Jump to content

Continental quer aumentar oferta no País


Guest Herson

Recommended Posts

Continental quer aumentar oferta no País

 

A gerente de Marketing da Continental, Sandra Kaspar, informou que a empresa, que completa dez anos no Brasil no ano que vem, fez um pedido de dez aeronaves Boeing 787 Dreamliner para 2009 e comprou mais 24 Boeing Next-Generation 737. A expectativa é de que, com essas novas aeronaves alimentando outras rotas, o Brasil venha a ter um equipamento maior na linha Rio/São Paulo/Houston, que é a mais rentável. A ocupação média da Continental na América Latina é de 80% e no Brasil mantém o mesmo índice.

 

Fonte: PANROTAS

Link to comment
Share on other sites

Seria o modelo 777 a ser escolhido para a troca dos equipamentos que voam para o Brasil? :lala:

 

Abraços! :thumbsup:

 

Se o texto diz de upgrade, eu diria que isso pode significar duas aeronaves, 777 ou 787.

 

Abraços,

Link to comment
Share on other sites

Conversamos com as mesmas pessoas da CO e elas foram bemmmm pé no chão. Não tem equipamento disponível e um possível aumento só com ampliação do bilateral mas mesmo assim eles não enxergam nada imediato pela falta de equipamento.

 

E uma coisa que comentaram que seria interessante seria trocar o 762 pelo 764 na rota de Newark.

 

A Continental tem sido a mais "quieta" das americanas.

 

Felipe

Link to comment
Share on other sites

Conversamos com as mesmas pessoas da CO e elas foram bemmmm pé no chão. Não tem equipamento disponível e um possível aumento só com ampliação do bilateral mas mesmo assim eles não enxergam nada imediato pela falta de equipamento.

 

E uma coisa que comentaram que seria interessante seria trocar o 762 pelo 764 na rota de Newark.

 

A Continental tem sido a mais "quieta" das americanas.

 

Felipe

Como vc mesmo disse. Pé no chão, e é o que falo muito aqui no fórum. Não adianta dar passos maios que a perna, nem que seja apenas um dedo, porém melhor sedimentar aquilo que já tem. E sim, impossivel um aumento nas frequencias, já que não ha aeronaves disponíveis, e o que há está sendo muito bem utilizado e seu uso maximizado, o que torna a empresa saudável. Não adianta sair comprando aeronaves e lançando rotas, se depois não vai conseguir segurar as pontas, como muitas empresas fazem, e depois tem que arcar com prejuízos operacionais.

 

Abraços,

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade