Jump to content

Anac redistribui 148 rotas


LipeGIG

Recommended Posts

O ESTADO DE S.PAULO

Anac redistribui 148 rotas

Dos 272 vôos da Varig, só 124 foram mantidos

Alberto Komatsu

 

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) inicia hoje o processo de redistribuição de 148 vôos que eram da Varig, mas que a companhia aérea não incluiu em seu plano básico de linhas, apresentado em agosto. Das 272 rotas originais, a companhia manteve 124. O assunto será debatido durante reunião, no Rio, da diretoria da agência, em que nova Varig espera receber a autorização para funcionamento jurídico, segundo o presidente do conselho de administração da controladora VarigLog, Marco Antonio Audi.

 

Após essa primeira etapa de certificação, que dará à nova Varig seu CNPJ, Audi diz ser possível dar encaminhamento à compra de mais 14 aeronaves que já estão estacionadas no Rio à espera da concessão de transporte aéreo, que é a fase final. 'Hoje não podemos comprar porque ainda não temos a concessão', afirmou, em depoimento à CPI da Varig, realizada ontem.

 

Segundo Audi, foi firmado um compromisso de compra, mas o negócio só será efetivado com a obtenção da concessão. Antes dessa etapa final, a nova Varig deve ainda receber um certificado chamado Cheta, concedido após exames técnicos e operacionais. Com a frota atual de 15 aviões, mais os novos, Audi diz que serão 29 aeronaves que vão gerar quase 3,5 mil empregos.

 

Dos 148 vôos pertencentes à Varig, os que eram realizados do Aeroporto de Congonhas serão licitados publicamente. Inicialmente seriam 50, mas a agência informa que deverá haver modificações. A concorrência é necessária porque o aeroporto paulistano é o mais utilizado e cobiçado pelas empresas aéreas em todo o País. O plano da Anac é publicar um edital com estes vôos amanhã no Diário Oficial da União.

 

A licitação deverá ocorrer em torno de 15 dias após a publicação.

 

Para os vôos que não eram operados em Congonhas, a Anac informa não haver necessidade de licitação. Isso porque são terminais onde a concorrência não é tão acirrada. A Anac já havia iniciado no fim do mês passado a distribuição de 51 vôos internacionais operados pela Varig. O processo foi definido durante reunião da agência com TAM, Gol, BRA e OceanAir.

 

DISPUTA

A concessão de vôos internacionais foi iniciada mesmo após decisão da Justiça do Rio que impedia tal medida. Anac e a comissão de juízes da recuperação judicial da Varig travam um duelo para definir de quem é a competência para decidir judicialmente sobre questões da reestruturação da empresa. Para a Anac, que é uma autarquia, é a Justiça Federal que deve decidir sobre o caso.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade