Jump to content

Gol e Tam adotam novo sistema p/ serviço de bordo


PP-FAB

Recommended Posts

Gol e Tam adotam novo sistema para serviço de bordo a partir de hoje

 

A partir de hoje a Gol inicia em seus 37 voos o serviço de venda de lanches e bebidas à bordo. O BOB - Buy on Board estava em fase experimental em seis voos durante três meses e passa a ser incorporado ao serviço de bordo. A lata de cerveja sai por R$ 5, água e café R$ 3 e os sanduíches por R$ 10. A empresa informa que o serviço tradicional utilizado até agora continua sendo fornecido

gratuitamente.

 

Já a Tam anunciou que também a partir de hoje passa a adotar nos voos com mais de 40 minutos de duração os sanduíches quentes.

 

Mercado e Eventos.

Link to comment
Share on other sites

  • Replies 56
  • Created
  • Last Reply
Que susto! Achei que a Tam estava adotando o BOB tb .... :hypocrite:

 

Eu também achei...

Link to comment
Share on other sites

Eu mesmo respondo após consutar o site da Gol:

 

1. Em que rotas o Serviço de Venda a Bordo Gol está disponível?

 

Voos saindo de São Paulo, Recife, Porto Alegre, Belém, Fortaleza, Brasília, Salvador, Natal, Rio de Janeiro e Foz do Iguaçu possuem o Serviço de venda a Bordo.

Link to comment
Share on other sites

Eu mesmo respondo após consutar o site da Gol:

 

1. Em que rotas o Serviço de Venda a Bordo Gol está disponível?

 

Voos saindo de São Paulo, Recife, Porto Alegre, Belém, Fortaleza, Brasília, Salvador, Natal, Rio de Janeiro e Foz do Iguaçu possuem o Serviço de venda a Bordo.

 

Entao sao todos! :macumba: ou nao se aplicam aos voos de "volta"?

 

Os voos pra CGR serão assim tb?!? São Paulo, Brasília, Belo Horizonte e Porto Alegre sao os destinos operados por ela aqui, além de CWB, CGB, PVH, MAO e VVI!

Link to comment
Share on other sites

Algum custo extra justifica os preços altos? R$ 5 uma lata de cerveja é preço de boate. :unsure:

 

Nao tem aquela que diz: " se ta no inferno abraça o capeta"?? Entao, na vontade louca é o que tem, dai nego vai querer vender barato??

Link to comment
Share on other sites

Algum custo extra justifica os preços altos? R$ 5 uma lata de cerveja é preço de boate. :unsure:

Preço é uma função de demanda, não de custo. A Gol adota o preço que quiser e deve ter chegado à conclusão que com esse preço ela terá maior lucro, mesmo vendendo menos unidades. Aliás, creio que a empresa não queira transformar o avião em um botequim. Imagine o transtorno se alguém ficar bêbado e passar a tomar atitudes desagradáveis. Acredito que esse preço "salgado" sirva para evitar, também, esse tipo de situação.

 

De qualquer forma, já que você falou em custo extra, lembre-se que o custo logístico da comida servida no avião é tremendo. Além disso, o serviço de bordo implica em maior tempo de solo (e, consequentemente, menor utilização da aeronave) e aumento no peso da aeronave (este não tão impactante, mas mesmo assim deve ser considerado).

Link to comment
Share on other sites

Acredito que para vôos da ponte-aérea e Curitiba não valerá a pena, senão o serviço de bordo não passará da fileira 5.

 

Algum custo extra justifica os preços altos? R$ 5 uma lata de cerveja é preço de boate. :unsure:

 

É que o outro ponto de venda mais próximo estará no mínimo há mais de 10km de distância, hehehe.

Link to comment
Share on other sites

Preço é uma função de demanda, não de custo. A Gol adota o preço que quiser e deve ter chegado à conclusão que com esse preço ela terá maior lucro, mesmo vendendo menos unidades. Aliás, creio que a empresa não queira transformar o avião em um botequim. Imagine o transtorno se alguém ficar bêbado e passar a tomar atitudes desagradáveis. Acredito que esse preço "salgado" sirva para evitar, também, esse tipo de situação.

 

De qualquer forma, já que você falou em custo extra, lembre-se que o custo logístico da comida servida no avião é tremendo. Além disso, o serviço de bordo implica em maior tempo de solo (e, consequentemente, menor utilização da aeronave) e aumento no peso da aeronave (este não tão impactante, mas mesmo assim deve ser considerado).

 

Justamente. Imagino que, com tanta coisa a mais para vender no avião, mais geladeiras, forno para vender comida quente, os custos aumentem significativamente, em matéria de serviço de bordo.

Link to comment
Share on other sites

Justamente. Imagino que, com tanta coisa a mais para vender no avião, mais geladeiras, forno para vender comida quente, os custos aumentem significativamente, em matéria de serviço de bordo.

 

Esses dias no G3 1695 o passageiro pediu Cerveja para a Cmra...

A mesma disse que não tinha, e que bebidas alcoolicas e viajar de avião não era uma combinação mto boa! :uhm:

 

Essa ai acho q não está preparada pra um BOB ( com cerveja ) heim?! :cutuca: :rofl:

Link to comment
Share on other sites

Gol e Tam adotam novo sistema para serviço de bordo a partir de hoje

 

A partir de hoje a Gol inicia em seus 37 voos o serviço de venda de lanches e bebidas à bordo. O BOB - Buy on Board estava em fase experimental em seis voos durante três meses e passa a ser incorporado ao serviço de bordo. A lata de cerveja sai por R$ 5, água e café R$ 3 e os sanduíches por R$ 10. A empresa informa que o serviço tradicional utilizado até agora continua sendo fornecido

gratuitamente.

 

Já a Tam anunciou que também a partir de hoje passa a adotar nos voos com mais de 40 minutos de duração os sanduíches quentes.

 

Mercado e Eventos.

 

 

é... acho que o negócio é levar a marmita de casa e garrafa térmica pra nao ter que desembolsar essa fortuna.

Link to comment
Share on other sites

Preço é uma função de demanda, não de custo. A Gol adota o preço que quiser e deve ter chegado à conclusão que com esse preço ela terá maior lucro, mesmo vendendo menos unidades. Aliás, creio que a empresa não queira transformar o avião em um botequim. Imagine o transtorno se alguém ficar bêbado e passar a tomar atitudes desagradáveis. Acredito que esse preço "salgado" sirva para evitar, também, esse tipo de situação.

 

De qualquer forma, já que você falou em custo extra, lembre-se que o custo logístico da comida servida no avião é tremendo. Além disso, o serviço de bordo implica em maior tempo de solo (e, consequentemente, menor utilização da aeronave) e aumento no peso da aeronave (este não tão impactante, mas mesmo assim deve ser considerado).

 

Preço é função da estratégia da empresa. Se ela acha que, cobrando cinco real vale a pena, versus os custos (de imagem, inclusive), vai fundo. Eu, particularmente, acho que não funciona. O custo logístico é, realmente, muito alto, o que significa que a empresa vai lucrar quanto num voo? Cem, duzentos... Quinhentos merréis?

 

Funcionaria se, em paralelo, a empresa fizesse uma política consistente de preços baixos. Aí o cara pensa: voe Gol = voe barato; ao invés de gastar cincão no avião, eu economizo e gasto no destino, que é mais legal. Mas o fato é que isso não acontece, e fica muito mais jogo ir de TAM pagando a mesma coisa e bebendo "de graça". Acho essa política da GOL completamente idiota.

 

 

Link to comment
Share on other sites

Ô trem bão sô, garantido então meu frango com farofa e o suquinho de uva, e nada de desembolsar, bão demais.

Link to comment
Share on other sites

Gol e tantas outras com o mesmo sistema são idiotas??

 

A Gol extendeu esse serviço a pedido dos proprios clientes...

 

Não acho essa politica idiota, acho bastante inovadora, paga quem quiser, é uma questão de escolha!

 

Tenha a mente mais aberta meu caro...

Link to comment
Share on other sites

Preço é função da estratégia da empresa. Se ela acha que, cobrando cinco real vale a pena, versus os custos (de imagem, inclusive), vai fundo. Eu, particularmente, acho que não funciona. O custo logístico é, realmente, muito alto, o que significa que a empresa vai lucrar quanto num voo? Cem, duzentos... Quinhentos merréis?

 

Funcionaria se, em paralelo, a empresa fizesse uma política consistente de preços baixos. Aí o cara pensa: voe Gol = voe barato; ao invés de gastar cincão no avião, eu economizo e gasto no destino, que é mais legal. Mas o fato é que isso não acontece, e fica muito mais jogo ir de TAM pagando a mesma coisa e bebendo "de graça". Acho essa política da GOL completamente idiota.

 

Acho que a vantagem é o passageiro saber que vai ter uma opção de comer, mesmo que seja caro. Vá lá que avião não é restaurante, mas às vezes acontece de a gente ficar com fome no meio da viagem, e é bom saber que a gente pode contar com a possibilidade de comer alguma coisa a bordo. A empresa não lucra significativamente com a venda dos produtos, mas fica com passageiros satisfeitos.

Esse ano fiz uma viagem pela TAM de CNF a FOR (e volta) com escalas em SSA e REC. Na ida foi sanduiche quente nas 3 pernas. Na dia da volta não deu tempo de almoçar e eu não comprei nada pra comer na viagem, contando com os sanduiches (estava bem atrasado). Resultado: amendoim, amendoim, amendoim! Como eram escalas, não podia ir na lanchonete da sala de embarque comprar um lanche. Cheguei em CNF 10 e tantas da noite só com o café da manhã, passando mal de fome! Ah, nessa situação eu pagava R$30 por um sanduíche e ficava satisfeito!

Link to comment
Share on other sites

Gol e tantas outras com o mesmo sistema são idiotas??

 

A Gol extendeu esse serviço a pedido dos proprios clientes...

 

Não acho essa politica idiota, acho bastante inovadora, paga quem quiser, é uma questão de escolha!

 

Tenha a mente mais aberta meu caro...

 

Cobrar pela cerveja, por si só, não é algo idiota. Se estiver no contexto da estratégia comercial da empresa, ótimo. Pode ser uma alternativa inteligente se estiver acompanhada de preços baixos nas passagens. O que não dá é cobrar caro nas passagens E na cerveja, aí é achincalhar o passageiro.

 

E vc tem razão, é questão de escolha sim. Num país em que a maioria escolhe o Lulla para presidente, é bem possível que a estratégia dê certo, inclusive. Mas isso não faz com que a política de cobrar cincão por latinha num voo deixe de ser idiota.

 

 

Link to comment
Share on other sites

Acho que a vantagem é o passageiro saber que vai ter uma opção de comer, mesmo que seja caro. Vá lá que avião não é restaurante, mas às vezes acontece de a gente ficar com fome no meio da viagem, e é bom saber que a gente pode contar com a possibilidade de comer alguma coisa a bordo. A empresa não lucra significativamente com a venda dos produtos, mas fica com passageiros satisfeitos.

Esse ano fiz uma viagem pela TAM de CNF a FOR (e volta) com escalas em SSA e REC. Na ida foi sanduiche quente nas 3 pernas. Na dia da volta não deu tempo de almoçar e eu não comprei nada pra comer na viagem, contando com os sanduiches (estava bem atrasado). Resultado: amendoim, amendoim, amendoim! Como eram escalas, não podia ir na lanchonete da sala de embarque comprar um lanche. Cheguei em CNF 10 e tantas da noite só com o café da manhã, passando mal de fome! Ah, nessa situação eu pagava R$30 por um sanduíche e ficava satisfeito!

 

Pois é, prá não dizerem que eu sou TAMzista... Isso é outro absurdo, um erro mais idiota ainda que o da GOL. Se um diretor da TAM estiver lendo esses posts, espero que ele fique envergonhado. Isso é uma barbaridade que, nos tempos do Rolim, dava demissão. Nos tempos de hoje, com as ferramentas de gerenciamento disponíveis, não dá para comer uma bola dessas e deixar o passageiro no amendoim tanto tempo.

Link to comment
Share on other sites

Preço é função da estratégia da empresa. Se ela acha que, cobrando cinco real vale a pena, versus os custos (de imagem, inclusive), vai fundo. Eu, particularmente, acho que não funciona. O custo logístico é, realmente, muito alto, o que significa que a empresa vai lucrar quanto num voo? Cem, duzentos... Quinhentos merréis?

Às vezes nem isso um vôo consegue. Lógico que o BOB não será o carro-chefe das receitas da companhia (não podemos comparar lanches de R$ 10 com passagens de R$ 300). Em alguns vôos o serviço resultará em prejuízo; em outros, em lucro. Acredito que na conta final o serviço será lucrativo e bem aceito pelos passageiros.

 

Funcionaria se, em paralelo, a empresa fizesse uma política consistente de preços baixos. Aí o cara pensa: voe Gol = voe barato; ao invés de gastar cincão no avião, eu economizo e gasto no destino, que é mais legal. Mas o fato é que isso não acontece, e fica muito mais jogo ir de TAM pagando a mesma coisa e bebendo "de graça". Acho essa política da GOL completamente idiota.

Na maior parte das rotas a passagem da Tam é mais cara. E não é simplesmente 10 ou 15 reais mais cara. A diferença costuma ser muito maior. Será mesmo que na conta final sai mais barato voar Tam? Acredito que se a Gol fizer um bom marketing explorando os pontos positivos desse novo serviço, ele pode até ter um efeito positivo, especialmente por ser um sistema mais "justo", que não "socializa" os custos do catering entre todos os passageiros.

 

De qualquer forma, se você se interessar, minha opinião sobre esse assunto está nesse post: http://forum.contatoradar.com.br/index.php...&pid=442007

 

Acho que a vantagem é o passageiro saber que vai ter uma opção de comer, mesmo que seja caro. Vá lá que avião não é restaurante, mas às vezes acontece de a gente ficar com fome no meio da viagem, e é bom saber que a gente pode contar com a possibilidade de comer alguma coisa a bordo. A empresa não lucra significativamente com a venda dos produtos, mas fica com passageiros satisfeitos.

Esse ano fiz uma viagem pela TAM de CNF a FOR (e volta) com escalas em SSA e REC. Na ida foi sanduiche quente nas 3 pernas. Na dia da volta não deu tempo de almoçar e eu não comprei nada pra comer na viagem, contando com os sanduiches (estava bem atrasado). Resultado: amendoim, amendoim, amendoim! Como eram escalas, não podia ir na lanchonete da sala de embarque comprar um lanche. Cheguei em CNF 10 e tantas da noite só com o café da manhã, passando mal de fome! Ah, nessa situação eu pagava R$30 por um sanduíche e ficava satisfeito!

Aliás, esse é um problema da Tam que muitos passageiros não gostam: a falta de padronização no serviço de bordo e no atendimento em geral. A companhia é mestre em criar espectativas e, posteeriormente, desiludir seus passageiros. Acho, nesse caso, que a certeza vale muito mais que a incerteza.

Link to comment
Share on other sites

R$ 3 reais por uma AGUA???!! Po...refrigerante, cerveja , barrinha de cereal ou sei la o que tudo bem..mas AGUA?Vem ca , tem pelo menos filtro ou coisa parecido em uma galley?Agua devia ser de graça.

 

Link to comment
Share on other sites

R$ 3 reais por uma AGUA???!! Po...refrigerante, cerveja , barrinha de cereal ou sei la o que tudo bem..mas AGUA?Vem ca , tem pelo menos filtro ou coisa parecido em uma galley?Agua devia ser de graça.

 

Tem água paga e água de graça, assim como os refrigerantes e o suco. Como foi dito, o serviço gratuito continua existindo. O BOB é só mais uma opção!!!!

 

 

Abraços

 

Link to comment
Share on other sites

O custo logístico é, realmente, muito alto, o que significa que a empresa vai lucrar quanto num voo? Cem, duzentos... Quinhentos merréis?

Supondo que a GOL lucre quinhentos merréis nas 768 operações diarias dela (se não me engano).

 

500 (merréis) x 768 = 384 MIL MERRÉIS???

 

Nem o maior BUTECO de NOVA YORK fatura isso em um dia..

 

Gente, vamos pensar um pouco antes de postar as coisas aqui no fórum, juro que tá ficando chato essa TORCIDA declarada aqui.

Se é algo da GOL, não presta...

Se é algo da TAM, arrrrrgh.. não funciona..

 

Ainda bem que existe COMETA, REUNIDAS e afins..

 

abraços

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade