Jump to content

Gol encomenda mais 20 Boeing 737-800 !


LipeGIG

Recommended Posts

São Paulo, 30 de outubro de 2006 – A GOL Linhas Aéreas Inteligentes (Bovespa: GOLL4 e NYSE: GOL), companhia aérea baixo custo, baixa tarifa, anuncia que aumentou o número de pedidos firmes de 67 para 87 aeronaves, dando continuidade a seus planos de expansão e redução de custos. O contrato é o maior já firmado entre a Boeing e uma empresa da América Latina. A Companhia também aumentou o número de opções de compra em 20 aeronaves, elevando o total de pedidos a 121 aeronaves 737-800 Nova Geração

 

Impressionanteeeeee! Haja destino!

 

Fonte: Press Release GOL Linhas Aéreas Inteligentes S.A

Link to comment
Share on other sites

OooolokO meu!

 

Impressionante a GOL com essas encomendas. Deve estar bastante otimista com o futuro da aviação brasileira.

Agora, eu quero ver como vai ficar se a Varig conseguir comprar os aviões da Embraer...a concorrência na aviação brasileira vai ficar violenta.

 

TAM com mais de 100 aeronaves, GOL com mais de 100 aeronaves, Varig com umas 60 aeronaves, Oceanair com entre 20 e 30 aeronaves, BRA com em torno de 20 aeronaves também, Webjet com 3 aeronaves.

 

 

Eu diria que além de haaaaaaaja destino, haaaaaaaaaaaaja passageiros pra esses destinos.

 

Ah! E não podemos esquecer! Haaaaaaaaaaja piloto pra isso tudo de aeronaves.

Link to comment
Share on other sites

eu só quero ver ter AEROPORTO, porque passageiro tem.

 

Eu tb quero saber q milagre vão fazer pra acomodar tdos esses aviões nos aeroportos brasileiros, se com o tráfego de hj jah tah esse caos d congestionamento. Enfim, eh esperar pra ver.

Link to comment
Share on other sites

Gol amplia pedido do Boeing 737-800 Nova Geração

 

DSC_1136.jpg

Constantino de Oliveira Júnior, presidente da Gol

 

A Gol aumentou o número de pedidos firmes de 67 para 87 aeronaves, elevando o total de pedidos à Boeing de 121 aeronaves 737-800 Nova Geração. A primeira aeronave do pedido entrou na frota em 30 de julho deste ano. A pedido da companhia, a Boeing desenvolveu os 737-800 para pouso e decolagem em pistas curtas.

 

Os novos 737-800 são equipados com winglets, que proporcionam uma redução de até 3% no consumo de combustível. O modelo 737-800 também é maior do que o 737-700 e transporta até 30% a mais de passageiros.

 

A Gol também anunciou que ampliou o plano de frota entre 2006 e 2012 para atender à ampliação do tráfego de passageiros no Brasil e na América do Sul. A Boeing estima um crescimento anual de 7,4% no tráfego aéreo na América do Sul para os próximos cinco anos – a segunda maior taxa de crescimento de uma região no mundo depois da China.

 

Hoje a frota opera com 56 aeronaves Boeing 737. A Gol acrescentou ao plano de frota uma aeronave 737-800 NG e duas 737-300 em 2006, e três 737-800 NG e duas 737-300 para 2007 e 2008. O aumento no número de pedidos firmes de 737-800 NG acrescentará a frota quatro novos aeronaves em 2009, oito em 2010, cinco em 2011 e três em 2012.

 

Fonte: PANROTAS

Link to comment
Share on other sites

Amigos,

Passageiro tem, é só baixar as tarifas facilitando o acesso de todos ao transporte aéreo;

Destino tem, basta as companhias começarem a olhar para as cidades do interior e não somente as capitais;

E por último aeropoto também tem, é só utilizar os slots que ficam vazios fora dos horários de pico.

Link to comment
Share on other sites

Gol aumenta para 87 o número de pedidos firmes de 737-800 NG

Esse é o maior acordo entre a Boeing e uma empresa latino-americana

 

A Gol anunciou nesta segunda-feira (30) o aumento do número de pedidos firmes de 67 para 87 aeronaves 737-800 NG, dando continuidade aos planos de expansão e redução de custos. Esse é o maior contrato já firmado entre a Boeing e uma empresa da América Latina. A Gol também incrementou o número de opções de compra em 20 aeronaves 737-800 SFP (short field performance), elevando a 121 o número total de pedidos.

 

O plano de frota da empresa entre 2006 e 2012 também foi ampliado para atender ao crescimento do tráfego de passageiros no Brasil e na América do Sul. A Boeing estima para os próximos cinco anos um crescimento anual de 7,4% no tráfego aéreo na América do Sul, a segunda maior taxa de crescimento de uma região no mundo depois da China.

 

Atualmente, a Gol opera com 56 aeronaves Boeing 737 e acrescentou ao seu plano de frota uma aeronave 737-800 NG e duas 737-300 em 2006, e três 737-800 NG e duas 737-300 para 2007 e 2008. O aumento no número de pedidos firmes de 737-800 NG acrescentará à frota quatro novas aeronaves em 2009, oito em 2010, cinco em 2011 e três em 2012. Confira na tabela abaixo o plano de frota revisado

 

GOL: Plano de Frota        2006    2007    2008    2009    2010    2011    2012
141-assento B 300s         14      14      12      7        -       -       -
144-assento B 700 NG       30      30      28      21      20      10      10
187-assento B 800 NG*      21      36      46      60      72      84      91
Total                      65      80      86      88      92      94      101

fonte: Portal Corporativo - GOL

Link to comment
Share on other sites

Somente 3% das cidades brasileiras são atendidas pelo transporte aéreo regular...espaço tem....passageiro tem....agora temque ter planejamento e tarifas atrativas...vamos ver no que vai dar...

Link to comment
Share on other sites

Gol aumenta para 87 o número de pedidos firmes de 737-800 NG

Esse é o maior acordo entre a Boeing e uma empresa latino-americana

 

A Gol anunciou nesta segunda-feira (30) o aumento do número de pedidos firmes de 67 para 87 aeronaves 737-800 NG, dando continuidade aos planos de expansão e redução de custos. Esse é o maior contrato já firmado entre a Boeing e uma empresa da América Latina. A Gol também incrementou o número de opções de compra em 20 aeronaves 737-800 SFP (short field performance), elevando a 121 o número total de pedidos.

 

O plano de frota da empresa entre 2006 e 2012 também foi ampliado para atender ao crescimento do tráfego de passageiros no Brasil e na América do Sul. A Boeing estima para os próximos cinco anos um crescimento anual de 7,4% no tráfego aéreo na América do Sul, a segunda maior taxa de crescimento de uma região no mundo depois da China.

 

Atualmente, a Gol opera com 56 aeronaves Boeing 737 e acrescentou ao seu plano de frota uma aeronave 737-800 NG e duas 737-300 em 2006, e três 737-800 NG e duas 737-300 para 2007 e 2008. O aumento no número de pedidos firmes de 737-800 NG acrescentará à frota quatro novas aeronaves em 2009, oito em 2010, cinco em 2011 e três em 2012. Confira na tabela abaixo o plano de frota revisado

 

GOL: Plano de Frota        2006    2007    2008    2009    2010    2011    2012
141-assento B 300s         14      14      12      7        -       -       -
144-assento B 700 NG       30      30      28      21      20      10      10
187-assento B 800 NG*      21      36      46      60      72      84      91
Total                      65      80      86      88      92      94      101

fonte: Portal Corporativo - GOL

 

Me corrijam se eu estiver errado... o pedido não é de 87 aviões com uma possível opção pra chegar a 121? Pela tabela ali, a frota pula de 21 -800 em 2006 pra 91 em 2012, o que dá 70. E o resto?

 

Abraços

Link to comment
Share on other sites

Lembrando que a empresa tem hoje aviões alugados que serão devolvidos. No chart só são mostrados os pedidos firmes, as opções ali não constam.

 

Tem -800 alugado que não fica pra sempre com a empresa, é "quebra-galho" enquanto os encomendados não chegam.

 

Por isso o número só sobe em 70 e considere que alguns já foram recebidos (GTA, GTB, GTC, GTE, GTF...)

 

Felipe

Link to comment
Share on other sites

eu só quero ver ter AEROPORTO, porque passageiro tem.

 

Os aeroportos estão com espaço pra dar e vender pelo país todo. Aqui em CNF temos ainda mais de 2 milhões de capacidade no terminal, no GIG também existe uma boa fatia disponível e isso se repete na maioria dos aeroportos do país. O que não vai dar é pra querer expandir o resto da vida em CGH e GRU, sobretudo com enrolação do TPS-3. Se quiser expandir com sub-bases em outros estados não haverão barreiras.

 

 

Abraço

Link to comment
Share on other sites

Os aeroportos estão com espaço pra dar e vender pelo país todo. Aqui em CNF temos ainda mais de 2 milhões de capacidade no terminal, no GIG também existe uma boa fatia disponível e isso se repete na maioria dos aeroportos do país. O que não vai dar é pra querer expandir o resto da vida em CGH e GRU, sobretudo com enrolação do TPS-3. Se quiser expandir com sub-bases em outros estados não haverão barreiras.

Abraço

bom, a gol tem principalmente CGH e GRU como bases operacionais de vôo.

CGH e GRU estão inchados. BSB também está bastante saturado devido a enrolação do satélite sul (ta parada a obra).

O GIG ta sucateado, infelizmente isso é a verdade, e sua capacidade real fica comprometida

SSA ta perto da sua saturação... isso sem contar a média de crescimento da aviação no brasil, essa folga de 2 milhões de pax acaba por ser uma boca de sinuca. ou começa a expandir agora, ou vai ter problemas daqui a 3, 4 anos.

 

eu só quero ver aeroporto para por tanto passageiro...

Link to comment
Share on other sites

bom, a gol tem principalmente CGH e GRU como bases operacionais de vôo.

CGH e GRU estão inchados. BSB também está bastante saturado devido a enrolação do satélite sul (ta parada a obra).

O GIG ta sucateado, infelizmente isso é a verdade, e sua capacidade real fica comprometida

SSA ta perto da sua saturação... isso sem contar a média de crescimento da aviação no brasil, essa folga de 2 milhões de pax acaba por ser uma boca de sinuca. ou começa a expandir agora, ou vai ter problemas daqui a 3, 4 anos.

 

eu só quero ver aeroporto para por tanto passageiro...

 

 

O negoço é o seguinte!

Coloca CGH pra fúncionar 24h,faz o TPS3 em GRU, tira a maioria das conexões da grande São Paulo,uma boa solução seria Campinas e GIG,que seria totalmente recuperado e colocaria o resto do terminal que não está fúnciona pra fúncionar,termina o satélite sul em BSB,Aumenta a capacidade em CWB(fúncionaria como HUB de cnx para SANTA CATARINA E O RIO GRANDE DO SUL e também colocaria vôos internacionais!)e no NE tira esse foco só de SSA,REC E FOR,tudo bem que são cidades centrais e referência de Conexões mas "jogaria" um pouco de Conexão para NAT E MCZ...Já daria uma folga boa em todo Brasil,sem contar que usaria os Slots que possuem poucos vôos!!!

 

Bem se a Infraero não fizer isso em poucos anos,imagine quando tiver todas essas aeronaves,voando? Eu ainda concordo em privatiza-lá! VIVA FHC!

 

JAMPA

Link to comment
Share on other sites

É a Gol confiante.....so espero que essa maior oferta se traduza em preços cada vez mais atraentes para o consumidor, até pq esses novos 737-800 só valerão a pena cheios certo?

 

Também para o Norte seria uma boa ideia a Gol fazer em MAO o que a TAM já está fazendo: montar um mini-hub, até pq em breve o aeroporto passará por reforma e ampliação. E faço minhas as palavras do Omy: se for botar esse monte de avião, BSB, GRU e CGH dificilmente vão comportar se mantidas as atuais condiçoes de operação.

 

Abs

Link to comment
Share on other sites

É a Gol confiante.....so espero que essa maior oferta se traduza em preços cada vez mais atraentes para o consumidor, até pq esses novos 737-800 só valerão a pena cheios certo?

Pois é, e o governo tem que fazer a parte dele, conceder incentivos para que isto se torne realidade. Aí sim acredito que tem tudo para dar certo.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade