Jump to content

Ampliação do Aeroporto de Brasília depende de licença ambiental


Recommended Posts

Ampliação do Aeroporto de Brasília depende de licença ambiental

 

 

O secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo e vice-governador, Paulo Octávio, reuniu-se, nesta terça-feira (17/03), com o presidente da Infraero, brigadeiro Cleonilson Nicácio Silva, e representantes de outros órgãos do Governo do Distrito Federal (GDF) para acertar detalhes sobre a ampliação do Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek. O esforço é para que as últimas pendências sejam resolvidas e não haja atrasos na obra. Os principais pontos levantados foram as áreas que dependem de licenciamento ambiental para ampliação do aeroporto, entre elas, uma para transferência do terminal de cargas e o local em que hoje está o Sindicato dos Taxistas.

 

Na reunião estavam presentes representantes do Instituto Brasília Ambiental (Ibram), do Sinpetaxi, da administração do aeroporto, da Teracap e da Secretaria de Transportes do DF.

 

De acordo com o presidente da Infraero, os esforços são para coordenar todas as áreas para que haja o cumprimento do prazo. “Todas as providências externas foram tomadas. A liberação é importante para tudo poder estar casado e coordenado. Tecnicamente eu tenho condição de entregar o aeroporto, mas, para isso, é preciso a liberação ambiental”, afirmou Cleonilson.

 

O terminal do Aeroporto de Brasília está localizado em uma Área de Proteção Ambiental (APA) e por isso necessita de licença ambiental para um novo zoneamento de ocupação. Pelo projeto atual, a área de 15 mil m², ocupada pelo sindicato dos taxistas nas proximidades do aeroporto, deve ceder lugar a um amplo terminal de cargas.

 

A presidente do sindicato dos taxistas, Maria do Bonfim, conhecida como Mariazinha, disse estar aberta a negociações para mudança da sede, mas frisou que a categoria só deixará o local quando estiver com a área destinada. “Estamos na área desde 1988 e todas as melhorias foram feitas com o dinheiro da categoria. Hoje temos restaurante, lanchonete, lavagem de veículos, borracharia, consultório médico e odontológico, academia, posto de gasolina, um ótimo estacionamento, oficina de taxímetro e auditório. Não vamos sair se não for para um lugar que tenha essa estrutura.”

 

Preocupado com os prazos, o vice-governador Paulo Octávio confirmou a disposição do governo em abrir as negociações para adiantar as obras e chegar a um consenso quanto à nova área do sindicato dos taxistas. “Nosso objetivo é ter um aeroporto digno da capital federal, confortável, amplo e funcional. Também nos preocupa o fato de Brasília ser confirmada como subsede dos jogos da Copa do Mundo em 2014, o que aumentará a demanda do transporte aéreo”, afirmou.

 

O presidente da Infraero comentou ainda que são necessários esforços conjuntos. “O aeroporto precisa do taxi, mas o taxista precisa do passageiro”, lembrou, reforçando que a obra trará uma maior movimentação de passageiros interessante para todos. Uma nova rodada de negociações foi agendada para o próximo dia 2 de abril, às 9 horas, na sede da Terracap.

 

A obra

A reforma do Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek é uma obra prevista no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), está prevista para terminar em 2013 e vai custar R$ 400 mil. O aeroporto de Brasília é hoje o de terceiro maior movimento no país, recebendo, por ano, cerca de 8 milhões de pessoas. Com a ampliação, passará a receber 25 milhões de pessoas.

 

Entre as obras, estão previstas cosnstruções de um novo terminal para embarque e desembarque de passageiros, novas lojas, melhorias no estacionamento, ampliação dos fingers para o posicionamento das aeronaves e do corpo central do aeroporto. Essa última, localizada no primeiro piso, é a primeira fase da obra, e terá cerca de 1 mil m² para atender com mais conforto os passageiros e está prevista para ser entregue em 2011, custando R$ 22,5 milhões.

 

Como medida emergencial, no final deste ano será montado um terminal de embarque móvel, com estrutura removível, para atender melhor a alta estação e o maior contingente de passageiros.

 

 

 

Fonte: Correio Braziliense

Link to comment
Share on other sites

Este investimento de R$400 milhões é para realizar aquele projeto que foi mostrado aqui no fórum de construção do satélite sul, ampliação do satélite norte, criação de um edifício garagem, dois terminais anexos e um hotel/edifício comercial onde hoje é o estacionamento?

Se não for isso alguém sabe como será este projeto atual?

 

Não achei o outro tópico aqui do fórum, então vai esse:

http://www.skyscrapercity.com/showpost.php...amp;postcount=4

 

Obrigado.

 

Rodrigo

Link to comment
Share on other sites

rlreis, o projeto original do aeroporto daqui de BSB, constitui tudo isso que vc disse, mas...

Creio que o governo não fará tudo isso não! Acho que vão fazer o satelite sul, ampliação do norte, aumentar e/ou contriuir estacionamento.

Quem fez o projeto foi um arquiteto famoso (que eu esqueci o nome), ele tem um site bem legal com as maquetes de todos os projetos dele...

Abraços

Link to comment
Share on other sites

O Arquiteto é o Sérgio Parada, Lucas.

:thumbsup:

 

 

rlreis, o projeto original do aeroporto daqui de BSB, constitui tudo isso que vc disse, mas...

Creio que o governo não fará tudo isso não! Acho que vão fazer o satelite sul, ampliação do norte, aumentar e/ou contriuir estacionamento.

Quem fez o projeto foi um arquiteto famoso (que eu esqueci o nome), ele tem um site bem legal com as maquetes de todos os projetos dele...

Abraços

 

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade