Jump to content

Aviação regional em rota de expansão na Bahia


rafael_ba

Recommended Posts

11/03/2009

Aviação regional em rota de expansão na Bahia

 

 

Bahia divulga produtos turísticos em eventos na AlemanhaOs dois novos voos, Salvador – Petrolina e Salvador – Lençóis, com data de operação inicial marcada para 16 de março e 25 de abril, respectivamente, marcam a nova fase da aviação regional na Bahia, que está em pleno processo de expansão. Ambos serão operados pela Trip Linhas Aéreas, bandeira comandada pelos grupos Caprioli e Águia Branca, que ampliará, ainda, a frequência da linha Salvador-Vitória da Conquista, que será diária a partir da próxima segunda.

 

E os planos da aeroviária não param por aí. Nesta quarta-feira (11), um grupo de executivos se reuniu com o governador Jaques Wagner e o secretário de Infra-Estrutura, Antônio Carlos Batista neves, na Governadoria, para definir detalhes técnicos de mais um voo diário: Salvador-Aracaju-Salvador, cuja data para início das operações, 30 de março, para ser confirmada, depende apenas de espaço para estacionamento da aeronave no aeroporto Internacional Deputado Luis Eduardo Magalhães.

 

“Esse é um voo com perfil adequado para um executivo baiano com negócios na capital sergipana, mas a Bahia tem grande potencial para o desenvolvimento da aviação regional”, destacou o diretor de Marketing e Vendas da Trip, Evaristo Mascarenhas de Paula.

 

A aviação regional tem como principal característica a ligação de cidades de baixa e média demanda com grandes centros urbanos, como é o caso de diversas cidades baianas, consideradas pólo indutor de crescimento, que aguardam estudo de viabilidade. “ Guanambi, Brumado, Teixeira de Freitas, Eunápolis, Paulo Afonso, Bom Jesus da Lapa e Irecê são algumas das cidades em estudo”, antecipou Batista Neves.

 

A ampliação da malha aeroviária, segundo o secretário, alavancará também o turismo, o transporte de carga aérea, o agronegócio e o comércio baianos.

 

Com 21 aeronaves do tipo turbo-hélice, de 50 e 70 lugares, a Trip deverá chegar ao fim de 2009 com 28 aviões em operação, três adquiridos por meio do consórcio Francês ATR, do mesmo fabricante do Airbus, e outros cinco jatos 175 da Embraer, estes últimos com 86 lugares. Uma aeronave sairá de operação até o fim do ano.

 

“Adquirimos aviões modernos, pressurizados, de última geração, mesmo em face da atual crise financeira internacional, para mostrar à Bahia que a Trip veio para ficar e para incrementar a malha aeroviária do estado com novidades de tempos em tempos”, afirmou Mascarenhas de Paula.

 

A empresa projeta crescer 70% em média, em 2009, passando a operar voos em mais 22 cidades no Brasil, elevando de 64 para 86 o número de cidades atendidas. Dessas, pelo menos quatro ficam na Bahia.

 

Serviço

 

www.voetrip.com.br

16 de março: Salvador-Petrolina (Pe), segunda à sexta-feira.

16 de março: Salvador-Vitória da Conquista, domingo à segunda-feira.

25 de abril: Salvador-Lençóis, aos sábados.

 

Link to comment
Share on other sites

11/03/2009

Aviação regional em rota de expansão na Bahia

 

 

Bahia divulga produtos turísticos em eventos na AlemanhaOs dois novos voos, Salvador – Petrolina e Salvador – Lençóis, com data de operação inicial marcada para 16 de março e 25 de abril, respectivamente, marcam a nova fase da aviação regional na Bahia, que está em pleno processo de expansão. Ambos serão operados pela Trip Linhas Aéreas, bandeira comandada pelos grupos Caprioli e Águia Branca, que ampliará, ainda, a frequência da linha Salvador-Vitória da Conquista, que será diária a partir da próxima segunda.

 

E os planos da aeroviária não param por aí. Nesta quarta-feira (11), um grupo de executivos se reuniu com o governador Jaques Wagner e o secretário de Infra-Estrutura, Antônio Carlos Batista neves, na Governadoria, para definir detalhes técnicos de mais um voo diário: Salvador-Aracaju-Salvador, cuja data para início das operações, 30 de março, para ser confirmada, depende apenas de espaço para estacionamento da aeronave no aeroporto Internacional Deputado Luis Eduardo Magalhães.

 

“Esse é um voo com perfil adequado para um executivo baiano com negócios na capital sergipana, mas a Bahia tem grande potencial para o desenvolvimento da aviação regional”, destacou o diretor de Marketing e Vendas da Trip, Evaristo Mascarenhas de Paula.

 

A aviação regional tem como principal característica a ligação de cidades de baixa e média demanda com grandes centros urbanos, como é o caso de diversas cidades baianas, consideradas pólo indutor de crescimento, que aguardam estudo de viabilidade. “ Guanambi, Brumado, Teixeira de Freitas, Eunápolis, Paulo Afonso, Bom Jesus da Lapa e Irecê são algumas das cidades em estudo”, antecipou Batista Neves.

 

A ampliação da malha aeroviária, segundo o secretário, alavancará também o turismo, o transporte de carga aérea, o agronegócio e o comércio baianos.

 

Com 21 aeronaves do tipo turbo-hélice, de 50 e 70 lugares, a Trip deverá chegar ao fim de 2009 com 28 aviões em operação, três adquiridos por meio do consórcio Francês ATR, do mesmo fabricante do Airbus, e outros cinco jatos 175 da Embraer, estes últimos com 86 lugares. Uma aeronave sairá de operação até o fim do ano.

 

“Adquirimos aviões modernos, pressurizados, de última geração, mesmo em face da atual crise financeira internacional, para mostrar à Bahia que a Trip veio para ficar e para incrementar a malha aeroviária do estado com novidades de tempos em tempos”, afirmou Mascarenhas de Paula.

 

A empresa projeta crescer 70% em média, em 2009, passando a operar voos em mais 22 cidades no Brasil, elevando de 64 para 86 o número de cidades atendidas. Dessas, pelo menos quatro ficam na Bahia.

 

Serviço

 

www.voetrip.com.br

16 de março: Salvador-Petrolina (Pe), segunda à sexta-feira.

16 de março: Salvador-Vitória da Conquista, domingo à segunda-feira.

25 de abril: Salvador-Lençóis, aos sábados.

 

apesar de muitos nao acreditarem na bahia a trip vem estudando e dando indicios que deve atuar em algumas cidades a mais ainda esse ano. acredito muito no voo pra guanambi pra substituir a Abaete que parou no tempo e cobra quase 700 reais pra ssa.

 

acredito em jeq e bra tambem...

 

 

Link to comment
Share on other sites

apesar de muitos nao acreditarem na bahia a trip vem estudando e dando indicios que deve atuar em algumas cidades a mais ainda esse ano. acredito muito no voo pra guanambi pra substituir a Abaete que parou no tempo e cobra quase 700 reais pra ssa.

 

acredito em jeq e bra tambem...

 

É isso aew amigão, a TRIP vai decolar nos Céus baianos, o interior da bahia será mtmo bem servido!!! Enfim, uma cia de verdade q ue acredita em nosso potencial. Vamos ver os proximos episódios que tornaram realidade em Breve.

Link to comment
Share on other sites

:rofl: :rofl: :rofl: :rofl: :rofl: :rofl:

 

 

Esses dois quando se juntam pra falar de aviação regional na Bahia... :rofl: :rofl: :rofl: :rofl:

 

 

Sem dúvida o crescimento da TRIP no estado é absurdo em tão pouco tempo de presença da empresa no estado! Em apenas sete meses voando na Bahia, a TRIP já oferece SSA-VDC, PLU-VDC, SSA-VIX, SSA-PNZ, SSA-LEC e SSA-AJU (ainda não vendendo), dedicando, inclusive, um ATR-72 em SSA para voar, ao longo do dia, VIX-SSA / SSA-VDC / VDC-SSA / SSA-PNZ / PNZ-SSA / SSA-VIX. Em apenas alguns meses de operação, o estado já pode ser considerado o principal "HUB" da TRIP no Nordeste, com o maior número de vôos e transportando o maior número de passageiros, mesmo já voando para outros dois estados na região há dez anos!

 

E podem aguardar muito mais coisa da empresa no estado, como E-175, novos vôos e novos destinos!

 

 

:rev: :rev: :rev: :rev: :rev: :rev:

LogoTrip.png

 

 

Abraço! :thumbsup:

Link to comment
Share on other sites

:thumbsup:

:rofl: :rofl: :rofl: :rofl: :rofl: :rofl:

 

 

Esses dois quando se juntam pra falar de aviação regional na Bahia... :rofl: :rofl: :rofl: :rofl:

 

 

Sem dúvida o crescimento da TRIP no estado é absurdo em tão pouco tempo de presença da empresa no estado! Em apenas sete meses voando na Bahia, a TRIP já oferece SSA-VDC, PLU-VDC, SSA-VIX, SSA-PNZ, SSA-LEC e SSA-AJU (ainda não vendendo), dedicando, inclusive, um ATR-72 em SSA para voar, ao longo do dia, VIX-SSA / SSA-VDC / VDC-SSA / SSA-PNZ / PNZ-SSA / SSA-VIX. Em apenas alguns meses de operação, o estado já pode ser considerado o principal "HUB" da TRIP no Nordeste, com o maior número de vôos e transportando o maior número de passageiros, mesmo já voando para outros dois estados na região há dez anos!

 

E podem aguardar muito mais coisa da empresa no estado, como E-175, novos vôos e novos destinos!

 

 

:rev: :rev: :rev: :rev: :rev: :rev:

LogoTrip.png

 

 

Abraço! :thumbsup:

 

POis é Diêgo, junte-se a Nós pra acreditar na Bahia!!! A TRIP, é ela a nossa cia regional...

 

Link to comment
Share on other sites

Acredito que até o final do ano, a TRIP começa a operar em Paulo Afonso. Ela devia fazer SSA-PAV-AJU, já que existe uma demanda enorme entre Paulo Afonso e Aracaju, inclusive, a BRA operou muitos vôos charters entre as duas cidades.

Link to comment
Share on other sites

Acredito que até o final do ano, a TRIP começa a operar em Paulo Afonso. Ela devia fazer SSA-PAV-AJU, já que existe uma demanda enorme entre Paulo Afonso e Aracaju, inclusive, a BRA operou muitos vôos charters entre as duas cidades.

 

 

bom jesus da lapa desde a decada de 40 tem voos regulares. guanambi desde a decada de 70. de la pra ca guanambi chegou a ter varios voos da nordeste por dia e voos nos finais de semana. guanambi faz dobradinha com caetite e esses voos sao bons pro pessoal da inb e bahia mineracao. mesmo caso deve ocorrer em eunapolis. teixeira de freitas e jequie ja tiveram voos da abaete, cancelados por falta de investimento e abuso de preco das empresas.

 

guanambi fica a 800 km de onibus e 479 km de aviao.. a aviacao regional no sul e sudoeste da bahia é beneficiada por esse corte de distancia ja que nao precisa ir pra feira e descer pra salvador. isso faz com que os voos fiquem competitivos nessa regiao. guanambi, eunapolis, brumado e b j lapa sao beneficiados bom essa boa encurtada.

 

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

Acredito que até o final do ano, a TRIP começa a operar em Paulo Afonso. Ela devia fazer SSA-PAV-AJU, já que existe uma demanda enorme entre Paulo Afonso e Aracaju, inclusive, a BRA operou muitos vôos charters entre as duas cidades.

 

Snme, a ONE operava uma rota SSA-PAV-REC, não era?

Link to comment
Share on other sites

bom jesus da lapa desde a decada de 40 tem voos regulares. guanambi desde a decada de 70. de la pra ca guanambi chegou a ter varios voos da nordeste por dia e voos nos finais de semana. guanambi faz dobradinha com caetite e esses voos sao bons pro pessoal da inb e bahia mineracao. mesmo caso deve ocorrer em eunapolis. teixeira de freitas e jequie ja tiveram voos da abaete, cancelados por falta de investimento e abuso de preco das empresas.

 

guanambi fica a 800 km de onibus e 479 km de aviao.. a aviacao regional no sul e sudoeste da bahia é beneficiada por esse corte de distancia ja que nao precisa ir pra feira e descer pra salvador. isso faz com que os voos fiquem competitivos nessa regiao. guanambi, eunapolis, brumado e b j lapa sao beneficiados bom essa boa encurtada.

 

Tomara também sejam atendidas também...

Link to comment
Share on other sites

Acredito que até o final do ano, a TRIP começa a operar em Paulo Afonso. Ela devia fazer SSA-PAV-AJU, já que existe uma demanda enorme entre Paulo Afonso e Aracaju, inclusive, a BRA operou muitos vôos charters entre as duas cidades.

 

Muitos amigos meus foram trabalhar na CHESF, no complexo hidroeletrico de Paulo Afonso e Xingó, é impressionante ver como essas areas foram desenvolvidas. Aquela área do NE tem um potencial economico muito grande e a aviação está acompanhando esse desenvolvimento.

 

 

Link to comment
Share on other sites

Muitos amigos meus foram trabalhar na CHESF, no complexo hidroeletrico de Paulo Afonso e Xingó, é impressionante ver como essas areas foram desenvolvidas. Aquela área do NE tem um potencial economico muito grande e a aviação está acompanhando esse desenvolvimento.

 

 

PAV tem demanda pra AJU MCZ e SSA, alem de REC- so nao pode cobrar muito caro pq as distancias rodoviarias nao sao coisa de outro muito.

JEQ em linha reta fica 200 km e distancia rodoviaria 400... acho que vale a pena a trip pousar la e cobrar um preco justo ja que nao eh tao distancia e é uma cidade populosa junto de uma microrregiao em crescimento e populosa.

GNM sempre teve tradicao e esta do lado de caetite. A economia das cidades vem crescendo. fica a 800 km de onibus e 480 de aviao, nada de outro mundo, 1 h num ATR e ha uma demanda grande desde que haja precos justos.

 

bom jesus da lapa pode fazer uma dobradinha com GNM e esse voo atenderia cidades la perto como santa maria da vitoria.

 

Teixeira de freitas teve voos da abaete, nao lembro se da NE, mas acredito ter demanda por ser uma regiao em crescimento

 

Eunapolis eu acho muito perto de Porto seguro. Brumado tendo crescimento caberia um voo tambem, mas acho que a cultura do pessoal la é ir pra VDC pegar um dos 2 bons voos que tem pra capital e que provavelmente seria mais barato que um voo em brumado.

 

ja que a trip possa tar com medo de entrar em barreiras, quem sabe ela nao va pra Luis eduardo e atenderia o filé mignon daquela regiao e ainda uma parte de tocantins? serria uma boa, nao sei se é utopia minha, mas pelos dados que tenho da regiao...

 

ja irece e cidades como barra precisam de voos por estrategia politica, essas regioes nao podem ficar isoladas. o governo tem que pensar nisso e dar algum incentivo as aereas.

 

bem.... esqueci de alguma cidadE? por favor, digam

 

Link to comment
Share on other sites

PAV tem demanda pra AJU MCZ e SSA, alem de REC- so nao pode cobrar muito caro pq as distancias rodoviarias nao sao coisa de outro muito.

JEQ em linha reta fica 200 km e distancia rodoviaria 400... acho que vale a pena a trip pousar la e cobrar um preco justo ja que nao eh tao distancia e é uma cidade populosa junto de uma microrregiao em crescimento e populosa.

GNM sempre teve tradicao e esta do lado de caetite. A economia das cidades vem crescendo. fica a 800 km de onibus e 480 de aviao, nada de outro mundo, 1 h num ATR e ha uma demanda grande desde que haja precos justos.

 

bom jesus da lapa pode fazer uma dobradinha com GNM e esse voo atenderia cidades la perto como santa maria da vitoria.

 

Teixeira de freitas teve voos da abaete, nao lembro se da NE, mas acredito ter demanda por ser uma regiao em crescimento

 

Eunapolis eu acho muito perto de Porto seguro. Brumado tendo crescimento caberia um voo tambem, mas acho que a cultura do pessoal la é ir pra VDC pegar um dos 2 bons voos que tem pra capital e que provavelmente seria mais barato que um voo em brumado.

 

ja que a trip possa tar com medo de entrar em barreiras, quem sabe ela nao va pra Luis eduardo e atenderia o filé mignon daquela regiao e ainda uma parte de tocantins? serria uma boa, nao sei se é utopia minha, mas pelos dados que tenho da regiao...

 

ja irece e cidades como barra precisam de voos por estrategia politica, essas regioes nao podem ficar isoladas. o governo tem que pensar nisso e dar algum incentivo as aereas.

 

bem.... esqueci de alguma cidadE? por favor, digam

Além das hidrelétricas e da população, muito próximo de Paulo Afonso, em Sergipe, Canindé do São Francisco, 40 minutos de PAV, fica Xingó, que é uma usina hidrelétrica da CHESF, a última do Rio São Francisco. Nessa região está havendo um grande crescimento turístico. A cidade fica a aprox. 3h e meia de carro de Aracaju, principal porta de entrada pra Paulo Afonso e Xingó e a estrada não é boa. Você tem que dar uma volta muito grande pra chegar na cidade e isso não é bom pro turismo lá. Aí esse vôo também serviria como porta de entrada para Xingó. Só para vocês terem uma idéia do potencial turístico da região vou colocar algumas fotos aqui.

http://g1.globo.com/Noticias/Brasil/foto/0...15913-EX,00.jpg

http://www.pousadarochadomar.com.br/upload...teiro_xingo.jpg

http://www.balbitur.com.br/images/xingo001.jpg

http://img168.imageshack.us/img168/208/06fa4.jpg

Link to comment
Share on other sites

Luís Eduardo Magalhães, a cidade, é uma cisão de BARREIRAS, logo não tem porque voar pra lá. Agora é fácil ficar em um pc digitando cidades e cidades sem conhecer o mercado.

 

- BARREIRAS já tem a Passaredo, que é uma empresa bem justa nas suas tarifas, a entrada de outra empresa é um mau negócio para ambos.

- PAULO AFONSO não tem demanda para SSA... o fluxo é para o sudeste do país, quando da operação da OceanAir por lá... apenas 15% dos passageiros eram O&D SSA... o restante tudo era conexão pro SSA-GRU da BRA. O que poderia haver é aos dias de SEG-QUA-SEX haver o vôo triangular SSA-PAV-PNZ-SSA ou então ir entrando devagar mesclando o vôo de LEC para SSA-PAV-LEC-SSA... alias LEC precisa de uma escala para se viabilizar financeiramente, é um destino fadado ao fracasso.

- TEIXEIRA DE FREITAS tem um bom aeroportinho, no entanto nesse caso seria mais sensato e bom pra todo mundo operar em CARAVELAS, fomentaria o turismo local, fica próximo a TEIXEIRA (70km), tem Alcobaça e Prado, e CARAVELAS tem aeroporto com 2 pistas, VOR, NDB... melhor estruturado do que TXF.

- GUANAMBI precisa realmente de um vôo, uma excelente tacada seria AMG ou TIB operar PLU-MOC-GNM-SSA.

 

Essas cidades é que necessitam de ligação urgente por parte de empresas regionais de fato com o espírito da PASSAREDO e TRIP. O resto das cidades que possam ser analisadas depende de uma empresa estilo NHT para operar...

Link to comment
Share on other sites

Além das hidrelétricas e da população, muito próximo de Paulo Afonso, em Sergipe, Canindé do São Francisco, 40 minutos de PAV, fica Xingó, que é uma usina hidrelétrica da CHESF, a última do Rio São Francisco. Nessa região está havendo um grande crescimento turístico. A cidade fica a aprox. 3h e meia de carro de Aracaju, principal porta de entrada pra Paulo Afonso e Xingó e a estrada não é boa. Você tem que dar uma volta muito grande pra chegar na cidade e isso não é bom pro turismo lá. Aí esse vôo também serviria como porta de entrada para Xingó. Só para vocês terem uma idéia do potencial turístico da região vou colocar algumas fotos aqui.

http://g1.globo.com/Noticias/Brasil/foto/0...15913-EX,00.jpg

http://www.pousadarochadomar.com.br/upload...teiro_xingo.jpg

http://www.balbitur.com.br/images/xingo001.jpg

http://img168.imageshack.us/img168/208/06fa4.jpg

Bela região, tal como o Delta do São Francisco e sua foz.

Link to comment
Share on other sites

Luís Eduardo Magalhães, a cidade, é uma cisão de BARREIRAS, logo não tem porque voar pra lá. Agora é fácil ficar em um pc digitando cidades e cidades sem conhecer o mercado.

 

- BARREIRAS já tem a Passaredo, que é uma empresa bem justa nas suas tarifas, a entrada de outra empresa é um mau negócio para ambos.

- PAULO AFONSO não tem demanda para SSA... o fluxo é para o sudeste do país, quando da operação da OceanAir por lá... apenas 15% dos passageiros eram O&D SSA... o restante tudo era conexão pro SSA-GRU da BRA. O que poderia haver é aos dias de SEG-QUA-SEX haver o vôo triangular SSA-PAV-PNZ-SSA ou então ir entrando devagar mesclando o vôo de LEC para SSA-PAV-LEC-SSA... alias LEC precisa de uma escala para se viabilizar financeiramente, é um destino fadado ao fracasso.

- TEIXEIRA DE FREITAS tem um bom aeroportinho, no entanto nesse caso seria mais sensato e bom pra todo mundo operar em CARAVELAS, fomentaria o turismo local, fica próximo a TEIXEIRA (70km), tem Alcobaça e Prado, e CARAVELAS tem aeroporto com 2 pistas, VOR, NDB... melhor estruturado do que TXF.

- GUANAMBI precisa realmente de um vôo, uma excelente tacada seria AMG ou TIB operar PLU-MOC-GNM-SSA.

 

Essas cidades é que necessitam de ligação urgente por parte de empresas regionais de fato com o espírito da PASSAREDO e TRIP. O resto das cidades que possam ser analisadas depende de uma empresa estilo NHT para operar...

 

 

claro, esse lance de LEM foi so um pensamento rapido. nem estrutura tem ainda, eu pensei mais pro futuro quando a cidade vier a crescer mais. barreiras eh mais perto de outras cidades, nao tem nem comparacao.

 

Essa parte de teixeira eu vou pensar melhor e concordar contigo. é sempre bom aliar turismo e desenvolver a regiao.

 

acho que a trip nao vai pra barreiras agora. voce acha que a passaredo vai operar o jato na BA?

 

a amg vai por um voo em MOC logo, tem no site anunciando. ela poderia por gnm moc plu realmente. Acredito que a AMG nao tem interesse na bahia agora, mas se tiver sera uma grata surpresa. ela pegaria alguns pax em gnm ja que em MOC ela tem muita concorrencia( 4 voos tib)

 

 

bem... e o resto das cidades citadas, ktr, qual sua opiniao?

 

Abracao

Link to comment
Share on other sites

Quando eu falo de LEM e BRA... é pq é o mesmo que reinvindicar vôos para CAMAÇARI...

 

A Passaredo tem planos para a BA, mas estes ainda estão dentro da cabeça do Cmte.Felício e quando sairem vamos ver... creio no jato aqui.

 

Eu só espero que o Sr. não venha com papo de JEQUIÉ, IRECÊ, PAULO AFONSO DIÁRIO, TEIXEIRA DIÁRIO... que são utopias. Paulo Afonso só gira se tiver code-share ou conexão imediata para o Sul. Ainda vejo a AZUL operando VCP-SSA-PAV... mas quem precisa realmente de vôo urgente por uma regional séria (PTB ou TIB) é GUANAMBI... depois vem o resto. E eu sempre digo, não basta sonhar com ATR pousando em Jequié, não é só passageiro que abre uma linha, tem que ver a questão de infra-estrutura... se VDC que é VDC já é um lugar crítico com um NDB, aquela pista em ladeira, aquele terminal imenso... imagine JEQUIÉ, esquecido, mau conservado, mau situado, com acidentes no currículo justo por deficiência de recursos (topografia, nada de auxílio a navegação)... quando uma empresa aérea vislumbra operar de A pra B, ela observa tudo, até capacidade de hospitais na região.

Link to comment
Share on other sites

Quando eu falo de LEM e BRA... é pq é o mesmo que reinvindicar vôos para CAMAÇARI...

 

A Passaredo tem planos para a BA, mas estes ainda estão dentro da cabeça do Cmte.Felício e quando sairem vamos ver... creio no jato aqui.

 

Eu só espero que o Sr. não venha com papo de JEQUIÉ, IRECÊ, PAULO AFONSO DIÁRIO, TEIXEIRA DIÁRIO... que são utopias. Paulo Afonso só gira se tiver code-share ou conexão imediata para o Sul. Ainda vejo a AZUL operando VCP-SSA-PAV... mas quem precisa realmente de vôo urgente por uma regional séria (PTB ou TIB) é GUANAMBI... depois vem o resto. E eu sempre digo, não basta sonhar com ATR pousando em Jequié, não é só passageiro que abre uma linha, tem que ver a questão de infra-estrutura... se VDC que é VDC já é um lugar crítico com um NDB, aquela pista em ladeira, aquele terminal imenso... imagine JEQUIÉ, esquecido, mau conservado, mau situado, com acidentes no currículo justo por deficiência de recursos (topografia, nada de auxílio a navegação)... quando uma empresa aérea vislumbra operar de A pra B, ela observa tudo, até capacidade de hospitais na região.

 

acho que a azul ainda demora pra por essa rota... vamos ver no que vai dar. gnm ta perto de receber esse voo mesmo( opiniao minha). logo logo a trip da as cartas dela

Link to comment
Share on other sites

Rafael, eu acredito em muitas rotas citadas por você! A TRIP é bem imprevisível e c/ boa notícias é Claro!

 

BRA - Sempre achei que a paz opera bem por lá, tarifas justas e tal! Creio q n tem espaço p/ TRIP.

LEM- entendi perfeitamente seu raciocinio progressista, visando o futuro, pena q sempre tem um pra atirar a pedra, nem entendem e fazem preconceitos...

GNM - Certamente precisa e deve estar na lista da TRIP.

Teixeira - Voos diários fica complicado, não sei da demanda da cidade e regiao. Mas por ser distante e é uma cidade pólo, deve ter uma esperança em 3 voos semanais.

PAV - Já q dizem n ter demanda pra SSA, qm deveria operar lá seria ONE, GOL ou BRA direto pra GRU. AZUL tem mtos destinos mais reentáveis. Mesmo assim creio em uma ligação bem arrumada entre a Cidade e SSA, seja c/ esclas ou não, cabe a TRIP analisar e fazer.

 

 

JEQ - Vô defender meu time! rsrsrs O aero é cheio de restrições mesmo, mas nada é impossivel não, quando se quer faz! Uma cidade c/ 150.ooo hab, cidade pólo, bem estruturada: Parque industrial, Comercio, agricultura, etc Acrescida de uma microrregião rica em minério e exportação de Flores (Maracás), certamente tem uma demanda expressiva pra lotar esse equipamento da TRIP. Concordo q demanda não é tudo, digamos q façam ou esteja em planejamento a revitalização do aeroporto, esse vôo sairá! Jequié, é uma importante cidade do interior que dista aéreo 200 km de SSA, um vôo rápido s/ mtos custos, c/ tarofas de 169, lota avião, a TRIP não deixará de estudá-la, já ouvi boatos de agencia de viagem que estuda-se voo da TIB na cidade, pra qm não acredita, assim como em LEC que o voo vai acontecer, assim também pode ser Jequié (mesmo q não seja em primeiro momento), acho interessante acrdeitar no progresso da Bahia, torcer pra uma região populosa, que é a microrregião de Jequié, ser ligada a Salvador, será muito bom. Vale lembrar que não são muitas as cidades baianas que tem o potencial de Jequié, ou que estão muito lone disso, só falta algumas revitaçizações no aeroporto (prefiro ser otimista).

Link to comment
Share on other sites

Sr.Philippe,

 

O senhor sabe qual é a distância entre BARREIRAS E LUÍS EDUARDO? O senhor sabe qual é a estrutura da pista de LUIS EDUARDO? Não tem lógica ter um vôo distinto para essas cidades, é o mesmo que querer vôo em JEQUIÉ E JAGUAQUARA ao mesmo tempo!

 

Lençóis é um vôo pedido pelo governo (veja que o governo olha LEC, mas não vê sua tão defendida JEQ)... e é um vôo semanal. Paulo Afonso seria um ótimo mercado para Azul (quem entra em Navegantes, entra em Paulo Afonso), se você abrir um pouco a mente e ir no passado da aviação vai ver que VARIG operou SSA-PAV-REC... com 737-200. Um vôo é muito mais do que atender demanda de uma cidade, existe toda uma estrutura, AVIAÇÃO NÃO É LINHA DE ÔNIBUS...

Link to comment
Share on other sites

11/03/2009

Aviação regional em rota de expansão na Bahia

 

 

Bahia divulga produtos turísticos em eventos na AlemanhaOs dois novos voos, Salvador – Petrolina e Salvador – Lençóis, com data de operação inicial marcada para 16 de março e 25 de abril, respectivamente, marcam a nova fase da aviação regional na Bahia, que está em pleno processo de expansão. Ambos serão operados pela Trip Linhas Aéreas, bandeira comandada pelos grupos Caprioli e Águia Branca, que ampliará, ainda, a frequência da linha Salvador-Vitória da Conquista, que será diária a partir da próxima segunda.

 

E os planos da aeroviária não param por aí. Nesta quarta-feira (11), um grupo de executivos se reuniu com o governador Jaques Wagner e o secretário de Infra-Estrutura, Antônio Carlos Batista neves, na Governadoria, para definir detalhes técnicos de mais um voo diário: Salvador-Aracaju-Salvador, cuja data para início das operações, 30 de março, para ser confirmada, depende apenas de espaço para estacionamento da aeronave no aeroporto Internacional Deputado Luis Eduardo Magalhães.

 

“Esse é um voo com perfil adequado para um executivo baiano com negócios na capital sergipana, mas a Bahia tem grande potencial para o desenvolvimento da aviação regional”, destacou o diretor de Marketing e Vendas da Trip, Evaristo Mascarenhas de Paula.

 

A aviação regional tem como principal característica a ligação de cidades de baixa e média demanda com grandes centros urbanos, como é o caso de diversas cidades baianas, consideradas pólo indutor de crescimento, que aguardam estudo de viabilidade. “ Guanambi, Brumado, Teixeira de Freitas, Eunápolis, Paulo Afonso, Bom Jesus da Lapa e Irecê são algumas das cidades em estudo”, antecipou Batista Neves.

 

A ampliação da malha aeroviária, segundo o secretário, alavancará também o turismo, o transporte de carga aérea, o agronegócio e o comércio baianos.

 

Com 21 aeronaves do tipo turbo-hélice, de 50 e 70 lugares, a Trip deverá chegar ao fim de 2009 com 28 aviões em operação, três adquiridos por meio do consórcio Francês ATR, do mesmo fabricante do Airbus, e outros cinco jatos 175 da Embraer, estes últimos com 86 lugares. Uma aeronave sairá de operação até o fim do ano.

 

“Adquirimos aviões modernos, pressurizados, de última geração, mesmo em face da atual crise financeira internacional, para mostrar à Bahia que a Trip veio para ficar e para incrementar a malha aeroviária do estado com novidades de tempos em tempos”, afirmou Mascarenhas de Paula.

 

A empresa projeta crescer 70% em média, em 2009, passando a operar voos em mais 22 cidades no Brasil, elevando de 64 para 86 o número de cidades atendidas. Dessas, pelo menos quatro ficam na Bahia.

 

Serviço

 

www.voetrip.com.br

16 de março: Salvador-Petrolina (Pe), segunda à sexta-feira.

16 de março: Salvador-Vitória da Conquista, domingo à segunda-feira.

25 de abril: Salvador-Lençóis, aos sábados.

 

o interessante da afirmacao, pelo que entendi, é "A empresa projeta crescer 70% em média, em 2009, passando a operar voos em mais 22 cidades no Brasil, elevando de 64 para 86 o número de cidades atendidas. Dessas, pelo menos quatro ficam na Bahia."

 

pelo que entendi esse ano a bahia tera mais 2 cidades atendidas. isso que entendi ai em cima, pelo menos mais duas cidades. quem for otimista pode pensar que mais 4 cidades atendidas, mas nao é nada concreto. so o tempo nos dira.

 

vamos parar de discutir sobre as cidades e focar na trip e seus planos, o que vier ja é lucro pois a bahia esta muito carente de uma empresa desse porte. a maioria dos aeroportos realmente estao preparados para aeronaves menores como o emb 110, por exemplo

 

 

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

Lembrando que novas rotas podem surgir DA BAHIA para cidades importantes ao lado, como já ocorreu com Petrolina e Aracajú. Necessariamente aviação regional não é dentro do estado. Quanto o debate meu caro Rafael, é o Phillipe que fica encrencando só por que eu sou realista e não vejo nexo em JEQUIÉ e outras cidades pequenas, como seu exemplo de Luís Eduardo... alias a prefeitura de Luis Eduardo e outras cidades ali por perto se uniram pra ter a Passaredo em Barreiras.

Link to comment
Share on other sites

Lembrando que novas rotas podem surgir DA BAHIA para cidades importantes ao lado, como já ocorreu com Petrolina e Aracajú. Necessariamente aviação regional não é dentro do estado. Quanto o debate meu caro Rafael, é o Phillipe que fica encrencando só por que eu sou realista e não vejo nexo em JEQUIÉ e outras cidades pequenas, como seu exemplo de Luís Eduardo... alias a prefeitura de Luis Eduardo e outras cidades ali por perto se uniram pra ter a Passaredo em Barreiras.

Na minha humilde opinião, esses vôos para essas cidades menores tem mais o perfil da Passaredo que voa com aviões de 30 assentos. Se a TRIP começar a operar lá, acredito que ficaria super-ofertado.

Link to comment
Share on other sites

Na minha humilde opinião, esses vôos para essas cidades menores tem mais o perfil da Passaredo que voa com aviões de 30 assentos. Se a TRIP começar a operar lá, acredito que ficaria super-ofertado.

 

 

uma boa tambem. voo rapido e com bons code share... vamos ver no que vai dar isso. mas pelo visto realmente a curto prazo poucas cidades no interior terao voos da trip ou passaredo sem incentivos e algo mais forte. concordo com o que ktr disse, realmente as prefeituras de perto de barreiras se uniram pra ter esse voo la e isso eh uma conquista boa pra regiao. chega em ssa ou bsb e fazem conexao pra onde quiserem ir, fora os voos que a propria ptb faz com a mesma aeronave.

 

pode sair algum voo do norte de minas pra ssa passando pela bahia tambem. mas eh meio complicada a situacao. como dizem: demanda pulverizada

 

a trip logo colocara alguns jatos e atr no SDU. talvez isso atrase a expansao por aqui. espero um voo SDU SSA num ejet, pra mim seria uma boa ja que moro no rio...

 

abracao.

 

ps: e o voo de aju, tem noticias? a trip pretende outra rota a partir dai? ou alguma escala em mcz? na minha humilde opiniao seria uma boa isso e a aeronave adequada pra essas rotas.

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade