Jump to content

British e Latam estudam troca de ações, diz jornal chileno


leelatim

Recommended Posts

 

Negociações

A A A

British e Latam estudam troca de ações, diz jornal chileno

Representantes da TAM e da LAN teriam viajado a Londres para analisar possibilidades, segundo o chileno Diário Financeiro

Beatriz Olivon , de EXAME.com

0 comentário

14/09/2010 | 11:16

 

* 14/09/2010 | Gol terá novo terminal de transporte de cargas em Congonhas

 

+ Todas as notícias de Negócios

O intercâmbio poderia variar entre 5% a 10% das ações, mas em nenhum caso avançará mais rápido, enquanto não se concretize a fusão entre as latino-americanas, segundo fontes não identificadas pelo Diário. A fusão LAN - TAM está esperando a autorização das autoridades regulatórias brasileiras.

 

A troca de ações já foi utilizada por outras empresas aéreas, como as americanas Continental Airlines e United Airlines e também entre British e Iberia. Na última semana, o diretor executivo da British Airways deu entrevistas nas quais declarou público o interesse da empresa em adquirir novas companhias, segundo o jornal.

 

Link to post
Share on other sites

Veja a reportagem completa:

São Paulo - Um grupo de executivos da LAN e da TAM teria viajado na semana passada a Londres a fim de avaliar a possibilidade de troca de ações entre a Latam, holding que controla as duas empresas, e a British. O negócio seria implementado, caso as autoridades chilenas e brasileiras autorizem a aliança entre LAN e TAM. A informação foi dada por fontes do setor ao jornal chileno Diário Financeiro.

 

O intercâmbio poderia variar entre 5% a 10% das ações, mas em nenhum caso avançará mais rápido, enquanto não se concretize a fusão entre as latino-americanas, segundo fontes não identificadas pelo Diário. A fusão LAN - TAM está esperando a autorização das autoridades regulatórias brasileiras.

 

A troca de ações já foi utilizada por outras empresas aéreas, como as americanas Continental Airlines e United Airlines e também entre British e Iberia. Na última semana, o diretor executivo da British Airways deu entrevistas nas quais declarou público o interesse da empresa em adquirir novas companhias, segundo o jornal.

 

Link to post
Share on other sites

Pelo desenho da coisa, bye-bye Star alliance.

 

Sendo assim, um redesenho de opção de Hub na europa deverá ser feito.

E ao meu ver FRA sem a LH por trás não vai ser tão fácil assim não.

 

É cedo ainda, mais especulações do que fatos, mas a Oneworld deve ser a escolha da LATAM.

 

Um pena, gostaria que fosse a Star Alliance, apenas opnião pessoal, okapa?

 

Link to post
Share on other sites

Do andar da carruagem, seremos o segundo país a ter uma 3 cia. aérea a sustentar a estrela na porta das aeronaves, quem será a próxima? Gol, Azul, Passaredo, Avianca? :macumba:

Link to post
Share on other sites
De uma hora para outra podemos virar uma companhia da rainha!oh meu DEUSSSSSSSSSSSSSS

 

Pelo que foi colocado, de maneira ainda extremamente prematura, ainda não seriamos súditos da Rainha, apenas teriamos laços quase fraternais, com a armada inglesa BA, a troca de ações nesta porcentagem indica uma "ação conjunta", mas não a troca de controle.

 

ahh se o Cmte Rolin nao tivesse morrido isso nunca estaria acontecendo.

 

Talvez, estariamos falando de fusão com a Virgin...

 

Pelo desenho da coisa, bye-bye Star alliance.

 

Sendo assim, um redesenho de opção de Hub na europa deverá ser feito.

E ao meu ver FRA sem a LH por trás não vai ser tão fácil assim não.

 

É cedo ainda, mais especulações do que fatos, mas a Oneworld deve ser a escolha da LATAM.

 

Um pena, gostaria que fosse a Star Alliance, apenas opnião pessoal, okapa?

 

É dificil acreditar que em um negócio desta envergadura a questão das alianças não tenha sido discutida antes do anuncio da "Gestão Compartilhada", notícias como estas não costumam sair em vão, provavelmente não se criaria um desgaste desnecessário da TAM na Star, se não existisse um objetivo bem definido a ser seguido.

A certeza é uma só, umas das duas vai trocar de aliança e a relação da Lan com a OneWord é muito mais umbelical do que a da Tam com a Star, por isso é até natural que neste momento existam mais notícias de conversações envolvendo os parceiros da Lan na OW do que o contrário!

 

Abraços

 

Link to post
Share on other sites

A BA anda mal das pernas e agora quer achar uma maneira de aliviar seu caixa trocando ações "duvidosas" suas por ações " valorizadíssimas" da nova LAN, digo, LATAM.

Link to post
Share on other sites
Do andar da carruagem, seremos o segundo país a ter uma 3 cia. aérea a sustentar a estrela na porta das aeronaves, quem será a próxima? Gol, Azul, Passaredo, Avianca? :macumba:

 

Realmente é incrível como o Continente Americano está para virar terra da OneWorld! Só faltaria a Avianca/TACA entrar também pra ficar tudo dominado. SkyTeam e Star Alliance não teriam vez. Seria no mínimo cômico ver a toda poderosa Lufthansa que um dia abandonou a VARIG vir com o rabo entre as pernas negociar com a GOL (que está mais inclinada para a SkyTeam).

Link to post
Share on other sites

Verdade. Tomara que os alemães venham com o rabo entre as pernas e batam com a cara na porta. Me lembro bem que fechou as portas para a VARIG e uma das primeiras foi a Martinair (acordo inter-line) e logo depois a Star Alliance capitaneada pela LH, UAL e Air Canada.

Link to post
Share on other sites

Já tinha comentado no dia da união JJ+LA que no futuro haveria outra fusão. Só acho prematuro os dois grupos recém-formados se unirem agora ou em 2011. Se integrar duas empresas já é ruim, imagine 4 - sendo duas com excelentes serviços, uma normal e uma conhecida por serviços ruins? Integrar LH e OS, AF e KL são "fáceis" pois estão em um local em há uma legislação equivalente para todos os membros. Não é igual ao Chile ou a Brasil . . .

 

Melhor esperar um pouco, quando empresas começam a comer demais as concorrentes, uma hora ou outra terá que retroceder. Melhor que cada uma faça sua parte (JJ+LA) (BA+IB), antes de se unirem.

 

Link to post
Share on other sites
ahh se o Cmte Rolin nao tivesse morrido isso nunca estaria acontecendo.

Realmente "nunca estaria"! Já TERIA acontecido!

Essa é a nova ordem mundial das cias aereas!

É inevitavel, e com ou sem Rolin teria acontecido da mesma forma!

Link to post
Share on other sites

Bom, tinhamos companhias já grandes, continentais.

Se essa fusão um dia acontecer , teremos uma companhia aérea quase global.

 

Estamos no começo, 5 a 10% é pouco, é apenas uma injeção de animo entre elas, não é qse nem uma ficada, rsrs.

Engraçado que eu sempre achei que a TAM seria inclinada para a Oneworld, desde o começo, com o antigo acordo com a AA e depois com a LAN.

Mas acho que a necessidade fez a hora e ela se alinhou a Star Alliance.

Se alinhar de novo com a OW? Acho que seria nada mais que voltar para trás, agora com mais força, entrando de cabeça.

 

Entre Star x OW , qual tem mais benefícios?

Se por um acaso ficar TAM na OW, Quem sabe a GOL na Skyteam, acho que a Star perde um pouco do seu mercado aqui no Brasil, pois não vejo a Avianca tão forte assim para entrar. Apesar que na Am Latina, ela é forte. Avianca - TACA + Star?

Sonhando alto (bem alto) ai outra possibilidade seria:

LATAM - OW

Avianca/TACA - Star Alliance

GOL / Aerolineas (sem fusão entre elas) - Sky team?

Link to post
Share on other sites

Não concordo com a opinião que a Gol não serve para uma aliança.

Na skyteam temos por exemplo, a Tarom, com 26 aeronaves (3 738, 4 737NG, 4 733, 4 A318, 7 ATR 42-500, 7 ATR 72-500, 2 A310).

 

A Gol é uma otima opção para distribuir os voos no Brasil e Am do Sul.

Se alguem vier da Europa para Porto Alegre, otimo.

Ai vão me falar: Mas Rodolfo, o conforto da GOL não é produto para uma aliança Global, quem chegar de F ou C vai ter um downgrade ao voar de gol.

E de TAM? não é também?

Agora, serviço de bordo por serviço de bordo, quem for para LAX via DFW (OW) vai pegar um voo da AA que vai ter que pagar pelo lanche, que vai sofrer também um downgrade de conforto.

Então não vejo o porque a GOL não ser considerada uma empresa para entrar numa aliança

Link to post
Share on other sites
Bom, tinhamos companhias já grandes, continentais.

Se essa fusão um dia acontecer , teremos uma companhia aérea quase global.

 

Estamos no começo, 5 a 10% é pouco, é apenas uma injeção de animo entre elas, não é qse nem uma ficada, rsrs.

Engraçado que eu sempre achei que a TAM seria inclinada para a Oneworld, desde o começo, com o antigo acordo com a AA e depois com a LAN.

Mas acho que a necessidade fez a hora e ela se alinhou a Star Alliance.

Se alinhar de novo com a OW? Acho que seria nada mais que voltar para trás, agora com mais força, entrando de cabeça.

 

Entre Star x OW , qual tem mais benefícios?

Se por um acaso ficar TAM na OW, Quem sabe a GOL na Skyteam, acho que a Star perde um pouco do seu mercado aqui no Brasil, pois não vejo a Avianca tão forte assim para entrar. Apesar que na Am Latina, ela é forte. Avianca - TACA + Star?

Sonhando alto (bem alto) ai outra possibilidade seria:

LATAM - OW

Avianca/TACA - Star Alliance

GOL / Aerolineas (sem fusão entre elas) - Sky team?

 

Não creio que a TAM consiga sustentar a rota para FRA sem a parceria com a Lufthansa.

 

sds

 

PaxPOA

 

 

Link to post
Share on other sites

Já falei na outra discussão.

 

Sinergias entre OW e Latam são muito superiores a qualquer sinergia com a Star por mais que eu pessoalmente queira ver a TAM na Star.

 

Miami é território OW

Madrid é território OW

Londres é território OW

Nova York é hub OW

 

Não tem hub OW em Frankfurt.

 

Frankfurt é hub Star

Londres é um hub Star, inferior ao hub da OW

Madri é um hub Star, inferior ao hub da OW

 

Não tem Hub Star em Miami, não tem hub Star em Nova York...

 

OW domina a América Latina com Iberia, Lan e American... Star tem somente o pé da TAM... tirando a TAM da América Latina, ganha a Brasileira maior conectividade em MIA, JFK e melhor conectividade em MAD e LHR. Perde em FRA

 

Agora, de novo, vamos ao caso da LAN que é o maior valor da LATAM...

 

90% do long haul da empresa vai para JFK/MIA/MAD

Ela não voa direto a Frankfurt !

 

A LAN perde TUDO saindo da OW !!!!!!!!!!!!!!!!

 

Minha conclusão .. ela sairia da OW ? Duvido!

 

 

Link to post
Share on other sites

Também creio que não.

Na OW, tem: IB, BA, finnair e Malev de empresas originárias da Europa.

Ai eles precisariam estudar, ver quanto dos pax ficam em FRA e quantos usam conexão da LH.

A partir dai tentar adaptar isso de uma forma via LHR e via MAD

Mas é uma hipótese, no caso da TAM ir pra OW.

Link to post
Share on other sites
Já falei na outra discussão.

 

Sinergias entre OW e Latam são muito superiores a qualquer sinergia com a Star por mais que eu pessoalmente queira ver a TAM na Star.

 

Miami é território OW

Madrid é território OW

Londres é território OW

Nova York é hub OW

 

Não tem hub OW em Frankfurt.

 

Frankfurt é hub Star

Londres é um hub Star, inferior ao hub da OW

Madri é um hub Star, inferior ao hub da OW

 

Não tem Hub Star em Miami, não tem hub Star em Nova York...

 

OW domina a América Latina com Iberia, Lan e American... Star tem somente o pé da TAM... tirando a TAM da América Latina, ganha a Brasileira maior conectividade em MIA, JFK e melhor conectividade em MAD e LHR. Perde em FRA

 

Agora, de novo, vamos ao caso da LAN que é o maior valor da LATAM...

 

90% do long haul da empresa vai para JFK/MIA/MAD

Ela não voa direto a Frankfurt !

 

A LAN perde TUDO saindo da OW !!!!!!!!!!!!!!!!

 

Minha conclusão .. ela sairia da OW ? Duvido!

 

Concordo com vc....

 

Mas tem o outro lado: o mercado dominado pela OW sao os maiores O&D da Am. Latina.

 

Para uma empresa que quer se tornar global, eh mais importante ter 20x GRU-MIA ou voar para varios mercados distintos?

 

A TAM seria massacrada em FRA - seria a segunda vez que a cia partiria em retirada do mercado alemao.

 

E outra coisa que a IB/BA JAMAIS ofereceriam para a TAM: uma conectividade boa para o Leste Europeu, Oriente Medio e Asia - coisa que a LH faz.

 

Se a estrategia da LATAM for dominar GRU/GIG/SCL/EZE-MIA/JFK/LHR/MAD a OW eh realmente a melhor opcao.

 

Agora se a ideia eh expandir e tornar-se um player global, acho que a STAR tem muito mais a oferecer. A LATAM poderia lancar voos tranquilamente hoje para LAX, JNB, LIS, YYZ, MUC/ZRH, CPH. Mas sem a STAR eh inviavel....

 

E se alinhando a OW? Vai lancar mais um GRU-MAD?! A LATAM jah tem presenca nos mercados da OW e consegue tranquilamente manter seus voos com O&D. Ate porque tirando MIA e JFK nos EUA e MAD e LHR na Europa, a OW nao tem mais nenhum hub significativo que poderia ser voado non-stop.

 

Jah a STAR, como citei, tem MUC, ZRH, LIS, BRU, CPH, JNB, IAD, EWR, IAH....

Link to post
Share on other sites

Eu nao sei se a Tam abandonaria FRA, ele perde os paxs que se dirigem alem-FRA, porem ganha os que vem de EZE, SCL e LIM. Talvez o que possa acontecer eh um downgrade de B77W para A332 ou ate o favorecimento do GIG-LHR em vez do GIG-FRA.

 

 

Link to post
Share on other sites
Lembrando que a AirBerlin entrara na OW e ja anunciou a intençao de criar um HUB em FRA.

Esta longe de Ser uma LH, mas já é um ponto a favor da OW.

 

Entrando nesse mérito da Air Berlin, poderia ser interessante, caso aconteça da TAM a sair da *A para a OW, se fosse criado um GRU-DUS além do GRU-FRA ser rebaixado pro A330. O que a verdade seria uma troca, o B773 deixaria de fazer GRU-FRA e passaria a fazer GRU-CDG, eliminando os 2 vôos diários de GRU e os 4 A330 fariam FRA e DUS. Fiquei somente em dúvida para onde iriam os 2 ultimos 777, não sei se GRU-MAD seria interessante para eles.

Link to post
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade