Jump to content

Capitais próprios da TAP caem a um ritmo de 560 mil euros por dia


Mastercaptain

Recommended Posts

 

Lisboa, 31 ago (Lusa) - Os capitais próprios do grupo TAP caíram 563 mil euros por dia no primeiro semestre do ano, sendo atualmente negativos em mais de 306 milhões de euros, indica um relatório da acionista única da companhia, a Parpública.

 

De acordo com as contas semestrais consolidadas que a Parpública enviou hoje ao mercado, "o Grupo TAP continua a registar uma degradação da sua situação financeira em resultado da acumulação de prejuízos. No final do semestre os capitais próprios do Grupo TAP eram negativos situando-se em -306,8 milhões de euros, valor que compara com os 204,6 milhões de euros negativos registados no final de 2009".

 

Ou seja, em seis meses os capitais próprios da TAP caíram mais de 102 milhões de euros, ou cerca de 563 mil euros por dia.

 

 

 

 

http://aeiou.expresso.pt/aviacao-capitais-...itmo-de=f601537

Link to comment
Share on other sites

 

Ainda bem que a tal da fusao Tap-Taag-TAM nao ocorreu,imagina as duas unidas a TAM num momento que a TAM procurava diluir o peso de seu endividamento.

 

DEsta forma se o governo nao interfirir novamente na TAP eles acabarao entregando de graça a Cia a algum investidor, a exemplo do que ocorreu com a TAM.

 

Lisboa, 31 ago (Lusa) - Os capitais próprios do grupo TAP caíram 563 mil euros por dia no primeiro semestre do ano, sendo atualmente negativos em mais de 306 milhões de euros, indica um relatório da acionista única da companhia, a Parpública.

 

De acordo com as contas semestrais consolidadas que a Parpública enviou hoje ao mercado, "o Grupo TAP continua a registar uma degradação da sua situação financeira em resultado da acumulação de prejuízos. No final do semestre os capitais próprios do Grupo TAP eram negativos situando-se em -306,8 milhões de euros, valor que compara com os 204,6 milhões de euros negativos registados no final de 2009".

 

Ou seja, em seis meses os capitais próprios da TAP caíram mais de 102 milhões de euros, ou cerca de 563 mil euros por dia.

 

 

 

 

http://aeiou.expresso.pt/aviacao-capitais-...itmo-de=f601537

 

Link to comment
Share on other sites

A Lufthansa com certeza é a mais interessada nessa provável aquisição, além de já estar integrada a Staralliance a TAP opera em mercados emergentes,em especial o Brasil onde é vice lider(depois da AA se nao me engano) e tem obtido 30% de suas receitas com suas rotas para o Brasil,mercado onde a Lufthansa tem operação timida,mas rentável.

 

Se ocorrer a cogitada associação da Lufthansa Thecnik com o MRO da TAM ai sim será uma filial idela pois ela terá sob seu controle a VEm, hj Tap Engeniering e o MRO Tam sob uma só gestao oferecendo serviços que praticamente não competiriam entre si,Mro com familia Airbus,Fokker e Atr,Tap Engenirierin com Boeing,Airbus A300 e Embraer.

 

A Luftnahsa tem investido bastante nas rotas para Africa,mercado que a Tap tem algumas operações e que tb se complementariam com a malha da Lufthansa.

 

Esperamos somente a situação da Tap não chegar ao ponto critico que a Mexicana chegou para entao conseguir um investidor/comprador.

 

Quem sera que vai ficar com a TAP? Investidores privados portugueses ou alguma cia europeia (Lufthansa, sera?).

 

Link to comment
Share on other sites

E (praticamente) todo ano ela abre uma nova base internacional, qual o peso disso na companhia? :huh:

 

E o curioso é que normalmente as apostas têm dado certo. Onde deve estar o foco dos problemas? Voos intra-europeus? Salários e aposentadorias?

Link to comment
Share on other sites

 

Salarios,aposentadorias tem sido um problema tanto p Tap como para as demais semi estatais,diga-se Air France,Alitalia e a propria Lufthansa,mesmo assim as duas primeiras estao indo bem,ou melhor ja as duas outras....nao acredito que so isso seja a fonte das dores de cabeça da TAP.

 

No noticiario Portugues sairam algumas notas pedindo a cabeça do Fernendo Pinto ano passado por ele ter sido um dos impulsionadores da compra da Vem e que esta estaria acumulando prejuízos recordes e que estes estariam afetando os balanços da Tap,mas no noticiario recente nao se falou mais nada sobre isso,alguem saberia algo mais recente?

E o curioso é que normalmente as apostas têm dado certo. Onde deve estar o foco dos problemas? Voos intra-europeus? Salários e aposentadorias?

 

Link to comment
Share on other sites

DEsta forma se o governo nao interfirir novamente na TAP eles acabarao entregando de graça a Cia a algum investidor, a exemplo do que ocorreu com a TAM.

 

Snme a UE proíbe os países de fazer injeções de dinheiro nas companhias aéreas estatais, elas tem que se virar com os próprios meios. Não é de hoje que Portugal tem interesse em dar uma "ajudinha" na TAP e não pode. Se bem que o próprio país ultimamente não tem estado nas melhores também.

Link to comment
Share on other sites

Snme a UE proíbe os países de fazer injeções de dinheiro nas companhias aéreas estatais, elas tem que se virar com os próprios meios. Não é de hoje que Portugal tem interesse em dar uma "ajudinha" na TAP e não pode. Se bem que o próprio país ultimamente não tem estado nas melhores também.

 

Tive uma dúvida: Qual foi a solução adotada na Alitalia na última crise desta? Não poderia ser aplicado o mesmo pela TAP?

 

É impressionante como esta atividade empresarial é arriscada. No mundo todo sempre está em crise e todo ano, ano após ano, alguma sucumbe.

 

Rafael

Link to comment
Share on other sites

Tive uma dúvida: Qual foi a solução adotada na Alitalia na última crise desta? Não poderia ser aplicado o mesmo pela TAP?

 

É impressionante como esta atividade empresarial é arriscada. No mundo todo sempre está em crise e todo ano, ano após ano, alguma sucumbe.

 

Rafael

A Alitalia teve apoio do Governo.

Mas compare o peso na UE da Itália com o peso de Portugal.

 

Ou melhor,

Compare o poder de Berlusconi com José Sócrates.

Link to comment
Share on other sites

O problema é que há muito a TAP precisa de um aumento de capital, via o seu único accionista - Estado Português ou através da privatização.

 

Neste momento está a ser analisada a forma de aumentar esse capital, via Estado, sem colidir com as rígidas normas comunitárias. No entanto, a nenhuma companhia pode ser vedado o aumento de capital via os seus accionistas.

 

Este primeiro semestre, tradicionalmente deficitário para a TAP, foi muito complicado por causa do encerramento do espaço aéreo europeu devido às nuvens de cinza. E foi, novamente, fortemente penalizada com a operação da Groundforce (que deverá ser vendida este ano) e da TAPME - Brasil. No ano passado a TAP teve um lucro de quase 60 milhões de euros no transporte aéreo, mostrando que as opções na abertura de novas bases tem tido resultados muito bons. Exemplo disso são as apostas no Brasil e em África, Marrocos e Angola são exemplo disso.

 

Vamos esperar pelo segundo semestre. A TAP tem batido os seus recordes de passageiros e recentemente foi considerada o principal motor de cresciemento do turismo português, contrariando todas as previsões que apontavam a Ryanair a easyjet como principais originadoras de turistas.

 

A TAP bateu todas as privisões ao abrir o turísmo português aos mercados Americano e Brasileiro os principais "gastadores" durante a estadia em Portugal.

 

 

Abc

 

Luis

Link to comment
Share on other sites

(..)

 

E foi, novamente, fortemente penalizada com a operação da Groundforce (que deverá ser vendida este ano)

 

(...)

 

A Groundforce claramente não consegue ser competitiva, essa sim, devido a "regalias" dadas aos seus actuais colaboradores e reformados, com salários que se equiparam e as vezes supera os alemães.

 

O custo das operações é sensivelmente superior aos da Portway, e como a Groundforce está investindo para reverter isso? Certificações. Que aliás, não sei se é o melhor caminho.

 

Alguém se interessará pela GroundForce?

Link to comment
Share on other sites

Além da Groundforce e da TAP ME Brasil, a TAP tem um sindicato muito forte.

 

A AZA recebeu ajuda financeira e a UE fez vistas grossas como o colega citou. O que TP e Portugal representam para a UE? Não muita coisa.

 

Mas se for levar a cabo um plano de privatização, acho que a empresa seria disputada pelas 3 grandes européias, tudo por causa de sua fortíssima presença no Brasil. Se for Iberia, torna-se a líder absoluta do mercado América do Sul-Europa e deixa todas as concorrentes comendo pó (inclusive a LATAM), a Air France tornaria líder, mas com pouca margem. E a Lufthansa não chegaria próximo da Iberia, mas passaria a AFR.

 

Mas, imaginando em uma via contrária, a LATAM teria a ganhar com uma compra da TP, porém teria que se contentar apenas a ter 25% da empresa - máximo estipulado por Portugal para países não-UE.

Link to comment
Share on other sites

Ontem Fernando Pinto deu uma excelente entrevista, alías como é sempre a sua marca, em que tranquilizou todas estas notícias.

 

Segundo ele, pelo menos, a vertente do transporte aéreo vai fechar o ano com lucro.

 

Resta encontrar uma solução muito rápida para a Groundforce, essa sim, um pedra muito grande no sapato da TAP!

 

Abraços

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade