Jump to content

Lula nomeia novos diretores da Anac


PR-GGG

Recommended Posts

Saiu no Diário Oficial a aprovação de Lula aos três novos diretores da Anac. Após meses de indefinição e disputas internas dentro do governo, Lula nomeou Ricardo Bezerra, Rubens Vieira e Carlos Pellegrino para os cargos.

Por Lauro Jardim

http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-lin...etores-da-anac/

 

 

Infelizmente este governo optou por colocar a mão até mesmo em diretorias essenciais para a vida de milhões de pessoas, diariamente...

Link to comment
Share on other sites

Seria interessante conhecermos o currículo desses senhores para sabermos qual é o conhecimento deles pertinentes ao cargo que lhes confere "autoridades aeronáuticas".

 

Procurei na internet e nada achei.

 

Mais uma "canetada" de nosso governo.

E ao que parece com "lobby" das cias. aéreas por trás.

 

Muito interessante o país em que vivemos, onde o último a ser ouvido é o cidadão comum que paga seus impostos e teoricamente deveria conferir ao governo autoridade suficiente para que ele agisse com lisura e transparência.

 

Enquanto isso, Alice continua a viver no país das maravilhas ....

Link to comment
Share on other sites

Seria interessante conhecermos o currículo desses senhores para sabermos qual é o conhecimento deles pertinentes ao cargo que lhes confere "autoridades aeronáuticas".

 

Procurei na internet e nada achei.

 

Mais uma "canetada" de nosso governo.

E ao que parece com "lobby" das cias. aéreas por trás.

 

Muito interessante o país em que vivemos, onde o último a ser ouvido é o cidadão comum que paga seus impostos e teoricamente deveria conferir ao governo autoridade suficiente para que ele agisse com lisura e transparência.

 

Enquanto isso, Alice continua a viver no país das maravilhas ....

 

OS PIRATAS VOLTARAM...

 

O novo diretor da ANAC abafou processo sobre companhia que voava ilegalmente, depois que a empresa contratou o especialista da área

 

Pousarão em breve três novos diretores na Agência Nacional de Aviação Civil, ANAC responsável por fiscalizar as empresas assegurar a boa segurança dos voos no Brasil. O presidente Lula já escolheu os nomes da sua preferência, que foram sabatinados pelo congresso no mês passado. Agora, para que eles assumam o cargo, falta somente a assinatura do Presidente. Espera-se que isso aconteça nesta semana. Espera- se também que Lula demonstre discernimento e lucidez ao sancionar essas nomeações.Claro sempre se esperam do Presidente essas virtudes, mas este é um caso que demanda uma atenção especial, em razão do traumático passado que ele encerra. No decorrer de 2006 e 2008, o país viveu a beira de um colapso no setor aéreo. Entre a trágica queda dos aviões da GOL e da TAM e os atrasos inexplicáveis nos aeroportos, seguiu-se a agônia exumação pública das malfeitorias que grassavam nos intestinos da Infraero e, especialmente, da então recém-criada ANAC. Soube-se que dois do cinco diretores haviam sido indicados pelas empresas aéreas e estavam na folha de pagamento da TAM. Outro era um politico do PMDB que não sabia diferenciar uma hélice de uma turbina. O presidente da agência também não. Todos acabaram saindo. VEJA descobriu que, prestes a terminar seu mandato, Lula está a uma canetada de repetir os mesmos erros.

 

Dos três nomes, um foi escolhido para amansar as relações entre o governo e o Tribunal de Contas da União, tensas desde que a corte passou a determinar a paralisação de obras com evidências de irregularidade.Trata-se do advogado Ricardo Maia Bezerra, cujo currículo se resume à filiação paterna : seu pai é Valmir Campelo, ministro do TCU. Nessa condição, ele entende tanto de avião quanto seus antecessores. Lobistas ligados às empresas aéreas confirmaram a VEJA qua a nomeação recebeu o beneplácito das companhias, exatamente como ocorreu antes. Tanto que, por meio do Líder do governo o Senador Romero Jucá (sim, sempre ele), ajudaram na articulção para que o filho do ministro fosse aprovado com louvor na sabatina do Congresso, O segundo nome é de Rubens Vieira, atual corregedor da agência. Vieira entrou na ANAC junto com a turma que aprontou toda sorte de estripulias por lá, e, se nada fez, nada fez também para investigá-las. Chegou até mesmo a apresentar parecer favorável a uma lúdica viagem internacional que um dos diretores ganhou da TAM. O caso do terceiro indicado, no entanto, é bem mais grave. Ele se chama Carlos Pellegrino e já trabalha na ANAC . É responsável pela área de segurança operacional, a que cuida para que 128 milhões de brasileiros voem anualmente acreditando que tudo foi feito para transportá-los nas melhores condições possíveis.

 

Acontece que, como alguns de seus antecessores, Pellegrino parace estar a serviço da segurança das companhias áereas, não dos passageiros. VEJA obteve o resultado de uma auditoria interna da ANAC na qual técnicos descobriram que o nomeado não só ignorou pedidos de sanção contra uma empresa que voava ilegalmente, como também, atuou decisivamente para que ela continuasse voando nessas condições. O mais preocupante para os passageiros, contudo, é que, nos seis depoimentos prestados por militares e técnicos da ANAC, emergem evidências de que essa permissividade, no setor de táxi aéreo, é regra na agência . No documento, os auditores relatam que a empresa Colt praticava uma aviação pirata, voando sem licença e com os aviões sem os devidos registro, entre outras irregularidades. Assim eles definem o táxi pirata: Atividade extremamente perigosa para segurança de voo, e que tem sido causa de inúmeros acidentes noticiados. Quando primeiro se confirmaram as ilegalidades, em 2008, os inspetores da agência recomendaram que o registro fosse suspenso.

 

Logo depois dessa inspeção inicial, contudo, os donos da Colt contrataram o escritório do advogado Roberto Teixeira, compadre do presidente Lula, uma figura muito poderosa e influente no setor aéreo. Não se sabe que tipo de serviço ele prestou, mas, duas semanas depois, a ANAC, em vez de aplicar as sanções, informou à empresa que a situação dela era regular. A agência não explica como mudou de idéia tão rapidamente, mas o novo diretor pode ajudar a esclarecer. Pellegrino desmanchou a equipe que conduziu a primeira auditoria e mandou refazer a inspeção, que, claro, não deu em nada .Agora, os auditores da ANAC pedem que Pellegrino seja investigado por improbidade administrativa. Procurados, o advogado Teixeira e Carlos Pellegrino não quiseram se pronunciar.

 

fonte/RevistaVeja

Link to comment
Share on other sites

OS PIRATAS VOLTARAM...

 

O novo diretor da ANAC abafou processo sobre companhia que voava ilegalmente, depois que a empresa contratou o especialista da área

 

Pousarão em breve três novos diretores na Agência Nacional de Aviação Civil, ANAC responsável por fiscalizar as empresas assegurar a boa segurança dos voos no Brasil. O presidente Lula já escolheu os nomes da sua preferência, que foram sabatinados pelo congresso no mês passado. Agora, para que eles assumam o cargo, falta somente a assinatura do Presidente. Espera-se que isso aconteça nesta semana. Espera- se também que Lula demonstre discernimento e lucidez ao sancionar essas nomeações.Claro sempre se esperam do Presidente essas virtudes, mas este é um caso que demanda uma atenção especial, em razão do traumático passado que ele encerra. No decorrer de 2006 e 2008, o país viveu a beira de um colapso no setor aéreo. Entre a trágica queda dos aviões da GOL e da TAM e os atrasos inexplicáveis nos aeroportos, seguiu-se a agônia exumação pública das malfeitorias que grassavam nos intestinos da Infraero e, especialmente, da então recém-criada ANAC. Soube-se que dois do cinco diretores haviam sido indicados pelas empresas aéreas e estavam na folha de pagamento da TAM. Outro era um politico do PMDB que não sabia diferenciar uma hélice de uma turbina. O presidente da agência também não. Todos acabaram saindo. VEJA descobriu que, prestes a terminar seu mandato, Lula está a uma canetada de repetir os mesmos erros.

 

Dos três nomes, um foi escolhido para amansar as relações entre o governo e o Tribunal de Contas da União, tensas desde que a corte passou a determinar a paralisação de obras com evidências de irregularidade.Trata-se do advogado Ricardo Maia Bezerra, cujo currículo se resume à filiação paterna : seu pai é Valmir Campelo, ministro do TCU. Nessa condição, ele entende tanto de avião quanto seus antecessores. Lobistas ligados às empresas aéreas confirmaram a VEJA qua a nomeação recebeu o beneplácito das companhias, exatamente como ocorreu antes. Tanto que, por meio do Líder do governo o Senador Romero Jucá (sim, sempre ele), ajudaram na articulção para que o filho do ministro fosse aprovado com louvor na sabatina do Congresso, O segundo nome é de Rubens Vieira, atual corregedor da agência. Vieira entrou na ANAC junto com a turma que aprontou toda sorte de estripulias por lá, e, se nada fez, nada fez também para investigá-las. Chegou até mesmo a apresentar parecer favorável a uma lúdica viagem internacional que um dos diretores ganhou da TAM. O caso do terceiro indicado, no entanto, é bem mais grave. Ele se chama Carlos Pellegrino e já trabalha na ANAC . É responsável pela área de segurança operacional, a que cuida para que 128 milhões de brasileiros voem anualmente acreditando que tudo foi feito para transportá-los nas melhores condições possíveis.

 

Acontece que, como alguns de seus antecessores, Pellegrino parace estar a serviço da segurança das companhias áereas, não dos passageiros. VEJA obteve o resultado de uma auditoria interna da ANAC na qual técnicos descobriram que o nomeado não só ignorou pedidos de sanção contra uma empresa que voava ilegalmente, como também, atuou decisivamente para que ela continuasse voando nessas condições. O mais preocupante para os passageiros, contudo, é que, nos seis depoimentos prestados por militares e técnicos da ANAC, emergem evidências de que essa permissividade, no setor de táxi aéreo, é regra na agência . No documento, os auditores relatam que a empresa Colt praticava uma aviação pirata, voando sem licença e com os aviões sem os devidos registro, entre outras irregularidades. Assim eles definem o táxi pirata: Atividade extremamente perigosa para segurança de voo, e que tem sido causa de inúmeros acidentes noticiados. Quando primeiro se confirmaram as ilegalidades, em 2008, os inspetores da agência recomendaram que o registro fosse suspenso.

 

Logo depois dessa inspeção inicial, contudo, os donos da Colt contrataram o escritório do advogado Roberto Teixeira, compadre do presidente Lula, uma figura muito poderosa e influente no setor aéreo. Não se sabe que tipo de serviço ele prestou, mas, duas semanas depois, a ANAC, em vez de aplicar as sanções, informou à empresa que a situação dela era regular. A agência não explica como mudou de idéia tão rapidamente, mas o novo diretor pode ajudar a esclarecer. Pellegrino desmanchou a equipe que conduziu a primeira auditoria e mandou refazer a inspeção, que, claro, não deu em nada .Agora, os auditores da ANAC pedem que Pellegrino seja investigado por improbidade administrativa. Procurados, o advogado Teixeira e Carlos Pellegrino não quiseram se pronunciar.

 

fonte/RevistaVeja

 

Obrigado pela informação.

Ótimo o "curriculum vitae" de todos eles, não é ???

Entendem tanto de avião quando eu de falar russo ou grego !!!

E lá vai Alice feliz ...

 

Link to comment
Share on other sites

Que triste.

 

O Lula tá tocando o terror nesses últimos meses de mandato.

 

E alguém tem mais informações sobre os concursados da ANAC que foram acusados de fazer o concurso com diploma falso?

Link to comment
Share on other sites

OS PIRATAS VOLTARAM...

 

O novo diretor da ANAC abafou processo sobre companhia que voava ilegalmente, depois que a empresa contratou o especialista da área

Carlos Pellegrino e já trabalha na ANAC . É responsável pela área de segurança operacional, a que cuida para que 128 milhões de brasileiros voem anualmente acreditando que tudo foi feito para transportá-los nas melhores condições possíveis.

 

fonte/RevistaVeja

 

 

Olha, esse nome não está ligado, ou estava ligado a TEAM Linhas Aereas / Taxi Aéreo"? Essa empresa não está sendo investigada pelo o acidente ocorrido em o LET que desceu abaixo dos mínimos e bateu nos morros em aproximação para o Rio (Santos Dumont?)

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade