Jump to content

Pilotos de voos internacionais devem comprovar proficiência em inglês a partir de 5 de Março


lylyanna

Recommended Posts

fighter.jpg airport.jpg commercial.jpg

Aviation News Release | Aviação Notícias | Contato Radar Aviation E-Magazine

 

 

Pilotos de voos internacionais devem comprovar proficiência em inglês a partir de 5 de Março

 

Brasília, 19 de Fevereiro de 2009 – A partir do dia 5 de Março, todos os pilotos brasileiros que desejarem voar para o exterior deverão apresentar em suas habilitações a proficiência linguística em inglês, no mínimo no nível 4 (o máximo é o nível 6), certificada pela Agência Nacional de Aviação Civil – ANAC. A exigência é uma determinação da Organização da Aviação Civil Internacional (OACI) a ser cumprida por todos os países signatários.

 

Os pilotos deverão passar pelo teste “Santos Dumont English Assessment”, composto de duas fases: o Pre-Test e o Proficiency Test, conforme recomendado pela OACI. Em ambos, as questões são relacionadas ao universo da aviação civil e as comunicações radiotelefônicas entre pilotos de aeronaves, controladores de tráfego aéreo e operadores de estações aeronáuticas. As habilidades avaliadas são pronúncia, estrutura gramatical, vocabulário, fluência, compreensão e interação.

 

O Pre-Test constitui-se de duas partes: a compreensão oral e a compreensão escrita. O candidato necessita de no mínimo 70% de acertos em cada parte para ser aprovado e proceder ao Proficiency Test.

 

O Proficiency Test é uma entrevista oral composta de quatro fases: aquecimento (warm-up), resolução de problemas (problem-solving), situações de emergência (emergency situations) e tópicos da aviação (aviation topics). Ao terminar o teste, o piloto poderá ser avaliado por mais de um examinador. A interação entre o piloto e o examinador é gravada para posterior avaliação da produção oral.

 

O candidato pode apresentar seis níveis de proficiência lingüística: expert (6), avançado (5), operacional (4), pré-operacional (3), elementar (2) e pré-elementar (1). Para que o piloto seja autorizado a viajar internacionalmente, deverá atingir ao menos o nível operacional (4) como nota final. Todos que atingirem esse nível deverão se submeter a um novo teste após um período de três anos.

 

Os que atingirem o nível avançado (5), deverão se submeter a um novo teste após um período de seis anos. E aqueles que atingirem o nível expert (6) não mais precisarão se submeter ao teste. Quem for reprovado poderá tentar novamente após 30 dias.

 

A ANAC vai exigir e fiscalizar a proficiência linguística de todos os pilotos que apresentarem planos de voo com destino a aeroportos fora do Brasil. O nível atingido pelo piloto no “Santos Dumont English Assessment” estará escrito em seu certificado de habilitação, que é exigido para realizar o voo. O piloto que não estiver portando o documento é impedido de voar.

 

Atualmente, 4.137 pilotos brasileiros já são habilitados no nível 4 ou superior. Para fazerem o teste e obterem o certificado, os pilotos podem procurar as gerências regionais da ANAC (http://www.anac.gov.br/gerencias.asp) ou as escolas credenciadas.

 

 

Assessoria de Comunicação Social da ANAC

jornalismo@anac.gov.br

Novos telefones: (61) 3441-8369 / 8370 / 8371 / 8372

Plantão: (61) 8442-9333

 

 

anac.jpg

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade