Jump to content

Caso Gol 1907


Cmte. Andrade

Recommended Posts

Legacy fez contato com controle

 

Aeronáutica admite que diálogo pode ter induzido americano a erro; operadores devem depor

 

Vannildo Mendes, Tânia Monteiro, BRASÍLIA

 

Ao contrário do que afirmaram por meio do seu advogado, José Carlos Dias, os pilotos do Legacy que colidiu com o Boeing da Gol, no dia 29, conseguiram se comunicar com os controladores de vôo do Cindacta-1 (Brasília) quatro minutos antes do ponto em que deveriam mudar de altitude. No diálogo, o comandante do Legacy, Joe Lepore, pergunta à torre, em inglês:

 

- Confirme se posso descer ou se mantenho a altitude.

 

Como restavam 30 milhas (55 quilômetros) até o ponto em que o Legacy deveria, obrigatoriamente, baixar de 37 mil para 36 mil pés, a resposta do controlador de vôo foi:

 

- Ok. Mantenha.

 

Peritos da Aeronáutica já admitem a hipótese de ter havido mal-entendido na comunicação com o americano, mas não consideram esse o fator crucial para explicar a colisão. 'Ele (Lepore) pode até ter entendido isso como uma autorização para voar a 37 mil pés em todo o trajeto, mas não é o que constava no plano de vôo', disse um oficial da Força Aérea Brasileira (FAB). 'Podemos dizer que 98% da culpa é do jato e 2%, do controle de tráfego aéreo.'

 

O mesmo oficial esclareceu que, numa situação normal, a mudança de mil pés (300 metros) do nível de altitude é feita em 30 segundos. 'Naquele instante, não havia motivo para o controlador falar em mudança de altitude, pois é padrão que ela ocorra apenas sobre Brasília', disse o militar.

 

=========================

 

Olha, uma vez um controlador me disse uma coisa assustadora...

 

(sic) todos nós (controladores) fazemos um curso. Os melhores do curso tem a possibilidade de escolher onde quer trabalhar. entao os melhores estao em locais de pouco trafego como Aracaju, Maceio, Natal, etc..onde tem pouco trafego e belas praias. E os de menor nota acabam caindo nas TMA´s mais complicadas como SP, Curitiba e Rio de Janeiro.

 

mas pq isso?

 

Ele me explicou que o salario é o mesmo..entao pq ele vai controlar centenas de avioes por dia podendo controlar apenas 10, 20, 30 e morar em locais paradisiacos (e pelo mesmo salario)?

 

Outra coisa...sobre o texto acima...

 

Eu vi e ouço sempre um inglês macarrônico na frequencia. Tenho uma quase certeza de que varios controladores nao falam e nem dominam o ingles como se deve. Eu memso ja conheci um cara que me disse que sabia o basico para as comunicações basicas e se precisasse falar algo mais ele dava um jeito.

 

Não sei. Nao to querendo botar fogo mas isso é uma realidade. Quem é piloto sabe disso. Quem é controlador TB. O cara de uma TMA proxima daqui de Natal me explicou isso. ele foi um dos primeiros da turma e tinha vaga pro nordeste ele nao pensou 2 vezes.

 

- com a violencia que ta no rio e SP, trafego aereo absurdo..eu quero é tranquilidade e morar na praia (sic).

 

é pra se pensar nao é? :uhm:

Link to comment
Share on other sites

Acho que dispensa comentários. Depoimento do oficialfoi mediocre. Se vc vai mudar de nivel e solicita autorizacao a autoridade, por mais que esteja no plano de voo, mantenho a altitude autorizada. Quem tem ou deveria ter o "controle" de trafego é ele.

 

Abraços,

Link to comment
Share on other sites

Baum.., pode até ser...

 

Mas tenho amigos e amigas controladores que dizem outras coisas tb..!

Pelo fato de a maioria desse pessoal ser oriundo das grandes cidades.., SP/RJ/BR/PA..., eles tb querem trabalhar "EM CASA". Sem pagar aluguel.., mudança., mudar para um local desconhecido.., pode até SER que NT/JP/FZ/MO/AR seja assim..., mas nao sao muitas vagas nem tantos lugares PARADISIACOS...!. Imagina a concorrencia pra FN..??. A Concorrencia para trabalhar em locais como GR/BR/CF/GL..., é MUITO GRANDE TB.., e na INFRAZERO, SNME., pra vc conseguir uma transferencia.., tem que conseguir alguem pra ficar no seu lugar...!, e isso complica..!, se vc for parar em CAROLINA.., CONCEIÇÃO DO ARAGUAIA..., MONTE DOURADO..., e por ai vai.., é meio dificil de achar alguem que queira ir para o seu lugar.

tem gente em PALMAS-TO.., louquinho pra ir pra BR/SP/BH..., e nao consegue...!

O MYRON pode falar melhor e com conhecimento de causa sobre isso..!

Abs

Link to comment
Share on other sites

Baum.., pode até ser...

 

Mas tenho amigos e amigas controladores que dizem outras coisas tb..!

Pelo fato de a maioria desse pessoal ser oriundo das grandes cidades.., SP/RJ/BR/PA..., eles tb querem trabalhar "EM CASA". Sem pagar aluguel.., mudança., mudar para um local desconhecido.., pode até SER que NT/JP/FZ/MO/AR seja assim..., mas nao sao muitas vagas nem tantos lugares PARADISIACOS...!. Imagina a concorrencia pra FN..??. A Concorrencia para trabalhar em locais como GR/BR/CF/GL..., é MUITO GRANDE TB.., e na INFRAZERO, SNME., pra vc conseguir uma transferencia.., tem que conseguir alguem pra ficar no seu lugar...!, e isso complica..!, se vc for parar em CAROLINA.., CONCEIÇÃO DO ARAGUAIA..., MONTE DOURADO..., e por ai vai.., é meio dificil de achar alguem que queira ir para o seu lugar.

tem gente em PALMAS-TO.., louquinho pra ir pra BR/SP/BH..., e nao consegue...!

O MYRON pode falar melhor e com conhecimento de causa sobre isso..!

Abs

 

Nós estamos falando de duas coisas diferentes agora. Infraero e Aeronáutica. Cada caso é um caso.

 

Abraços,

Link to comment
Share on other sites

Peritos da Aeronáutica já admitem a hipótese de ter havido mal-entendido na comunicação com o americano, mas não consideram esse o fator crucial para explicar a colisão. 'Ele (Lepore) pode até ter entendido isso como uma autorização para voar a 37 mil pés em todo o trajeto, mas não é o que constava no plano de vôo', disse um oficial da Força Aérea Brasileira (FAB). 'Podemos dizer que 98% da culpa é do jato e 2%, do controle de tráfego aéreo.'

 

Como é? Como é que um tal Oficial da FAB pode falar tal besteira!? Se o piloto foi autorizado a manter FL370, essa é a nova "clearance" dele e pronto. Não interessa o que estava no plano de vôo, pois ele agora está sendo CONTROLADO pelo cara lá olhando para a tela. Nesse caso, parece ser o contário... 98% culpa do controlador e 2% culpa do jato. Cada uma viu.

 

 

Eu vi e ouço sempre um inglês macarrônico na frequencia. Tenho uma quase certeza de que varios controladores nao falam e nem dominam o ingles como se deve. Eu memso ja conheci um cara que me disse que sabia o basico para as comunicações basicas e se precisasse falar algo mais ele dava um jeito.

 

Não sei. Nao to querendo botar fogo mas isso é uma realidade. Quem é piloto sabe disso. Quem é controlador TB. O cara de uma TMA proxima daqui de Natal me explicou isso. ele foi um dos primeiros da turma e tinha vaga pro nordeste ele nao pensou 2 vezes.

 

- com a violencia que ta no rio e SP, trafego aereo absurdo..eu quero é tranquilidade e morar na praia (sic).

 

é pra se pensar nao é? :uhm:

 

Concordo com você. Fiz vários translados de ERJ para os EUA, e como os comandantes só falavam inglês, eu fazia toda fonia em inglês também, porém volta e meia eu me achava obrigado a fazê-lo em português pois não entendia o que o controlador estava realmente querendo dizer. Autorizações ambíguas que os comandantes não entendiam. Eu confirmava tudo em português para depois traduzir ao comandante o que o(a) controlador(a) estava dizendo. Não era sempre assim, mas como eu disse, de vez enquando havia um ou outro cujo nível de inglês estava abaixo do padrão esperado. Basta uma quebra na comunicação eficiente para aumentarem as chances de algo errado ocorrer.

Link to comment
Share on other sites

O melhor foi ver o tal Ministro da Defesa, Valdir Pires na TV falando que os pilotos do Legacy cumpriram o plano de vôo deles mas que ele mantém que a Aeronáutica não errou em nada. Falou que o radar sinaliza que o Legacy desceu para FL360, mas o radar não têm precisão para dizer se ele estava no FL360 ou tava no FL370. Que radar é esse que o Cindacta têm? Se ele tem esta confirmação, isto quer dizer que o transponder estava ligado e não havia somente um "algo primário" no radar. É evidente que o cara é maluco, quer defender a Aeronáutica de qualquer jeito e não sabe pomba nenhuma do que ta falando. Extremamente vergonhoso a falta de profissionalismo e ética em esperar a conlcusão das investigações. Fica reforçando ao mundo uma imagem de "Banana Republic".

Link to comment
Share on other sites

Sempre achei que a torre tinha boa parcela de culpa (sobretudo por não ter desviado o Boeing), porém com esse novo fato eu diria que a torre tem agora a maior parcela de culpa.

 

Falta saber se o fato é verídico ou não. Se for, só posso dizer que estou profundamente envergonhado deste esforço das autoridades Brasileiras para jogar a culpa nos estrangeiros.

Link to comment
Share on other sites

hehehe... meu amigo, q q a torre tem haver com isso??? .... Centro companheiro... CENTRO!!!. ....torre n tem nada haver com voo em rota.... ;) ..

 

Abraco,

 

Rafael Israel

Link to comment
Share on other sites

Baum.., pode até ser...

 

Mas tenho amigos e amigas controladores que dizem outras coisas tb..!

Pelo fato de a maioria desse pessoal ser oriundo das grandes cidades.., SP/RJ/BR/PA..., eles tb querem trabalhar "EM CASA". Sem pagar aluguel.., mudança., mudar para um local desconhecido.., pode até SER que NT/JP/FZ/MO/AR seja assim..., mas nao sao muitas vagas nem tantos lugares PARADISIACOS...!. Imagina a concorrencia pra FN..??. A Concorrencia para trabalhar em locais como GR/BR/CF/GL..., é MUITO GRANDE TB.., e na INFRAZERO, SNME., pra vc conseguir uma transferencia.., tem que conseguir alguem pra ficar no seu lugar...!, e isso complica..!, se vc for parar em CAROLINA.., CONCEIÇÃO DO ARAGUAIA..., MONTE DOURADO..., e por ai vai.., é meio dificil de achar alguem que queira ir para o seu lugar.

tem gente em PALMAS-TO.., louquinho pra ir pra BR/SP/BH..., e nao consegue...!

O MYRON pode falar melhor e com conhecimento de causa sobre isso..!

Abs

 

Beleza Rogério...

A INFRAERO geralmente abre inscrições para controlador nas localidades em que ela precisa e geralmente são pessoas da própria localidade...As transfêrencias são facilitadas quando existe a troca principalmente em localidades bastante requisitadas. Um abraço. Myron

Link to comment
Share on other sites

Parece que essa noticia é falsa e foi plantada inicialmente nos EUA , na verdade não existiu contato nenhum entre o Legacy e o controle. De qualquer forma temos mesmo que aguardar as gravações. Mesmo assim na minha opnião mesmo que não tenha tido contato , o controle tem sim grande parcela de culpa nesse incidente. No Brasil tem-se a mania de dar o clearance apenas de primeiro trecho do vôo , tipo primeira aerovia e primeiro nível. Pô , se o Clearance em São José disse pro cara, N600XL autorizado FL370 para Manaus aerovia UW2 , etc... etc... o que o cara vai entender? Que FL370 é o nível final certo ? Se ele não tiver prestado atenção na carta que aerovia via mão dupla aí já viu !

Se o clearence fosse como a maioria dos americanos ou europeus: Clear as filed , aí seria diferente.'

O mais estranho é esse Transponder desligado , mas pode mesmo ter sido uma falha...

Link to comment
Share on other sites

Gostaria de sabe exatamente o que foi falado em inglês, sem tradução no meio e sem atribuição de culpa. Isso em sí pode não explicar a possível mã interpretação de mensagens mas talvez possa ajudar a coloca-las no contexto geral conhecido pelas tripulações que conhecem as peculiaridades do ATC na região.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade