Jump to content

Helicóptero da PM abatido no Rio


MulekeMinduim

Recommended Posts

Traficantes de favela derrubam helicóptero da PM no Rio

 

17 de outubro de 2009 • 10h43 • atualizado às 10h57

 

Fonte: TERRA

 

Traficantes do Morro dos Macacos, na zona norte do Rio de Janeiro, obrigaram um helicóptero da Polícia Militar a realizar um pouso forçado na manhã deste sábado. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, a aeronave foi alvejada por vários tiros enquanto monitorava um protesto na favela, localizada em Vila Isabel, e pegou fogo no ar.

 

Segundo a PM, a aeronave explodiu ao tocar o chão, depois de o piloto ter feito o pouso forçado. Ninguém morreu, segundo as informações preliminares. A PM está no Morro dos Macacos desde o início da manhã. Conforme os policiais, traficantes de uma facção rival, do Morro São João, teriam tentado invadir a favela, o que provocou tiroteio durante a madrugada.

 

Tiroteio

 

 

O tiroteio entre traficantes rivais no Morro dos Macacos alterou a rotina de dezenas de moradores de Vila Isabel e bairros vizinhos na madrugada deste sábado. Temendo serem alvos de balas perdidas, pedestres e motoristas evitaram transitar por áreas próximas dos acessos ao morro.

 

Cerca de 20 viaturas da Polícia Militar foram encaminhadas para fazer o patrulhamento nos bairros que circundam o Morro dos Macacos. Alguns moradores, que chegavam do trabalho, preferiram aguardar o fim do tiroteio, e se alojaram em praças e bares da região.

 

x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x

 

Record NEWS informa a morte de dois policiais na queda.

Neste momento (11:10am), a chapa está quente com novo tiroteiobol.

 

R.I.P.

Link to comment
Share on other sites

  • Replies 106
  • Created
  • Last Reply

As informações ainda são desencontradas:

 

 

Helícóptero da polícia é derrubado no Morro São João

Quatro policiais ficaram feridos

 

Rio - Um helicóptero Fênix da Policia Militar fez um pouso forçado no Morro São João, no Engenho Novo, na Zona Norte do Rio, após provavelmente ter sido atingido por tiros de traficantes. Quatro policiais ficaram feridos sem gravidade.

 

A aeronave foi atingida na hélice, começou a pegar fogo no ar e o piloto conseguiu pousar em um campo da Vila Olímpica do Sampaio, na Avenida Marechal Rondon, próximo ao Túnel Noel Rosa, que dá acesso ao Morro dos Macacos.

 

Três agentes sofreram queimaduras sem gravidade e um capitão foi atingido por um tiro na perna.

 

FONTE: O Dia

 

 

Link to comment
Share on other sites

Terrível a notícia. Mais uma prova de que o Rio de Janeiro precisava desesperadamente de um fato novo que o ajude a reverter esse processo de degradação e violência.

 

======

 

17/10/2009 - 10h44

Helicóptero da PM é atingido por tiros e faz pouso forçado na zona norte do Rio

 

colaboração para a Folha Online

 

Um helicóptero da PM (Polícia Militar) foi atingido por tiros na manhã deste sábado enquanto sobrevoava a região entre o morro dos Macacos e morro São João, na Vila Isabel (zona norte do Rio), onde ocorre um confronto entre traficantes. Policiais militares ficaram feridos, mas a polícia não soube informar o número exato de vítimas.

 

Segundo a corporação, após ser atingida, a aeronave fez um pouso forçado em um campo de futebol dentro da favela São João.

 

Um tiroteio assusta os moradores da região desde da madrugada de hoje, quando traficantes do morro São João tentaram invadir o morro dos Macacos para disputar os pontos de venda de drogas no local, de acordo com a PM.

 

Mais cedo, os moradores fizeram barricadas e colocaram fogos em pneus para impedir a entrada de policiais.

 

A operação conta com o auxílio de um veículo blindado da PM, além do helicóptero blindado Caveirão.

 

Policiais foram chamados por moradores, que disseram que havia dois corpos dentro da favela. No entanto, a polícia ainda não encontrou nenhum corpo.

 

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidia...95u639408.shtml

Link to comment
Share on other sites

No uol tem a informação que dois policiais morreram na queda. Que pena que atualmente a polícia não dá mais aquela pronta resposta quando ocorria um fato desse.

Em um passado recente, se um fato deste ocorresse, tenham a certeza, que iria uns 30 para a vala no dia seguinte, mas hoje a coisa mudou...

 

Complementando, se for realmente o tal "caveirão do ar" seria este :

 

http://g1.globo.com/Noticias/Rio/0,,MUL772...IRAO+DO+AR.html

 

Abraços

Link to comment
Share on other sites

puts!!

poe o exercito la pow!!! vamo começa a por ordem naquilo desde cedo, pra copa e olimpiadas!

 

Foi o que eu acabei de falar aqui em casa... é EB e Força nacional de Segurança

Link to comment
Share on other sites

Aí vem cara falar que tem que fazer ações sociais, melhorar distribuição de renda e que só assim o Rio melhora. Melhora uma ova! É muito mais fácil ganhar dinheiro dessa maneira, e as favelas do Rio já estão inseridas nesse contexto. É preciso sim uma medida de longo prazo, visando melhorias socio econômicas, mas vejo que também é necessário uma intervenção de curto prazo e URGENTE, Exército ocupando as favelas do Rio já!!

Link to comment
Share on other sites

Malandro....na boa....

Ou se dá um remédio BRABO pro RJ, daqueles bem amargos, ou ........

Ver um helicóptero ser abatido é o fim de TODAS as picadas.....TO-DAS! É fato inédito no Brasil!!!!!!!

 

Complicado.....é de vomitar algo desse naipe, ainda mais com a morte de 2 tripulantes.

 

 

Link to comment
Share on other sites

Em um passado recente, se um fato deste ocorresse, tenham a certeza, que iria uns 30 para a vala no dia seguinte, mas hoje a coisa mudou...

 

 

Abraços

:thumbsdown_still: :thumbsdown_still: :thumbsdown_still: :thumbsdown_still: :thumbsdown_still: :thumbsdown_still: :thumbsdown_still:

 

Faz uns 30 anos que é esta a política..."Bala nos pretos,pobres, favelados, ladões E traficantes....Afinal são todos iguais...." :suicide_anim: :suicide_anim: :thumbsdown_still: :thumbsdown_still: :thumbsdown_still:

Realmente a coisa precisa mudar....Bala por bala não vai levar a lugar nenhum....

 

MLN

Link to comment
Share on other sites

Amigos:

 

E eu que pensei que o Rio de Janeiro já tinha chegado ao fundo do poço......

 

Isso é o retrato de uma cidade em guerra civil não declarada....e o pior é que só vai piorar; sinceramente, depois do impacto da notícia ir esmorecendo volta tudo ao "normal" no RJ...ou seja, o fundo do poço cada vez mais fundo....a violência cada vez maior e sem nenhuma ação concreta para diminuí-la...

 

Enquanto a sociedade civil não se mobilizar, ir pra rua, protestar mesmo, nada vai mudar nada em relação ao caos que é a violência urbana no Rio e no Brasil de um modo geral....mas a gente prefere ficar vendo o Faustão e desde que nossa casa ou parente próximo não seja atingido nada fazemos, somos uma sociedade muito egoísta e apática...

 

Desculpem o desabafo, mas não aguento mais ver esse país que parece do avesso, onde MST pode invadir fazenda destruir tudo e sair rindo, com o apoio de quem deveria impor a Lei, onde se permite um assassino sair da cadeia apenas cumprindo 1/3 da pena, onde só se age em benefício próprio e outras mazelas.

 

Mas viva o "pré sal", as Olimpíadas, Copa do Mundo....é isso que importa não é?!

 

Marcelo Magalhães

POA/RS

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

Na boa, dá um tempo nessa ladainha de qualquer peido que alguém dá, faz ligação com a Copa e com as Olimpíadas (principalmente com os Jogos, porque serão no Rio). Obviamente não vou comparar um peido com um helicóptero abatido e muito menos vou dizer que "é normal", como muitas bocas, inclusive dos moradores do Rio, dizem. O fato é lamentável, a cena é inédita, é cenário típico das guerra que a gente se acostumou a ver pela televisão direto do outro lado do mundo, mas é coisa que, mais uma vez digo, guardadas as devidas proporções entre um helicóptero abatido e qualquer outro ato terrorista, vem acontecendo com frequência no país: guerra de tráfico, morte de policiais, ônibus incendiados, sequestros relâmpago, etc. Agora que anunciaram as Olimpíadas, parece que todos esperavam que, no dia seguinte, de forma mágica, as bocas de fumo virassem igrejas universais, os barracos das favelas virassem doces lares de beneficência, os paiois de traficantes virassem escolas de referência mundial e os fuzis virassem flores.

 

Tá na hora de reagir, de montar desde já um remédio amargo, como bem disse o Thiago? Tá. Aliás, já passou muito da hora. Mas não vai ser agora, não vai ser amanhã, nem semana que vem. Bem que eu queria MUITO ver notícia dizendo que o exército invadiu uma favela qualquer e saiu detonando com tudo quanto é bandido, mas a hipocrisia paz e amor que reina no país vai impedir que isso aconteça naturalmente.

Link to comment
Share on other sites

é gente com rabo preso com gente. só assim pra explicar o motivo da paquiderme no Rio e em outras praças..

exército subir morros, tomar lugares "sinistros" e ali ficar por muito tempo, deixando o Rio em estado de sítio, penso que assim poderia melhorar o quesito violencia e, quem sabe, mudar essa cultura enrraizada!

puxa, se é fato haver drogas e traficantes dos mesmos, tem que se coibir. é lei das autoridades coibirem o que é ilegal. o caso do Rio é federal, pois trata que trafico intl. de ilegalidades..

tem que coibir, tem que invadir e nesse ponto só o EB para o tal!

Link to comment
Share on other sites

Na boa, dá um tempo nessa ladainha de qualquer peido que alguém dá, faz ligação com a Copa e com as Olimpíadas (principalmente com os Jogos, porque serão no Rio). Obviamente não vou comparar um peido com um helicóptero abatido e muito menos vou dizer que "é normal", como muitas bocas, inclusive dos moradores do Rio, dizem. O fato é lamentável, a cena é inédita, é cenário típico das guerra que a gente se acostumou a ver pela televisão direto do outro lado do mundo, mas é coisa que, mais uma vez digo, guardadas as devidas proporções entre um helicóptero abatido e qualquer outro ato terrorista, vem acontecendo com frequência no país: guerra de tráfico, morte de policiais, ônibus incendiados, sequestros relâmpago, etc. Agora que anunciaram as Olimpíadas, parece que todos esperavam que, no dia seguinte, de forma mágica, as bocas de fumo virassem igrejas universais, os barracos das favelas virassem doces lares de beneficência, os paiois de traficantes virassem escolas de referência mundial e os fuzis virassem flores.

 

Tá na hora de reagir, de montar desde já um remédio amargo, como bem disse o Thiago? Tá. Aliás, já passou muito da hora. Mas não vai ser agora, não vai ser amanhã, nem semana que vem. Bem que eu queria MUITO ver notícia dizendo que o exército invadiu uma favela qualquer e saiu detonando com tudo quanto é bandido, mas a hipocrisia paz e amor que reina no país vai impedir que isso aconteça naturalmente.

 

Desculpe-me discordar, mas do jeito que está no Rio, não está em nenhum outro lugar do país. A freqüência de que ônibus e trens são incendiados no Rio é impressionante, fora o que aconteceu na favela de higienopolis em São Paulo esse ano, não se vê em nenhum outro lugar do país, a quantidade de tiroteios e confrontos com a polícia, idem. Esse helicóptero abatido é a "cereja do bolo", não precisa acontecer mais nada para ficar pior.

 

Acho que essa forma de pensar da população do Rio de que acontece em qualquer lugar do país, pior, em qualquer lugar do mundo é o jeito de balançar os ombros e botar pra frente sem que se faça nada para mudar.

Não é a toa que quando se tenta mostrar a cidade pro mundo, pra jurados, as imagens são aéreas, de cima do corcovado, do pão de açúcar, das praias, mas nunca do nível da rua, mostrando a falta de cuidado que a população tem com a cidade, da bagunça que é o sistema de transporte, dos furtos, assaltos e da guerra que se instalou na cidade.

Será que Barcelona era assim antes de 1992?

Link to comment
Share on other sites

Desculpe-me discordar, mas do jeito que está no Rio, não está em nenhum outro lugar do país. A freqüência de que ônibus e trens são incendiados no Rio é impressionante

Agora eu que tenho que discordar. Frequencia de trens incendiados!? Semana passada houve uma manifestação por causa de uma composição que teve um problema técnico (vandalismo, sabotagem, melhor dizendo) na Baixada Fluminense e um grupo de vândalos incendiou uma parte de um vagão. UM vagão de um trem. Há muitos e muitos anos que não havia um vandalismo tão grande no transporte ferroviário na região metropolitana. Os últimos, quando ocorreram, foram em saídas de jogos no Maracanã, seguida do excesso de gente e pela falta planejamento de transporte em eventos grandes. Ônibus incendiado, infelizmente, tenho que concordar que virou figurinha repetida no Rio. Mas nos trens, apesar dos problemas, mudou completamente o cenário de vandalismo que era antes da concessão.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade