Jump to content

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

welter

Infraero assina concessão para construção de hotel no Galeão

Recommended Posts

 

 

 

A Infraero assinou nesta quarta-feira o contrato de concessão de uso de área para construção e exploração comercial de um hotel de categoria econômica no Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim (Galeão), no Rio de Janeiro. O contrato no valor de R$ 17,6 milhões possibilita a construção de um hotel com opções para hospedagens de curta permanência.

 

O público-alvo do empreendimento são tripulantes de empresas aéreas e passageiros em conexão. O hotel será construído numa área de 4,8 mil m² e contará com cerca de 150 leitos.

 

O contrato contempla atividades de hotelaria, com serviços de café da manhã incluídos na diária, serviço de quarto 24h, lavanderia 24h, traslado do hotel para o aeroporto e internet wireless gratuita. O projeto prevê a construção de um estacionamento VIP, áreas para alimentação, negócios e lazer.

 

Serão instalados ainda balcões de reservas e recepção nos dois Terminais de Passageiros do Aeroporto do Galeão. O empreendimento também poderá oferecer lojas de conveniência, joalherias, agência de viagens e câmbio.

 

O prazo de vigência contratual será de 25 anos, contado a partir da Ordem de Concessão, que ocorrerá após a publicação do contrato no Diário Oficial da União. A previsão do início da obra será em 3 meses e o término em 18 meses, contados a partir do início do contrato.

 

Fonte: Portal Terra

Share this post


Link to post
Share on other sites

Opaaa...parece que a infraero tá começando a acordar daquele sono profundo em que estava.

Novamente, abrindo as pernas pro Rio...que bom! notícia muito boa e torço para que se realize em outros aeroportos tb.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Há sete anos atrás um moleque apaixonado por aviação, achando que o Galeão era o melhor aeroporto da galáxia, foi trabalhar de estagiário numa empresa com uma estrela dourada na cauda. Aí esse moleque entendeu um ditado que sua já saudosa avó dizia: "por fora bela viola, por dentro pão bolorento". O moleque se juntou com outros apaixonados por aviação, conheceu uns outros garotos que estavam inaugurando um tal de Contato Radar e começaram a debater muito sobre aeroportos, perceberam que cada aeroporto tem sua particularidade, mas todos tem uma coisa em comum: são todos ineficientes e carentes de melhorias. De coisas mínimas como um conserto de ar condicionado até as complexidades de um sistema de pátios/taxiways/pistas. Desde sete anos atrás esses caras (e outros vários caras anônimos que também adoram essa cachaça de aviação) sugerem, cobram, reclamam, opinam e denunciam nos mais variados canais de ouvidoria e imprensa todas as mazelas do sistema aeroportuário brasileiro.

 

É bem capaz que um desses garotos tenha quebrado algum espelho há sete anos atrás... antes tarde do que nunca, a toque de caixa, é de certa forma gratificante ver que de alguma coisa tanta discussão tenha valido. Longe de mim achar que esses garotos são responsáveis por abrir os olhos de alguém. Mas o gratificante mesmo é perceber que muitas das coisas (talvez quase todas) sobre as quais eles debatiam e denunciavam (sem resposta) hoje são apontadas e massacradas como monstros pelos principais órgãos de mídia do país. Quem sabe agora vai?

Share this post


Link to post
Share on other sites

assinatura da infrazero vale tanto quanto uma nota de 3 reais.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Só sei é que o gerente do hotel será do PMDB.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Tem mais um hotel a caminho, aguardem.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Desde que o Brasil foi escolhido sede para 2014 acho que estão lançando mais hotel do que buteco. O bom que é muitas capitais estavam carentes desse tipo de investimento, com a ocupação hoteleira já em patamares prejudiciais, com falta de leitos.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Só sei é que o gerente do hotel será do PMDB.

do pmdb eu nao digo, mas que vai ser algum parente de um PMDBista isso vc nao tenha duvida!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Desde que o Brasil foi escolhido sede para 2014 acho que estão lançando mais hotel do que buteco. O bom que é muitas capitais estavam carentes desse tipo de investimento, com a ocupação hoteleira já em patamares prejudiciais, com falta de leitos.

 

 

quando passar essas datas aí eu quero ver como esse país (e essa cidade) vão se sustentar!!

 

ninguém vive de sonhos, muito menos os provocados pela ilusão especuladora.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Há sete anos atrás um moleque apaixonado por aviação, achando que o Galeão era o melhor aeroporto da galáxia, foi trabalhar de estagiário numa empresa com uma estrela dourada na cauda. Aí esse moleque entendeu um ditado que sua já saudosa avó dizia: "por fora bela viola, por dentro pão bolorento". O moleque se juntou com outros apaixonados por aviação, conheceu uns outros garotos que estavam inaugurando um tal de Contato Radar e começaram a debater muito sobre aeroportos, perceberam que cada aeroporto tem sua particularidade, mas todos tem uma coisa em comum: são todos ineficientes e carentes de melhorias. De coisas mínimas como um conserto de ar condicionado até as complexidades de um sistema de pátios/taxiways/pistas. Desde sete anos atrás esses caras (e outros vários caras anônimos que também adoram essa cachaça de aviação) sugerem, cobram, reclamam, opinam e denunciam nos mais variados canais de ouvidoria e imprensa todas as mazelas do sistema aeroportuário brasileiro.

 

É bem capaz que um desses garotos tenha quebrado algum espelho há sete anos atrás... antes tarde do que nunca, a toque de caixa, é de certa forma gratificante ver que de alguma coisa tanta discussão tenha valido. Longe de mim achar que esses garotos são responsáveis por abrir os olhos de alguém. Mas o gratificante mesmo é perceber que muitas das coisas (talvez quase todas) sobre as quais eles debatiam e denunciavam (sem resposta) hoje são apontadas e massacradas como monstros pelos principais órgãos de mídia do país. Quem sabe agora vai?

 

:rev:

Share this post


Link to post
Share on other sites
quando passar essas datas aí eu quero ver como esse país (e essa cidade) vão se sustentar!!

 

ninguém vive de sonhos, muito menos os provocados pela ilusão especuladora.

 

É, algumas capitais tem que pensar bem isso. Mas como eu disse antes, em outras já existe carência. Esse boom de hotéis será facilmente absorvido pelo crescimento da demanda. É o caso de BH por exemplo, que qualquer evento pequeno já eleva a ocupação para 90, 100%. Sem falar na carência de hotéis 5 estrelas. Acho que o Rio é a mesma coisa, ainda mais com as olimpíadas de 2016.

Share this post


Link to post
Share on other sites

A notícia é ótima, e a iniciativa também. Espero que isso se concretize e que os passageiros e tripulantes sejam os maiores beneficiados.

 

Entretanto, como vem da Infraero, já presume-se que todo o processo foi recheado de mutretas, vícios de licitação, super-faturamento às avessas etc.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

O Hotel, se nao estou enganado, será do grupo GJP, de Guilherme Paulus. Fica a duvida sobre qual será a bandeira. O Grupo arrematou tambem o Hotel da Bahia, que pertencia a Varig, em Salvador.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Acho que o Rio é a mesma coisa, ainda mais com as olimpíadas de 2016.

 

Com certeza. A demanda reprimida por leitos de hotel no Rio é enorme. Agora quando li a matéria eu pensei em duas cadeias: Ibis (Accor) e Matiz (Hotelaria Brasil) que se encaixam na categoria.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Paulus ganha concessão para construir hotel no Galeão

 

Publicada em 2/2/2011 18:33:00 - Panrotas

 

Hoje, a Infraero assinou com o empresário Guilherme Paulus, vencedor de uma licitação, o contrato de concessão de uso de área para construção do hotel no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro (Galeão – Antonio Carlos Jobim).

 

O hotel de categoria econômica, com opções de hospedagens de curta permanência terá investimentos de R$ 17,6 milhões e, participaram da assinatura, diretor comercial da Infraero, Geraldo Moreira Neves, e o empresário Guilherme Paulus.

 

De acordo com Moreira, o público-alvo desse empreendimento são tripulantes de empresas aéreas e passageiros em conexões. "O hotel vai proporcionar mais conforto aos passageiros e demais usuários do Aeroporto Internacional do Galeão", destacou o diretor. Para Paulus, trata-se de "um momento histórico".

 

Construído numa área de 4,8 mil m², o hotel contará com cerca de 150 leitos, café da manhã inclusos na diária, room service 24h, lavanderia, traslado do hotel para o aeroporto, Internet wireless gratuita, entre outras facilidades. O projeto prevê ainda a construção de um estacionamento VIP, áreas para alimentação, negócios e lazer. Além disso, também serão instalados balcões de reservas e recepção nos dois Terminais de Passageiros do Aeroporto do Galeão, a fim de atender os hóspedes com mais comodidade.

 

O prazo de vigência contratual será de 25 anos, contado a partir da Ordem de Concessão, que ocorrerá após a publicação do contrato no Diário Oficial da União. A previsão do início da obra será em 3 meses e o término em 18 meses, contados a partir do início do contrato.

 

O hotel do Aeroporto do Galeão é o primeiro empreendimento desse modelo contratado pela Infraero, que possui outros projetos em andamento para concessão de uso de área para construção e exploração comercial de hotel em outros sete aeroportos da Rede.

Share this post


Link to post
Share on other sites
É, algumas capitais tem que pensar bem isso. Mas como eu disse antes, em outras já existe carência. Esse boom de hotéis será facilmente absorvido pelo crescimento da demanda. É o caso de BH por exemplo, que qualquer evento pequeno já eleva a ocupação para 90, 100%. Sem falar na carência de hotéis 5 estrelas. Acho que o Rio é a mesma coisa, ainda mais com as olimpíadas de 2016.

 

 

cada cidade tem que avaliar bem suas necessidades então. o Rio ficou muito tempo com hotéis abandonados (na rua senador dantas tinham dois e aquele lá de são conrado intercontinental e nçao foi por causa da rocinha), ms enfim, espero que eles se ajustem á carência do Rio que eu não tenho dados específicos pra afirmar qual seja.

 

onde será construído o hotel? já existe um no terminal 1 que não tem janelas (uma pena). será em alguma área externa aos terminais ou anexado?

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Excesso de oferta ?

Basta traçar um paradoxo entre a diária média e o número de quartos disponiveis.

 

Rio de Janeiro - US$ 227,00 - 30.000 unidades - 70% ocupação

 

Estimo que se o suprimento chegar a 40.000 unidades, a diária pode cair para US$ 190,00 e a demanda lotar 80% dos quartos.

33% mais suprimento, 10% menos em faturamento, mais 14% de ocupação. Lucro ampliado em cerca de 7%

 

O Rio precisa de uns 15 mil quartos de hotel para atingir o ponto de ter oferta de bons hotéis na faixa de US$ 100 (Ibis e outros). O potencial disso é simplesmente passar de 7 para 15 milhões de turistas (50% estrangeiros).

Se chegar a 50 mil quartos, o Rio tem potencial para receber cerca de 18 milhões de turistas.

 

E como boa parte faz uma 2a visita a outras cidades, cria-se um efeito multiplicador.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
onde será construído o hotel? já existe um no terminal 1 que não tem janelas (uma pena). será em alguma área externa aos terminais ou anexado?

 

Capaz de construirem no começo do "retão" (Av. 20 de Janeiro) que dá acesso ao aeroporto. Ali tem um baita espaço além de não interfirir nas operações do aeroporto.

Share this post


Link to post
Share on other sites

A maioria dos hoteis no rio sao horroroso e o preço absurdo!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não era no GIG que tinha aquele hotel sem janelas? TOMARA que tenham esquecido dessa tendência maluca criada pela Infra...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Não era no GIG que tinha aquele hotel sem janelas? TOMARA que tenham esquecido dessa tendência maluca criada pela Infra...

 

Exato. E esse hotel continua firme e forte.

Share this post


Link to post
Share on other sites

×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade