Jump to content

FAA americana rebaixa Israel para categoria 2


lylyanna

Recommended Posts

tomcat.jpg florence-airports-1.jpg airport-1.jpg

Aviation News Release

 

FAA americana rebaixa Israel para categoria 2

 

A Federal Aviation Administration (FAA) rebaixou, na semana passada, a classificação dos aeroportos de Israel para a categoria 2, o que significa que a El Al não poderá ter novos vôos entre Israel e os Estados Unidos.

 

Em comunicado, a FAA não dá detalhes sobre as razões do rebaixamento, mas diz que as autoridades israelenses já estão trabalhando com as americanas para acertar os procedimentos de Israel em relação aos padrões e práticas estabelecidos pela ICAO (International Civil Aviation Organization).

 

 

© 2008 PANROTAS
Link to comment
Share on other sites

esse americanos são uns mer-das mesmo....

 

Estão numa crise fudida, matando cachorro a grito e ainda querem dar uma de superiores....tem mais é de se explodir mesmo....

 

A El Al é uma, senão a mais, seguras empresas do mudo...

Link to comment
Share on other sites

esse americanos são uns mer-das mesmo....

 

Estão numa crise fudida, matando cachorro a grito e ainda querem dar uma de superiores....tem mais é de se explodir mesmo....

 

A El Al é uma, senão a mais, seguras empresas do mudo...

 

 

Calma, nao deve ser por ai'...

 

Os EUA apoiam fortemente Israel, nao e' de hoje...

 

A FAA deve ter tido uma otima razao para uma medida drastica como essa...

 

O ruim e' a FAA nao dar detalhes...

 

Mas claro que em poucos dias (ou em poucas horas) tudo volta ao normal... :thumbsup:

 

Bons voos :thumbsup:

Link to comment
Share on other sites

esse americanos são uns mer-das mesmo....

 

Estão numa crise fudida, matando cachorro a grito e ainda querem dar uma de superiores....tem mais é de se explodir mesmo....

 

A El Al é uma, senão a mais, seguras empresas do mudo...

 

Se eles são o que você disse, qual é a sua preocupação com esse rebaixamento?

 

A FAA é a autoridade aeronáutica civil mais respeitada do mundo e é pouco provável que esse rebaixamento tenha sido político. Com certeza eles tiveram um bom motivo.

Quanto a EL AL, ela é famosa pela sua segurança sim, mas em segurança contra atos de interferência ilícita, quanto a segurança de vôo, no que acho que você quis referir, não sei dizer, além do mais, os motivos do rebaixamento foram os aeroportos e não as empresas aéreas.

 

Abraços

 

Matheus

Link to comment
Share on other sites

esse americanos são uns mer-das mesmo....

 

Estão numa crise fudida, matando cachorro a grito e ainda querem dar uma de superiores....tem mais é de se explodir mesmo....

 

A El Al é uma, senão a mais, seguras empresas do mudo...

 

Não me parece que o país mais zionista do mundo vá prejudicar uma instituição publica israelita por motivos politicos...

 

A razão foi séria, e já estão a trabalhar com Israel de modo a voltar a por Israel na categoria 1

Link to comment
Share on other sites

Quais as categorias dos países sul-americanos?

 

Todos os paises são categoria 1, com excepção dos seguintes (Cat2):

 

- Guiana

- Indonesia

- Nauru

- Philippines

- Servia e Montenegro

- Ucrania

- Belize

- Rep. Dem. Congo

- Gambia

- Haiti

- Honduras

- Kiribati

- Nicaragua

- Paraguay

- Suazilandia

- Uruguay

- Zimbabwe

- Israel

Link to comment
Share on other sites

^^ Desses daí eu não entendi o porquê do Uruguay estar na cat2.

 

- The country lacks laws or regulations necessary to support the certification and oversight of air carriers in accordance with minimum international standards;

- The CAA lacks the technical expertise, resources, and organization to license or oversee air carrier operations;

- The CAA does not have adequately trained and qualified technical personnel;

- The CAA does not provide adequate inspector guidance to ensure enforcement of, and compliance with, minimum international standards;

- AND the CAA has insufficient documentation and records of certification and inadequate continuing oversight and surveillance of air carrier operations.

 

 

Link to comment
Share on other sites

Além disso, tem a CATIII, que proíbe que qualquer empresa do país rebaixado voe com aeronaves próprias para os EUA, só por ACMI.

 

E pelo jeito, a América do Sul evoluiu nas categorias. Pois até certo tempo atrás, Peru, Colômbia, Bolívia, Venezuela, Paraguai, Equador e Uruguai estavam na CATII. Alguns melhoraram mesmo, mas será que Bolívia, Venezuela e Equador melhoraram?

 

 

Link to comment
Share on other sites

O Hugo Chavez andou quebrando o pau, porque a FAA ameaçou rebaixar a Venezuela a Cat2, pois ele não deixou os fiscais fazerem as verificações necessarias.

 

Quanto ao caso de Israel é muito estranho, porém isso não poderia ser uma jogada da El Al com a FAA, para barrar as concorrentes israelenses em voos internacionais? Se me lembro bem, os paises com Cat2, somente uma linha aérea pode voar internacionalmente... Me corrijam se estiver errado.

Link to comment
Share on other sites

O Hugo Chavez andou quebrando o pau, porque a FAA ameaçou rebaixar a Venezuela a Cat2, pois ele não deixou os fiscais fazerem as verificações necessarias.

 

Quanto ao caso de Israel é muito estranho, porém isso não poderia ser uma jogada da El Al com a FAA, para barrar as concorrentes israelenses em voos internacionais? Se me lembro bem, os paises com Cat2, somente uma linha aérea pode voar internacionalmente... Me corrijam se estiver errado.

 

Não há nenhuma companhia israelita com interesse em voar para os EUA.

A Israir saiu a pouco tempo dos voos para os EUA.

Além disso, isto deixa a El Al sem hipotese de fazer novos voos, enquanto as companhias americanas podem.

E ainda há o facto de isto questionar a segurança do sector aereo israelita, o que traz sempre má fama e possivel perda de clientes.

 

De lembrar que o Brasil foi ameaçado a descer para Cat2 ou Cat3 a pouco tempo, aquando da crise que se seguiu a queda do aviao da Gol.

Link to comment
Share on other sites

Além disso, tem a CATIII, que proíbe que qualquer empresa do país rebaixado voe com aeronaves próprias para os EUA, só por ACMI.

 

E pelo jeito, a América do Sul evoluiu nas categorias. Pois até certo tempo atrás, Peru, Colômbia, Bolívia, Venezuela, Paraguai, Equador e Uruguai estavam na CATII. Alguns melhoraram mesmo, mas será que Bolívia, Venezuela e Equador melhoraram?

 

Na lista oficial da FAA (publicada nos seus meios de informaçao publicos) a lista apenas define os paises como Categoria 1 (que cumpre os standards da ICAO) e Categoria 2 (que não cumpre).

 

Sem estar a ver a lista por mim anteriormente posta, esta sim está 100% actualizada (18/Dez/2008) e livre de erros:

 

Bangladesh

Belize

Costa do Marfim

Croacia

Rep. Dem do Congo (antigo Zaire)

Gambia

Gana

Guiana

Haiti

Honduras

Indonesia

Israel

Kiribati

Nauru

Nicaragua

Paraguay

Filipinas

Servia e Montenegro

Suazilandia

Ucrania

Uruguai

Zimbabwe

Link to comment
Share on other sites

Pessoal,

 

Lembrando que alguns paises sao CAT 2 porque nunca passaram por uma inspecao da FAA. A Croacia nao esta no mesmo nivel da Rep. Dem do Congo, mas como as empresas croatas nao tem interesse de voar para os EUA, eles nunca solicitaram a inspecao. O mesmo vale para a Servia.

 

abracos

Link to comment
Share on other sites

Haiti???????? Em 2006, quando estava desembarcando em Miami, vi um vôo chegando de Porto Príncipe.

 

Um país estar no CAT2 não impede que hajam vôos entre ambos os países... acho que essa proibição só é aplicada a companhias do país rebaixado. Da mesma forma, a AA opera em MVD, a DL opera em BZE e vai operar em ACC, operou em KBP, a US, DL e CO operam em TLV, e por aí vai...

Link to comment
Share on other sites

Um país estar no CAT2 não impede que hajam vôos entre ambos os países... acho que essa proibição só é aplicada a companhias do país rebaixado. Da mesma forma, a AA opera em MVD, a DL opera em BZE e vai operar em ACC, operou em KBP, a US, DL e CO operam em TLV, e por aí vai...

 

Sem contar que mesmo empresas de países rebaixados podem voar para os EUA, desde que operando aeronaves registradas em países CAT 1. Quem fez isso um tempo foi a própria Avianca, e a Southern Winds.

Link to comment
Share on other sites

Sem contar que mesmo empresas de países rebaixados podem voar para os EUA, desde que operando aeronaves registradas em países CAT 1. Quem fez isso um tempo foi a própria Avianca, e a Southern Winds.

 

As empresas de paises rebaixados podem continuar operando com aeronaves proprias, elas nao sao proibidas de operar, mas novos voos nao podem ser adicionados.

Link to comment
Share on other sites

Além disso, tem a CATIII, que proíbe que qualquer empresa do país rebaixado voe com aeronaves próprias para os EUA, só por ACMI.

 

Alguém tem a lista dos países CAT III??

Abs,

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

tomcat.jpg florence-airports-1.jpg airport-1.jpg

Aviation News Release

 

 

FAA Changes Israel’s Aviation Safety Rating to Category 2

 

WASHINGTON, D.C. — The U.S. Department of Transportation’s Federal Aviation Administration (FAA) today changed Israel’s aviation safety standard rating to Category 2 following an assessment made last July of the country’s civil aviation authority. The rating is not related to security issues.

 

With a Category 2 rating given by the FAA’s International Aviation Safety Assessment (IASA) program, Israeli air carriers will not be allowed to establish new service to the United States. The civil aviation authority of Israel is addressing the items identified, including working with the FAA on an aggressive action plan to correct all areas of concern so that their safety oversight system fully complies with standards and practices set by the International Civil Aviation Organization (ICAO).

 

All countries with air carriers that fly to the United States must adhere to the safety standards of ICAO, the United Nations’ technical agency for aviation. ICAO establishes international standards and recommended practices for aircraft operations and maintenance.

 

Since November 1995, Israel has maintained a Category 1 rating, meaning that the country’s civil aviation authority complied with all ICAO safety standards. A Category 2 rating may involve a country lacking laws or regulations necessary to oversee air carriers in accordance with international standards, or that its civil aviation authority does not meet international standards in one or more areas such as technical expertise, trained personnel, record keeping, or inspection procedures.

 

The IASA program administered by the FAA assesses the civil aviation authorities of all countries that have air carriers operating or might be authorized to operate to the United States. The FAA also makes this assessment information available to the public. The assessments are not an indication of whether individual foreign air carriers are safe or unsafe. Rather, they determine whether or not foreign civil aviation authorities are meeting ICAO safety standards, not FAA regulations.

 

The FAA works with countries to ensure that they comply with ICAO standards and earn IASA Category 1 ratings. IASA information can be found on the FAA website at www.faa.gov/safety/programs%5Finitiatives/oversight/iasa/

 

Washington Headquarters Press Release

For Immediate Release

December 19, 2008

Contact: Alison Duquette

Phone: (202) 267-3883

 

 

U.S. Department of Transportation

Federal Aviation Administration

Link to comment
Share on other sites

Só uma pequena confusão que alguns fizeram: O FAA não rebaixou A EL AL para Cat.2, mas sim o país de Israel (seus aeroportos/infraestrutura de aviação civil). Vamos lembrar também de que a El Al não é a única companhia israelense. Outra companhia por exemplo é a Arkia, que inclusive já fez charters para o Brasil.

 

Seria como confundir TAM e Infraero/ANAC.

Link to comment
Share on other sites

Além disso, tem a CATIII, que proíbe que qualquer empresa do país rebaixado voe com aeronaves próprias para os EUA, só por ACMI.

 

E pelo jeito, a América do Sul evoluiu nas categorias. Pois até certo tempo atrás, Peru, Colômbia, Bolívia, Venezuela, Paraguai, Equador e Uruguai estavam na CATII. Alguns melhoraram mesmo, mas será que Bolívia, Venezuela e Equador melhoraram?

 

Que yo conozca Colombia nunca ha sido rebajada a Categoría II por la FAA, la aviación en Colombia desde hace mucho tiempo se ha destacado por ser de las más desarrolladas en latinoamérica (aerolíneas, malla aérea, equipos de seguridad, aeropuertos, etc) y estar a la vanguardia.

 

Avianca y las demás aerolíneas que han existido en el país (Aerocondor, Aerotal, Aces, Tampa Cargo, etc) antes de 1990 operaban prácticamente todos sus aviones con registro HK, y todas tenían vuelos regulares a los Estados Unidos.

 

Y sobre si han mejorado, claro que en estos países la aviación ha mejorado mucho (al menos Colombia y Ecuador. En cuanto Venezuela, existe un grave desorden en su organización aérea, mas las constantes peleas entre el DOT y la INAC).

 

Venezuela fue un país que estuvo a la vanguardia en el campo aeronáutico, aunque en los años 90's fue categorizado CAT II por la FAA. Un duro golpe para la aviación de ese país, que parece que no ha podido recuperarse desde la quiebra de Viasa.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade