Jump to content

Especialista dá dicas de como sobreviver a acidente aéreo


Kleber

Recommended Posts

Especialista dá dicas de como sobreviver a acidente aéreo

 

Iracema Sodré

De Londres

 

BBC Brasil

 

 

 

 

90% dos acidentes aéreos têm sobreviventes

 

A queda do avião da Gol, que deixou 155 mortos na sexta-feira, reforçou o mito de que é praticamente impossível sobreviver a um acidente aéreo. Mas, de acordo com especialistas em segurança de vôo, isso não é verdade.

 

Os avanços tecnológicos dos últimos anos já fazem com que cerca de 90% das colisões de avião tenham sobreviventes. E as chances de sair vivo deste tipo de acidente aumentam dramaticamente se alguns cuidados básicos forem tomados.

 

O professor Ed Galea, da Universidade de Greenwich, em Londres, liderou um estudo que analisou 105 acidentes aéreos e ouviu relatos de mais de 2 mil sobreviventes.

 

Ele acredita que estar preparado para uma emergência pode fazer a diferença entre a vida e a morte.

 

"A idéia de que se houver um acidente todos vão morrer vem do fato de que a mídia só nos bombardeia com tragédias e não com as histórias bem-sucedidas", afirma Galea.

 

"Isso é muito perigoso porque faz com as que as pessoas desistam de tomar medidas que podem aumentar suas chances de sobrevivência no caso de um acidente."

 

Assentos

 

A pesquisa feita pela Universidade de Greenwich mostrou que a maioria dos sobreviventes de acidentes aéreos estava sentada até sete fileiras de distância da saída de emergência mais próxima.

 

Escolher um lugar no corredor - ou quando possível na primeira classe ou executiva, onde há menos gente e mais espaço - também facilitaria a saída da aeronave em caso de problemas.

 

Mas Galea frisa que mesmo que o passageiro esteja sentado em outra parte do avião, ele pode tomar algumas precauções simples para aumentar suas chances de sobrevivência.

 

A primeira delas é contar o número de assentos até as saídas de emergência mais próximas e planejar o que fazer no caso de um acidente. Desta forma, seria possível deixar o avião mesmo que ele esteja tomado por fumaça e os sinais que indicam o caminho não estejam visíveis.

 

Prestar atenção às instruções de emergências e se lembrar de como desafivelar o cinto de segurança são outros cuidados básicos.

 

"Quando estão nervosas, as pessoas tendem a achar que os cintos de segurança dos aviões funcionam como os dos carros e tentam apertar um botão que não existe", diz ele.

 

A pesquisa mostra ainda que a maior parte dos acidentes aéreos acontece durante a decolagem e a aterrissagem.

 

Seria importante, portanto, estar calçado nestes momentos, já que isso facilitaria a saída do avião, caso seja necessário andar em meios às ferragens.

 

Ed Galea aconselha também que famílias viajem sempre juntas. No momento do acidente, o mais comum é que as pessoas tentem reunir os familiares antes de sair do avião, o que pode fazer com que eles fiquem para trás ou tentem ir contra o fluxo dos demais passageiros.

 

"A família deve ter um plano. Por exemplo, a mãe pode ficar responsável por levar um dos filhos e o pai, o outro. Eles podem combinar de se dirigir a saídas diferentes ou à mesma. O importante é planejar com antecedência o que se vai fazer em caso de emergência", aconselha o especialista.

 

Sem sobreviventes

 

Apenas um em cada dez acidentes aéreos não tem sobreviventes. Nos demais, a chance de um passageiro sair vivo é de mais de 70%.

 

Ed Galea acredita que o acidente envolvendo o avião da Gol na Amazônia se encaixa na categoria mais perigosa, quando a aeronave já está em altitude de cruzeiro e o piloto perde o controle da aeronave.

 

Para o professor da Universidade de Greenwich, a asa do jato Legacy - que conseguiu pousar numa base aérea no Pará - pode ter atingido alguma parte fundamental do Boeing, o que teria feito o piloto da Gol perder o controle da aeronave.

 

"Quando isso acontece, a velocidade no momento da colisão é muito grande e as chances de sobrevivência são praticamente nulas. Se o piloto ainda tem algum controle, ele pode minimizar os danos causados pelo impacto."

 

Neste caso, a posição do passageiro no assento pode ser crucial. Colocar a cabeça entre as pernas, como mandam as instruções de segurança, protegeria tanto joelhos quanto o crânio e aumentaria as chances de que a pessoa permaneça consciente e tenha condições de sair da aeronave rapidamente depois da queda ou do pouso de emergência.

 

Mas apesar de defender que todos esses cuidados são essenciais, Ed Galea lembra que o avião ainda é um dos meios de transporte mais seguros e que a chance de um passageiro se ver em uma dessas situações é mínima.

 

Guia do sobrevivente

 

Esteja preparado para uma emergência

Escolha assentos no corredor e perto de uma saída de emergência

Conte o número de fileiras até saída de emergência mais próxima

Não tire os sapatos durante pouso e decolagem

Lembre-se de como desafivelar o cinto de segurança

Em caso de pouso forçado, coloque a cabeça entre as pernas

Se sobreviver ao impacto, saia do avião o mais rápido possível

Nunca infle o colete salva-vidas dentro do avião

Link to comment
Share on other sites

Não sei nem o que dizer... depois dos brilhantes especialistas em aviação, agora tem o especialista em sobrevivência a acidentes! Pena que o Steve Irwin morreu... seria um grande concorrente!

 

Pessoal, desculpem... tem algumas peculiaridades nesse "guia" que, diria eu infelizmente, dá até pra fazer graça:

 

Escolha assentos no corredor e perto de uma saída de emergência
Levando em consideração a configuração de um 737-300 da VARIG, por exemplo, só 38% dos assentos são de corredor. Vai ficar difícil combinar com o restante dos passageiros...

 

 

Não tire os sapatos durante pouso e decolagem

 

Lembro que os safety cards justamente dizem o contrário, no caso das mulheres: não usar sapato de salto.

 

 

Se sobreviver ao impacto, saia do avião o mais rápido possível

 

E se não sobreviver? (desculpem de novo, não resisti)

Link to comment
Share on other sites

Prestar atenção às instruções de emergências e se lembrar de como desafivelar o cinto de segurança são outros cuidados básicos.

Ahhh se todo mundo que viaja lesse isso...

:lala:

 

 

Seria importante, portanto, estar calçado nestes momentos, já que isso facilitaria a saída do avião, caso seja necessário andar em meios às ferragens.

Em situações de pouso de emergência (no caso de uma 'emergência preparada') em terra, os sapatos de salto alto devem ser retirados (atrapalhar uma rápida locomoção, correr risco mairo de quedas) - os demais não tem problema estarem calçados. Em amerissagens, TODOS os sapatos devem ser retirados.

Link to comment
Share on other sites

Levando em consideração a configuração de um 737-300 da VARIG, por exemplo, só 38% dos assentos são de corredor. Vai ficar difícil combinar com o restante dos passageiros...

 

É, o cara dá dicas de como sobreviver. Como diz o outro, o mundo é dos espertos, chegue antes e sente-se no corredor. Até porque muitos, como eu, preferem mesmo a janela hehe.

 

Abraço

Link to comment
Share on other sites

Pergunta cretina, quantos acidentes esse cara já sobreviveu pra falar assim com tanta autoridade? Pqp...

 

A parte prática ele deve deixar pros cobaias.

 

 

Abraço

Link to comment
Share on other sites

Hilario!!

 

eaeahaeuaeh.. fala serio! como sobreviver? eu tenho uma ideia.. aehaeueh..toda vez que voar, va sempre com um paraquedas.. logico, ja amarrado a vc.. e fique perto da porta de tras do aviao, assim sendo, se der merd.. eahaeuh.. vc abre e pula!!! ehehuahu.. mocada... nao da pra levar a serio! ehauaehaeu... passageiro, infelizmente, eh um mero espectador da cagad. quando esta acontecendo, no maximo, chora e reza!! heuaehuae... agora, num hipotetico pouso de emergencia, no meio do nada... bem.. aih ainda vai, mas quantos existiram desses?? ehauaheau.. ainda prefiro o rosario!! huehu.. abraco....

 

 

Rafael Israel

Link to comment
Share on other sites

:unsure:

 

Fiquei muito decepcionado!eu pensei que ele fossse ministrar um curso de sobrevivencia na Selva!!!Que mal!

abraços!

 

 

Rodolpho Vinicius

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade