Jump to content

Tarifas para estacionar vão mudar


Vinícius Bartholdi

Recommended Posts

Tarifas para estacionar vão mudar

 

Intenção da Infraero é reduzir o preço para as paradas de curta duração e aumentar o valor para a permanência prolongada

 

A Infraero pretende inverter a lógica das tarifas cobradas no estacionamento do Aeroporto Salgado Filho como forma de driblar a falta de vagas para os usuários.

 

Hoje quem estaciona por meia hora em uma das 2 mil vagas do complexo paga R$ 5. Se permanece 24 horas, no entanto, desembolsa apenas R$ 15. O plano é tornar acessível o estacionamento de curta duração e caro o prolongado.

 

A conclusão da Infraero é que, com as tarifas atuais, tornou-se vantajoso para os viajantes ir de carro ao aeroporto e deixá-lo ocupando uma vaga no local durante dias, em lugar de tomar um táxi. Como consequência desse uso prolongado, quem vai apenas apanhar ou levar um viajante depara com estacionamentos lotados. O problema da estrutura precária do Salgado Filho foi escancarado a partir do dia 13, quando a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) passou a coibir o estacionamento em local proibido no entorno do terminal, eliminando cerca de 150 vagas que vinham sendo usadas irregularmente.

 

A mudança das tarifas ainda não tem prazo para ocorrer. Segundo o superintendente do aeroporto, Jorge Herdina, o reequilíbrio está em fase de estudo.

 

– É fato que falta vaga para o estacionamento giratório porque o estacionamento diário é barato. Cobrar R$ 15 por dia significa R$ 0,62 por hora, o que é muito baixo. Estamos trabalhando para ter uma nova formatação de preço, que estimule o uso rotativo – anuncia.

 

Novo edifício oferecerá entre 3 mil e 4 mil lugares

 

A mudança é uma reivindicação de usuários acostumados a não encontrar vagas disponíveis, como Jefferson Simões, coordenador do núcleo de pesquisas antárticas e climáticas da UFRGS.

 

– O estacionamento do aeroporto de Porto Alegre é uma porcaria comparado com qualquer aeroporto do mundo. Beneficia o viajante ambientalmente incorreto, que vai com o próprio carro e o deixa abandonado lá por dias. Não é só uma questão de poucas vagas. Basta organização para resolver o problema. Tem de cobrar caro de quem deixa o carro por dias, para desestimular esse comportamento – defende.

 

A mudança tarifária é uma solução paliativa. O problema é estrutural. O próprio Herdina reconhece que o número de vagas é inferior ao necessário e que em alguns momentos os estacionamentos ficam completamente ocupados, gerando transtorno aos usuários.

 

Ele atribuiu isso ao crescimento econômico dos últimos anos e às mudanças no setor, que geraram um aumento anual de tráfego aéreo da ordem de 15% a 20%.

 

A solução definitiva para os transtornos é um novo edifício de estacionamento, com 3 mil a 4 mil vagas, que a Infraero pretende entregar entre 2012 e 2013.

 

Jornal Zero Hora - Porto Alegre - RS - 23/10/2009

 

itamar.melo@zerohora.com.br

ITAMAR MELO

Link to comment
Share on other sites

Tarifas para estacionar vão mudar

 

Intenção da Infraero é reduzir o preço para as paradas de curta duração e aumentar o valor para a permanência prolongada

 

A Infraero pretende inverter a lógica das tarifas cobradas no estacionamento do Aeroporto Salgado Filho como forma de driblar a falta de vagas para os usuários.

 

Hoje quem estaciona por meia hora em uma das 2 mil vagas do complexo paga R$ 5. Se permanece 24 horas, no entanto, desembolsa apenas R$ 15. O plano é tornar acessível o estacionamento de curta duração e caro o prolongado.

 

A conclusão da Infraero é que, com as tarifas atuais, tornou-se vantajoso para os viajantes ir de carro ao aeroporto e deixá-lo ocupando uma vaga no local durante dias, em lugar de tomar um táxi. Como consequência desse uso prolongado, quem vai apenas apanhar ou levar um viajante depara com estacionamentos lotados. O problema da estrutura precária do Salgado Filho foi escancarado a partir do dia 13, quando a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) passou a coibir o estacionamento em local proibido no entorno do terminal, eliminando cerca de 150 vagas que vinham sendo usadas irregularmente.

 

A mudança das tarifas ainda não tem prazo para ocorrer. Segundo o superintendente do aeroporto, Jorge Herdina, o reequilíbrio está em fase de estudo.

 

– É fato que falta vaga para o estacionamento giratório porque o estacionamento diário é barato. Cobrar R$ 15 por dia significa R$ 0,62 por hora, o que é muito baixo. Estamos trabalhando para ter uma nova formatação de preço, que estimule o uso rotativo – anuncia.

 

Novo edifício oferecerá entre 3 mil e 4 mil lugares

 

A mudança é uma reivindicação de usuários acostumados a não encontrar vagas disponíveis, como Jefferson Simões, coordenador do núcleo de pesquisas antárticas e climáticas da UFRGS.

 

– O estacionamento do aeroporto de Porto Alegre é uma porcaria comparado com qualquer aeroporto do mundo. Beneficia o viajante ambientalmente incorreto, que vai com o próprio carro e o deixa abandonado lá por dias. Não é só uma questão de poucas vagas. Basta organização para resolver o problema. Tem de cobrar caro de quem deixa o carro por dias, para desestimular esse comportamento – defende.

 

A mudança tarifária é uma solução paliativa. O problema é estrutural. O próprio Herdina reconhece que o número de vagas é inferior ao necessário e que em alguns momentos os estacionamentos ficam completamente ocupados, gerando transtorno aos usuários.

 

Ele atribuiu isso ao crescimento econômico dos últimos anos e às mudanças no setor, que geraram um aumento anual de tráfego aéreo da ordem de 15% a 20%.

 

A solução definitiva para os transtornos é um novo edifício de estacionamento, com 3 mil a 4 mil vagas, que a Infraero pretende entregar entre 2012 e 2013.

 

Jornal Zero Hora - Porto Alegre - RS - 23/10/2009

 

itamar.melo@zerohora.com.br

ITAMAR MELO

 

 

Só uma perguntinha, o que isso interessa a quem não usa o estacionamento em POA ?

 

Em GRU e SAO temos problemas bem mais graves nos estacionamentos e nem por isso alguem fala de algo .......

 

Até porque são problemas pontuais , e de pouco interesse geral, desculpe a franquesa.......

 

:thumbsup:

 

 

Link to comment
Share on other sites

Só uma perguntinha, o que isso interessa a quem não usa o estacionamento em POA ?

 

Em GRU e SAO temos problemas bem mais graves nos estacionamentos e nem por isso alguem fala de algo .......

 

Até porque são problemas pontuais , e de pouco interesse geral, desculpe a franquesa.......

 

:thumbsup:

Que diferença isso faz?

:thumbsup:

Link to comment
Share on other sites

O título do tópico está bem claro. Abre (e lê) quem quiser.

 

Acho interessante compararmos preços e lógicas de cobrança. Eu sou usuário mensalista de CNF (nem quero imaginar o estado pós-temporal de meu carro quando for pegá-lo amanhã) e gosto de comparar os serviços oferecidos em outros aeroportos.

 

:joinha:

Link to comment
Share on other sites

O título do tópico está bem claro. Abre (e lê) quem quiser.

 

Acho interessante compararmos preços e lógicas de cobrança. Eu sou usuário mensalista de CNF (nem quero imaginar o estado pós-temporal de meu carro quando for pegá-lo amanhã) e gosto de comparar os serviços oferecidos em outros aeroportos.

 

:joinha:

Muito bem posto.

Link to comment
Share on other sites

Em MAO as primeiras 3 horas custam 3 reais, depois adicional de um real por hora. A diária snme são exatos 24 reais.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade