "nao me toques..."

 

 

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade