Jump to content

Anac: vícios antigos


-GustavoK-

Recommended Posts

Fonte: Correio Braziliense

 

Criada há pouco mais de um ano em substituição ao Departamento de Aviação Civil (DAC), a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) tem apresentado um desempenho aquém do esperado, na opinião de especialistas. Apesar de ressalvarem que é cedo para se avaliar o órgão, eles consideram que já ficou claro que a agência herdou vícios antigos do DAC, cultivados ao longo dos 75 anos de sua existência.

 

A presidente do Sindicato Nacional dos Aeronautas, Graziella Baggio, aponta como um dos problemas que ainda terão de ser superados a má fiscalização de novas rotas concedidas a empresas aéreas. “Estamos detectando falhas na fiscalização. Isso nos preocupa sobremaneira, porque é a continuação de falhas que já existiam no DAC”, afirma.

 

A agência foi criada em 2005, mas a diretoria só foi empossada em março deste ano. Para Renato Cláudio da Costa Pereira, ex-presidente da Organização de Aviação Civil Internacional (Oaci), a questão não é a rapidez com que as mudanças acontecem e sim a falta de cuidado com a transição.

 

Ele lembra que o projeto de criação da agência tramitou por seis anos no Congresso. “A transição não foi preparada como deveria”, disse Pereira. Para ele, um dos pontos mais delicados da passagem é a desmilitarização.

 

A questão é complexa porque faltam civis habilitados para trabalhar no órgão. A Anac estima que os funcionários militares serão substituídos nos próximos cinco anos, uma vez que a formação dos profissionais é demorada. Por enquanto, fiscais, inspetores e investigadores continuam sendo os mesmos militares de antes.

Link to comment
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.

Guest
This topic is now closed to further replies.
×
×
  • Create New...

Important Information

Saiba os termos, regras e políticas de privacidade