Jump to content

Avião erra pouso, bate em poste e assusta 137 pessoas


AIRPORT SJP

Recommended Posts

Um avião da TAM atingiu um poste de concreto de sustentação de alambrado e pousou cerca de 50 metros antes da pista do aeroporto de Rio Preto, ontem de manhã. A aeronave, que decolou às 7h55 do aeroporto de Congonhas, em São Paulo, teve um de seus pneus traseiros furados no incidente e passou por manutenção. Nenhum dos 137 passageiros se feriu.

 

Segundo o empresário paulistano João Paulo Lipai, 29 anos, que estava a bordo, o pior momento da aterrissagem foi quando as rodas do avião entraram na pista. “Existe um desnível entre o gramado e o asfalto. Já tínhamos sentido dois trancos: devido à colisão contra o alambrado e pelo contato com o solo. Mas a entrada na pista foi a hora de maior apreensão”, afirma.

 

Ainda de acordo com o empresário, os passageiros ficaram assustados, mas ninguém precisou de atendimento médico. “Depois da entrada na pista a situação foi controlada e só fui descobrir o que realmente aconteceu mais tarde, pelos meios de comunicação”, diz Lipai.

 

O aposentado Valter Custódio Xavier Junior, 58, estava com o filho João Vitor, 3, na avenida Engenheiro Rui Seixas na hora da aterrissagem. “O avião passou muito baixo. Parecia que ia bater contra as placas de propaganda (outdoors) da avenida”, afirma. “Quando ele tocou o solo, levantou muita poeira. Por pouco não acontece um acidente mais grave.”

 

Thomaz Vita Neto

 

Dos 137 passageiros a bordo, 107 desembarcaram em Rio Preto e 30 seguiram viagem para Cuiabá, às 12h20, em aeronave reserva da companhia

Falha

 

Segundo Cláudio Jorge Pinto Alves, professor do Departamento de Transportes do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), uma aeronave de grande porte, como a que pousou em Rio Preto - um Airbus 319 de 64 toneladas e capacidade para 144 passageiros -, deveria ter passado pela cabeceira da pista a 15 metros de altura e tocado o solo depois de 400 metros do início do asfalto.

 

A assessoria da TAM não informou o que motivou o problema na aterrissagem. “O incidente pode ter sido provocado por uma falha humana, caso o piloto tenha fornecido uma informação equivocada para o computador do avião, ou mecânica, caso os instrumentos de voo estivessem desregulados”, diz Alves. O caso será apurado pelo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa). Um laudo apontando as falhas será enviado à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) em 30 dias.

 

Atrasos

 

O problema no Airbus provocou atraso em outros dois voos da TAM. O primeiro deles, marcado para as 9h35, seria realizado na própria aeronave e teria como destino Cuiabá (MT). Como o avião passou por manutenção, outra aeronave veio de São Paulo para levar os passageiros. O avião decolou às 12h20. Mais tarde, o voo com destino a São Paulo e decolagem prevista para as 13h55 só saiu às 16h15, gerando transtornos para os passageiros. “Tinha uma audiência na Receita Federal de São Paulo às 16h. Vou ver se consigo remarcá-la para amanhã (hoje)”, disse o advogado Massao Samed, 33.

 

“O que mais incomoda é a falta de respeito da companhia com seus clientes”, afirma o cientista político Humberto Dantas. “O voo atrasou mais de duas horas e nenhum funcionário veio me perguntar se eu precisava de alguma assistência.” A aeronave que se envolveu no incidente pela manhã decolou para São Paulo ontem à noite, às 19h50.

 

 

Fonte: diarioweb.com.br

 

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade