Jump to content

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

José C. Biason

"Agradar a muitos é mau"

Recommended Posts

"Agradar a muitos é mau"

 

Acautelemo-nos com a importância excessiva que damos ao que os outros pensam sobre nós!

 

Por José Irineu Nenevê

 

Quem quer agradar a todos acaba, obviamente, não alcançando esta façanha! O

desejo de agradar a todos ou a muitos é uma péssima iniciativa na vida de

qualquer pessoa.

 

O fato de querer agradar, até certo ponto, é bom. Observe

aquelas mães que, para bem receber os filhos e a família em casa, faz o

melhor possível para deixar todos felizes e à vontade, geralmente preparando

o que lhes é agradável ao paladar. E nem sempre consegue!

 

O mau do agrado aparece quando a intenção é usar o outro para agradar a si

mesmo, para arrancar elogios e bajulações. Existe outra forma de agradar,

que no fundo é desagradar e que consiste no fato de se perder de vista o que

deve ser feito para ajudar os demais.

 

Nesse momento, a confusão se instala e a pessoa mais se atrapalha do que ajuda, principalmente

quando os pedidos são desconexos e simultâneos; e, ainda por cima, com prazo já vencido. Isso

acontece muito quando em determinadas situações o indivíduo quer se

desdobrar em três para socorrer a tantos pedidos feitos.

 

Ao final, mesmo com uma dose grande de esforço e gasto de energia, percebe que houve muita

“patinação" (esforço sem resultado) e nenhum auxílio verdadeiro. Tentou

agradar a todos, mas ninguém foi bem auxiliado.

 

Dá pra reconhecer toda a dedicação e esforço da pessoa. Mas, por outro lado, um

serviço mal feito a outrem, ainda que com boa intenção (e, de boa intenção o "inferno" está

cheio, conforme o ditado popular); acaba sendo um desserviço.

 

O mais adequado é cada vez, com tempo necessário para cada um, da melhor

forma possível, ir fazendo o melhor que pode. Acima de tudo, entender que

agradar no seu verdadeiro significado, nada tem a ver com "passar mel na

boca" dos outros para arrancar reconhecimento e aplausos, mas sim ser pura e

simplesmente graça, isto é, algo que é feito sem nenhuma segunda intenção,

exceto agradar, pura e simplesmente!

 

Deste modo, se faz o que se pode. Pode ser que quem tem este saudável hábito cairá no

desagrado de muitos, mas jamais deixará de ser ele mesmo, suas ações serão sempre únicas e quase perfeitas.

 

Com esse estilo de ser, ao invés de se querer agradar a todos, se

põe no trabalho de se dedicar a cada tarefa de forma adequada, a cada pessoa

que se aproxima agir de maneira única, a cada situação que apareça, seja

como se fosse a primeira e a última. É isso que no fundo ajuda e agrada de

fato.

 

O impossível desejo de agradar a todos, muito provavelmente, vem do medo da

crítica: um dos medos básicos que nos leva a situações desarmônicas! O

eminente John Fitzgerald Kennedy, presidente americano na década de '60 e

assassinado em novembro de 1963, costumava dizer: "O segredo do sucesso eu

desconheço. O segredo do fracasso é querer agradar a todo mundo!"

 

Que não venhamos a ter medo da critica; e que - a cada dia - possamos continuar no

saudável processo de "retirada de nossas máscaras"; tentando arduamente ser

o que deveria acontecer da forma mais natural possível: Comportarmo-nos como

nós mesmos!

 

Mas, por mais estranho - e até mesmo triste - que pareça, esta

ainda é uma postura um tanto difícil para a grande maioria dos seres

humanos. Maioria esta, ainda muito "pré-ocupada" com o que os outros irão

pensar de si!

 

 

JC. Biason

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest
This topic is now closed to further replies.

×
×
  • Create New...

Important Information