Jump to content

De volta à normalidade


-GustavoK-

Recommended Posts

Fonte: Correio Braziliense

 

 

Os principais aeroportos brasileiros operaram ontem com normalidade, segundo a Infraero, autarquia responsável pela administração dos aeroportos. No Paraná, um vôo atrasou por causa de ruídos na comunicação. A interferência nas freqüências de rádio entre os aviões e a torre de controle do Aeroporto Afonso Pena, em Curitiba, foi a responsável pela redução no tráfego aéreo na capital paranaense. O problema técnico provocou alteração de horário em metade dos vôos programados para o dia. Cerca de 46 vôos atrasaram na manhã de ontem, de acordo com o Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea).

 

Em Brasília, a maioria dos atrasos não passou de 20 minutos. Até o meio da tarde, apenas um vôo da TAM tinha sido cancelado. Apesar da aparente normalidade, para os operadores lotados no Centro de Controle de Tráfego Aéreo de Brasília (Cindacta 1) o ritmo continua puxado e as medidas tomadas pelo governo federal ainda não reduziram a sobrecarga de trabalho. “Vamos ver o que acontece daqui a uns 10 dias nos aeroportos”, ressaltou um controlador de vôo.

 

De acordo com o operador, os 15 controladores de vôo que vieram de outros estados para reforçar a equipe do Cindacta 1 ainda não começaram a trabalhar. Apesar de alguns já conhecerem o sistema local, o grupo passa por um estágio de readaptação. Apesar das reclamações, integrantes da equipe que trabalhou no turno da manhã disseram que o volume de trabalho está menor do que no período do feriado.

 

Prejuízos

 

Com a volta da calmaria aos aeroportos, as operadoras de turismo contabilizam os prejuízos e querem o ressarcimento das perdas que tiveram com os cancelamentos de pacotes de viagem por causa da operação-padrão dos controladores de vôos. As empresas estimam que deixaram de arrecadar R$ 5 milhões, segundo o presidente da Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa), José Zuquim. “As desistências foram por causa da demora ou do cancelamento dos vôos”, conta.

 

Segundo Zuquim, cerca de 30% dos pacotes de viagens foram cancelados durante o período. A entidade ainda não decidiu quem vai acionar na Justiça. “Teremos de ver quem será o foco, se a Aeronáutica, a Anac ou a União”, diz. A ação deve ser proposta em dezembro. Zuchim argumenta que a entidade não deve arcar com este prejuízo sozinha, “pois os atrasos são causados pela administração dos aeroportos e pelos responsáveis diretos dos controladores de vôos”. (HB)

Link to comment
Share on other sites

Pelo visto não, pois hoje pela manhã está havendo sequenciamento aqui em BSB, onde vôos para SP decolam num intervalo de 15 minutos e para o norte e nordeste a cada 20 minutos. :thumbsdown_still: :thumbsdown_still:

Link to comment
Share on other sites

Pelo visto não, pois hoje pela manhã está havendo sequenciamento aqui em BSB, onde vôos para SP decolam num intervalo de 15 minutos e para o norte e nordeste a cada 20 minutos. :thumbsdown_still: :thumbsdown_still:

Sequenciamento é normal. É quando o controlador sequencia as aeronaves, uma atrás da outra, para pouso. Você quis dizer "controle de fluxo", não?

Link to comment
Share on other sites

Sequenciamento é normal. É quando o controlador sequencia as aeronaves, uma atrás da outra, para pouso. Você quis dizer "controle de fluxo", não?

Eu não sei ao certo a nomenclatura correta, mas o que aconteceu foi o que citei acima com o intervalo entre as decolagens. Agora a restrição para o norte e nordeste caiu para 5 minutos.

Link to comment
Share on other sites

Eu não sei ao certo a nomenclatura correta, mas o que aconteceu foi o que citei acima com o intervalo entre as decolagens. Agora a restrição para o norte e nordeste caiu para 5 minutos.

Então para esclarecer, o correto é chamar "controle de fluxo". Quando há um grande número de aeronaves sob controle do ACC, ele em coordenação com as Torres, só permite decolagens em um certo período de tempo, para que o tráfego permaneca ordenado e seguro no ACC.

Link to comment
Share on other sites

Então para esclarecer, o correto é chamar "controle de fluxo". Quando há um grande número de aeronaves sob controle do ACC, ele em coordenação com as Torres, só permite decolagens em um certo período de tempo, para que o tráfego permaneca ordenado e seguro no ACC.

Valeu pela explicação Renato. :thumbsup:

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade